Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "Folianópolis"

Felipe Pezzoni estreia no Folianópolis 2015 no comando da Banda Eva

02 de novembro de 2015 0
Reprodução

Reprodução

* Por Janaína Laurindo

Eu já estava satisfeita com tudo que rolou na sexta-feira – curtindo o Folianópolis em cima do trio –, estava também satisfeita com a emocionante oportunidade de ficar tão pertinho de Ivete Sangalo, também em cima do trio – Celina já contou aqui que não conseguimos entrevistar Veveta -, e eis que fui surpreendida por uma surpresa. E que bela surpresa!!!

Felipe Pezzoni é o nome do meu presente de domingo. Gente, peço até desculpa, mas eu ainda não o conhecia. O bonito é vocalista da Banda Eva, que eu curto e sei várias músicas, porém não acompanho tanto para saber quem é o vocalista da vez. Vale lembrar que já passaram por lá Ricardo Chaves, Saulo, Emanuelle Araújo e a própria Ivete Sangalo.

O querido nos recebeu e foi muuuuuuuuuuuuuuuito simpático. Não me pergunte se ele estava homenageando algum artista de cinema, mas o fato é que ele estava com um figurino bem diferente. Vestindo uma Kilt xadrez e uma jaqueta de couro ele me agradou, e tenho certeza que agradou também a mulherada.

FullSizeRender (3)

Felipe é estreante no Folianópolis e marcou o retorno da Banda Eva para a micareta aqui do Sul. Olha, não tive gás para ficar no trio do bonito – mais uma vez, desculpa -, mas tenho certeza que ele deve ter mandado muuuuuuuuuito bem. E se a parceria permanecer, prometo que vou me preparar melhor fisicamente para 2016 conseguir acompanhar o bonito no trio. Ok?

Foi lindo, foi maravilhoso, foi emocionante e cansativo, mas acabou. É, e já começam os preparativos para 2016. Bora?

Ivete, chuva e animação na última noite do Folianópolis

02 de novembro de 2015 1

IVETE ABRE


* Por Celina Keppeler

Não tem como, Ivete Sangalo na Avenida, seja ela qual for, é sinônimo de agitação, música e alegria. Na passarela do samba Nego Quirido não foi diferente. 
Depois de uma hora esperando pra ser atendida pela bonita, não fomos. Beleza, porque Ivete vale o esforço e a esperança é a ultima que morre. Bom, só posso dizer que, realmente, o esforço valeu a pena quando nós demos conta que estávamos em cima do trio de Veveta, ao lado da musa baiana, registrando todos os momentos dela no Folianópolis e, de quebra, aprendendo a tocar bateria (estávamos posicionadas atrás do baterista, acompanhamos cada batida dele, principalmente aquela que quase me atingiu e detonou o celular do colega Sandro Paim, da coluna WhatsUp, que eu tava usando). ASSISTA AQUI

Ruiva, magra e carismática, Ivete mostrou na primeira meia hora de show porque é sempre a atração mais aguardada da micareta.

SELFIE TIAGO


Tiago Abravanel de Jequiti
Quem estava no trio com Veveta era Gominho e Tiago Abravanel. O neto do Silvio Santos fez questão de ir pra galera, atendeu a imprensa que estava tipo sardinha na lata em um dos lados do trio e não se contentou em ser fotografado sozinho. Pediu selfie e foi atendido. Aí, né, chegando juntinho pra fazer a foto não resisti e soltei uma gracinha, dizendo que ele tava muito cheiroso. A resposta?
“Obrigado, tô usando Jequiti”
Tem como não se apaixonar? Melhor, Ivete o chamou pra ficar no meio com ela, ele se recusou, quis ficar no Cantinho e tava no meio dos fãs, dançando, cantando e curtindo. Fez muitas, selfies, mandou alô pra quem pediu e fez coraçãozinho pra galera do camarote. 
Tiago, naquele momento, você ganhou mais uma fã!


Mar de gente
Como alegria de pobre dura pouco, acho que depois de uma hora de show a imprensa foi chamada, porque Banda Eva tava atendendo. Ok, fomos descer do trio e… Opa. Pêra aí, não tem como! Era tanta, mas tanta gente ao redor do trio que simplesmente estávamos presos ali. Não que tivesse achando ruim, mas me impressionou. Depois disso, tirei meu foco de Ivete e fui dar uma olhadinha pra baixo. Era muita, muita, muita gente mesmo! Uma galera que não viu na chuva torrencial e no frio um empecilho e foi lá dar uma espiadinha na bonita. Se eu me emocionei, imagina ela que sabe que aquele povo tava ali só por causa dela.

 

IVETE SELFIE


Cumplicidade
Presenciei um momento lindo, que não posso deixar passar. Dito é um grande amigo da cantora, irmão, parceiro e mais um monte de coisas que ela mesmo faz questão de dizer publicamente. Ontem entendi o motivo. Ivete subiu magnificamente linda no trio. Mas que mulher não é insegura, certo? Pois bem. Depois de dar o primeiro boa noite pro público, ela virou pro Dito que entendeu o que ela perguntava só no olhar e falou, com um jeitinho que só amigos de verdade fazem, sem soltar a voz, só pra que ela lesse seus lábios: “Tá linda”. 
Ela sorriu, virou e voltou a cantar. No meio da festa, pra garantir que ela se mantivesse linda, foi lá e deu uma ajustadinha discreta no vestido preto, inspirado na personagem Gilda, personagem icônica do cinema interpretada por Rita Hayworth.

IVETE_ACABOU

Mas já acabou?!

Curtindo o Folianópolis em cima do trio

31 de outubro de 2015 0
Diorgenes Pandini/Agencia RBS

Diorgenes Pandini/Agencia RBS

*Por Janaína Laurindo
Eu sei a Celina já contou por aqui como foi sua primeira experiência em cima do trio do Folianópolis, mas a sensação é tão boa que eu preciso fazer um post exclusivo só para contar mais detalhes de como é estar em cima daquele caminhão e ver uma multidão de mãos se movendo no mesmo ritmo – a verdade é que alguns dançam no seu próprio ritmo, mas ok, tá valendo.

 

Ela já contou que nossa experiência na noite de ontem começou no hotel com uma recepção de boas-vindas ao Aviões que tocou pela primeira vez em Santa Catarina, e eu reforço que foi ‘massa’. De lá fomos direto para a Passarela Nego Quirido onde na dispersão – bom, não sei se chama assim o local onde o trio faz a volta, mas no carnaval é lá a dispersão – acompanhamos ainda o fim do show do Jamil, o show completo do Saulo e daí subimos para uma das experiências mais legais que já vivi no Folianópolis.

 

Com o trio ainda parado – isso faz toda a diferença – subimos e nos posicionamos bem na frente do caminhão e já tivemos o gostinho da ‘liberdade’. Aquele vento batendo no cabelo, aquela vista privilegiada, que não era só da Nego Quirido lotada, mas também da nossa querida ponte Hercílio Luz, confesso que por alguns segundos me senti diva. Acho que foi os cabelos ao vento que me deram essa impressão, mas acho também que ninguém chegou a perceber esse meu breve deslumbramento.

 

Nos primeiros movimentos do trio, ainda na dispersão, tive a impressão de que teria que me agarrar numa barra daquelas e ficar assim até o fim do show. Engano meu, assim que Xand e Solange começaram a cantar as primeiras músicas aquilo lotou de gente, de uma forma que se desse qualquer chacoalham eu teria certamente alguém para me segurar, ou pelo menos para amortecer a minha queda. A verdade é que o caminhão se move muito devagar e pouco sentimos. Só percebemos o deslocamento com as pessoas passando nos camarotes e com as leves freadas do trio – essa sensação estou sentindo até agora, é tenho labirintite.

 

E assim seguimos em direção à avenida para as duas voltas de muito calor humano, diversão e descontração. Tudo isso sendo abastecida com muito energético, foi tanto que cheguei a ter taquicardia – sim, sou a louca do energético, puro, tá gente, tem gostinho de infância pra mim, sei lá porquê. Eu sei era para ser trabalho, e foi, um trabalho antropológico, virei micareteira. Vesti a camisa, e o boné também, virei fã incondicional e me esforcei para acompanhar as músicas, mas tenho que revelar que não conhecia nem a metade.

IMG_1490

 

“Se ele não te ama

Se ele não te quer

Vê se me esquece

Se me odeia deita na BR

Se me odeia deita na BR”

 

Olha aí um trechinho que aprendi e já adorei!! Sorte que já trouxe meu DVD – lá do esquenta, lembram? Sim, tinha CD e DVD que eles autografaram com maior carinho – depois vamos sortear uns aqui, ok?

 

De cima do trio só desci para ir no banheiro uma vez. É, tem banheiro lá – ok, não é nada de maravilhoso -  apertadinho, como tudo ali dentro, mas tinha até um espelhão que eu aproveitei para me recompor. O banheiro era embaixo da escada que dava acesso para cima do trio e também ao lado do camarim dos artistas, em frente uma pequena salinha de recepção, onde ficam os músicos enquanto aguardam o início do show, a impressa que vai entrar no camarim para entrevistar os artistas, e os micareteiros que ganharam a ‘pulseirinha para o camarote’ mais desejado de uma micareta.

 Reprodução/Twitter

Reprodução/Twitter

 

Foram quase duas horas de show – é mais ou menos o que leva o trio para fazer as duas voltas na avenida. No fim não queríamos descer, mesmo com os meus pés quase que dormentes, eu queria que aquilo continuasse e continuou. Esperamos Sol e Xand se despedir e saímos do trio para ir atrás do outro, do Psirico.

 

Já tava morta, mas fui lá, correr literalmente atrás do trio. Demos uma volta gigante para descobrir onde era a entrada da imprensa e o Psirico já estava lá agitando a galera. Chegamos e já tinha um mundo de gente. Quase não dava para se mexer, tive um espacinho e ainda consegui abanar para o querido Tatau, do Araketu. Márcio Victor chamou o Gominho que estava lá curtindo a folia e foi novamente – assim como no ano passado – cantar com o povão na frente do trio. Nós ficamos lá, já não tão empolgadas, afinal somos velhas – é difícil, mas temos que admitir que não temos mais a mesma energia de antes.

 

Nossa experiência terminou ainda na primeira volta, onde decidimos partir ao encontro da Cris, que estava no camarote amarradona curtindo o Psirico – ela queria ouvir “Gordinho gostoso”, mas sai sem se acabar ao som de sua música preferida. Ah, deixa eu contar como foi a saída do trio. Olha, é algo bem estranho, aquilo não para e você tem que se jogar literalmente no meio da galera. É quase um parto sair daquela porta apertadinha com o chão se mexendo e com aquela multidão enlouquecida.

 

E foi assim nossa primeira noite de Folia, como somos velhas messsssmo, vamos nos recompor nesse sábado e domingo estaremos lá novamente para curtir Ivete Sangalo, Eva, Harmonia do Samba e Diana Dias. Bom, a expectativa pelo menos é essa.

O que rolou no coquetel do Folianópolis 2015 com Aviões

31 de outubro de 2015 0

c6dea34d-d289-44e2-94d2-a3bc18dd8285_500

 

Solange antes…

* Por Celina Keppeler
Não queria comentar, mas vou, porque fofoca de bastidor é a melhor EVER! Solanja foi guerreia em cima daquele trio ontem. A mulher tava um bagaço lá no hotel, tadinha. Doente, febril, mas, claro não podia e não fez feio. Depois do coquetel com a imprensa, voltou pro quarto e, do alto de sua sandália gladiadora, apareceu deslumbrante para o público. Até decotão rolou.

Foto Reprodução/Twitter

Foto Reprodução/Twitter

E depois!

Xand, muito querido, descobrimos até que temos amigos em comum. Na ausência da companheira em boa parte do coquetel, atendeu a todos muuuuito gentilmente. Impossível não rasgar seda, povo, porque a galera foi muito gente boa mesmo. Foram tão legais que Jana e eu vestimos a camisa e usamos até boné da banda!

:: Confira como foi a primeira noite do Folianópolis

Ah, e a parte boa é que a parceria deles com o All artistas vai resultar em mais vindas aqui pra Floripa. Aviões do Forró já tem novo show marcado por essas bandas, em julho do ano que vem, pra comemorar o São João. Perguntem se eu vou perder? Só se não me barrarem, claro!

Em janeiro tem Wesley Safadão e, outra vez, vou morrer de orgulho de ver representantes da cultura nordestina ganhando espaço aqui pro sul!

Aviões do Forró e Psirico na primeira noite do Folianópolis 2015

31 de outubro de 2015 0

 

Foto Reprodução/Twitter

Foto Reprodução/Twitter


* Por Celina Keppeler

Depois de um encontro no hotel com o Aviões do Forró – abro parêntese aqui pra comentar sobre a simpatia de todos. Dos cantores a produção todos tratavam – que estreavam em Florianópolis e no Folianópolis, seguimos para a passarela, nos posicionamos em cima do trio e lá ficamos. Me impressionou a quantidade de gente que cantava as músicas da banda. Realmente, não tinha noção do sucesso deles aqui no sul do país. Sim, porque no nordeste já tá estourado.

:: Confira como foi a primeira noite do Folianópolis

A sensação de ver aquela multidão cantando junto, curtindo, correndo atrás do trio é única. E a emoção de estar ali só não foi maior que a de ouvir Xand chamando duas vezes meu nome e abanar pra Cris lá nos camarotes. Diana Dias – estou fazendo coraçãozinho com as mãos pra Diana, porque ela é uma fofa – deu uma palhinha e foi lá cantar com “Solanja”.
Aí, depois de muito dançar e cantar ao som dos Aviões, fomos conferir o que o Psirico tinha pra nos apresentar. E não é que eles tinham coisa boa mesmo? Além do Lepo Lepo que já valia a ida, Marcio Victor estava acompanhado de Tatau, do Araketu, que cantou os sucessos da antiga banda, aqueles que todo mundo conhece, e fez a galera pirar. O Psirico repetiu o feito do ano passado e desceu do trio pro meio da multidão – detalhe que Marcio Victor tava descalço nessa função toda – além de mandar abraçar os amigos.

Ah, vou contar um segredo: “Minha primeira vez foi mágica. Foi bem do jeitinho que eu imaginava e a trilha sonora não poderia ser melhor. Minha primeira vez foi carregada de emoção. Muita adrenalina correndo nas veias e, no final, toda a agitação deu lugar a um cansaço gostoso, que escorria da testa em forma de suor e se exibia através dos cabelos bagunçados. Geeeente, a minha primeira vez curtindo o Folianópolis de cima de um trio elétrico foi massa!”

:: Gominho já chegou para o Folianópolis 2015

30 de outubro de 2015 0
Foto Arquivo Pessoal

Foto Arquivo Pessoal

* Por Celina Keppeler
Nossa leitora (que emoção, nossos leitores mandando material pra gente) Josiane Justen tava hoje de manhã sem nada pra fazer e resolveu dar uma banda lá no aeroporto Hercilio Luz, assim, como quem não quer nada, só pra tentar ver os jogadores do Cruzeiro, que iam desembarcar pro jogo contra o Avaí amanhã, na Ressacada.
Pois bem, não é que lá perto das 11h, além de encontrar com os jogadores do Cruzeiro ela ainda deu de cara com uma galera que veio curtir o Folianópolis?!
É, uma galera de duas pessoas, mas tá valendo. Ela mandou pra gente foto do Gominho com as pimpolhas dela, a Júlia e a Leonela e do ex-jogador de Volei Giovanni. Ah, ela falou que o Mendigo do Pânico tava junto, mas não tirou foto com ele.
Obrigada pela foto, Joseane!

:: Folianópolis 2015 começa hoje e Diana Dias fala sobre a festa

30 de outubro de 2015 1
Foto David Collaço/Divulgação

Foto David Collaço/Divulgação

* Por Celina Keppeler
Achei uma nova BFF de infância, crianças! É a Diana Dias, cantora manezinha que carrega todo o axé nordestino na veia. Sim, fui facinha e a moça me ganhou com seu amor pelo axé. Foram 40 minutos de entrevista que nem vimos passar. Se tivessem deixado, estaríamos até agora conversando, porque ela é tão quirida que o papo fluiu.
Falamos de carreira, música, fofocamos sobre a vida alheia (olha, quando uma pessoa se senta pra falar da vida dos outros comigo, pode ter certeza, meio caminho andado pra uma amizade eterna), falamos de beleza, dieta e, claro, do Folianópolis!
Siiiiimmm, hoje começa a micareta mais bonita do Brasil (minha presença na festa já explica este nome, certo?) e Diana Dias antecipa um pouquinho do que será essa festa. Confere aí o vídeo (não tem 40 minutos, calma, só as partes não comprometedoras):

:: Diana Dias, Thammy Miranda, Folianópolis e Cauã Reymond. Fique por dentro das novidades da semana

30 de outubro de 2015 0

TV

* Por Janaína Laurindo

É minha gente, chegou a sexta-feira e já estamos prontinhas para o Folianópolis, mas não sem antes dividir com vocês os assuntos que mais renderam na última semana. E posso garantir que só pelo Cauã Reymond já tá valendo. E tem também a entrevista exclusiva que a Celina fez com a Diana Dias, mas ela ficou tão extensa que temos aqui só uma prévia, na íntegra só no post onde a Celina conta como foi esse papo. Nós vemos no Folianópolis!