Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Coisas da escola de antigamente

12 de julho de 2011 18
The following two tabs change content below.

Enviado por Helio Amaral

>>Confira as histórias mais malucas no blog Mundoidão<<

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Twitter: recebe as atualizações dos blogs. Sigam-nos os bons!
@crespani
@naocliqueaqui

Faça o seu comentário!

Comentários (18)

  • PAULO ALEXANDRE diz: 12 de julho de 2011

    Oh André….qual é?
    Estudei na década de 70, mas peguei poucas coisas acima.
    A Martha Medeiros não estudou nas décadas de 60/70, mas sim de 40/50…rsrsrsr
    Fala sério André!
    Olha o que ela listou!
    Poucas coisas peguei na década de 70.
    Ou será que ela fala do ano de 1870?rsrsrs
    Aí entendo….rsrsrsr

    Resposta: HAHAHH. 1870 é muita maldade tua! Mas não sei se o texto é dela mesmo, como é a “política” aqui do blog, só “encaminho” os spams, não verifico veracidade.

  • Re Gonçalves diz: 12 de julho de 2011

    Sou de 76. Ainda tenho a lembrança de alfabetização. Tive uma máquina de escrever Olivetti portátil, caneta com 10 cores, Enciclopédia (muito bom, o Google da época!)… Que loucura! Legal lembrar, obrigada!

  • Leonardo diz: 12 de julho de 2011

    Folha de papel ao maço é o melhor, uhauahuahuahau
    ao maço de cigarro, uhauahuhahua
    (correto é almaço)

  • Milla Tricolor diz: 12 de julho de 2011

    Aaai! Fui para o colégio na década de 90 e conheci algumas dessas coisas. Dá uma saudade!! Aquele apontador é sensacional.

  • Ana Cláudia Uecker da Cunha diz: 12 de julho de 2011

    Meu Deus quanta saudade!!! Cheguei a sentir o cheirinho de álcool nas provas passadas no mimeógrafo, que tempo bom e diferente, lembrei da Escola Luciana De Abreu aonde estudei dos oito aos onze anos, das professoras, da prça que fica em frente a escola, colegas..aonde andam, o que fazem??? Saudades.

  • Felipe diz: 12 de julho de 2011

    Muito legal esta volta aos tempos de escola, me faz lembrar do quanto era feliz e nem sabia…

  • Amy diz: 12 de julho de 2011

    Nooossa que saudade!!! Também cheguei a sentir aqui o cheirinho de álcool das provas! Tempinho bom! Ah…e não era qualquer um que podia ter uma Barsa, né….hehehehhe

  • Al Bundy diz: 12 de julho de 2011

    Ahhhh mimeógrafo!! Ahhh cheirinho de álcool!! Ahhhh Jhonny Walker (evolução do cheirinho de álcool)…o que faz falta às escolas é o uniforme. A queda do uniforme, onde estudei, coincide com a queda de sua qualidade!!

  • JORGE RIBEIRO diz: 12 de julho de 2011

    LENDO ESTE TEXTO, VOLTEI AO PASSADO, SENTI UMA FISGADA NO PEITO, CHAMA-SE SAUDADE. COISAS TÃO SIMPLES E IMPORTANTES EM NOSSA VIDAS. LEMBREI-ME DO COLÉGIO SÃO FRANCISCO DE VACARIA. UMA ÉPOCA MUITO FELIZ. PARABÉNS MARTHA E OBRIGADO!

  • Sandra diz: 12 de julho de 2011

    Nossa! eu vivi tudo isto, não posso nem me lembrar daquele exame de admissão.
    Lecionei de 1966 até 2007.
    Muitas reformas…histórias….Mas o que importa é o trabalho com amor….
    Recordar é viver… grandes lembranças…gratas lembranças!

  • Luli Kali diz: 12 de julho de 2011

    Pior que sentir a saudade destes tempos e viver o dia-a-dia das escolas…
    Como é bom lembrar desse tempo…
    Como é triste conviver com crianças que nunca saberão o que é sentir saudades da escola…(fiquei nostálgica…hehehe) mas a realidade de nossos alunos hoje é tão diferente.
    Detalhe: O mimeógrafo é usado até hoje…hehehe…a quantidade de cópias xerox nunca são suficientes.

  • PROFESSER diz: 12 de julho de 2011

    Gostei muito pois é bem do meu tempo, porém quero salientar que quem postou não é, pois é PAPEL ALMAÇO, e não como consta. Desculpe, abraço.

  • véia diz: 12 de julho de 2011

    q saudade, tbm sou d 76 e no interior do estado creio q esses objetos antigos foram usados por mais tempo, tive estojinho de madeira, caneta kilométrica(horrível borrava tudo) e o sonho de consumo a de 10 cores, minha mãe era professora do ensino fundamental e cresci brincando com a maioria dos livros mostrados aqui, inclusive o atlas era igualzinho!!!e a enciclopédia então? q maravilha, sempre fui meio nerd e adorava ficar horas folheando aquelas páginas.muito bom rsrsrs

  • LISIANE MARIA DA SILVA diz: 12 de julho de 2011

    NOOSSSA QUE SAUDADES……………QUANTA COISA LEGAL DA MINHA ÉPOCA, AI QUE SAUDADE, DE TUDO DAS PROFESSORAS, DO COLEGIO ESTADUAL 29 DE JUNHO, DOS COLEGAS DO MATERIAL ESCOLAR DO LANCHE BEM ASSIM, NO REFEITORIO PRA QUEM ER DA “CAIXA” E DAQUELE BOLACHÃO DE MEL ENROLADO PELA MÃE NO GUARDANAPO DE PANO COM AS BORDAS DE CROCHE……………O UNIFORME COM SAIA DE PREGAS MACHO AZUL MARINHO…………..DEPOIS ESCOLA TITO FERRARI, O JOGO DE NILCON………VALE A PENA SEMPRE LEMBRAR

  • Thais Ijima diz: 13 de julho de 2011

    Que viagem gostosa no tempo.
    Meu tempo de primario e ginasio foram as decadas de 50 e 60. Que tempo gostoso, conheci tudo o que vi aqui agora. E eu vivia feliz e nao sabia, (o unico problemas eram as notas vermelhas de vez em quando), mas nada que o pai nao esquecesse no dia seguinte que assinava o boletim. Hoje estou aposentada, em casa e escrevo muito, e vejam so, continuo usando canetas com penas de aco e tinteiro. Tenho verdadeira paixao por minha colecao de canetas tinteiro, mas as que mais uso sao exatamente as de madeira com pontas de aco, e tinta Pilot. Tambem tive a minha Olivetti no tempo do ginasio e todos os meus trabalhos de pesquisa eram datilografados. Adorava fazer isto.
    Muito obrigada Marta Medeiros por este tunel do tempo.
    abracos.

  • Francisco Bendl diz: 14 de julho de 2011

    Prezada Thais, eu estudei nesta época também.
    Lembro-me das canetas bico de pato que usávamos para fazer caligrafia nos cadernos de linhas duplas. O tinteiro era Pilot, isso mesmo.
    E o mata-borrão?
    Invariavelmente com propaganda de medicamentos, lembras?
    Uma das maiores alegrias da minha vida foi quando eu ganhei uma das famosas canetas Parker, a modelo 51!
    Quando eu concluí o ginásio, ganhei de presente a Parker 61, que guardo até hoje. Havia a marca Sheaffers, que rivalizava com a Parker, mas sem a qualidade desta.
    Recordo-me quando foram lançadas as canetas esferográficas, de madeira, que borravam de tinta tudo que tocavam. A marca era Johan Faber, elas eram verde, e a ponta com uma listra branca e azul, te recordas?
    E as aquarelas? Goma arábica?
    Será que recordar é viver, como dizem, ou recordar é doer?
    A minha máquina de escrever Remington Rand, modelo Sparry 100, fica ao lado do micro.
    Pois consegui escrever um livro com ela, e com margem à direita!
    Felicidades.

  • LUIZ CARLOS CASEMIRO diz: 4 de setembro de 2011

    Eu me considero uma pessoa que conhece muito bem ortografia, porém, confesso que fiquei na dúvida quanto papel ao maço – uma construção até que lógica -, a vida toda sempre escrevi almaço. PERGUNTO= Qual é correto?
    Outra coisa – dou os parabéns à criadora do texto e fotos do email – Marta Medeiros, gostaria de ter o endereço dela para dizer isto pessoalmente.

  • Eloiza diz: 25 de setembro de 2011

    Poxa como eu era feliz !!com meu bamba(tenis),desenhocop,canetinhas silvapen;e a pasta com saia para não suja o fundo!KKKKKKK

Envie seu Comentário