Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

John Travolta teria namorado seu piloto particular por seis anos

06 de junho de 2012 3

Os escândalos envolvendo o ator John Travolta ainda não tiveram fim. Primeiro, ele foi acusado por três homens de abuso sexual. Depois, a ex-noiva do ator Jeff Conaway contou que John teria feito sexo oral com seu marido. E ainda afirmou que Kelly Preston, mulher de Travolta, saberia que ele é gay e o casamento dos dois seria uma farsa. A novidade? Joan Edwards, a secretária do ator, revelou para a revista National Enquirer que Travolta namorou por seis anos o seu piloto particular.

Joan contou que sabia que Travolta era gay e que isso nunca lhe incomodou. Ela e o piloto, Doug Gotterba, se tornaram grandes amigos quando trabalhavam para o ator. “Doug é um cara incrível e continuamos bons amigos. Ele me disse que John é gay e que eles tinham uma relação sexual”, revelou.

O piloto não quis se pronunciar sobre o assunto. No entanto, Robert Britz, ex-namorado de Doug contou à revista que no início do namoro sabia da relação dos dois. “Doug me disse que John vivia tentando pegar sua área genital, mas ele acabou concordando com os avanços do ator, porque era lucrativo trabalhar para ele“, contou Britz à publicação.

Comentários (3)

  • Angel diz: 6 de junho de 2012

    Ele já poderia ter se assumido, embora isto seja uma decisão pessoal, mas hj em dia cada vez menos pessoas estão preocupadas com quem vc se deita….pelo menos nas sociedades mais desenvolvidas… cda um na sua e todos felizes

  • THAIS diz: 6 de junho de 2012

    #FATO

  • Ernesto diz: 8 de junho de 2012

    A mídia hebraica, pertencente a Direita liberal é um poço de incoerência. Seguidamente insurge-se em cruzadas pró homossexualismo, postulando respeito às diferenças, erradicação do preconceito, etc.

    Em compensação, o que mais fazem é lançar tais notícias, que por si só já são preconceitos, e denotam, no mínimo, incoerência.

    já que o homossexualismo é algo tão normal, divulgar esse tipo de boato é estranho, pois soa como se o ator – caso se comprovem as “acusações” – estaria incorrendo em algo errado.

Envie seu Comentário