Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de março 2009

Rico X pobre

31 de março de 2009 5

Rico de unhas pintadas: Playboy
Pobre de unhas pintadas: Boiola

Rico com uniforme: Coronel
Pobre com uniforme: Porteiro

Rico com sandálias: Turista
Pobre com sandálias: Mendigo

Rico que come muito: Gourmet
Pobre que come muito: Esfomeado

Rico se coçando: Alérgico
Pobre se coçando: Sarnento

Rico pescando: Lazer
Pobre pescando: Detonando a fauna

Rico lendo jornal: Intelectual
Pobre lendo jornal: Desempregado

Rico vestido de branco: Médico
Pobre vestido de branco: Pai de Santo

Rico subindo o Morro: Rapel
Pobre subindo o Morro: Voltando para Casa

Rico em restaurante: Cliente
Pobre em restaurante: Garçom

Rico de terno: Empresário
Pobre de terno: Defunto

Rico jogando bilhar: Hobby
Pobre jogando bilhar: Viciado

Rico bem vestido: Executivo
Pobre bem vestido: Malandro

Rico barrigudo: Político
Pobre barrigudo: Cachaceiro

Rico coçando a cabeça: Pensando
Pobre coçando a cabeça: Piolhento

Rico na loja: Quanto custa?
Pobre na loja: Estou só olhando…

Enviado pelo leitor Ivan Ternes

Postado por André Crespani

Guerra de travesseiros

31 de março de 2009 1

Enviado pelo leitor Anderson Sadi Gil Rocha

Postado por André Crespani

Mais dicionário alternativo da Língua Portuguesa

31 de março de 2009 2

Expedidor: mendigo que mudou de classe social
Luz solar: sapato que emite luz por baixo
Cleptomaníaco: mania por Eric Clapton
Tripulante: especialista em salto triplo
Viaduto: local onde circulam homossexuais
Contribuir: ir para algum lugar com vários índios
Aspirado: carta do baralho completamente maluca
Testículo: texto pequeno
Coitado: pessoa vitima de coito
Cerveja: é o sonho de toda revista
Regime militar: rotina de dieta e exercícios feitos pelo exército
Bimestre: mestre em duas artes marciais
Caçador: individuo que procura sentir dor
Suburbano: habitante dos túneis do metrô
Volátil: avisar ao tio que você vai sair
Assaltante: um “A” que salta
Determine: prender a namorada do Mickey Mouse
Pornográfico: o mesmo que colocar no desenho
Coordenada: que não tem cor
Presidiário: aquele que é preso diariamente
Violentamente: viu com lentidão (câmera lenta)
Diabetes: as dançarinas do diabo
Pressupor: colocar preço em alguma coisa
Biscoito: Fazer sexo duas vezes
Missão: culto religioso com mais de três horas de duração
Padrão: Padre muito alto
Estouro: boi que sofreu operação de mudança de sexo
Democracia: sistema de governo do inferno
Barracão: proíbe a entrada de caninos
Ministério: aparelho de som de dimensões muito reduzidas
Edifício: antônimo de “é fácil”
Desviado: uma dezena de homossexuais
Detergente: ato de prender seres humanos
Armarinho: vento proveniente do mar
Eficiência: estudo das propriedades da letra F
Entreguei: estar cercado de homossexuais
Conversão: papo prolongado
Barganhar: receber um botequim de herança
Fluxograma: direção em que cresce o capim
Unção: erro de concordância verbal. O correto seria “um é”

Enviado pelo leitor Uilson Ubirajara Mendes Carvalho

Postado por André Crespani

Veja até onde chegou a pirataria!

30 de março de 2009 4

ABSURDO

Enviado pelo leitor Schirlei S. Kinast

Postado por André Crespani

Dúvidas da Língua Portuguesa: amá-la ou amar-te

30 de março de 2009 3

O marido, ao chegar em casa no final da noite, diz à mulher que já estava deitada:

- Querida, eu quero amá-la.

A mulher, que estava dormindo, com a voz embolada, responde:

- A mala… Ah não sei onde está, não! Use a mochila que está no maleiro do quarto de visitas.

- Não é isso querida, hoje vou amar-te.

- Por mim, você pode ir até Júpiter, até Saturno e até à pu** que o pariu, desde que me deixe dormir em paz…

Enviado pelo leitor Adelio da Silva Cunha

Postado por André Crespani

O problema de se agir precipitadamente

30 de março de 2009 1


Enviado pela leitora Marília Dhamer

Postado por André Crespani

Amigas bêbadas e apertadas

29 de março de 2009 2

Duas amigas casadas, totalmente bêbadas, sentiram uma vontade irresistível de urinar. Apavoradas e bêbadas, sem outra alternativa, pararam o carro e decidiram ir assim mesmo dar uma aliviada no cemitério.

A primeira foi, terminou, e então se lembrou de que não tinha nada para se secar. Pegou a calcinha, secou-se e jogou-a fora.

A segunda, que também não tinha nada para se secar, pensou: “Eu não vou jogar fora esta calcinha caríssima e linda”. Então, pegou a fita de uma coroa de flores que estava em cima de um túmulo e colocou por dentro para não molhar a calcinha.

No dia seguinte um dos maridos ligou pro outro e disse:

- A minha mulher chegou ontem em casa bêbada e sem calcinha… terminei o casamento.

O outro:

- Você tem sorte, a minha chegou em casa com uma faixa presa na bunda com a inscrição: “Jamais te esqueceremos. Ass. Vagner, Moisés, Renato e toda turma da faculdade”.

Enviado pelo leitor Eduardo Amorim

 

Postado por André Crespani

Se rir, morre!

28 de março de 2009 6

Um americano, um brasileiro e um argentino sobreviveram a um  naufrágio. Eles nadaram, nadaram, até que chegaram a uma ilha.

- Ufa! Estamos salvos! – gritaram.

Logo que chegaram, perceberam que a ilha era habitada por nativos pouco amigáveis. Foram então tentar conversar com eles:

- Oi, somos sobreviventes de um naufrágio. Poderiam nos ajudar?

- Não, vocês não podem ficar aqui (detalhe: os nativos eram poliglotas).

- Mas, por favor, deixem-nos ficar…. senão vamos morrer…. por favor!!!

- Tudo bem, tudo bem, mas para ficar aqui, cada um dos três terá que nos trazer duas frutas!!!

Então os 3 náufragos foram atrás das frutas. O primeiro a voltar foi o americano, com uma ameixa e uma uva. Então o nativo-mor falou:

- Agora você coloca as duas frutas no seu anus. Se rir, morre!

O americano colocou a ameixa (beleza…), colocou a uva e riu… Foi decapitado.

Mais tarde veio o brasileiro, com um limão e um pêssego. O nativo-mor falou a mesma coisa:

- Se rir, morre!

O brasileiro, no sacrifício, colocou o limão e na hora do pêssego caiu na gargalhada. Teve o pescoço cortado.

Mais tarde os dois se encontraram no céu e o brasileiro falou para o americano:

- E aí, você riu também, né?

- Pois é, a uva estourou quando eu tava colocando, fez cosquinha, eu não aguentei e ri. E você?

- Ah, eu fiz um tremendo sacrifício para colocar o limão e quando tava  colocando o pêssego, vi o argentino chegando com uma jaca e um abacaxi…

NÃO AGUENTEI!!!

Enviado pelo leitor Adelio da Silva Cunha

Postado por André Crespani

Carta de um caloteiro

27 de março de 2009 1

Segue carta de um devedor, caloteiro e ainda muito cara-de pau, mas,engraçada. Esta carta é verídica e foi divulgada pelo próprio Clube de Dirigentes Lojistas.

A correspondência abaixo foi enviada por um devedor a uma das várias lojas credoras, conforme ele mesmo informa na sua correspondência.

“Prezados Senhores,

Esta é a oitava carta jurídica de cobrança que recebo de Vossas Senhorias.

Sei que não estou em dia com meus pagamentos. Acontece que eu estou devendo também em outras lojas e todas esperam que eu lhes pague. Contudo, meus rendimentos mensais só permitem que eu pague duas prestações no fim de cada mês. As outras, ficam para o mês seguinte.

Estou ciente de que não sou injusto, daquele tipo que prefere pagar esta ou aquela empresa em detrimento das demais.

Ocorre o seguinte…

Todo mês, quando recebo meu salário, escrevo o nome dos meus credores em pequenos pedaços de papel, que enrolo e coloco dentro de uma caixinha. Depois, olhando para o outro lado, retiro dois papéis, que são os dois “sortudos” que irão receber o meu rico dinheirinho. Os outros, paciência. Ficam para o mês seguinte.

Firmo aos senhores, com toda certeza, que sua empresa vem constando todos os meses na minha caixinha. Se não os paguei ainda, é porque os senhores estão com pouca sorte.

Finalmente, faço-lhes uma advertência: Se os senhores continuarem com essa mania de me enviar cartas de cobrança ameaçadoras e insolentes, como a última que recebi, serei obrigado a excluir o nome de Vossa Senhoria dos meus sorteios mensais.

Sem mais, Obrigado.” 

Enviado pelo leitor Gustavo Attolini

Postado por André Crespani

O controle remoto considerado ideal pelos homens

27 de março de 2009 9


Enviado pelo leitor Eduardo Amorim

Postado por André Crespani