Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Marido da rainha Elizabeth II é hospitalizado por infecção na bexiga

04 de junho de 2012 0

A hospitalização nesta segunda-feira, dia 4 de junho, do príncipe Philip por uma infecção na bexiga ofuscou o Jubileu de Diamante de Elizabeth II, que se iluminará, para seu terceiro dia, com mais de 4.000 tochas acesas no mundo todo e vibrará ao som de Paul McCartney e Elton John.
Em um comunicado, o palácio de Buckinham afirmou que o duque de Edimburgo, que completará 91 anos no próximo domingo, foi internado como “medida preventiva depois de sofrer uma infecção na bexiga, que está sendo tratada“. E informa que deverá permanecer hospitalizado “sob observação durante vários dias“.
Segundo a agência AFP, no domingo, o duque acompanhou a rainha na embarcação real que liderou a histórica procissão no Tâmisa por ocasião do 60º aniversário de sua ascensão ao trono, sob uma intensa chuva e temperaturas quase invernais.
Na noite desta segunda-feira também deveria acompanhá-la ao megashow previsto em frente ao palácio de Buckingham, sua residência oficial em Londres. Ele não poderá estar presente, e se sente “compreensivelmente decepcionado“, afirma o Palácio.

Stevie Wonder, Shirley Bassey, Tom Jones, Annie Lennox, Robbie Williams, Kylie Minogue, JLS ou Jessie J são, além de Paul McCartney e Elton John, alguns dos artistas convidados a um percurso musical por seis décadas de reinado que começará às 19h30 (15h30 de Brasília).
A monarca assistirá aos shows acompanhada pelos mais jovens da família, William e Kate, e poe Harry, e compartilhará este evento com 10.000 privilegiados eleitos por sorteio que já aproveitam um piquenique nos jardins do palácio nesta tarde fria e cinzenta, mas sem chuva.
O grupo britânico Madness se reunirá excepcionalmente para interpretar sua famosa música “Our House” no telhado da residência oficial da soberana, onde há 10 anos o guitarrista do Queen Brian May tocou uma memorável versão do hino nacional “God Save the Queen“.
No fim do show, às 21h30 (18h30min de Brasília), Elizabeth II acenderá do palco a tocha nacional, situada na The Mall.
Esta será uma das últimas que devem ser acesas em sua homenagem, e que se soma às acesas de Tonga (Polinésia Ocidental) às ilhas Malvinas (Atlântico Sul), passando pelo hotel do Quênia onde a então jovem princesa foi informada da morte de seu pai no dia 6 de fevereiro de 1952.
A soberana abriu no começo da tarde seus jardins para as 10.000 pessoas que ganharam o convite e para centenas de representantes de organizações beneficentes, para um piquenique preparado pelo famoso chef britânico Heston Blumenthal e pelo cozinheiro real Mark Flanagan.
Os festejos terminarão na terça-feira, dia 5 de junhi, com uma missa de ação de graças na catedral de St. Paul, um percurso da rainha em carruagem pelo centro de Londres e uma aparição no balcão do Palácio.

Um porta-voz do palácio disse, por sua vez, que a rainha não perderá o show, no qual serão lembradas musicalmente suas seis décadas de reinado com atuações de artistas como Elton John, Paul McCartney, Stevie Wonder, Kylie Minogue e Jessie J.
A presença da rainha foi interpretada pela imprensa como um bom sinal em relação ao estado de Philip, cuja hospitalização causou consternação entre as pessoas que se encontravam nas imediações do palácio antes do show.
É quase tão importante para a monarquia quanto a rainha“, considerou Nigel Hainsworth, presente no local. “Esteve ao seu lado durante 60 anos“.
O consorte mais longevo da história da monarquia britânica precisou ser hospitalizado no dia 23 de dezembro por dores no peito, quando a família estava reunida para as festas de Natal em sua habitual residência de Sandringham (leste da Inglaterra), e realizou uma angioplastia.
Desde que teve alta, quatro dias depois, reduziu o número de compromissos oficiais – 300 em 2011 -, como já havia anunciado ao completar 90 anos.
Mas desde março acompanhou a rainha em todas as viagens que ela realizou por seu Jubileu ao longo do Reino Unido, enquanto os membros mais jovens da família realizavam viagens internacionais.
Nascido no dia 10 de junho de 1921 em Corfu, Philip Mountbattet se casou com a princesa Elizabeth em 1947, cinco anos antes de se tornar rainha. Os dois têm quatro filhos em comum – Charles, Anne, Andrew e Edward -, oito netos e dois bisnetos.

Envie seu Comentário