Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 2 janeiro 2009

Barbie: gostosona aos 50 anos!

02 de janeiro de 2009 4

Colocadas em fila, todas as Barbies vendidas desde a sua criação dariam sete voltas ao mundo/Adriana Franciosi

Muita guriazinha que já virou mulher brincou de Barbie quando era pequena. Não é pra menos. A boneca mais fashion do planeta está prestes a completar 50 anos. Símbolo de sucesso, beleza e juventude, sempre refletiu as mudanças de comportamento ao longo das cinco décadas.

Pra muitas, ela é um ícone bacana de uma época. Há também quem defenda que a boneca foi responsável por criar um modelo de perfeição no corpo feminino inatingível, já que as medidas da boneca são humanamente impossíveis. Se os 29 cm de plástico que a contornam fossem transformados em carne, a Barbie teria 2,13m e 96cm de busto, 45cm de cintura e 83 cm de quadril, pra manter as proporções do corpão.

Perguntei às gurias aqui da redação se eram contra ou a favor da boneca. O depoimento mais surpreendente foi da Eliane, que, aos 32 anos, acabou de ganhar a primeira Barbie e tá toda feliz! Foi presente de Natal, vindo da sogra, que ouviu em uma conversa o desejo da nora…

Olha o que as gurias escreveram:

“O que me atraia na Barbie era o fato de ela ser bem-resolvida, popular, ter o namorado mais lindo, o carro mais lindo, e não exatamente o cabelo loiro ou o corpão. Quando tinha uns 13 anos, já não brincava mais com outras bonecas, mas a Barbie foi a última com quem brinquei. Tinha uma identificação com ela, quando estava virando adolescente. A Barbie representava as coisas que sonhava em ser, em ter (já passei dos 30, mas ainda sou fã!).“ Bibiana Ribeiro Mendes

“Lá pelos meus 8 ou 9 anos de idade, o guarda-roupa que mais me atraía ia junto comigo para a casa da minha avó, Therezinha. Saía de lá cheio de vestidos lindos, costurados para as três Barbies que ficavam sentadas sobre o móvel onde os retalhos eram cortados.
_ É difícil de costurar, ela tem cintura fina e muito peito _dizia a minha avó.
Mesmo assim, fazia peças incríveis. Foi vestindo as minhas Barbies - aliás, lindas justamente por terem aquele corpo - que eu comecei a gostar de combinar roupas. E, aos 32 anos, esse fascínio não passou. Neste verão, estarei brincando com a Gabriela, minha sobrinha de 4 anos que acaba de ganhar a sua primeira Barbie. O ano em que a boneca completa 50 anos será especial também pra mim. Vou voltar à infância.“ Paula Valduga

“Nunca vi a Barbie como um exemplo fútil ou como um modelo de beleza machista, que não fazia nada além de passear com a Ferrari e de  preparar almoço para o Ken. Minhas Barbies sempre foram executivas ou professoras (as de minha irmã eram veterinárias). A gente passou a infância brincando de Barbie, levando-as pra lá e pra cá, exibindo as roupinhas que minha avó costurava especialmente para elas. Acho que a Barbie fez parte da vida da maioria das meninas, e espero que em meio a todos estes brinquedos ultra-modernos que a gente vê hoje por aí, ela ainda consiga manter seu espaço por muitos anos.“ Valquíria Vita 

Postado por Tríssia Ordovás Sartori, Caxias do Sul

Frase do dia

02 de janeiro de 2009 0

Woody Allen

“Alegre-se! Alegre-se! E telefone à sua mãe de vez em quando.“

Postado por Tríssia Ordovás Sartori, Caxias do Sul