Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dono do cinturão do Jungle Fight, Kevin Souza aguarda chamado do UFC com os pés no chão

01 de maio de 2013 0

Kevin anda pra lá e pra cá com o cinturão. Foto: Caio Marcelo

O peso do cinturão do Jungle Fight, maior evento de MMA da América Latina, não sai de cima do lutador Kevin Souza. Ele nocauteou Fabiano Soldado e garantiu o inédito título dos pesos pena (até 66kg). Já de volta a Florianópolis, o baiano diz não criar expectativas de ir ao UFC, mas não nega que é o seu sonho.

– Tô na expectativa do Ultimate. Todo mundo que pegou o cinturão do Jungle conseguiu contrato com o UFC, vamos aguardar – contou.

Presidente do Jungle Fight, o ex-lutador Wallid Ismail foi só elogios ao novo campeão.

– O Kevin mostrou que pode ir para o mundo todo. Ou vai defender o cinturão, ou vai alçar voos mais altos. Nós torcemos para que suba ainda mais. O cara é guerreiro, saiu na porrada – afirmou Wallid ao Sportv.com.

Sem largar o “osso”

Apesar de campeão, Kevin Souza já está de volta ao trabalho. Além dos treinos na Team Tavares, que estão sendo mais de recuperação, já voltou a dar aulas de Boxe nas academias em que trabalha. E ele não pode deixar de levar uma coisa:

– O cinturão está comigo pra cima e pra baixo. Todo mundo quer ver e tocar, entre amigos e alunos – revelou Kevin.

Galera pediu pra tirar foto
Na Guarda – O UFC é o sonho?
Kevin – Eu continuo com os meus pés no chão. Caso aconteça, eu vou estar preparado.

Na Guarda – Como foi o dia seguinte após a vitória?
Kevin – Rapaz, nem dormi. Fui para a feira Arnold Classic, no Rio, e tive um reconhecimeto enorme. Me senti valorizado por gente de fora, americano, brasileiro, todo mundo pedindo pra tirar foto comigo.

Na Guarda – Deu pra descansar depois da conquista?
Kevin – Deu pra descansar no sábado e no domingo. Estou fazendo o trabalho de reabilitação e essa semana vai ser uma luta por dia.

Na Guarda – Já tem uma nova luta marcada?
Kevin – Por enquanto não tem nada definido. Se tiver que defender o cinturão, será daqui há três meses.

Envie seu Comentário