Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Na hora de escolher um par, mulheres buscam personalidade. Homens, aparência

17 de abril de 2015 0
Foto: @ricardo.barbato, reprodução/Instagram

Foto: @ricardo.barbato, reprodução/Instagram

É, minha gente, parece que a história de que mulheres levam em consideração diversos atrativos de um pretendente e homens só se preocupam com a aparência da pessoa volta a ser confirmada.

Uma enquete do site de encontros (extraconjugais…) Victoria Milan aponta que a personalidade é fundamental para 62,4% das mulheres e 29,6% dos homens. Já com a beleza, ocorre o contrário: 64,7% importante para eles, 34,2% para elas.

Gentileza e senso de humor são um ponto de equilíbrio entre os dois gêneros, estando na lista das preferências comportamentais. Na sequência, elas querem romantismo e eles, juventude.

No que diz respeito à aparência, mulheres elegem homens altos, com corpo atlético, bem vestidos, com olhos expressivos e barba – o polêmico namorado da musa fitness Gabriela Pugliesi, Ricardo Barbato, parece o exemplar perfeito, não?

Já os homens querem parceiras magras, com cabelos longos, curvilínea e com belos olhos…

Ou seja, não adiante idealizar tanto – vale encontrar alguém que a faça feliz e pronto!

"Falta capacidade das empresas para reter talentos femininos", diz Deb Xavier

11 de abril de 2015 1
Foto: João Mattos, divulgação

Foto: João Mattos, divulgação

Embaixadora brasileira do Dia Global do Empreendedorismo Feminino, que foi lançado na ONU, Deb Xavier, 29 anos, é a idealizadora do Jogo de Damas – empresa de eventos voltados ao empreendedorismo, à carreira e aos negócios, com foco no público feminino –, que teve um encontro realizado em Caxias do Sul na última quinta-feira.

Entre as abordagens, Deb discorre como os valores e crenças das mulheres influenciam o mundo de negócios hoje em dia.

– Falta capacidade das empresas para reter talentos femininos – diz.

E por que as companhias nem sempre valorizam o papel da mulher? Segundo Deb Xavier, porque a maioria delas é criada e administrada por homens que estão na faixa dos 60, 70 anos.

Ela afirma que esses homens não tinham um modelo feminino – seja na mãe ou na mulher – que fosse parecido ao que existe hoje no mercado de trabalho:

– As mulheres têm dinheiro e poder de compra. O perfil mudou: desde alimentação fora do lar, até a preocupação com a educação, porque deixam filhos na escolinha. Quando houver uma troca de geração, esse salto vai ser muito alto.

Deb relata que o último Fórum Mundial de Davos, na Suíça, apontou três ‘w’ como essenciais a serem pensados: web (internet), weather (clima) e women (mulheres).

– O assunto está sendo bastante discutido – garante.

O maior desafio das mulheres no mundo de trabalho, segundo ela, é a conciliar a lacuna que existe entre a expectativa e a realidade:

– Há uma estrutura social, política e econômica que não acompanha o ritmo dessa nova geração de mulheres. Nem sempre é possível mudar o meio e, quem quiser, pode se adaptar enquanto o meio não muda. Ou sair da empresa (risos).

Tem como não amar?

10 de abril de 2015 0
Victoria Beckham, reprodução

Victoria Beckham, reprodução

A legenda da foto acima, postada no Facebook por Victoria Beckham, diz: “Coco ama seu pai”.

Fácil, né? :)

O que faz um homem ser atraente?

08 de abril de 2015 2

reprodução

Qual é o ideal de beleza masculino? O que torna um cara atraente? Comparando a preferência em 12 países, um vídeo do Buzzfeed tenta responder a essas questões, criado a partir de informações de revistas, sites de entretenimento e redes sociais. Abaixo, listo algumas delas.

:: O modelo de beleza norte-americano, segundo o vídeo, é do lumbersexual, o lenhador sexy e musculoso, com barbinha por fazer e pele branca.

:: Já os mexicanos mais sexy são aqueles que se enquadram no tipo “macho”.

:: Os brasileiros são fruto da miscigenação — essa mistura ganha destaque —, mas  cabelos claros e traços germânicos combinados com pele bronzeada são ideais de beleza para o homem brasileiro.

:: Na África do Sul, apesar de a população (segundo censo de 2011) ser 79,6% negra, quase 80% das capas de revistas trazem fotos de homens brancos.

:: Os nigerianos idolatram músicos como D’Banj (gato!) e 2Face Idibia.

:: Os italianos são os que mais entendem de moda e devem o sex appeal ao que chamam de sprezzatura, o cuidado com a aparência que parece ter sido conquistado sem esforço.

:: Um em cada cinco britânicos tem tatuagens.

:: Turcos costumam depilar o corpo.

:: Indianos são responsáveis pelo consumo de 65% dos cosméticos na Ásia, especialmente de cremes para clarear a pele.

:: Na Coreia do Sul o modelo de beleza masculino é um corpo musculoso e uma pele bem cuidada, mesmo que precise estar maquiada para ter a aparência perfeita. Plásticas para aumentar os olhos também são comuns.

:: Nas Filipinas, os metrossexuais estão em alta

:: Australianos focam no corpo: querem ser maiores, mais fortes e mais sarados

Como se vê, felizmente, beleza é uma questão de gosto.

Os sapatos dançantes de Cristiano Ronaldo

07 de abril de 2015 0

reprodução

O jogador português lançou uma linha de sapatos e, para promovê-los, aparece dançando na campanha de lançamento.

A mim, ele não convence como bailarino. Nem precisa, né?

Studio Fitness inaugura quinta, em Caxias

06 de abril de 2015 0
Felipe Pavan, divulgação

Felipe Pavan, divulgação

As pranchinhas aí embaixo são alguns dos equipamentos do Studio Fitness, em Caxias, que será inaugurado na próxima quinta-feira, e permitem que o aluno brinque de ser Gabriel Medina – fora da água.

– A prancha trabalha o equilíbrio e a força, o aluno precisa agachar com os braços esticados, como se estivesse numa onda – explica o proprietário, Ricardo Augusto Magro Reolon.

O espaço em questão é o primeiro do país a oferecer o Método Integrado Mormaii, prática que combina Pilates, treinamento funcional e sistema alemão Five Konzept, preparando o corpo em três dimensões: vertical, horizontal e rotacionalmente, simulando movimentos do cotidiano.

Entre os benefícios estão ganho de força, agilidade, resistência e velocidade, bem como prevenção, alívio e até eliminação de dores nas costas e nas articulações.

As aulas duram 60 minutos, e a sala comporta até 12 alunos por vez. A mensalidade é de R$ 350.

Curiosidades sobre a Páscoa

03 de abril de 2015 0

Stockxchng, divulgação

Não, esse não é um post sobre símbolos da Páscoa ou a história de Jesus —  apesar do coelho fofíssimo aí de cima. Recebi um infográfico bacana da ClickBus, com informações curiosas sobre a data, e decidi compartilhar com vocês.

Feliz Páscoa!

Reprodução

Jogadores do Arsenal fazem campanha divertida contra a homofobia

28 de março de 2015 0

YouTube, reprodução

O fato de ter o francês gato Olivier Giroud (foto) já valeria uma olhada no vídeo, mas a temática dele transcende a beleza do jogador do Arsenal.

Giroud e os colegas de time estão fazendo uma campanha contra a homofobia nos campo de futebol, com a premissa de que não podemos mudar o que somos— nesse ambiente masculino que nem sempre lida bem com o universo gay.

Chamada #RainbowLaces, a ação criada por uma entidade que luta pelos direitos LGBT no meio futebolístico e convidou jogadores a usarem cadarços das chuteiras nas cores do arco-íris.

Ah, no vídeo, Giroud diz que não pode “mudar o fato de ser lindo”. Difícil, né?

Mundo feminino: 100 anos de exercícios em 100 segundos

26 de março de 2015 0

Reprodução

Zumba? Bambolê? Aeróbica? Jazz?

O vídeo abaixo, produzido pela empresa inglesa Benenden, mostra como os trajes e os movimentos femininos (quando o assunto é exercitar-se) mudaram desde 1910.

O comprimento de tuas roupas não te define, certo?

23 de março de 2015 1

Miami Ad School, reprodução

Muito tri a campanha criada pela organização suíça Terre des Femmes, chamando atenção à igualdade de gêneros por meio das vestimentas. Ela quer mostrar que o comprimento da roupa de uma mulher não pode ser um parâmetro para defini-la: usar minissaia não implica em promiscuidade, sacam?

No anúncio, partes do corpo aparecem com uma régua – puritana, antiquada, provocante, atrevida, vagabunda – e o texto “Não meça o valor de uma mulher pelas suas roupas”.

Parece mentira, mas ainda tem gente que acha que uma mulher “pede para ser cantada/abusada” por usar certo tipo de roupa.

Bécs. Que venham mais campanhas como essa, pra ajudar a abrir a mente de gente pequena.