Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Polêmica: Filha de Clint Eastwood coloca fogo em bolsa Hermès de US$ 100 mil

30 de maio de 2012 17

Francesca Eastwood, filha do ator e diretor Clint Eastwood, e seu namorado, o polêmico fotógrafo Tyler Shields, queimaram o objeto desejo de consumo de muitas mulheres: uma bolsa Birkin de crocodilo da Hermès que custa cerca de US$ 100 mil.

De acordo com o site Shields, a destruição foi em nome da arte.

O ato causou revolta em milhares de pessoas que se manifestaram nas redes sociais.

A própria mãe da Francesca expressou indignação ao afirmar que a filha não entende o verdadeiro valor do dinheiro.

Antes da polêmica da Hermès, a dupla já havia destruído um sapato do designer Christian Louboutin alegando que “um objeto não pode dominar a pessoa“.

Comentários (17)

  • Rudi diz: 30 de maio de 2012

    A justificativa para a destruição do sapato é válida, e serviria para o caso da bolsa. Nada justifica o preço dos referidos produtos, até parece que os objetos citados tiveram origem de uma profunda evidenciação de superior capacidade intelectual, o que não é verdade, produtos bem comuns mas com grife.

  • Pri diz: 30 de maio de 2012

    Ridícula!! Não sabe o que fazer para chamar a atenção!!!

  • Luísa diz: 30 de maio de 2012

    Mataram um crocodilo pra fazer a bolsa? E ninguém fica indignado com isso? Temos um problema aí.

  • Rafael diz: 30 de maio de 2012

    Essa guria tá certa, o absurdo é essa bolsa custar esse valor, deveria atear fogo é na loja toda.

  • Pedro diz: 30 de maio de 2012

    Boa Francesca….essa moda podia pegar!!!! 100 mil Obamas por uma bolsa? E depois é ela que não sabe valorizar o $…. fora que as fotos ficaram lindas.

  • rafa copero de quintão diz: 30 de maio de 2012

    tenho uma mochila ha 10 anos e cuido bem dela,talvez aí esteja a diferença.

  • Mirella G diz: 30 de maio de 2012

    Bem, a bolsa ñ era minha, era dela! Portanto, q faça o q bem quiser com a dita cuja! Lógico que os catadores de tostões – sempre revoltadinhos com os que têm dinheiro para gastar e torrar – irão ficar cheios de inveja e ódio! Mas, turba ressentida, o mundo sempre foi assim : os que podem versus os que ficam querendo! Lembram da Maria Antonieta? Coitadinhos, não têm pão? Que comam brioches! Teve o pescoço cortado na guilhotina…Mas, isto foi no século XVIII, quando as coisas aconteciam de fato! Hoje, a plebe ignara desabafa sua revolta comentando em blogs da internet, inutilmente!!!! E nem percebe o quanto é impresteavel!

  • Bruno diz: 30 de maio de 2012

    É uma bolsa. O erro é justamente a sociedade tratar um utilitário cotidiano de simples manufatura como se fosse uma obra de arte ou engenharia. Quem não sabe o valor do dinheiro são as pessoas que ficaram indignadas, as quais acham natural que uma bolsa custe mais que um carro, um computador, uma escultura do Stockinger, uma prótese para a bacia, um cavalo, uma lancha, aparelhos hospitalares, tv de led, 1000 jantares no melhor restaurante da cidade – onde o cozinheiro tem doutorado -, umas 7 cirurgias complexas, 10 anos de salário de um policial…
    Não vou nem entrar na questão ecológica, primeiro pq o crocodilo provavelmente é criado em cativeiro para essa finalidade, então acaba o impacto ambiental e discutisse somente a crueldade. Depois, que antes disso eu lembraria que esse dinheiro pode pagar o tratamento medico de uma criança, ou sabe-se lá quantos dias de atividade de um abrigo para pessoas carentes.
    A indignação só demonstra que a sociedade concorda com a bolsa, o que é muito triste. Mesmo no universo das futilidades essa bolsa é um exagero e um despropósito.

  • Mary diz: 30 de maio de 2012

    Quanto à alegação de “um objeto não pode dominar a pessoa” acho muito válido, mas comprar e depois queimar uma bolsa de coro de crocodilo (coitadinho do bichinho) de US$ 100 mil é de uma imbecilidade e falta de bom senso muito grande. A melhor forma de protestar seria não comprando a bolsa e usando o dinheiro que seria gasto na compra dela de forma racional, doando pra caridade por exemplo.

  • Carlos Santhiago diz: 30 de maio de 2012

    Mary, benemérita criatura, qto vc doa para a caridade mensalmente? Anualmente? De vez em qdo? Leia o que a Mirella escreveu e pense… PS: E parabéns para vc, Mirella! Falou e disse!

  • Nina diz: 30 de maio de 2012

    O problema não é ela queimar uma bolsa.
    O problema é terem matado um crocodilo para fazer a bolsa!
    O problema é cobrarem (e pagarem) US$ 100 mil por ela!!!

  • Rosângela diz: 30 de maio de 2012

    Ela conseguiu o que queria, chamar nossa atenção!!!

  • Evelyn Bruce diz: 30 de maio de 2012

    100 mil dólares????? Pobre acredita em tudo! Hèrmes é grife que todo mundo pode comprar quando viaja à Europa! Esta bolsa deve custar, se muito, uns 8000 euros…

  • Zé Capa Godinho diz: 30 de maio de 2012

    O rafa copero de quintão tem uma mochila há dez anos e cuida bem dela. Claro, tem que cuidar mesmo, nessa mochila estão as fotos e algumas recordações das ultimas conquistas do seu time.

  • Gabriela diz: 30 de maio de 2012

    Bruno,concordo contigo!

  • Gilmar diz: 30 de maio de 2012

    Poderia ter arrumado uma carne do crocodilo e aproveitar o fogo para assa-la , é uma delícia. Quanto ao valor , compra quem quer e tem condições, e duvido que um desses revoltadinhos politicamente corretos daria um caramelo para uma criança na sinaleira, estão é morrendo de inveja porque a guria tá montada na grana. Vão trabalhar como eu, seus pobretões, porque senão o mercadinho vai cortar o fiado.

  • Demether Star diz: 31 de maio de 2012

    Mas bah, não entendi a razão de tanta polêmica, o valor da bolsa? este sim absurdo, o fato de ser de pele animal? acho que precisamos expandir nossos valores.

Envie seu Comentário