Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Catarinense Vitor Miranda revela gratidão para ajudar Antônio Pezão a se preparar para o UFC Brasília

30 de julho de 2014 0
Vitor irá para os EUA ajudar Pezão. Foto: Arquivo Pessoal

Vitor irá para os EUA ajudar Pezão. Foto: Arquivo Pessoal

Famoso por seu refinado Muay Thai, Vitor Miranda vai se incorporar à equipe de Antônio “Bigfoot” Silva, o Pezão, nos Estados Unidos, para o camp do peso pesado do UFC visando ao combate do dia 13 de setembro, em Brasília, contra o bielorrusso Andrei Arlovski.  Finalista do TUF 3 Brasil, Vitor tem viagemá marcada para 12 de agosto e seu retorno será no dia 7 de setembro.

Antes mesmo de integrar a Team Nogueira, Vitor Miranda vinha se notabilizando como sparring dos principais lutadores do MMA nacional. O início foi com Pedro Rizzo, que costumava treinar a luta em pé na Holanda, com Peter Aerts, tricampeão do extinto K1. Rizzo percebeu que as qualidades de Vitor seriam suficientes para que não houvesse necessidade de sair do país.

— Eles me chamam porque aguento pancada, bato duro nos bichos, mas sem machucar. Por isso sempre me chama — conta Vitor.

Mas sua relação com Pezão vai além da profissional. Foi o amigo quem lhe deu abrigo na fase mais delicada de sua vida. Há três anos, durante o período em que morou nos Estados Unidos, Vitor perdeu o filho, Igor, de 4 anos, afogado na piscina. Foi na casa de Pezão que ele e a mulher, Paula, ficaram por um bom tempo até que o casal voltasse para o Brasil.

— Não suportaríamos viver mais naquela casa. Daí o Pezão nos levou para morar com ele e a família dele um tempo. Eu posso até estar cansado, mas quando ele me pede ajuda, vou na hora. Não posso dizer não pra ele.

Envie seu Comentário