Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Continua repercutindo comentário antisertanejos de Mônica Iozzi

10 de julho de 2015 0
TV Globo/Divulgação

TV Globo/Divulgação

Disfarça. Fingi que não foi com você.



* Por Cris Cordioli
De Mônica pra Mônica… E se tivesse um Sansão, tinha rolado uma briga das boas. Ainda está rolando o bafo da outra, no caso, Mônica Iozzi, sair falando no Vídeo Show que o povo devia deixar o sertanejo de lado e escutar um pouco mais de Cazuza. Tá, eu adoro Cazuza. Direto, intenso, poeta das palavras certas, mas mexer com os sertanejos nos dias de hoje é se jogar do sétimo andar sem a ajuda de dublê. O povo não tá pra brincadeira, Mônica Guedes, a outra Mônica da parada, que o diga. Doeu nos dedos a diretona que ela mandou:

“Minha filha, curto rock anos 80. Aliás, iniciei minha carreira no rock! Curto algumas músicas do Cazuza, do Legião [Urbana], mas tenho orgulho de hoje ser bem sucedida cantando música sertaneja. Seus heróis morreram de overdose há milhões de anos. Os meus [sertanejos] morreram na estrada trabalhando. Não me venha falar de ‘bons exemplos’, pois ninguém é santo. Desculpa escrachar, mas detesto preconceito musical. Ô mania de criticar o gosto dos outros. Cada um ouve o que quiser”, disparou.

* Por Janaína Laurindo
Podia ter ido dormir sem essa. Mas, assim, se junta com o Zeca numa conchinha e se joga na vitrola com Cazuza.

Envie seu Comentário