Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O mundo aguarda o novo relatório sobre o Irã

06 de novembro de 2011 0

A expectativa é enorme. Poucas vezes um relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) foi tão esperado quanto o que será divulgado nesta terça-feira sobre o controverso programa nuclear do Irã, em um momento em que o governo de Israel discute seriamente a possibilidade de um ataque preventivo ao país dos aiatolás. Segundo fontes diplomáticas ocidentais, a AIEA publicará informações que respaldarão as suspeitas ocidentais em relação ao caráter militar do programa nuclear iraniano – apesar das negativas de Teerã, que garante que seu objetivo é puramente civil (produzir energia).
Além disso, a AIEA criticará pela enésima vez “a ausência de cooperação” por parte das autoridades iranianas e o “descumprimento de suas obrigações” como membro da agência, sobretudo por continuar com o enriquecimento de urânio que pode, com o tempo, proporcionar ao país uma bomba atômica. O relatório será submetido à análise do conselho de 35 governadores da AIEA, em uma reunião que será realizada nos dias 17 e 18 de novembro na sede do organismo, em Viena, na Áustria. Além dos elementos fornecidos pelos serviços secretos ocidentais, a agência dispõe de fotos tiradas de satélite que confirmam a presença, na base militar de Parshin, a 30 quilômetros de Teerã, do que poderia ser uma instalação nuclear, segundo as fontes. O ministro iraniano das Relações Exteriores, Ali Akbar Salehi, já rejeitou de antemão o informe de uma AIEA, segundo ele, “cada vez mais politizada” e “sob a crescente influência dos Estados Unidos”.
- As “supostas revelações” do documento se baseiam em fatos falsos – diz Salehi.

Terremotos assustam a terra dos tornados

06 de novembro de 2011 0

Mais acostumados a tornados do que a terremotos, os moradores do Estado de Oklahoma, nos EUA, passaram o fim de semana com os nervos à flor da pele. Não é para menos: uma série de tremores de terra sacudiu no fim de semana a região, provocando rachaduras em construções e provocou danos em uma estrada. Não foram registrados, no entanto, mortos, feridos ou danos materiais importantes.
O terremoto mais recente, de magnitude 4 na escala Richter, sacudiu neste domingo a região central do Estado. Conforme o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), com sede em Golden, no Colorado, o sismo ocorreu às 3h39min (7h39min pelo horário de Brasília), com epicentro 58 quilômetros a leste de Oklahoma City. Na noite de sábado, outro tremor alcançou 5,6 graus na escala Richter – um dos mais fortes já registrados no Estado. O abalo sísmico sacudiu um estádio de futebol americano a 80 quilômetros do epicentro e foi sentido até nos distantes Estados do Tennessee e Wisconsin.
Na foto abaixo, o americano Jesse Richards, de Sparks, no Oklahoma, mostra cacos de um pote de bolachas quebrado pelos tremores.

A "viagem ao Planeta Vermelho" perto do fim

03 de novembro de 2011 0

Seis voluntários que participaram de uma experiência inédita voltarão a ver o mundo exterior nesta sexta-feira, depois de um ano e meio de isolamento em uma cápsula construída em Moscou, na Rússia, para pesquisar o efeito de uma viagem ao planeta Marte no organismo humano. Os seis homens, que passaram 520 dias dentro da “nave”, abrirão exatamente às 8h (pelo horário de Brasília) a comporta do módulo, que havia sido lacrada no dia 3 de junho de 2010, e serão levados para ser submetidos a uma bateria de exames médicos. A equipe integrada é formada por três russos (dois médicos e um engenheiro), um astronauta chinês em treinamento e dois engenheiros enviados pela Agência Espacial Europeia (ESA), um francês e um ítalo-colombiano.
O experimento simulou um “lançamento” em junho do ano passado e o “pouso” em Marte, em fevereiro. Os voluntários realizaram “caminhadas espaciais” com o traje completo em um espaço preparado com areia antes de deixar o planeta vermelho e “voar” de volta para a Terra.
_ Acho que a expectativa deles é grande. Eu diria que os rapazes estão com muito bom humor. Passar 520 dias com pessoas de diferentes grupos, diferentes nacionalidades e mentalidades não é nada fácil. Eles se comportaram de forma notável – disse na terça-feira Mark Belakovsky, vice-diretor do programa.
O projeto chegou a ser ridicularizado, já que o módulo não saiu do solo – ou seja, os astronautas não experimentaram a ausência de gravidade, como em um voo real. Mas, em relação ao resto, os organizadores seguiram estritamente as regras de um voo real, inclusive com os 20 minutos de atraso nas comunicações. As agências espaciais que se associaram ao projeto Marte 500 disseram que a experiência desempenhou um papel fundamental ao provar que pessoas são capazes de enfrentar a solidão e a frustração de uma longa viagem para Marte e retornar.
Os seis cientistas permanecerão em quarentena até o dia 8 de novembro, já que especialistas expressaram preocupação sobre a eventual vulnerabilidade do grupo a doenças de inverno, embora exames indiquem que se encontram em bom estado de saúde. Na foto, o grupo ao entrar na “nave”.

China tenta recuperar atraso na tecnologia espacial

01 de novembro de 2011 0

Em mais um passo na tentativa de recuperar o atraso em relação a Estados Unidos e Rússia na área espacial, a China lançou com sucesso nesta terça-feira uma nave espacial sem tripulantes que tentará executar um acoplamento com um laboratório em órbita. É uma nova etapa do programa que visa à construção de uma estação espacial permanente até 2020, conforme a agência de notícias oficial Xinhua. A nave Shenzhou 8, que servirá de módulo de treinamento, foi lançada às 5h58min (19h58min de segunda-feira pelo horário de Brasília) da base de Jiuquan, noroeste do país.
A Shenzhou 8 se acoplará ao laboratório espacial Tiangong-1, lançado em 29 de setembro, a uma altitude de 343 quilômetros, uma operação considerada crucial na conquista do espaço. Em 2012, a China executará outros acoplamentos com duas naves, a Shenzhou 9 e a Shenzhou 10, uma delas tripulada. Duas mulheres treinam para essa missão e devem ser as primeiras chinesas astronautas.

Um copo de água muito difícil de engolir

01 de novembro de 2011 0

Difícil imaginar uma saia justa pior do que esta. A contragosto, desafiado pela imprensa, o deputado japonês Yasuhiro Sonoda teve de beber na segunda-feira um copo de água descontaminada (foto abaixo) proveniente dos reatores da usina nuclear de Fukushima 1, gravemente danificada pelo tsunami de março passado. O objetivo: mostrar que o governo japonês está conseguindo controlar a situação e que a descontaminação funciona. A água havia sido limpa de elementos radioativos como o iodo-134 e o césio-137, mas Sonoda, 44 anos, do governista Partido Democrático do Japão, estava visivelmente nervoso. Mesmo assim, bebeu a água em dois grandes goles e depois, finda a árdua missão, mostrou o copo para os fotógrafos e cinegrafistas. Ele garantiu que o gesto não foi simplesmente um golpe de marketing:
_ Estou ciente de que simplesmente beber a água não significa que ela seja segura. A melhor forma de fazer isso é mostrar informações ao público.
A mesma água bebida pelo deputado já está sendo usada para regar plantas, segundo autoridades. Para demonstrar que não há ameaças na região de Fukushima, o governo autorizará que jornalistas visitem o local no dia 12 de novembro. Desde o terremoto seguido de tsunami, em março, as autoridades do Japão criaram uma zona de exclusão de 20 quilômetros de raio ao redor da usina. Cidades inteiras foram esvaziadas, e a população ainda não retornou a esses locais.
Paralelamente, o governo anunciou que será criada uma agência de reconstrução para intensificar a reconstrução das áreas atingidas pelo terremoto e pelo tsunami. A sede da agência será em Tóquio, mas terá filiais em Iwate, Miyagi e Fukushima. Pelo projeto, a agência vai funcionar por 10 anos, até março de 2021, quando o trabalho será submetido a uma reavaliação.

FBI publica imagens de espiões russos desmascarados

31 de outubro de 2011 0

O FBI (Polícia Federal dos Estados Unidos) publicou fotos e vídeos gravados durante uma década de vigilância sobre 10 espiões russos que foram presos e deportados no ano passado.

Um dos vídeos mostra Anna Chapman — uma espiã de 28 anos cujas fotos nuas e animados romances amorosos a converteram instantaneamente em sensação dos tablóides — em um encontro em Nova York em uma cafeteria com um agente encoberto americano.

Outro vídeo revela a espiã passeando por uma loja enquanto “um oficial do governo russo” a aguarda do lado de fora, segundo o FBI.

As fotos de vigilância mostraram outros membros do grupo em diversos lugares públicos, encontrando-se com outros membros, caminhando pela rua sozinhos ou, em outro caso, em uma cerimônia de graduação de Harvard.
“As prisões dos dez espiões russos no ano passado proporcionaram uma arrepiante lembrança de que a espionagem no solo americano não desapareceu com o fim da Guerra Fria”, destacou o FBI.

Os espiões foram presos em 26 de junho de 2010 e, deportados duas semanas mais tarde após serem declarados culpados por espionagem.

Para quem não lembra da espiã que virou musa, abaixo a foto uma foto de Anna Chapman.

Distúrbios na Tunísia após anúncio dos resultados eleitorais

27 de outubro de 2011 0

Atos de violência foram registrados nesta quinta-feira à noite em Sidi Bouzid, a cidade no centro da Tunísia onde começou a revolução, após o anúncio dos resultados das eleições de 23 de outubro.

Mais de 2 mil jovens atacaram o escritório do partido islâmico Ennahda, vencedor das eleições, e lançaram pedras contra as forças de segurança, depois de ter sido anunciada a invalidação de seis listas do partido liderado por Hechmi Haamdi, um rico empresário tunisiano radicado em Londres, que conseguiu vitória na circunscrição de Sidi Bouzid.

– Está ocorrendo um protesto violento, as forças de segurança tentam contê-lo –, declarou à AFP o porta-voz do Ministério do Interior, Hichem Meddeb.

Segundo o correspondente da AFP, a rua principal da cidade foi bloqueada depois que os manifestantes incendiaram pneus.
Outra manifestação semelhante era realizada em Regueb, a cem de quilômetros de Sidi Bouzid. Algumas testemunhas informaram sobre possíveis disparos no local.

O partido de Hechmi Haamdi, “A Petição Popular”, ausentou-se totalmente durante a campanha, mas conseguiu 19 cadeiras na assembleia constituinte.

No entanto, as listas desse partido foram invalidadas em seis circunscrições, especialmente em Sidi Bouzid, onde supreendentemente conseguiu ser o partido mais votado.

Haamdi realizou sua campanha eleitoral por meio do canal de televisão via satélite Al Mustakilla.
Nesse canal, Haamdi disse nesta quinta-feira que temia que seu eleitorado manifestasse sua indignação depois de os islamitas terem rejeitado a entrada de seu partido nas negociações para a formação do futuro governo.

Na foto abaixo, o empresário Hechmi Haamdi:




Explosões no sul da Tailândia deixam 1 morto e dezenas de feridos

25 de outubro de 2011 0

Uma série de explosões coordenadas deixaram nesta terça-feira ao menos uma pessoa mortas e dezenas de feridos no extremo sul da Tailândia, onde rebeldes atuam desde 2004.

O  governador da região, Krisada Boonrach, que dois insurgentes morreram ao explodir antes do tempo as bombas que carregavam. Ao menos 15 bombas explodiram em Yala.

A insurreição deixou mais de 4,8 mil mortos desde janeiro de 2004 nessa região que fazia parte da Malásia até o início do século XX, onde grupos insurgentes lutam contra o governo de Bangcoc.

Apesar de o conflito ter natureza política, tem uma dimensão religiosa em uma população cuja maioria pertence à etnia malaia e é muçulmana, diferentemente do restante da Tailândia, majoritariamente budista.

Lei islâmica deve ser base legal da Líbia

24 de outubro de 2011 0

Os novos líderes da Líbia afirmaram sua intenção de converter a lei da sharia em uma importante fonte de legislação, que anulará qualquer lei que contrarie suas doutrinas, dando ao país um caráter mais islâmico do que durante a era Kadafi.

A lei islâmica, ou sharia, é venerada como base da constituição de vários países de maioria muçulmana do Oriente Médio. Na maioria dos países do Golfo Pérsico, a sharia é a principal fonte de legislação, enquanto o Egito diz que é “a fonte”. Se realmente estabelecer a sharia como fonte de legislação, a Líbia estará ao lado de nações árabes como Egito e Iraque, que asseguram que nenhuma lei contradiga anos de dogmas islâmicos, mas que não implementam, necessariamente, todas suas provisões. As leis egípcias, por exemplo, são majoritariamente laicas, já que a sharia não cobre todos os aspectos da vida moderna.

Mesmo assim, a Líbia não está seguindo o mesmo caminho que Arábia Saudita e Irã, países que seguem uma interpretação estrita da Sharia (cortando as mãos de ladrões, a cabeça de assassinos e apedrejando adúlteras até a morte). A função da sharia na sociedade muçulmana muda de acordo com interpretações que podem depender do panorama político, das normas culturais e da estrutura religiosa.

Batata vira pivô de "guerra" nos Estados Unidos

24 de outubro de 2011 0

Um reles vegetal está no centro de uma guerra política nos EUA: as crianças americanas devem ou não comer batata nas escolas, levando-se em conta que o país enfrenta uma epidemia de obesidade? Por meio do Departamento de Agricultura, o governo americano quer limitar as porções de “vegetais ricos em amido” a não mais de duas vezes por semana no almoço em colégios públicos. A iniciativa vem causando apreensão entre os produtores e os parlamentares que os representam no Congresso.
- Embora seja firme partidária de aumentar a quantidade de frutas e verduras disponíveis em nossas escolas, acho que a proposta vai simplesmente muito longe – disse a senadora Olympia Snowe, do Maine, um Estado produtor batatas no nordeste do país.
Um em cada quatro americanos é obeso e um em cada três apresenta problema de sobrepeso. A batata é o produto mais cultivado nos Estados Unidos, rendendo aos agricultores de US$ 3,3 bilhões anuais, segundo o Conselho Nacional da Batata. O americano médio consome mensalmente mais de 4,5 kg de batatas. A forma preferida é frita, mas o produto também é consumido em forma de purê ou outras.
- Achamos que o plano que propomos é o melhor para as crianças, e muitas escolas já o adotam. Mas não é definitivo, e estamos levando a sério as preocupações das pessoas – disse Kevin Concannon, subsecretário de Serviços de Alimentação e Nutrição ao Consumidor do Departamento de Agricultura.