Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Inseparável amigo bicho - parte um

29 de outubro de 2010 3

Comentários (3)

  • Marcelo de Deus Aquino diz: 29 de outubro de 2010

    Boa Tarde.

    Entre os animais sejam domésticos ou silvestres jamais veremos traições, cinismo ou um tentando tomar o lugar do outro. O que existe sim é a cadeia alimentar, mas isto deve ocorrer por natureza própria, um leão jamais irá matar por inveja, ciúme ou ganancia. Ele e os outros animais o fazem por necessidade e indiretamente ajudam no controle de várias espécies. O amor dos animais é puro, exemplo disto foi que uma vez vi um mendigo na rua com dois cachorros, o meia-noite e o meio-dia , estes eram os nomes dos companheiros do mendigo. Que ao passar próximo de um restaurante receberam alimentos, o mendigo pegou sua parte e saiu andando, seus cachorros permaneceram para comer, neste tempo o mendigo se distanciou e saiu da vista dos mesmos; ao terminarem de comer vi que eles saíram em disparada e cheiravam tudo ao seu redor procurando pelo mendigo, já bem distante. Passei por eles de onibus e vi que eles haviam encontrado o dono. Jamais deixariam seu companheiro sozinho, apesar de nada poder lhes oferecer. Então lhes pergunto onde podemos encontrar este tipo de “amor”. A paz.

  • Di diz: 29 de outubro de 2010

    E depois dizem que eles é que são os irracionais…

  • Alê diz: 26 de abril de 2011

    Concordo plenamente com o Marcelo, é que ao contrário de nós humanos, os animais não foram infectados pelo pecado, eles são puros demais e totalmente limpos, o olhar do animal é a coisa mais pura que tem na face da terra, seja o animal que for, eles só nos trasmitem alegria, paz, pureza, bondade, amor, perdão. Eu particularmente, acho que os animais, são as mais verdadeiras expressões do mais puro amor de Deus para conosco, eles foram feitos para nós, para o nosso benefício em todos os sentidos, a morte de Jesus na cruz bem como toda a sua magnifica e perfeita criação, e claro, os animais, é o mais puro e perfeito amor.

Envie seu Comentário