Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pregando o que diz a "Briba"

17 de junho de 2009 8

Comentários (8)

  • Fernando de Oliveira diz: 19 de junho de 2009

    E agora, q terminei de ver, tô chocado com essa bizarrice! Tudo se faz pra enganar as pessoas ingênuas.

  • Markus diz: 18 de junho de 2009

    Para quem é Professor Doutor é inadmissível escrever PACÍVEL.

  • Fernando de Oliveira diz: 19 de junho de 2009

    Ah, André, tu ainda te presta a responder pra esse Isaac Ferreira? O cara entra num blog de humor, onde se tira onda com gaúchos, paulistas, homens, mulheres e religiosos, e aí vem com discursinho hipócrita querendo ser o “doutor”. Doutor mesmo, de verdade, não precisa aparecer dessa forma. Ou seja, não passa de um Zé Roela! Aliás, desculpe: é Professor DOUTOR Zé Roela!

  • Flávio diz: 19 de junho de 2009

    PACÍVEL??? Vai te catar, analfabeto!

  • Isaac Ferreira diz: 18 de junho de 2009

    Ao responder Amém,ratificou o comentário. Como Doutor em Linguística e com pesquisa na área da varição dialetal,indigno-me que uma instituição como a RBS abra espaços para que se manifeste este tipo de preconceito. Como alguém pode degenerar um outro pela variedade linguística que usa. A pessoa que transcreveu esse excerto de fala deve acreditar em modelo absolutamente padrão de oralidade. Isso é pacível de processo; prevê a Constituiução. Prof. Dr Isaac Ferreira.

    Resposta: Tu sabes o que significa “amém”, professor? Significa “que assim seja”, portanto, professor Isaac, eu estava concordando contigo, absolutamente contra discriminar a língua coloquial, falada pela maioria das pessoas. Isso, no entanto, não siginifica que a pregação desse post não seja engraçada e não tenha lugar aqui, em um blog de humor. E não só pela fala, mas pelas palavras do pastor. Não sei se tu ouviste inteiro, mas, se ouviu, deve ter achado preconceito ele falar contra homossexuais, por exemplo. Um abraço.

  • Camila diz: 19 de junho de 2009

    Morri, morri, morri… Com esse post, com os comentários! Obrigada…Amém!

  • Clara diz: 18 de junho de 2009

    Mêl Dêls!!!!

  • Isaac Ferreira diz: 18 de junho de 2009

    Que pena. A mais pura manifestação de preconceito linguístico e social. O que se transcreveu é linguagem falada, registro de um determinado grupo de falantes; não é linguagem escrita. Quem o fez materializa toda a sua ignorância e ainda faz chocarrices com o que um grupo de pessoas considera sagrado. Infelizmente se abre espaço na mídia para este tipo de manifestação.

    Resposta: Amém.

Envie seu Comentário