Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Marlon Moraes estreia no UFC com um pensamento: "Quero ser campeão"

01 de junho de 2017 0
Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal

Campeão dominante da categoria dos galos (61kg) no WSOF por anos, chegou a vez do friburguense Marlon Moraes, 29 anos, estrear no UFC. Após muito se especular, finalmente o atleta chega à maior organização de MMA do mundo. E isso é só o começo para Marlon, que neste sábado encara o brasileiro Raphael Assunção na última luta do card preliminar do UFC 212, no Rio.

Na Guarda – O Marlon Moraes que o fã do UFC vai conhecer é o mesmo que dominou o WSOF por cinco anos ou terá alguma diferença?
Marlon - Será diferente, será ainda melhor. Podem anotar! Os fãs do UFC assistirão ao melhor Marlon. Fiz um excelente trabalho durante o camp e agora na perda de peso. Está tudo correndo perfeitamente, e tudo isso me deixa ainda mais animado para sábado. Minha luta contra o Raphael será uma batalha.

Na Guarda – Você já não luta no Brasil há anos e estreia no UFC justo contra um brasileiro. Se pudesse ter escolhido pediria um gringo ou você não escolhe adversário?
Marlon - Sim, escolheria lutar no Brasil contra um gringo, mas todos os tops recusaram. Conheço o Raphael, gosto muito dele, mas são ossos do ofício. Vamos lutar, ele quer ganhar, eu também quero, e isso tudo resultará numa grande luta.

Na Guarda – São quase seis anos sem derrota e você era campeão do WSOF. Tem alguma meta ou prazo para chegar ao topo do UFC ou você já se coloca entre os melhores do ranking?
Marlon - Eu quero ser campeão do UFC, é para isso que me dedico tanto em minha vida. Esse é o meu principal foco na carreira. Sei o quão é difícil, dominei a categoria no WSOF por longos anos, então isso me deu uma bagagem boa. Chego no UFC preparado para ser campeão e sei que sou um dos melhores da divisão. Vou chegar no topo!

Na Guarda – O padrão financeiro do WSOF era um e do UFC é outro, essa foi a principal questão para assinar ou o aspecto técnico, de ter mais gente na categoria, teve um peso igual?
Marlon - Lutar pelo UFC sempre foi o meu grande sonho, mas tomei cuidado para que minha chegada no evento fosse no melhor momento possível para mim. Sem dúvidas, o aspecto técnico falou mais alto para eu deixar meu legado no WSOF e me desafiar no UFC. É isso o que eu quero, enfrentar os melhores e ser o melhor entre eles.

Card do UFC 212
Dia 3 de junho, no Rio de Janeiro

Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Vitor Belfort x Nate Marquardt
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros

Card preliminar
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-galo: Johnny Eduardo x Mathew Lopez
Peso-galo: Iuri Marajó x Brian Kelleher
Peso-palha: Viviane Sucuri x Jamie Moyle
Peso-meio-médio: Luan Chagas x Jim Wallhead
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara

Envie seu Comentário