Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Balanço antes dos 30 anos: e aí, valeu a pena?

23 de setembro de 2013 1

Ricardo WolffenbüttelO texto que segue é da jornalista – e querida – Mariana Paniz, colunista do Diário Catarinense que está prestes a completar 30 anos!

“Quem me conhece um pouquinho sabe o quanto eu adoro fazer aniversário. Acho uma bênção poder celebrar a vida! Quero sempre festa com bolo, velas, balões.

Mas esse ano, há poucos dias de receber os trinta — parei.

Pensei.

Não tenho medo do que vem pela frente mas confesso que penso em tudo que me trouxe até aqui.

Como boa nostálgica, olhei pra trás e passei os olhos por cada pedacinho que me transformou em ‘mim.’  Uns lugares passei rápido. Outros, fiquei contemplando… agradecendo em silêncio.

Revivi as sessões de mini beijinhos que ganhava da minha mãe na cama. Começavam no pezinho, passavam pelos braços, pescoço, olhos, narizinho e terminavam na borda da orelha, com aquela voz rouca reafirmando que eu teria, pra sempre, uma fortaleza: “te amo, meu pintinho”.

Sorri ao lembrar o quanto fui moleca, as brincadeiras, risadas.. esse humor que me acompanha até hoje e do quanto ainda me faz bem fazer alguém sorrir.

Vi a  Marianinha. A gringa. A bailarina , a pivô do basquete, a tentativa de atacante do futebol.

Vi a criança arteira, a companheirinha de orações da minha mãe e de cavalgadas do meu pai. Vi uma adolescente cheia de sonhos. Vi a Mari.

Hoje uma menina/mulher de trinta. Uma eterna criança em busca do mundo perfeito, curiosa, que quer mais.

Uma sedenta por vida: não foi fácil dizer tchau no aeroporto — por duas vezes! — seguir sem olhar pra trás, sabendo que papai e mamãe estavam ali, empurrando, com lágrimas nos olhos. E empurraram mais. E de novo. E o fazem todo o dia: com uma ligação, um e-mail, uma mensagem.

Vi amizades que se foram.. mas que marcaram. Agradeci por aquelas que continuam, mesmo que silenciosamente, na estrada.

E àquelas novas, que me trazem alegrias — com diferentes sotaques.

Suspirei lembrando dos amores que me tiraram o fôlego e que hoje só me trazem a certeza de fortes alicerces formados.

Me orgulhei da trajetória profissional que construí.

Nunca escondi minha gratidão pela vida.

Agradeci.

Chorei.

Escrevi.

Agradeci cada pessoa que cruzou meu caminho. Cada pôr do sol — em Porto Alegre, na Beira Mar, em Santorini.

Cada flor que alegrou minha sala desde que moro longe daqueles que me fazem bem.

Agradeci cada música que me fez companhia, que me acolheu nas horas difíceis e que me incentivou, de que dias melhores viriam.

Agradeci aos sonhos realizados, aos presentes do destino e – acredite! – disse obrigada à tudo aquilo que “não deu certo”, porque, secretamente, sei que deu.

Hoje dou de cara com uma Mari ainda metade menina, metade mulher.

E talvez seja exatamente essa a fórmula que me faz única.

Uma mulher com olhar de menina, sorriso de menina, sonhos de quem quer conquistar (e como boa jornalista — mudar!)  o mundo.

Uma menina com força de mulher, com a fé de uma mulher, com desejos de mulher.

Vejo uma Mariana pronta para mais um brinde!

Uma Mariana disposta a continuar tentando, acreditando, buscando, orando, amando.

Uma Mariana aberta — pra tudo de bom que os trinta têm pra oferecer!

“A maioria dos dramas está nas ideias que formamos das coisas. Os acontecimentos que nos parecem dramáticos são apenas assuntos que a nossa alma converte em tragédia ou em comédia, à mercê do nosso caráter.” (Balzac)

Comentários (1)

  • Leandro Lobo diz: 15 de janeiro de 2015

    Sei que meu comentário está atrasado, mas quero parabenizar a Mariana por todos seus aniversários, e por continuar essa menina/mulher maravilhosa…
    Estávamos no almoço de família, minha mãe e eu; entre conversas, pratos, sobremesas e cafés; lembramos de Mariana Paniz, minha amiga e aluna de minha mãe.
    - por onde andas? Como vai Mariana?
    Resolvi pesquisar e com extrema satisfação achei esse texto.
    Espero fazer parte entre linhas da sua história como fizestes da minha…
    Que seu livro da vida continue fantastico…
    Beijos da Família Lobo

Envie seu Comentário