Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Sem categoria"

FBI publica imagens de espiões russos desmascarados

31 de outubro de 2011 0

O FBI (Polícia Federal dos Estados Unidos) publicou fotos e vídeos gravados durante uma década de vigilância sobre 10 espiões russos que foram presos e deportados no ano passado.

Um dos vídeos mostra Anna Chapman — uma espiã de 28 anos cujas fotos nuas e animados romances amorosos a converteram instantaneamente em sensação dos tablóides — em um encontro em Nova York em uma cafeteria com um agente encoberto americano.

Outro vídeo revela a espiã passeando por uma loja enquanto “um oficial do governo russo” a aguarda do lado de fora, segundo o FBI.

As fotos de vigilância mostraram outros membros do grupo em diversos lugares públicos, encontrando-se com outros membros, caminhando pela rua sozinhos ou, em outro caso, em uma cerimônia de graduação de Harvard.
“As prisões dos dez espiões russos no ano passado proporcionaram uma arrepiante lembrança de que a espionagem no solo americano não desapareceu com o fim da Guerra Fria”, destacou o FBI.

Os espiões foram presos em 26 de junho de 2010 e, deportados duas semanas mais tarde após serem declarados culpados por espionagem.

Para quem não lembra da espiã que virou musa, abaixo a foto uma foto de Anna Chapman.

Distúrbios na Tunísia após anúncio dos resultados eleitorais

27 de outubro de 2011 0

Atos de violência foram registrados nesta quinta-feira à noite em Sidi Bouzid, a cidade no centro da Tunísia onde começou a revolução, após o anúncio dos resultados das eleições de 23 de outubro.

Mais de 2 mil jovens atacaram o escritório do partido islâmico Ennahda, vencedor das eleições, e lançaram pedras contra as forças de segurança, depois de ter sido anunciada a invalidação de seis listas do partido liderado por Hechmi Haamdi, um rico empresário tunisiano radicado em Londres, que conseguiu vitória na circunscrição de Sidi Bouzid.

– Está ocorrendo um protesto violento, as forças de segurança tentam contê-lo –, declarou à AFP o porta-voz do Ministério do Interior, Hichem Meddeb.

Segundo o correspondente da AFP, a rua principal da cidade foi bloqueada depois que os manifestantes incendiaram pneus.
Outra manifestação semelhante era realizada em Regueb, a cem de quilômetros de Sidi Bouzid. Algumas testemunhas informaram sobre possíveis disparos no local.

O partido de Hechmi Haamdi, “A Petição Popular”, ausentou-se totalmente durante a campanha, mas conseguiu 19 cadeiras na assembleia constituinte.

No entanto, as listas desse partido foram invalidadas em seis circunscrições, especialmente em Sidi Bouzid, onde supreendentemente conseguiu ser o partido mais votado.

Haamdi realizou sua campanha eleitoral por meio do canal de televisão via satélite Al Mustakilla.
Nesse canal, Haamdi disse nesta quinta-feira que temia que seu eleitorado manifestasse sua indignação depois de os islamitas terem rejeitado a entrada de seu partido nas negociações para a formação do futuro governo.

Na foto abaixo, o empresário Hechmi Haamdi:




Explosões no sul da Tailândia deixam 1 morto e dezenas de feridos

25 de outubro de 2011 0

Uma série de explosões coordenadas deixaram nesta terça-feira ao menos uma pessoa mortas e dezenas de feridos no extremo sul da Tailândia, onde rebeldes atuam desde 2004.

O  governador da região, Krisada Boonrach, que dois insurgentes morreram ao explodir antes do tempo as bombas que carregavam. Ao menos 15 bombas explodiram em Yala.

A insurreição deixou mais de 4,8 mil mortos desde janeiro de 2004 nessa região que fazia parte da Malásia até o início do século XX, onde grupos insurgentes lutam contra o governo de Bangcoc.

Apesar de o conflito ter natureza política, tem uma dimensão religiosa em uma população cuja maioria pertence à etnia malaia e é muçulmana, diferentemente do restante da Tailândia, majoritariamente budista.

Lei islâmica deve ser base legal da Líbia

24 de outubro de 2011 0

Os novos líderes da Líbia afirmaram sua intenção de converter a lei da sharia em uma importante fonte de legislação, que anulará qualquer lei que contrarie suas doutrinas, dando ao país um caráter mais islâmico do que durante a era Kadafi.

A lei islâmica, ou sharia, é venerada como base da constituição de vários países de maioria muçulmana do Oriente Médio. Na maioria dos países do Golfo Pérsico, a sharia é a principal fonte de legislação, enquanto o Egito diz que é “a fonte”. Se realmente estabelecer a sharia como fonte de legislação, a Líbia estará ao lado de nações árabes como Egito e Iraque, que asseguram que nenhuma lei contradiga anos de dogmas islâmicos, mas que não implementam, necessariamente, todas suas provisões. As leis egípcias, por exemplo, são majoritariamente laicas, já que a sharia não cobre todos os aspectos da vida moderna.

Mesmo assim, a Líbia não está seguindo o mesmo caminho que Arábia Saudita e Irã, países que seguem uma interpretação estrita da Sharia (cortando as mãos de ladrões, a cabeça de assassinos e apedrejando adúlteras até a morte). A função da sharia na sociedade muçulmana muda de acordo com interpretações que podem depender do panorama político, das normas culturais e da estrutura religiosa.

Governo e indígenas iniciam diálogo na Bolívia

22 de outubro de 2011 0

O presidente da Bolívia, Evo Morales, encabeça neste sábado um diálogo entre o governo e indígenas amazônicos em um ambiente mais calmo depois da decisão do chefe de Estado de cancelar a construção de uma estrada que cruzava uma reserva natural.
A reunião entre Morales e 25 delegados indígenas foi marcada no Palácio Quemado de La Paz.
Morales anunciou na sexta-feira que nenhuma estrada atravessará a reserva natural Tipnis, no centro da Bolívia, o que encerrou o conflito com os indígenas amazônicos que marcharam por 65 dias para pedir a anulação do projeto viário financiado pelo Brasil.
Com essa determinação, “o tema Tipnis foi resolvido”, afirmou Morales em uma declaração na casa de governo, feita pouco antes de se reunir com uma delegação de indígenas amazônicos, acampados desde quarta-feira na Praça das Armas de La Paz.
O anúncio de Morales desbloqueou uma tensa situação que começou na quarta-feira, quando centenas de indígenas chegaram a La Paz à espera de um diálogo que não ocorreu durante três oportunidades na quinta-feira. A decisão presidencial de cancelar o projeto da estrada deve ser referendada pelo Congresso, onde Morales conta com maioria.

Na foto, vigíila dos indígenas ontem na Praça de Armas, em La Paz:

Manifestação contra premier reúne 10 mil no Kuwait

19 de outubro de 2011 0

Ao menos 10 mil pessoas protestaram nesta quarta-feira no Kuwait para exigir a saída do primeiro-ministro, um sobrinho do Emir acusado de corrupção e má gestão.

Durante os protesto, o maior já realizado contra o governo no Kuwait, os manifestantes aplaudiram oradores que pediram a renúncia do premier, xeque Nasser Mohamad al Ahmad Al Sabaj.

_ Alteza, a corrupção sob o governo do xeque Nasser atingiu novos patamares. Alteza, o país está em perigo, o primeiro-ministro não merece ficar — afirmou o deputado Faissal al Muslim, dirigindo-se ao Emir.

O político acrescentou que o povo e parlamento desejavam a saída do xeque Nasser.
A oposição liberal, nacionalista e islamista está indignada desde que a imprensa revelou que vários deputados ligados ao governo receberam milhões de dólares em subornos.

A Justiça abriu uma investigação e examinará as contas bancárias de mais de 15 deputados sobre os 50 que integram o parlamento.

O Kuwait já atravessou várias crises políticas desde a chegada do xeque Nasser ao poder, em 2006, com três dissoluções do Parlamento e seis renúncias do Executivo.


Polícia chilena prende fotógrafo da AFP durante protesto

19 de outubro de 2011 0

Um fotógrafo da agência de notícias Agence France Presse (AFP) foi preso nesta terça-feira e libertado após três horas, quando registrava um protesto de estudantes em Santiago, no Chile, no primeiro dia de uma manifestação de 48 horas por um ensino público gratuito.

Segundo outros fotógrafos, que testemunharam a prisão, Héctor Retamal foi detido dentro da Universidade Central, no momento em que registrava outras prisões no local. Ele foi levado com violência para uma viatura policial, por homens das forças especiais. Dentro do carro, foi agredido, conforme relatou.

Após três horas, Retamal foi libertado e suas duas câmeras foram devolvidas — uma delas avariada.
– Você se sente indefeso, porque não pode fazer nada  — criticou o Retamal. Outros profissionais da imprensa já haviam sido presos durante os protestos estudantis, que já duram cinco meses.

A organização Repórteres sem Fronteiras divulgou hoje um relatório em que exige que “esses abusos sejam esclarecidos por completo, e que a instituição militar não crie nenhum obstáculo às investigações”. A organização pede ainda que sejam oferecidas “garantias aos jornalistas que cobrem as manifestações, quaisquer que sejam as empresas para as quais eles trabalhem”.


Ofensiva contra cartel mexicano deixa 22 mortos

17 de outubro de 2011 0

Ao menos 22 integrantes do cartel de Los Zetas morreram desde sexta-feira em confrontos com forças do exército e da polícia mexicana em uma região do estado de Nuevo León, perto da fronteira com os Estados Unidos, onde o grupo de narcotráfico tem mais de 200 homens.

A operação, da qual participaram centenas de militares e policiais apoiados por helicópteros, perseguia integrantes dos Zetas que fugiram de fazendas na comunidade de San Carlos, no município de Vallencillo, após a prisão de um chefe local.
O grupo recebeu uma série de revezes na última semana nos Estados de Tamaulipas (nordeste), Nuevo León e Coahila (norte), todos na fronteira.

Nesses três estados se supõe que os Zetas – um grupo criado há quase duas décadas por ex-militares de força de elite que desertaram do exército mexicano para trabalhar com o narcotráfico – têm campos de treinamento e refúgio.
Conforme o Estado amplia o controle nos estados fronteiriços, ampliam-se as ações dos Zetas mais ao sul, onde a violência aumentou nos últimos meses.

Segundo uma fonte da promotoria de Nuevo León, que pediu para não ser identificada, a presença dos Zetas na região de Vallencillo foi confirmada às autoridades por Marco Garza de León Quiroga, apelidado de “El Chabelo”, considerado chefe local da organização e que foi detido na sexta-feira junto a 10 guarda-costas.

O criminoso não é o único chefe dos Zetas na região capturado na última semana. Na quarta-feira, Carlos Oliva Castillo, apelidado de “La Rana”, apontado como homem de confiança de Heriberto Lazcano, o “El Lazca”, líder máximo do cartel, foi detido em Saltillo, capital de Coahuila.

Castillo também foi apresentado como autor intelectual do incêndio de um cassino no qual 52 pessoas morreram em Monterrey, polo industrial do norte do país e capital de Nuevo León.

Também Coahuila, os militares resgataram no fim de semana 61 homens, entre eles um hondurenho, sequestrados perto da cidade de Piedras Negras e prenderam três membros do grupo criminoso.

Este ano foram registradas ao menos 2,4 mil mortes relacionadas com o crime organizado, segundo estatísticas de autoridades locais divulgadas pelo jornal Reforma.

Centenário britânico completa maratona

17 de outubro de 2011 0

Um corredor britânico, nascido na Índia em 1911, tornou-se o primeiro centenário a completar uma maratona, no domingo em Toronto, informou a imprensa canadense nesta segunda-feira.
Fauja Singh correu com sua barba longa e seu turbante a maratona Scotiabank Toronto Waterfront em oito horas, cruzando a linha de chegada seis horas depois do vencedor, o queniano Kenneth Mungara.
Singh, que fala somente o idioma punjabi, terminou a prova em 3.849º. A façanha ainda precisa ser oficializada pelo Livro Guiness dos Recordes.
– Ele esbanja alegria, alcançou a meta da sua vida – declarou seu treinador e intérprete Harmandar Singh.
A conta Facebook do veterano já conta com 17.000 seguidores. “Parabéns Fauja Singh, você é uma verdadeira fonte de inspiração”, comentou um internauta. “Que Deus te abençoe com muitos anos de vida saudável e ativa”, escreveu outro.
O maratonista começou a correr há 20 anos, logo após a morte da sua esposa. Esta foi a sua oitava maratona. Singh sonha em levar a chama olímpica para o estádio na cerimônia de abertura dos Jogos de Londres em 2012.

ONU ordena retirada de 3,3 mil homens do Haiti

14 de outubro de 2011 0

O Conselho de Segurança da ONU ordenou nesta sexta-feira a retirada de 3.300 capacetes azuis da Missão de Estabilização no Haiti (Minustah) para que ela volte a ter níveis mais próximos dos que existiam antes do terremoto de janeiro de 2010.
Deste modo, permanecerão no país caribenho cerca de 10,5 mil efetivos (7.340 soldados e 3.241 policiais). Antes do devastador terremoto de 12 de janeiro do ano passado a força contava com 9 mil homens. A retirada de 1,7 mil policiais e 1,6 mil soldados, que será realizada nos próximos 12 meses, foi aprovada por unanimidade pelos 15 países membros do Conselho de Segurança.
As Nações Unidas consideram que é possível reduzir os efetivos da Minustah graças à pacífica situação política em Porto Príncipe, com um novo presidente e um novo primeiro-ministro após vários meses de instabilidade. Mobilizada desde junho de 2004 e comandada pelo Brasil, a missão da ONU conta com soldados provenientes de 18 países, principalmente latino-americanos.
Acusada por vários epidemiologistas de ter levado ao Haiti o vírus da cólera, responsável por uma epidemia que deixou mais de 5,5 mil mortos no país, a missão está há algumas semanas no centro de um escândalo após a divulgação na internet de imagens nas quais capacetes azuis uruguaios supostamente estupraram um jovem haitiano de 18 anos. O número de capacetes azuis mobilizados no mundo chega atualmente ao nível recorde de 120 mil.

Na foto abaixo, uma manifestação no Haiti, em setembro contra a missão de paz da ONU: