Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os biquínis mais bacanas das celebridades

30 de janeiro de 2010 3

Como anunciado no caderno Donna deste final de semana, separamos para as queridas leitoras uma seleção de biquínis de celebridades para inspiração na hora da próxima compra – não que os homens não vão gostar de olhar as fotos também, né? Todas abaixo são da Agnews.

 
Para começo de conversa, as cores. Carolina Dieckmann se joga na onda flúor e arrasa com esse amarelo néon. A recomendação geral é só usar cores fortes quando se está bronzeada, mas achei muito ousado e bonito o look na Carol.


Aqui o papo é tomara-que-caia, outro que exige seios não muito grandes para que não aconteça justamente o que o nome do biquíni indica que irá ocorrer. No caso da Carolina Dieckmann, ela de novo, ainda há a combinação de peças de cores diferentes. Um arraso. E a Dani Winits escolheu um estampado de fundo preto que também ficou muito bem para o tom de pele dela.


O modelo cortininha nunca sai de moda, concordam? Acima, Flávia Alessandra e Juliana Paes optaram por essa peça na parte superior. A de baixo pode ser a combinação do conjunto, aposta sem erro, ou com uma lisa na parte de baixo. Essa estampa da Flávia, aliás (caveirinha), está bem divertida.


Na dúvida os clássicos preto ou branco nunca deixam nenhuma mulher na mão. A Mulher Samambaia, de preto, escolheu um reforçado na parte de cima, enquanto a parte de baixo pode ser aumentada ou diminuída na hora de tomar sol. Mandou muito bem. Já Letícia Birkheuer comprova aquela história de que biquíni branco funciona bem para quem já pegou uma corzinha.


Por fim, a rata de praia Mirella Santos, que desfila diariamente um modelo novo de biquíni nas areias do Rio. Num dia são cores fortes, como essa da foto à esquerda, ou então estampas de bichos, como a de oncinha na foto da direita. Quanto ao fato da dançarina usar joias na beira da praia, bom, isso cabe a cada mulher decidir…

Postado por Camila

Cílios lindos sem usar rímel? Como assim, Bial?

29 de janeiro de 2010 1

Stock Images

Ah, se fosse no Brasil eu me jogava na novidade!

O DailyMail traz uma matéria divulgando que hospitais britânicos estão recrutando voluntárias insatisfeitas com seus cílios para testar uma nova droga de crescimento que poderia decretar o fim do rímel!

(Isso pra mim é até mais interessante que o iPad, hehe)

Cientistas acreditam que a substância irá substituir várias funções propostas por máscaras de cílios existentes no mercado, como espessura dos cílios, comprimento e “pretume”.

As mulheres participantes do teste irão receber o tratamento – gratuito, claro – por um período de seis meses. O líquido é aplicado diariamente nos cílios com uma escovinha parecida com as normais de rímeis.

O nome do produto é Latisse. Os médicos estão querendo descobrir (1) em quanto tempo começa a dar resultado e (2) quanto tempo o efeito dura.

Há ainda um motivo mais nobre que o da beleza para torcer para o Latisse ser um sucesso: ele poderá ser usado por pacientes que fazem quimioterapia e perderam os cabelos, para que cresçam de novo mais rápido.

Você também se candidataria?

Postado por Camila

Dia da lingerie é nesta quinta-feira no twitter

27 de janeiro de 2010 0

Reproduções, twitters de @casadeloulou e @anapads

Já ouviram falar no Lingerie Day? Ou melhor, no #lingerieday? Os meninos já começaram deste o início da semana o esquenta, as meninas já começaram a separar suas poses. Nesta quinta-feira, dia 26 de janeiro, será “comemorado” o tal Dia da Lingerir no twitter.

A ideia deste movimento digital é incentivar que as internautas que usam a ferramenta de microblog postem fotos suas com alguma peça de lingerie. Não, ninguém pede que se façam fotos nuas ou pornôs. O objetivo é só atiçar o twitter com cenas provocantes.

O lance começou no ano passado organizado por caras como o advogado Fernando Gouveia (@gravz), um dos criadores da data, conforme entrevista do próprio à revista Época.

Nem só de fotinhos de mocinhas e mocinhos será povoado o twitter na quinta-feira. Sex shops e lojas de lingeries prometem sortear prêmios temáticos. Dizem que produtoras de filmes pornôs também vão fazer promoções.

É claro que tem muito tuiteiro que reclama e acha um pavor toda essa história, mas sempre #ficaadica: só se expõe quem quer!

Postado por Camila

Sexo explicado com canetas Bic

26 de janeiro de 2010 0

Reproduções

Geniais estas fotos (acima) que explicam graficamente várias situações envolvendo sexo, desde a formação de casais até posições sexuais.

Os arquivos estão circulando por email pela internet e provam que realmente uma boa imagem vale mais que mil palavras.

Via blog Frucomerci.

Postado por Camila

Tatuagens temporárias & grifadas para fazer bonito

25 de janeiro de 2010 0

Reprodução, Elle

Para quem morre de medo de fazer uma tatuagem permanente ou simplesmente não consegue se decidir por apenas um desenho, as tattos temporárias são sempre uma rica opção. No entanto a qualidade quase sempre deixa a desejar, já que mal e mal você começa a desfilar sua tattoo temporária e o troço já está desbotando.

É por isso que esta novidade da Chanel vai fazer $uce$$o, afinal não só as consumidoras comuns como as devotas à grife vão curtir.

O site americano da Elle já destaca os desenhos mais bacanas da coleção. A moda foi lançada no desfile Primavera/Verão 2010 da grife. As tatuagens temporárias imitam acessórios como correntes, braceletes, pingentes e pérolas. 

Basta usar um creme hidratante para remover os decalques, segundo o criador da coleção, Peter Philips, explicou. As tatuagens serão vendidas por 75 dólares (pacote de 55 tattoos via site da Chanel a partir do mês que vem). Também na MarieClaire é possível ver outras tattoos.


Reprodução, MarieClaire

Postado por Camila

Um espartilho para conscientizar a população

24 de janeiro de 2010 1

Reprodução, Wired

Uma peça do vestuário há muito abolida do dia-a-dia das mulheres está sendo usada como proposta de conscientização ambiental.

O espartilho da foto acima não tem o objetivo de ser sexy (até porque é feio!), e sim apertar a cintura de quem o veste de acordo com a quantidade de CO2 no ar.

A engenhoca é fruto da imaginação do designer Kristin O’Friel, da Universidade de Nova York. Há sensores que apertam ou afrouxam a vestimenta tecnológica durante a medição do gás carbônico presente no ar. Vale lembrar que quanto maior a poluição do local, mais apertado o espartilho ficará – e será mais difícil para a mulher respirar, portanto.

Eu odeio usar roupa apertada e ficaria muito mal com esse espartilho em qualquer lugar de Porto Alegre, especialmente na Avenida Ipiranga ou na Mauá, mas achei muito válida a engenhoca politicamente correta (que obviamente nunca será popularizada entre as mulheres).

Via Wired.

Postado por Camila

Vestido pink é hit entre as famosas

22 de janeiro de 2010 3

Reprodução, Elle

Fala-se no nude pra lá e pra cá, mas essa reportagem da Elle traz uma nova perspectiva – e muito mais colorida.

Como já se viu por aí, o rosa pink faz sucesso em vestidos. A revista diz que é superfeminino. A gente concorda!

Brabo mesmo é encarar um vestido curtinho nessa mesma cor depois do episódio Geisy Arruda, a estudante expulsa da Uniban. Você tem coragem?

Postado por Camila

Absorvente descartável e ecologicamente correto

21 de janeiro de 2010 9

Dá pra viver sem TV? Eu sou suspeita para falar porque não viveria sem uma televisão em casa, ainda que não a use para ver programas da TV aberta, mas sei que tem gente que consegue ficar sem nenhuma. E dá pra viver sem geladeira? Bom, aí a coisa muda de figura. Mesmo os mais desapegados costumam ter uma geladeira em casa. É por isso que esta reportagem da FolhaOnline a seguir chega chama a atenção.

Casal anticonsumista vive sem geladeira e TV em SP
“Juliana Morari, 26, e Lúcio Tamino, 27, mudaram-se de uma região mais urbana da metrópole de São Paulo para a serra da Cantareira, nos limites do município, onde consomem “somente o necessário”. Eles são um exemplo de até onde podem chegar cidadãos preocupados com o ambiente – e, no caso deles, também com a saúde, os animais, e o “todo à sua volta”.”

Depois de apresentar o casal antieletrônicos, chegamos a  um exemplo ainda mais incrível de como estar sintonizado com a proteção ao ambiente.

A da professora Tânia Regina Vizachri, 23, não usa absorventes íntimos descartáveis, e sim “aBIOsorventes”. São de pano reutilizáveis. Reutilizar absorvente parece absurdo para nós, mulheres, não é mesmo?

“Isso evita ter que ir sempre comprar na farmácia e produzir mais lixo”, explica a professora à reportagem.

Dá uma olhada no tal aBIO, que tem até site de divulgação do produto:


Divulgação

Lembrei das histórias da minha mãe, que me contou que usava algo parecido com isso quando era adolescente - ela os chamava de “paninhos” – e eram lavados para serem reutilizáveis.

Lá no site eles dão argumentos convincentes, como por exemplo o impacto ambiental: cada mulher consome ao longo da fértil cerca de… 10 mil absorventes! Pensando bem, é muito lixo produzido mesmo. 

Diz aí:

Você usaria absorvente reaproveitável ou prefere os convencionais?

Postado por Camila

A febre dos esmaltes coloridíssimos

21 de janeiro de 2010 10

Haja unha para tantas cores!/Gisele Ramos

Se tem uma moda à qual nós aderimos com todo o prazer, foi a dos esmaltes coloridos. Basta dar uma olhada em qualquer site ou blog de moda para observar como a febre pegou e se espalhou nos últimos meses. Verdes, rosas, azuis, amarelos, laranjas… não importa a cor. O importante é dar aquele up na mão, e a gente pode trocar a cor do esmalte como se estivesse trocando, sei lá, de brinco (tarefa que, devo confessar, ficou muito mais fácil com o advento do spray secante). As unhas coloridíssimas viraram acessório obrigatório para as fashionistas de plantão.

todos Foto: Divulgação / Impala

 

E nessa semana tivemos dois lançamentos para alegrar ainda mais as nossas maletinhas de esmaltes: a Impala uniu a onda dos coloridos com duas tendências super fortes, as unhas foscas e as cores neon, que estão com tudo neste verão. A coleção Mattefluors tem cinco cores lindinhas, deve chegar logo às prateleiras e promete fazer a cabeça da mulherada.

Outra empresa que está lançando cores bacanas é a Risqué, que aproveitou o São Paulo Fashion Week para anunciar mais uma coleção em parceria com o estilista Reinaldo Lourenço. Intitulada Jóias Místicas, traz seis cores, incluindo roxinhos, azuis, vermelho e até um tom nude, provando que está super antenada nas tendências fashion. Alguns tons da coleção também são foscos.

Enfim, amiga, se joga nos coloridos! Esmalte é baratinho, então dá para comprar vários sem culpa e experimentar com calma até encontrar o tom que combina mais com você. Aliás, tem gente pintando uma unha de cada cor… a querida leitora seria capaz de tal ousadia?

Postado por Gisele Ramos

Dá para ser mãe, profissional, e feliz?

20 de janeiro de 2010 0

O livro das moças/Divulgação

Já dizia uma velha música, conhecida até por quem não aprecia o gênero (eu inclusa), que “eu só quero é ser feliz”. É o que todas nós buscamos, no final das contas. Felicidade no amor, satisfação no trabalho e saldo positivo no banco. Mas a tarefa se torna um pouco mais difícil para quem tem filhos. Especialmente para as mães. Falo com conhecimento de causa, já que sou mãe de dois adoráveis garotinhos, que já não são mais tão “inhos” assim.

Filhos são fonte de alegrias diárias, com suas descobertas e tiradas geniais. Mas também são fonte de dúvidas, culpas e preocupações. Principalmente quando a gente trabalha e não pode acompanhar seu crescimento de perto durante as 24 horas do dia.

Algumas mães lidam super bem com isso, outras sofrem por estar longe dos rebentos. A revista Crescer publicou uma entrevista bem bacana com duas mulheres que afirmam ter descoberto o segredo da mãe trabalhadora feliz. A advogada Barrett S. Avigdor e a empresária Cathy L. Greenberg lançaram o livro “What Happy Working Mothers Know”, onde através do depoimento de mais de mil mamães, descobriram que o pulo do gato é fazer o que se gosta.

Eu já tinha essa teoria, e achei bacana vê-la reproduzida por aí: uma mãe feliz resulta em filhos mais satisfeitos consigo mesmos e bem resolvidos. Claro que uma rede de apoio, que conte com a ajuda do papai, da vovó e da titia nos cuidados com as crias é fundamental. Mas isso não é regra: mesmo quem é mãe solteira acaba encontrando uma maneira de conciliar a maternidade com a vida profissional. O que não dá é pra ficar se arrastando do tanque para o fogão e acabar descontando as frustrações nas crianças. Assim como não dá para trabalhar com alguma coisa que não gosta e descarregar as mágoas dentro de casa no final da tarde. Resumindo: mãe trabalhadora ou não, o importante é buscar sempre a felicidade. Os pequenos agradecem.

Postado por Gisele Ramos