Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Cuidado com as comédias românticas

09 de julho de 2009 8

Cameron Diaz e Jude Law no bonitinho `O Amor não Tira Férias`/UIP, divulgação

Costumava encontrar com muita frequência a Ninha, amiga da minha mãe, nas salas de cinema. Volta e meia, a gente se cruzava entre um começo ou um final de alguma comédia romântica. (Sim, eu adoro esses filmes de mulherzinha).

Ninha morreu faz alguns anos, mas sempre lembro de uma frase que ela dizia, brincando, pra mim:

- Tríssia, tu deves parar de ficar vendo esses filmes… Hollywood acabou com a minha vida.

Ela era viúva e jovem - e um pouco dramática também! Dizia que, por causa desse mundo fantasioso da telona, era difícil se encantar com um relacionamento. Ela não queria só mais um beijo de alguém. Queria que, ao ver o homem se aproximar, o cabelo tremulasse ao vento, em um dia ensolarado, ele chegasse lentamente, inclinasse o corpo sobre ela e, aí sim, a beijasse.

- Mas isso não acontece na vida real - sentenciava.

Agora, acabo de ler que pesquisadores escoceses, da Universidade Heriot-Watt, constataram que as comédias românticas made in Hollywood podem prejudicar as relações amorosas, porque criam expectativas muito altas nos parceiros.

Segundo os estudiosos, que são psicólogos, esses filmes transmitem uma falsa sensação de relacionamentos perfeitos e criam desejos nada realistas. Como os argumentos são, quase sempre, pouco plausíveis e os finais felizes bem improváveis, o processo de encantamento também é encurtado e dá impressão de ser esse o ritmo natural de entendimento entre todos os parceiros do universo.

Uma das conclusões que esses especialistas chegaram foi de que aqueles que costumam assistir a esse gênero reclamam mais de uma falta de comunicação eficaz com seus parceiros. Seria reflexo da ideia de que, em uma relação perfeita, é o próprio companheiro quem deve se encarregar de prever todas as necessidades do outro.

Ok, isso parece um exagero. Só que alguns são mais influenciados do que outros pela forma com que a TV ou o cinema retratam os amores e desamores. E a ideia de que é necessário investir tempo e energia em uma relação não chega a ser popular entre os cineastas hollywoodianos.

Os filmes até refletem a emoção que acompanha uma nova relação, mas dão a entender erroneamente que a entrega amorosa e a confiança acontecem desde o momento que duas pessoas se conhecem - quando, na verdade, às vezes vão sendo descobertas com as delícias da convivência diária.

Crônica publicada hoje, no Pioneiro.

Postado por Tríssia Ordovás Sartori, Caxias do Sul

Comentários (8)

  • Lila Roiz diz: 14 de julho de 2009

    Caraca! Eu já havia pensado nisso! E o pior é que já é tarde pra mim, já fui contagiada pelo “mundinho cor de rosa” das comédias românticas!

  • Simone diz: 16 de julho de 2009

    Xiii pior q comigo já e realidade, tenho um bom relacionamento mas sempre quero mais. Queria viver um amor super intenso mas isto infelizmente so nos filmes, acho q vou virar atriz para ao menos viver no mundo da fantasia, rsrs

  • Eliane diz: 9 de julho de 2009

    Não concordo com a jornalista, as comédias romanticas não melhoram ou pioram nossas vidas, depende de como encaramos os fatos, antes de Hollywood crias esses filmes as mulheres já sonhavam com o principe encantado…

  • Roger diz: 9 de julho de 2009

    Talvez essa reportagem tenha um pouco de razão, vai depender do ponto de vista de cada pessoa e seu estado de espirito,mas vale lembrar que os americanos tem uma cultura diferente, até na maneira de se relacionar, isso reflete nos filmes…

  • Luciana diz: 9 de julho de 2009

    Concordo totalmente com o que escreveste.Parabéns.Adorei

  • Desiree diz: 9 de julho de 2009

    Eu acho que é totalmente verdade!!

  • Michele diz: 9 de julho de 2009

    Per me le commedie romantiche sono la rappresentazione dei desideri di noi persone romantiche !
    Assim como Eliane diz “não melhoram ou pioram nossas vidas”, ma ci danno un momento per sognare con occhi aperti :)

    Se as comedias so melhor della realta`, allora W commedias romanticas !

  • Bibiana diz: 9 de julho de 2009

    Acho que há filmes que influenciam a vida das pessoas, mas as comédias românticas são muito pobrinhas, fraquinhas e sem conteúdo pra ter esse peso. Gostei de verdade de puquíssimas. (e não vou encontrar o Jude Law chorando por mim num chalé na neve, que nem nesse filme da foto :P)

Envie seu Comentário