Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Meninas do Na Ponta da Língua registram na pele o amor pelo blog com uma tatuagem

17 de janeiro de 2016 3



* Por Janaína Laurindo
Depois de cinco anos de blog nada mais justo do que marcar o momento com ações especiais. Trocamos a cara do blog, lançamos uma série de vídeos de aventura no verão, e o que mais faltava? Faltava deixar um registro eterno. Ok, sabemos que o senhor Google nunca mais na vida irá nos livrar da relação do nosso nome com as fofocas mais quentes das celebridades nacionais e internacionais, mas ainda faltava algo… Uma prova de amizade, talvez?! É, acho que podemos considerar o registro de uma pimenta no corpo uma forma de homenagear o blog e também a nossa união e dedicação em mantê-lo, mesmo que muitas vezes tenhamos nos estressado bastante umas com as outras, ou até mesmo com os outros que se sentiram ofendidos com algum comentário nosso. De fato, temos um objetivo em comum, levar entretenimento, diversão e um pouco de leveza em meio a tantas notícias tristes que nos deparamos diariamente. A mesma leveza não encontramos ao escolher fazer uma tatuagem, e logo onde? No pé, onde dizem ser um dos locais mais doloridos. A escolha do desenho até que foi fácil, a pimenta já estava no nosso caminho desde o primeiro momento, bastou passar alguns detalhes para o tatuador Marcelo Moretto, do estúdio La Puta Calle Tattoo e Arte, que topou entrar nessa com a gente, e logo já tínhamos a imagem desenhada no estênsil, pronta para ser o esboço em nossa pele. Depois disso, só mesmo assistindo ao vídeo para ver a nossa reação.

00b6546b

Quer concorrer a uma tatuagem no valor de R$ 150, clique aqui

* Por Celina Keppeler
Doeu e ardeu mais do que eu imaginava. A primeira tatuagem que fiz foi mais tranquila e a dor lembrava aqueles choques levinhos que a gente toma na porta da geladeira velha. Mas no pé a coisa muda de figura, só me dei conta disso depois da primeira agulhada.
Ri da Cris, mas me contorci igual a cada gota de tinta que o tatuador despejava na minha pele. Pedi arrego algumas vezes, só pra me recuperar e logo depois a sessão tortura iniciava novamente. Foram uns 10 minutos assim (sinceramente perdi a noção do tempo durante aqueles momentos), depois foi pior. A tatuagem passou o dia inteiro ardendo, coçando enrolada em um plástico. Me privei de banhos de mar e piscina por alguns dias e me submeti a usar quilos de pomada com medo que o negócio inflamasse.
Se me arrependi? Não! Acredito que toda experiência é válida e esta é mais uma boa lembrança pra guardar dos momentos divertidos do blog. E mesmo que o trabalho e a diversão acabem, a pimentinha vai sempre lembrar que foi bom. Agora, se a amizade acabar, já falei pras meninas que enfrento tudo de novo e em cima da pimenta faço duas vacas, porque, de uma forma ou de outra, vou sempre ter que lembrar delas mesmo!

00b65466

* Por Cris Cordioli
Sempre quando me perguntam o porquê de ter topado algo tão tosco como ter a mesma figura tatuada junto com outras duas amigas, brinco que uma tatuagem deve ajudar muito na hora de identificar um corpo. Pois bem, bastaram alguns minutos para minha tese fazer todo o sentido, mas com um buraco bem mais embaixo. Não vou ser mais enterrada como indigente, mas corro o sério risco de ter na minha sepultura uma plaquinha “aqui jaz Celina Keppeler”. Ahhh, não! Pensa no drama. Se penso em tirar? O estrago já tá feito, nossa amizade _ com muito altos e baixos _ fazendo parte da minha história, fazer o quê? E se fosse como Jana Laurindo? Bom, prefiro pensar que isso tudo é uma grande besteira, que vamos, as três, morrer bem velhinhas e que a tatuagem, no fim de nossas vidas, só vai nos trazer boas recordações.

Reprodução

Fotos Reprodução

Fotos Reprodução

Comentários (3)

  • Bárbara diz: 18 de janeiro de 2016

    O vídeo ficou demais kkk Vou ser obrigada a participar <3

  • Mayse diz: 18 de janeiro de 2016

    \o/ Uau, meninas de garra.

    Expressão ao fazer a tatoo:

    Cris Cordioli = cara de deboche
    Celina Keppeler = cara de quem não tava acreditando que tava fazendo isto
    Janaína Laurindo = cara de quem tava morrendo de dor, disfarçando com riso

    Parabéns gurias

  • Grazielly Anacleto diz: 19 de janeiro de 2016

    Muitooo topp amooo materiais sobre tattoo e vcs do blog sempre surpreendendo iiisaaaa #tatto #napontadalingua

Envie seu Comentário