Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Card do Bellator 180 New York

22 de junho de 2017 0

Card do Bellator 180
24 de junho, em Nova York (EUA)

Peso-médio: Wanderlei Silva x Chael Sonnen
Peso-pesado: Fedor Emelianenko x Matt Mitrione
Peso-meio-médio: Douglas Lima x Lorenz Larkin
Peso-leve: Michael Chandler x Brent Primus
Peso-leve: Aaron Pico x Zach Freeman
Peso-meio-pesado: Phil Davis x Ryan Bader

Peso-pena: James Gallagher x Chinzo Machida
Peso-médio: Neiman Gracie x Dave Marfone
Peso-mosca: Heather Hardy x Alice Yauger
Peso-leve: Ryan Couture x Haim Gozali
Peso-médio: Jerome Mickle x Anthony Giacchina
Peso-meio-médio: John Salgado x Hugh McKenna
Peso-mosca: Matt Rizzo x Sergio da Silva
Peso-leve: Bradley Desir x Nate Grebb

Chute Boxe Floripa fatura duas medalhas no Brasileiro de Kickboxing

20 de junho de 2017 1
Leandro, com a medalha no peito, e a equipe com o grande Paulo Zorello (de azul). Foto: Arquivo Pessoal

Leandro, com a medalha no peito, e a equipe com o grande Paulo Zorello (de azul). Foto: Arquivo Pessoal

A equipe Chute Boxe Floripa levou cinco atletas para o Campeonato Brasileiro de Kickboxing, Santa Catarina foi representada ainda por um atleta de Indaial, realizado no último final de semana em São Paulo, e conquistou dois pódios. O lutador Leandro Silva venceu três combates e conquistou a medalha de ouro na categoria K1 Rules Faixa Preta, até 63,5kg, e conquistou assim uma vaga no Campeonato Mundial que será disputado em Budapeste, na Hungria.

Já o atleta Alan Kardec “Gogo Boy” ficou com a mdelha de prata na categoria Low Kicks Faixa Preta, até 60kg, e fica como reserva imediato para participar do mundial. A equipe é treinada pelo professor Gabriel Gigante.

Vídeo: Felipe Cruz é nocauteado por russo no ACB 62

19 de junho de 2017 0

A invencibilidade de três anos do manezinho Felipe Cruz foi quebrada no ACB 62, na Rússia, no último sábado. O atleta da Team Tavares, que estava buscando a sua segunda vitória no evento russo, acabou sendo derrotado por nocaute pelo local Akop Stepanyan.

Um chute rodado no queixo fez Felipe Cruz cair desacordado, no primeiro round, encerrando a luta. Nas redes sociais, Felipe se manifestou sobre o resultado prometendo retornar ainda melhor.

— Infelizmente não foi dessa vez, mas nada estraga meu sonho de continuar batalhando pela minha vida. Obrigado a todos pelo apoio, em breve estarei de volta e mais forte — escreveu o lutador, que agora curte uns dias na Espanha ao lado do técnico Marcus Luz.

Assista:

José Aldo está confiante para bater em Max Holloway no UFC 212

02 de junho de 2017 0

A derrota para Conor McGregor deixou dúvida em muita gente sobre o poder de José Aldo, mas o brasileiro é um dos que não tem nada a provar. Dominante por anos nos penas, neste sábado, no UFC 212, ele tem pela frente Max Holloway para unificar, digamos assim, o campeão da categoria.

O havaiano é um adversário duro, mas Aldo está confiante de que a arena vai explodir com mais uma vitória dele no Rio.

— Altura e envergadura não fazem diferença nenhuma. Ele inverte as bases… Ele deixa que caras menores o encurralem. Ele procura usar a troca de base. A luta de chão pode ser um caminho, tenho treinado bastante isso e, se tiver a oportunidade, é certo que vou pegar (finalizar). Eu vou para cima o tempo todo. Se a luta estiver em pé, vou conectar vários golpes e vou nocautear — disse Aldo ao Combate.com no media day.

Card do UFC 212
Dia 3 de junho, no Rio de Janeiro

Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Vitor Belfort x Nate Marquardt
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros

Card preliminar
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-galo: Johnny Eduardo x Matthew Lopez
Peso-galo: Iuri Marajó x Brian Kelleher
Peso-palha: Viviane Sucuri x Jamie Moyle
Peso-meio-médio: Luan Chagas x Jim Wallhead
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara

Leia outras notícias sobre o UFC 212

Pesagem do UFC 212

02 de junho de 2017 0

A pesagem do UFC 212 será nesta sexta-feira, na Jeuneuse Arena, no Rio, a partir das 18h. Antes, no hotel, os atletas batem o peso, ficando a encarada com a presença do público no final da tarde.

Card do UFC 212
Dia 3 de junho, no Rio de Janeiro

Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Vitor Belfort x Nate Marquardt
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros

Card preliminar
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-galo: Johnny Eduardo x Matthew Lopez
Peso-galo: Iuri Marajó x Brian Kelleher
Peso-palha: Viviane Sucuri x Jamie Moyle
Peso-meio-médio: Luan Chagas x Jim Wallhead
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara

Remanescente da época do Vale-Tudo, Johnny Eduardo diz que vai longe no UFC: "Quero sair na mão mesmo"

02 de junho de 2017 0

johnny_eduardo_ufc
O boa praça Johnny Eduardo, 36 anos, está no mundo da luta há 20 anos. Lutou na época das poucas regras do Vale-Tudo e continua ativo e querendo mais. Neste sábado ele encara Matthew Lopez no UFC 212, no Rio, com o mesmo objetivo de antes: sair na mão.

Esta será a 40ª luta da carreira de Johnny,  da velha guarda da Nova União, e o desafio contra Matthew Lopez, que tem apenas 10 lutas na carreira, mas 30 anos. Confira a entrevista com Johnny, que diz ter muita lenha para queimar ainda.

Na Guarda – O tempo das lesões ficou pra trás, agora espera ser mais escalado para lutar pelo UFC?
Johnny - Sem dúvidas. Estou empolgado pelo pequeno intervalo desde minha última luta, me sinto saudável e pronto para dar aos fãs uma grande luta no sábado. Serei papai de novo, em agosto chega mais uma menina em minha vida, e isso me motiva muito também. O bicho vai pegar!

Na Guarda – Você é um lutador da velha guarda, experiente, ter crescido junto com a evolução do MMA, e continuando competitivo, é motivo do orgulho?
Johnny - Muito. Sou um dos poucos da atualidade que pegou a época do vale-tudo, de lutas sem luvas e com poucas regras. Era sinistro (risos)! Vou para minha 39ª luta na carreira, são 20 anos de carreira, tenho uma experiência que poucos têm na atualidade. Isso me orgulha e me motiva.

Na Guarda – Numa linha do tempo dá para dizer que a carreira está mais perto do fim do que do começo. Até onde pretende chegar dentro do UFC?
Johnny - Eu quero sempre me desafiar, encarar os melhores, sair na mão mesmo. É isso que eu gosto de fazer, é a minha profissão. E quero subir mais no ranking, claro. Hoje estou na 10ª colocação, mas pretendo chegar ao top 5 ainda neste ano. Vou dar minha vida para isso acontecer. Ah, e estou longe de parar, hein? O Pretinho aqui está em forma para proporcionar grandes lutas para os fãs (risos).

Card do UFC 212
Dia 3 de junho, no Rio de Janeiro

Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Vitor Belfort x Nate Marquardt
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros

Card preliminar
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-galo: Johnny Eduardo x Matthew Lopez
Peso-galo: Iuri Marajó x Brian Kelleher
Peso-palha: Viviane Sucuri x Jamie Moyle
Peso-meio-médio: Luan Chagas x Jim Wallhead
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara

Leia outras notícias sobre o UFC 212

Marlon Moraes estreia no UFC com um pensamento: "Quero ser campeão"

01 de junho de 2017 0
Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal

Campeão dominante da categoria dos galos (61kg) no WSOF por anos, chegou a vez do friburguense Marlon Moraes, 29 anos, estrear no UFC. Após muito se especular, finalmente o atleta chega à maior organização de MMA do mundo. E isso é só o começo para Marlon, que neste sábado encara o brasileiro Raphael Assunção na última luta do card preliminar do UFC 212, no Rio.

Na Guarda – O Marlon Moraes que o fã do UFC vai conhecer é o mesmo que dominou o WSOF por cinco anos ou terá alguma diferença?
Marlon - Será diferente, será ainda melhor. Podem anotar! Os fãs do UFC assistirão ao melhor Marlon. Fiz um excelente trabalho durante o camp e agora na perda de peso. Está tudo correndo perfeitamente, e tudo isso me deixa ainda mais animado para sábado. Minha luta contra o Raphael será uma batalha.

Na Guarda – Você já não luta no Brasil há anos e estreia no UFC justo contra um brasileiro. Se pudesse ter escolhido pediria um gringo ou você não escolhe adversário?
Marlon - Sim, escolheria lutar no Brasil contra um gringo, mas todos os tops recusaram. Conheço o Raphael, gosto muito dele, mas são ossos do ofício. Vamos lutar, ele quer ganhar, eu também quero, e isso tudo resultará numa grande luta.

Na Guarda – São quase seis anos sem derrota e você era campeão do WSOF. Tem alguma meta ou prazo para chegar ao topo do UFC ou você já se coloca entre os melhores do ranking?
Marlon - Eu quero ser campeão do UFC, é para isso que me dedico tanto em minha vida. Esse é o meu principal foco na carreira. Sei o quão é difícil, dominei a categoria no WSOF por longos anos, então isso me deu uma bagagem boa. Chego no UFC preparado para ser campeão e sei que sou um dos melhores da divisão. Vou chegar no topo!

Na Guarda – O padrão financeiro do WSOF era um e do UFC é outro, essa foi a principal questão para assinar ou o aspecto técnico, de ter mais gente na categoria, teve um peso igual?
Marlon - Lutar pelo UFC sempre foi o meu grande sonho, mas tomei cuidado para que minha chegada no evento fosse no melhor momento possível para mim. Sem dúvidas, o aspecto técnico falou mais alto para eu deixar meu legado no WSOF e me desafiar no UFC. É isso o que eu quero, enfrentar os melhores e ser o melhor entre eles.

Card do UFC 212
Dia 3 de junho, no Rio de Janeiro

Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Vitor Belfort x Nate Marquardt
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros

Card preliminar
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-galo: Johnny Eduardo x Mathew Lopez
Peso-galo: Iuri Marajó x Brian Kelleher
Peso-palha: Viviane Sucuri x Jamie Moyle
Peso-meio-médio: Luan Chagas x Jim Wallhead
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara

Card do UFC 212, no Rio

30 de maio de 2017 0

Card do UFC 212
Dia 3 de junho, no Rio de Janeiro

Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Vitor Belfort x Nate Marquardt
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros

Card preliminar
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-galo: Johnny Eduardo x Mathew Lopez
Peso-galo: Iuri Marajó x Brian Kelleher
Peso-palha: Viviane Sucuri x Jamie Moyle
Peso-meio-médio: Luan Chagas x Jim Wallhead
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara

Leia outras notícias sobre o UFC 212

Alexander Gustafsson atropela Glover Teixeira no UFC

29 de maio de 2017 0

A luta na Ericsson Globe, em Estocolmo, na Suécia, não foi um monólogo, mas o dono da casa foi amplamente superior ao brasileiro. Alexander Gustafsson executou um plano de luta perfeito, não deixando Glover Teixeira encurtar a distância e aplicando socos significativos a todo o instante.

A qualidade de Gustafsson foi premiada com um nocaute avassalador em cima de Glover, que mais uma vez mostrou resistência de sobra, mas não para aguentar a excelente sequência de uper e cruzado, finalizada com um direto que jogou o brasileiro na lona no quinto round.

— Glover é um grande lutador e uma honra receber ele aqui. Ele bate muito forte, tem ótimas combinações, mas meu uppercut funcionou. Hoje era o meu dia — disse o vencedor.

A derrota é dura para Glover, que dá bons passos para trás na disputa por uma nova chance de cinturão. Já para Gustafsson é a vitória que deve lhe garantir a oportunidade de esperar o vencedor de Daniel Cormier e Jon Jones para ser seu adversário.

Resultados do UFC Estocolmo

Alexander Gustafsson venceu Glover Teixeira por nocaute técnico no quinto round
Volkan Oezdemir venceu Misha Cirkunov por nocaute técnico no primeiro round
Peter Sobotta venceu Ben Saunders por nocaute técnico no segundo round
Omari Akhmedov venceu Abdul Razak Alhassan por decisão dividida (30-27, 28-29 e 30-27)
Nordine Taleb venceu Oliver Enkamp por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Jack Hermansson venceu Alex Nicholson por nocaute técnico no primeiro round

Card preliminar
Pedro Munhoz venceu Damian Stasiak por decisão unânime (30-27; 29-28 e 29-28)
Trevor Smith venceu Chris Camozzi por decisão unânime (30-27, 30-26 e 30-26)
Netto BJJ venceu Reza Madadi por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Bojan Velickovic venceu Nico Musoke por nocaute técnico no terceiro round
Darren Till venceu Jessin Ayari por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-27)
Damir Hadzovic venceu Marcin Held por nocaute no terceiro round

Kinberly Novaes e Rafael Morcego são derrotados no Pancrase

29 de maio de 2017 0

As lutas dos catarinenses Rafael Morcego e Kinberly Novaes não foram nada fáceis no Pancrase 287, ontem. Eles disputaram dois cinturões e foram derrotados pelos atletas locais.

Kinberly Novaes, que é de Joinville, perdeu por decisão unânime por Syuri Kondo, que ficou com o cinturão da categoria peso-palha.
– Eu queria agradecer todo mundo que torceu, meus patrocinadores, mas infelizmente não foi meu dia. Eu até comecei bem, mas ela acabou frustrando o meu jogo, eu tava me sentindo bem e confiante pra luta – disse Kinberly nas redes sociais.

Já Rafael Morcego, de Camboriú, encarou o campeão Shintaro Ishiwatari e perdeu também por decisão unânime, 48 a 47, vencendo dois rounds e levando a pior nos outros três. O cinturão peso-galo fica no Japão, mas Morcego quer trazer, em outra oportunidade, ele para o Brasil.