Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Veja como foi o jantar da Louise Brasserie com o Sashiburi e aprenda a receita de rolinho de pato

05 de dezembro de 2013 0

O toque oriental predominou no jantar em que a Louise Brasserie (Alameda Major Francisco Barcelos, 50) recebeu o Sashiburi, no Desafio de Chefs, do Circuito Gastrô. Do couvert à sobremesa, passando pela entrada e pelo prato principal, toques da cozinha japonesa foram o elo entre o restaurante francês e a casa japonesa. O sushiman Seninha, do Sashiburi, ficou responsável pelo trio de miniporções do couvert e pelas peças, sem arroz, do combinado que fez as vezes de prato principal. Marlene Lochs, da Louise, preparou uma entrada fria, com rolinhos de pato e shimeji com molho oriental, e a sobremesa de chocolate com avelã, morango e massinha harumaki crocante.

louise
O serviço teve início com três bocaditos japoneses: tartare de salmão, ceviche de salmão e sunomono.

louise1
A seguir, rolinho de pato com shimeji, maçã verde e hortelã, apresentado sobre finas tiras de pepino japonês.

louise4
O prato principal foi um combinado gueixa, preparado por Seninha, do Sashiburi. A proposta do sushiman foi de apresentar um combinado especial e sem utilizar arroz. O resultado foi fantástico. Olha só que delícia: além do tradicional sashimi de salmão, futomaki New York (com camarão, shimeji e cream cheese, envolto em salmão, selado no maçarico e coberto com um molho especial da casa e gergelim), shake brocolis ( gunkan de salmão, recheado com salmão, brócolis e cream cheese), evolution (gukan de peixe branco com salmão envolto em lula defumada com tempero japonês levemente apimentado), ebishake (niguiri de camarão gigante e salmão) e squid space (anéis de lula envoltas com salmão e molhjo sweet chili. Vou confessar que as peças quentes me conquistaram para sempre.

louise5
A sobremesa, elaborada por Marlene Loch, da Louise Brasserie, uniu elementos da cozinha francesa com um toque oriental: massinha harumaki recheada com ganache, morango e creme de avelã.

Quem quiser experimentar o rolinho de pato pode conferir a receita cedida por Marlene Lochs
louise1
Rolinho de pato com shimeji
Porções: 6

3 coxas de pato
2 maçãs verdes picadinhas
80 l de molho hoisin
1/2 maço de hortelã
2 pepinos japonês picadinhos
sal  e pimenta-do-reino branca
3 colheres (sopa) de vinagre branco
6 folhas de massa de arroz

1. Asse as coxas de pato e deixe esfriar.
2. Desfie bem e misture com o pepino e a maçã picadinhos.
3. Hidrate as folhas de massa de arroz (as utilizadas para fazer rolinho primavera) em água morna com gotas de vinagre e uma pitada de sal.
4. Seque a massa entre 2 guardanapos.
5. Disponha o recheio no centro da massa e feche as laterais.
6. Enrole a massa, dispondo algumas folhas de hortelã, formando rolinhos.
7. Mantenha entre guardanapos úmidos até a hora de servir.
8. Sirva frio com o molho hoisin.

Dica
O molho Hoisin, utilizado na cozinha chinesa em receitas de pato laqueado, pode ser encontrado em grandes supermercados e lojas de produtos orientais.

Confira a deliciosa homenagem à cozinha brasileira no jantar do Iaiá Bistrô no Desafio de Chefs

04 de dezembro de 2013 2

O oitavo jantar do Desafio de Chefs, que integra o Circuito Gastrô, foi uma justa homenagem à cozinha brasileira. O Iaiá Bistrô (Chavantes, 636) recebeu o Tartoni Ristoranti e juntos mostraram por que a mesa nacional está em destaque pelo mundo. Mesmo que por aqui ainda haja algum preconceito. Quem teve a oportunidade de participar desse jantar pode comprovar que os resistentes terão que se render: a cozinha brasileira é rica de sabores e aromas e tem um tempero que aguça a apetite e encanta o paladar. Confira o cardápio:

iaia
Um criativo couvert mostrou a delicadeza das lascas de tapioca acompanhadas de manteiga de pequi.

iaia2
A seguir um trio de bruschettas à brasileira: queijo coalho, tomate e coentro/ ragu de cogumelos e vatapá com camarões.

iaia3
O prato principal arrancou suspiros: camarões no coco ao molho de queijo e arroz de goiaba. Uma versão salgada do tradicional Romeu e Julieta numa combinação deliciosa.

iaia5
Para encerrar, uma torta de maçã com crocante de amendoim acompanhada de sorvete de canela, delicada e ao mesmo tempo intensa.

iaia6
Na saída, um mimo de uma das especialidades do Iaiá e que dá um toque especial aos pratos: geleia de pimenta da casa.

Um dos destaques da noite foi o inusitado arroz de goiaba, que casou perfeitamente com os camarões ao molho de queijo. Se quiser experimentar, a receita do Iaiá está aí para você conferir. Uma sugestão da Daniela é que seja servido com os camarões ou com carne, mas ambos com molho de queijo, pois o danado do arroz de goiaba é um tanto difícil de combinar.

iaia4

ARROZ DE GOIABA
Porções: 2

2 xícaras de arroz branco cozido
4 goiabas vermelhas
3 xícaras de água
2 colheres (sopa) de açúcar

1. Descasque as goiabas e separe as sementes. Reserve.
2. Em uma vasilha ferva o açúcar com a água.
3. Junte as cascas e as sementes da goiaba e deixe cozinhar.
4. Deixe amornar e passe por uma peneira para extrair a polpa.
5. Pique o restante da goiaba em cubinhos.
6. Junte os cubinhos à polpa e leve para cozinhar até que fiquem macios.
7. Misture ao arroz já cozido, aqueça bem e, se necessário, tempere com sal.

Parrilla de pato e sobremesa são destaque no sétimo jantar do Desafio de Chefs no Circuito Gastrô

03 de dezembro de 2013 0

Talvez a mais inusitada das combinações de duplas do Desafio de Chefs, do Circuito Gastrô. A Fazenda Barbanegra, onde a carne reina quase que absoluta, e o indiano Sharin, com origem em uma cozinha que venera o gado. Mas a dupla conseguiu encontrar um caminho perfeito para a parceria, principalmente no prato principal, o mais desafiador: optaram por uma parrilla de peito de pato com um molho oriental. Confira o cardápio:

barba
Como couvert, pão nan com alho e pastas Barbanegra

barba1
O sabor oriental predominou na entrada: salada verde com sekebab de cordeiro.

barba3
O prato principal teve a marca da casa anfitriã com um toque oriental: parrilla de magret de pato acompanhado de batatas salteadas na manteiga e molho de cogumelos silvestres, fumê de camarão e curry red panang, acompanhado de farofa de banana.

barba6
A sobremesa teve a marca do À La Carol: uma deliciosa pecan pie que lembrava um caramelo puxa e até dispensaria o sorvete de creme que a acompanhava.

Se você não pode estar lá na Fazenda Barbanegra, quem sabe preparar a receita da parrilla de pato em casa?

barba3

Parrilla Duck
Porções: 4

4 peitos de pato
sal e pimenta-do-reino
alho
vinho branco
4 batatas médias

Molho
100g de cogumelos silvestres
3 colheres (sopa) de caldo de camarão
2 colheres (sopa) de curry red panang
300ml de nata

Decoração
couve cortada fino

1. Deixe o peito de pato marinando em uma mistura de sal, pimenta, alho e vinho branco, de um dia para o outro.
2. Forme um braseiro forte na parrilla ou churrasqueira.
3. Envolva as batatas com papel-alumínio e coloque sobre as brasas até ficarem macias.
4. Quando as batatas estiverem prontas, retire e deixe sobre a grelha, afastadas do fogo só para mantê-las quentes.
5. Coloque os peitos de pato sobre a grelha, primeiramente com a gordura para baixo e deixe por 8min de cada lado.
6. Retire a carne um pouco antes do ponto para que fique macia e suculenta.
7. Para o molho, salteia os cogumelos até que comecem a soltar o líquido.
8. Acrescente o caldo de camarão, o curry e a nata e misture até ficar homogêneo.
9. Para a montagem do prato, a batata ao meio e cubra com o molho.
10. Fatie o peito de pato e coloque sobre a batata.
11. Sobre a carne coloque um punhado da couve frita.

Dica
*Sirva com farofa de banana.

 

 

Aprenda a receita de bolinho de aipim que foi servido pelo Abuelita Café e Bistrô no Desafio de Chefs

02 de dezembro de 2013 0

A receita saiu do caderno da avó de Raquel Ritter Diesel, do Abuelita Café e Bistrô (Tobias da Silva, 139), e ganhou ares de sofisticação ao ser servida com um mix de brotos serranos e redução de balsâmico. Os bolinhos de aipim são versáteis e podem compor cardápios do dia a dia ou mesas mais requintadas, dependendo do acompanhamento. A receita fez parte do cardápio do jantar do Desafio de Chefs, que integra o Circuito Gastrô e reuniu o Abuelita Café e Bistrô com o Micheletto, restaurante do hotel Laghetto Viverone Moinhos.

 

abu2

Bolinho de aipim da Abuelita
Porções: 20

1kg de aipim
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
sal a gosto
2 colheres (sopa) de coentro fresco picado
2 colheres (sopa) de pimenta biquinho picada
farinha de trigo

1. Cozinhe o aipim em água com sal.
2. Escorra totalmente a água do cozimento do aipim.
3. Amasse ainda quente com um garfo até ficar homogêneo.
4. Deixe esfriar.
5. Em uma tigela, misture bem todos os ingredientes até formar uma massa lisa.
6. Se necessário, adicione farinha de trigo até que a massa comece a desgrudar da mão.
7. Unte uma assadeira com um pouco de óleo.
8. Coloque colheradas da massa e leve para assar.
9. Sirva acompanhado por salada de brotos com redução de balsâmico.

Veja como foi o jantar ítalo-brasileiro do Desafio de Chefs e aprenda a fazer fetuccine ao molho bretone

29 de novembro de 2013 1

A Pizzaria Babbo Giovanni (Wencesleu Escobar, 1.823) é conhecida pela qualidade de suas pizzas. Mas havia muita expectativa sobre como seria unir a casa ao Iaiá Bistrô para montar o cardápio de um jantar especial, proposto pelo Desafio de Chefs, que integra o Circuito Gastrô. Quem esteve ontem na Babbo pode comprovar que a parceria foi perfeita.

babo
A começar pelo couvert. A ideia inicial era servir um pão caseiro recheado com carne seca e queijo coalho. Mas como não oferecer um dos melhores produtos da casa: a massa fininha da pizza? Então, foi feita uma pequena mudança: em lugar do pão caseiro, rolinho de massa de pizza recheado com carne seca e queijo. Uma delícia.

babo1
A entrada, brasileiríssima: cubos de pirarucu empanados no coco, acompanhados com geleia de pitanga.

babo2
Para não fugir da tradição italiana da Babbo, o prato principal foi um fetuccine com um cremoso molho que combinava frutos do mar, champignons, aipo e alho poró.

babo5
E, para encerrar a noite, mil-folhas de tapioca com creme de caju em calda de açaí.

A quem não pode comparecer ao jantar, duas sugestões: mesmo sem o cardápio especial do Desafio de Chefs, vale a pena ir saborear as pizzas da Babbo Giovanni, mas se quiser sentir o gostinho de um dos pratos, o Tomaz fez a gentileza de oferecer a receita do fetuccine ao molho bretone, prato principal da noite de ontem.

babo4
Fetuccine ao molho bretone
Porções:4

800g de fetuccine fresco

Molho bretone
100g de manteiga
100g de alho poró
100g de aipo picado
50g de cebola
500ml de molho branco
100g de champignons laminados
100g de frutos do mar
200g de nata

Modo de fazer
1. Refogue os frutos do mar, separadamente, sem deixar cozinhar demais. Reserve.
2. Refogue na manteiga o alho poró e a cebola.
3. Junte o molho branco e deioxe aquecer em fogo brando.
4. Adicione o aipo picado e os frutos do mar reservados.
5. Coloque os champignons e deixe aquecer até levantar fervura.
6. Desligue e junte a nata.
7. Cozinhe o fetuccine até que fique al dente.
8. Junte o molho aos poucos e misture bem.

Dica
*No molho, utilize polvo, lula, mexilhões e camarão.

Se você não tem uma receita de molho béchamel, mais conhecido como molho branco, aí vai uma receitinha simples.

Molho branco

500ml de leite gelado
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de manteiga
1 pitada de noz-moscada
sal e pimenta do reino moída

Modo de fazer

1. Numa panela grande, derreta a manteiga.
2. Junte a farinha e mexa vigorosamente com a colher de pau, por cerca de 2min.
3. Essa misturinha é chamada de roux e serve para engrossar molhos em geral.
4. Coloque o leite gelado de uma vez e, com a ajuda de um batedor de arame, misture bem, até levantar fervura.
5. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por cerca de 10min, mexendo de vez em quando.
6. Tempere com noz-moscada, sal e pimenta do reino.

Dica
*Se o molho empelotar, bata no liquidificador e volte à panela.

Veja o contraste de sabores do jantar que reuniu cozinha indiana e brasileira no Desafio de Chefs

28 de novembro de 2013 0

Uma desafiadora combinação de temperos e especiarias foi o destaque do jantar em que o Sharin (Felipe Neri, 332) recebeu o Abuelita Café e Bistrô como parte do Desafio de Chefs, evento que integra o Circuito Gastrô. A combinação das cozinhas dos dois restaurantes conferiu um equilíbrio entre intensidade e leveza, picância e doçura, o exostismo indiano e a simplicidade brasileira. Preparado a quatro mãos, o cardápio resultou em uma harmonia de sabores.

sharin
Um delicado pão nan, que leva iogurte na massa, foi servido com chutney de manga e de berinjela e geleia de pimenta.

sharin1
A seguir, uma cortesia do Sharin, fora do cardápio da noite: uma degustação de um sekebab de cordeiro com ovo de codorna, que ficou uma delícia com suco de limão e um pouquinho da geleia de pimenta do couvert.

sharin4
A entrada brincava com a sensação de quente e frio. A salada de folhas e brotos com crocantes de castanha foi servida com camarão à indiana.

sharin5
O prato principal foi uma explosão de sabores, um deleite para quem aprecia pratos fortes, condimentados, com personalidade. O butter chicken, cubos de frango marinados com molho de tomate, iogurte, tandoori e cominho recebeu um complemento especial. Para dar um toque diferente ao prato, o chef Alexandre incluiu manteiga de garrafa no preparo. A inovação deu muito certo. O butter chicken foi acompanhado de arroz basmati.

sharin9
A sobremesa parecia ter vindo para acalmar o paladar. Um trio de doces bem tradicionais e caseiros da mesa gaúcha _ ambrosia, sagu e doce de abóbora _ apresentado pela Abuelita.

sharin6

Butter Chicken
Porções: 2

Marinada
1 tomate sem pele e sem sementes
1 pimentão verde sem pele
1 galho de coentro fresco picado
500ml de molho de tomate
1 colher (chá)  de coentro em pó
1 colher (chá) de tempero tandoori
1 colher de curry amarelo Taj Mahal
1 dente de alho
300g de filé de peito de frango cortado em triângulos
500ml de iogurte natural integral

Finalização
1 colher (chá) de manteiga de garrafa
6 grãos de cominho em grão
sal

1. Em uma vasilha, adicione todos os ingredientes da marinada, começando pelos ingredientes secos.
2. Coloque os triãngulos de frango nesta mistura e deixe marinar, na geladeira, de um dia para o outro.
3. Em uma frigideira com fogo baixo, aqueça a manteiga de garrafa e junte os grãos de cominho.
4. Em seguida, adicione o frango marinado e refogue.
5. Acrescente a marinada e deixe cozinhar, em fogo brando, até que o frango esteja cozido.
6. Tempere com sal
7. Sirva com arroz basmati ou jasmim.

Dicas

* Os temperos podem ser encontrados no Mercado Público ou em lojas especializadas.
* O curry amarelo Taj Mahal  é um tempero que combina gengibre, pimenta do reino, canela, cominho, cardamomo, cravo, erva doce, cúrcuma, coentro, mostarda e noz moscada.
* O tandoori mescla diferentes temperos como coentro, cominho, cravo, carmomo, pimenta caiena, noz moscada, canela, gengibre, cúrcuma e páprica.
* Se não encontrar o tandoori, substitua por páprica doce.
* O curry Taj Mahal pode ser substituído por um curry tradicional.

Risoto de carne de panela é sucesso no jantar do Desafio de Chefs no Usina das Massas

27 de novembro de 2013 0

Quando tive contato com o cardápio que reuniria a Usina das Massas e a Louise Brasserie no quarto jantar do Desafio dos Chefs, não entendi por que o prato principal seria risoto e não massa. Afinal, a prata da casa do restaurante que seria o anfitrião são as diferentes receitas de macarrão. Pessoalmente, gosto muito da que é servida com molho de carne de panela. Vi que seria este o molho de um … risoto. Confesso que isso me incomodava um pouco.
Antes do jantar de ontem, conversando com o Áureo, um dos proprietários do Usina das Massas, ele me explicou que queria incluir o prato no cardápio regular da casa, que já tem opções de risoto, e estaria testando a aceitação dos clientes. Entendi, mas fiquei um pouco frustrada.
Acompanhe comigo o cardápio da noite: o couvert eram pãezinhos com sardela, molho gorgonzola e patê. A seguir, uma salada caprese temperada com um saboroso molho pesto.

usi
Na hora do prato principal, o risoto chegou à mesa nas tradicionais panelinhas de ferro do Usina. No centro, uma gerenosa porção de cream cheese. À primeira garfada, tive que reconhecer que o Áureo tinha feito uma ótima opção. O risoto estava delicioso, úmido e além de tudo farto.

usi2
A sobremesa completou o cardápio com um delicado crème brûlée.

usi3
Na saída, uma comprovação do sucesso do risoto de carne de panela. Todos, literalmente todos, os clientes carregavam uma sacolinha de papel com o logotipo da Usina. Dentro dela, o restante da porção de risoto que não tinham conseguido vencer devido à fartura da porção. Como disse um deles, o risoto faria a felicidade de alguém mais que tinha ficado em casa.

Quem não pode estar lá ou não teve a oportunidade de degustar o conteúdo da quentinha pode tentar reproduzir o prato a partir de sua receita de carne de panela.

usi5
Risoto de carne de panela
Porções: 4

150g de arroz carnaroli
200g de molho de carne de panela desfiada
70g de queijo parmesão
40g de cream cheese
8g de cebolete picada
30g de manteiga
200g de caldo de legumes
pimenta do reino moída na hora

Modo de fazer
1. Em uma frigideira funda ou panela, coloque o arroz carnaroli e o caldo e aqueça.
2. Adicione a carne de panela desfiada, a pimenta preta e mexa lentamente até ficar com uma textura cremosa.
3. Quando o arroz estiver al dente, adicione o queijo e a manteiga.
4.  Se tiver, sirva em panelinhas de ferro, porque conserva o risoto aquecido.
5. Adicione o cream cheese no centro e polvilhe com a cebolete picada.

Veja como foi o jantar do Desafio de Chefs no Dado Pub Moinhos e aprenda a fazer um dos pratos

26 de novembro de 2013 0

Numa das esquinas mais badaladas da cidade, o Dado Pub Moinhos (Fernando Gomes, 80) apresentou, ontem, o terceiro jantar do Desafio de Chefs, que integra o Circuito Gastrô. Em parceria com a Fazenda Barbanegra, o chef Felipe Melo preparou um cardápio especial para o evento. Os participantes do jantar aproveitaram para harmonizar os pratos com as cervejas da casa. A de erva-mate conquistou vários fãs. Confira o cardápio da noite:

Bruschettas com presunto parma levemente aquecidas formavam o couvert.
dad

Uma salada campeira, que combinou chicória cozida, cebolas grelhadas, ovos e linguiça, serviu de entrada.

dad1
Como prato principal, uma macia e suculenta picanha de cordeiro em molho de ervas, acompanhado de risoto de moranga.

dad2

Na hora da sobremesa, um contraste de temperaturas e sabores na combinação de torta quente de doce de leite com sorvete de queijo.

dad4

Para não deixar vocês que não puderam estar ontem lá no Dado Pub Moinhos com água na boca, o chef Felipe Melo revela a receita da picanha de cordeiro e do risoto de moranga.

dad3

Picanha de cordeiro ao molho de ervas com risoto de moranga
Porções: 2

2 picanhas de cordeiro
1 ramo de alecrim
1 ramo de tomilho
1 ramo de hortelã
1 cebola
1 cenoura
1 alho porró
300ml de vinho tinto seco
200g de moranga em cubinhos
200g de arroz arbório
100ml de vinho branco
1 litro de caldo de legumes
100g de parmesão ralado
sal e pimenta

1. Limpe a picanha, retirando o excesso de gordura e nervos.
2. Tempere com sal e pimenta e leve ao forno, a 200 graus, por 25min.
3. Para o molho, em uma panela, frite as aparas retiradas  da picanha até criar uma crosta no fundo da panela.
4. Acrescente as ervas, metade da cebola, a cenoura e o alho porró e refogue até murchar.
5. Acrescente o vinho e a água, deixe reduzir pela metade, passe pelo coador e reserve.
6. Para o risoto, refogue a outra metade da cebola picada em pedaços pequenos, acrescente o arroz e a moranga e refogue por 1min.
7. Acrescente o vinho branco e deixe reduzir.
8. Adicione o caldo de legumes, aos poucos, mexendo sempre até o arroz fica al dente.
9. Acrescente o parmesão, acerte o sal e sirva com o cordeiro coberto pelo molho.

O Circuito Gastrô se estende até o próximo dia 12 de dezembro e será encerrado com um jantar conduzido pelo chef Felipe Bronze, conhecido como o Mago da Cozinha, por suas criações de cozinha molecular no Fantástico.

No Abuelita, um jantar para confortar a alma

25 de novembro de 2013 0

O ambiente no Abuelita Café e Bistrô (Tobias da Silva, 139) lembra casa de vó. A decoração com peças de crochê feitas pelas avós da proprietária, Raquel, marca com delicadeza a identidade da casa. O segundo jantar que integra o Desafio de Chefs do Circuito Gastrô, na última sexta-feira, que reuniu o Abuelita e o Micheletto, restaurante do hotel Laghetto Viverone Moinhos, com um cardápio que remete a confort food, a comida que alegra a alma, foi perfeito para harmonizar com o local.

abu
A entrada, com crocantes lascas de polvilho com geleia e chutney preparados no Abuelita, permitia brincar com sabores diversos.

abu2
A seguir, brotos serranos (de Bento Gonçalves), foram servidos com bolinhos de aipim, uma receita bem caseira.

abu3
O prato principal foi um exemplo de cozinha saudável: robalo assado acompanhado de legumes ao perfume de ervas.
abu8
Para encerrar, pudim de iogurte com especiarias e geleia de frutas vermelhas.
abu1
Um raminho de alecrim amarrado com fita para adornar os guardanapos era uma amostra do carinho do Abuelita ao receber.

O Circuito Gastrô se estende até o próximo dia 12 de dezembro, com jantares em 12 restaurantes da capital gaúcha e encerramento com um jantar do chef Felipe Bronze.

 

Confira as delícias do primeiro jantar do Desafio dos Chefs no Circuito Gastrô

22 de novembro de 2013 0

No primeiro jantar do Desafio de Chefs, ontem, o restaurante Tartoni ( no Bourbon Country) recebeu a Cantina do Toco. A dupla ofereceu um cardápio com pratos que são tradição nas duas casas.  Um trio de pães italiano com caponata de berinjela e patê de fígado foi apresentado como entrada.

tar
A seguir, uma salada de folhas verdes com camarões grelhados, amêndoas em lascas e um toque especial conferido pelo vinagrete de framboesa.

tar1

O prato principal: um irresistível risoto de grana padano servido com um suculento ossobuco em seu próprio molho.

tar2

Para finalizar, doce de limão com sorvete de doce de leite, uma receita de família.

tar3

Para quem não pode estar lá, aí vai a receita do ossobuco com o risoto. Não deixe de experimentar.

OSSOBUCO COM RISOTO DE GRANA PADANO
Porções: 1

20ml de azeite de oliva
1 dente de alho picadinho
10g de cebola picadinha
250g de ossobuco amarrado com barbante
1 talinho de alecrim
100ml de vinho tinto
100ml de molho de tomate
caldo de legumes

Risoto
10g de manteiga
10ml de azeite de oliva
20g de cebola picadinha
100g de arroz arbóreo
100ml de vinho branco seco
1 litro de caldo de legumes
50g de queijo grana padano ralado
sal e pimenta
flores comestíveis

Modo de fazer
1. Para o ossobuco, em uma panela de fundo grosso, aqueça o azeite e sele os dois lados da carne.
2. Adicione o alho,  a cebola e o alecrim e refogue até soltareus aromas.
3. Adicione o vinho tinto, deixe evaporar e acrescente o molho de tomate e um pouco de caldo.
4. Tampe a panela e deixe cozinhar por cerca de 2h ou  até que a carne fique macia.
5. Vá adicionando o caldo sempre que necessário, até formar um molho consistente e com cor de ferrugem.
6. Para o risoto, refogue a cebola na manteiga e no azeite de oliva até murchar.
7. Adicione o arroz arbóreo, mexa bem até que todos os grãos estejam envolvidos pela manteiga.
8. Acrescente o vinho, mexa bem até que a bebida evapore.
9. Vá adicionando o caldo, concha por concha, o suficiente para cobrir o arroz e cozinhe mexendo sempre até incorporar.
10. Quando o arroz estiver quase al dente, acrescente o queijo e tempere com sal e pimenta a gosto.
11. Coloque o risoto no fundo e o ossobuco por cima, cobrindo com o molho.
12. Decore com uma rendinha feita com queijo e flores comestíveis.