Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de abril 2009

Despedida do padre

30 de abril de 2009 2

O Padre no jantar de despedida pelos 25 anos de trabalho ininterrupto à frente de uma paróquia discursa:

- A primeira impressão que tive da paróquia, foi com a primeira confissão que ouvi. A pessoa confessou ter roubado um aparelho de TV, dinheiro dos seus pais, a empresa onde trabalhava, além de ter aventuras amorosas com a esposa do chefe. Também se dedicava ao tráfico de drogas e havia transmitido uma doença venérea à própria irmã. Fiquei assustadíssimo. Com o passar do tempo, entretanto, conheci uma paróquia cheia de gente responsável, com valores, comprometida com sua fé, e desta maneira tenho vivido os 25 anos mais maravilhosos do meu sacerdócio.

Chega o prefeito para entregar o presente da comunidade, prestando a homenagem ao padre. Ele pede desculpas pelo atraso e começa o discurso:

- Nunca vou esquecer do dia em que o padre chegou à nossa paróquia. Como poderia? Tive a honra de ser o primeiro a me confessar.

Silêncio total…

MORAL DA HISTÓRIA Nunca se atrase!!!

Enviado pela leitora Nathalie

Postado por André Crespani

A lógica matemática das mulheres

30 de abril de 2009 18


Enviado pelo leitor Uilson Ubirajara Mendes Carvalho

Postado por André Crespani

A natureza tá de sacanagem!

30 de abril de 2009 5

Enviado pela leitora Keilly Amorim

Postado por André Crespani

A pomadinha

29 de abril de 2009 0


Enviado pela leitora Sabrina Schossler

Postado por André Crespani

Padre, o João Pintor morreu

29 de abril de 2009 3

Zé: Bença padre.

Padre: Deus o abençoe, meu filho.

Zé: Padre, o senhor lembra do João Pintor?

Padre: É claro, meu filho!!!

Zé: Pois é Padre, o João veio a falecer.

Padre: Que pena, morreu de quê?

Zé: Olha, Padre. Eu moro numa rua sem saída e minha casa é a última. Ele desceu com o carro e bateu no muro lá de casa.

Padre: Coitado, morreu de acidente?

Zé: Não, ele bateu com o carro no muro e voou pela janela. Caiu dentro do meu quarto e bateu a cabeça no meu guarda-roupa de madeira.

Padre: Que pena, morreu de traumatismo craniano?

Zé: Não Padre, ele tentou se levantar pegando na maçaneta da porta que se soltou e ele rolou escada abaixo.

Padre: Coitado, morreu de fraturas múltiplas?

Zé: Não Padre, depois de rolar a escada ele bateu na geladeira, que caiu em cima dele.

Padre: Que tragédia, morreu esmagado?

Zé: Não, ele tentou se levantar e bateu as costas no fogão que tombou derramando a sopa que estava fervendo em cima dele.

Padre: Coitado, morreu queimado?

Zé: Não Padre, no desespero saiu correndo, tropeçou no cachorro e foi direto na caixa de força.

Padre: Que pena, morreu eletrocutado?

Zé: Não Padre, morreu depois d`eu dar dois tiros nele.

Padre: Filho, você matou o João?

Zé: Uai, o miserável tava destruindo a minha casa toda…!

Sugestão da colega Sabrina D`Aquino

Postado por André Crespani

O intrometido no banheiro

29 de abril de 2009 0


Enviado pelo leitor Adelio da Silva Cunha

Postado por André Crespani

Seu trabalho não é tão ruim quanto você pensa

28 de abril de 2009 10

Enviado pela leitora Keilly Amorim

Postado por André Crespani

Arte na calçada

28 de abril de 2009 3


Enviado pelo leitor Uilson Ubirajara Mendes Carvalho

Postado por André Crespani

Tente encontrar o bicho intruso

28 de abril de 2009 6

CUIDADO COM GENTE FINGIDA!!

Enviado pela leitora Lininha Stumpf

Postado por André Crespani

Atitude de uma mulher vingativa

27 de abril de 2009 9

Uma mulher muito charmosa e atraente está num bar. Gesticula graciosamente para o barman, que imediatamente chega mais perto.

Quando ele chega, ela, muito sedutora, faz sinal para que ele se aproxime. Ela começa a acariciar-lhe o cabelo e a barba. Passando e repassando os dedos carinhosamente, pergunta-lhe:

- Você é o proprietário?

E passa vagarosamente a mão pelo rosto dele.

- Não! Responde ele.

- Você podia chamá-lo? – diz ela afagando o cabelo do barman.

- Acho que não poderei ajudá-la, pois ele não está aqui hoje - diz o barman,
já profundamente excitado com a situação –
Mas, posso fazer algo por você?

- Claro que pode! Preciso que lhe dê um recado.

Massageando a barba e enfiando dois dedos na boca do barman, deixando
que ele os lamba e depois os chupe levemente, ela continua:

- Diga a ele que não tem papel higiênico e nem sabonete para lavar as mãos no banheiro das mulheres!

Enviado pela leitora Keilly Amorim

Postado por André Crespani