Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ranking dos apreciadores das nádegas coloca o Brasil na 142ª posição

26 de janeiro de 2015 0

Dago Nogueira, BD

Há quem diga que o bumbum é a preferência nacional. Pois uma pesquisa realizada por dois sites de conteúdo adulto descobriu que, no ranking dos maiores apreciadores das nádegas, o Brasil ocupa apenas a 142ª posição. Pés estão em 22º lugar.

A campeã no quesito bunda é a Tanzânia, seguida por outros nove países africanos. Ah, e os seios são favoritos entre os orientais.

Outros dados sobre o gosto dos brasileiros:

:: Adoram pés e ocupam o 22º lugar do ranking nesse fetiche. A Síria é a campeã

:: Pernas estão em 32º lugar. Polônia é campeã

:: Seios estão na  206ª posição. O topo fica com  Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha, território britânico no Oceano Atlântico

:: Vagina está na  208ª posição. Uganda é quem mais gosta do assunto

Bastam 36 perguntas para se apaixonar por alguém

24 de janeiro de 2015 0

Stock.xchng, divulgação

Segundo um psicólogo nova-iorquino, são necessárias apenas 36 perguntas para que uma pessoa se apaixone por outra. O experimento foi criado por ele em 1997.

Na época, fez o teste com dois desconhecidos, que responderam às questões, se olharam por quatro minutos, e casaram-se seis meses depois.

Recentemente, uma colunista do jornal The New York Times decidiu repetir a experiência com um homem que tinha acabado de conhecer em um bar. O resultado foi idêntico: eles estão apaixonados!

O questionário divide-se em três partes, com questões como ‘pelo que você se sente mais grato na vida?’ , ‘qual é a sua memória mais querida?’ e ‘o que é muito sério para virar piada?’.

É responder e caprichar no olhar (e imprimir uma folhinha pra deixar na bolsa…).

PARTE 1
1. Pense em qualquer pessoa no mundo, quem você convidaria para jantar?
2. Você gostaria de ser famoso? De que maneira?
3. Antes de fazer uma ligação telefônica, você ensaia o que vai dizer? Por quê?
4. O que consiste um dia “perfeito” para você?
5. Quando foi a última vez que você cantou para si mesmo? E para outra pessoa?
6. Se você fosse capaz de viver até os 90 anos de idade ou de manter o corpo e mente dos 30 anos pelos próximos 60, o que preferiria?
7. Você tem um palpite secreto sobre como vai morrer?
8. Diga três coisas que nós dois parecemos ter em comum.
9. Pelo que você se sente mais grato na vida?
10. Se você pudesse mudar alguma coisa sobre a maneira como você foi criado, o que seria?
11. Em quatro minutos, conte sua história de vida com o máximo de detalhes possível.
12. Se você pudesse acordar amanhã com qualquer qualidade ou habilidade nova, o que seria?

PARTE 2
13. Se uma bola de cristal pudesse revelar algo sobre você, sua vida, seu futuro ou qualquer outra coisa, o que você gostaria de saber?
14. Existe alguma coisa que você já sonhou em fazer por um longo tempo? Por que você não fez?
15. Qual é a maior realização da sua vida?
16. O que você mais valoriza em uma amizade?
17. Qual é a sua memória mais querida?
18. Qual é a sua memória mais terrível?
19. Se você sabia que em um ano você iria morrer de repente, você mudaria alguma coisa sobre a maneira que você está vivendo agora? Por quê?
20. O que é que a amizade significa para você?
21. Quais os papéis que o amor e o afeto exercem na sua vida?
22. De forma alternada, compartilhe cinco coisas que você considera como sendo características positivas do parceiro.
23. Quão próxima e amorosa é a sua família? Você sente que sua infância foi mais feliz do que a da maioria das outras pessoas?
24. O que você acha do seu relacionamento com sua mãe?

PARTE 3
25. Diga três afirmações verdadeiras a gente. Por exemplo, ‘Nós dois estamos nesta sala sentindo …’
26. Complete a frase: ‘Eu gostaria de ter alguém com quem eu pudesse compartilhar…’
27. Se vocês se tornarem grandes amigos, o que seria importante que cada um soubesse?
28. Diga o que você mais gostou nele, mas seja muito honesta desta vez. Diga o que você jamais diria a alguém que acabou de conhecer.
29. Compartilhe com seu parceiro um momento embaraçoso da sua vida.
30. Quando foi a última vez que você chorou na frente de outra pessoa? E sozinha?
31. Diga imediatamente ao seu parceiro algo que te atrai nele.
32. O que é muito sério para virar piada?
33. Se você fosse morrer esta noite sem a chance de se comunicar com ninguém, o que você mais se arrependeria de não ter dito a alguém? Por que não disse ainda?
34. Sua casa, pega fogo com tudo dentro. Depois de salvar seus entes queridos e animais de estimação, você tem tempo para fazer, com segurança, uma última entrada para salvar um item. O que seria? Por quê?
35. De todos os seus familiares, qual falecimento seria mais perturbador? Por quê?
36. Compartilhe um problema pessoal e peça um conselho sobre como ele lidaria com isso. Depois, peça para que ele reflita e diga o que você parece estar sentindo em relação ao problema mencionado.

Projeto 'Tocando Estranhos' promove intimidade entre desconhecidos

22 de janeiro de 2015 0

Richard Renaldi, divulgação

Depois de passar oito anos viajando pelo mundo, o norte-americano fotógrafo Richard Renaldi reuniu 150 imagens e criou o projeto Tocando Estranhos. A proposta consistiu em encontrar desconhecidos e pedir a eles para fingir proximidade e intimidade e, em algumas vezes, obteve algumas conexões reais entre as pessoas.

A provocação do fotógrafo ia de toques a beijos — e o resultado ficou bem interessante. Algumas pessoas se mostram bastante desconfortáveis, outras conseguem se relacionar melhor com as outras (pelo menos nas imagens).

David Beckham posa de cueca. De novo

20 de janeiro de 2015 0

H&M, reprodução

Modelo nas horas de folga, David Beckham voltou a posar para mais uma campanha da rede H&M, com a underwear masculina que leva o nome dele — miau!

A linha tem curadoria de David, que elegeu peças “essenciais modernas”, que atualizam o closet dos homens.

Mas as fotos falam mais do que qualquer pretensa descrição da coleção.

Abaixo, o vídeo dos bastidores da produção.

Como os brasileiros consomem pornografia

19 de janeiro de 2015 0

ReproduçãoUma a cada quatro pesquisas que são feitas na internet envolvem sexo, e 12% dos sites existentes são pornográficos.

Um dos maiores sites de pornografia do mundo, o PornHub acaba de divulgar dados sobre o interesse dos brasileiros, que são os 8º usuários mais frequentes da página — as visitas mais e menos duradouras estão, respectivamente, nos estados do Amapá e em Pernambuco.

Os gaúchos estão em 17º lugar na lista, com um tempo médio de exploração do site de 7m56seg, sendo que a média brasileira é de 8m03seg e a mundial, 8m56seg. Os moradores do Rio Grande do Sul costumam acessar 6,3 páginas no site.

Os dois termos mais buscados são “Brazil/Brasil” e “brazilian/brasilian”, seguindo uma lógica do site, em que as pessoas costumam procurar mais por vídeos da própria nacionalidade. Rita Cadillac e Alexandre Frota são os campeões de buscas, ao lado de Vivi Fernandez, Julia Paes, Monica Mattos e Kid Bengala.

Segunda-feira é o dia com maior fluxo de usuários (janeiro é o mês) e sábado (e junho) com o menor.

Animação infantil com pênis e vagina cantinas provoca polêmica na Suécia

17 de janeiro de 2015 0

Reprodução

Um clipe com desenho animado de um pênis e uma vagina cantando, exibido em um programa sueco, está provocando polêmica no país europeu. Isso porque a criação tem foco infantil, para crianças com idades entre três e seis anos.

“Vagina é legal, você deve acreditar, mesmo a de uma senhora” diz um verso da canção. Muita gente achou a ideia bizarra – isso que a Suécia é conhecida pela fama liberal.

A intenção do programa televisivo é ajudar crianças a entenderem melhor o corpo humano e as doenças.

O que acontece quando um homem solteiro arruma um par

15 de janeiro de 2015 1

ScrollDroll, reprodução

Basta olhar para o lado e perceber que as pessoas se transformam quando estão namorando/casadas. Pode ser só um pouquinho, pode ser um montão — quem nunca teve uma amiga pagodeira que começou a frequentar lugares rock’n’roll por causa do novo bofe?

Achei divertida a série desenvolvida pelos designers do ScrollDroll mostrando como essa mudança aparece no comportamento masculino. É estereotipada, lógico, mas não parece irreal. Um relacionamento sério (e bacana) tem, sim, o poder de mudar a vida de alguém — e, felizmente, para melhor. Né?

ScrollDroll, reprodução

 

Tamanho faz, mesmo, diferença?

14 de janeiro de 2015 1

Ricardo Chaves, BD

Acho que o tamanho do órgão sexual masculino interessa mais a eles do que a nós: é melhor alguém que saiba como usá-lo, do que prefira apenas exibi-lo, não é mesmo?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, o tamanho “normal” está entre qualquer tamanho entre 4 cm e 18 cm (em repouso) e de 7 cm a 27 cm (ereto).

Uma enquete do site de encontros C-date mostra que as mulheres têm opiniões dividas entre o tamanho ou o desempenho na cama.

Para 46,76%, o tamanho do pênis não faz diferença. A maioria respondeu que o importante  “saber fazer”.

Outras 33,68% discordaram e disseram que tamanho é, sim, documento.

Outra parte das mulheres, 19,56%, o pênis tem de ter a medida ideal, nem grande demais e nem pequeno demais (e imagino que isso varie de mulher para mulher).

Havaiana fotografa velhinhos enquanto lembra dos avós

12 de janeiro de 2015 0

Reprodução

A havaiana Tiana vive em Florença e, na Itália, sentiu vontade de homenagear os velhinhos que encontrava todos os dias pelas ruas.

Criou, então, um pequeno projeto fotográfico e uma conta no Instagram (@notmynonni, com 16,7 mil seguidores) para postar imagens fofas e alegres sobre a velhice.

São representações de avós – que não são os da autora, como o nome da conta diz.

– Um nonno também representa o amor que temos pelas gerações antigas que nos amaram quando éramos criança – explica.

Achei essa devoção dela bem  inspiradora.

 

Reprodução

Por que não se deve bater em meninas? Italianinhos fofos explicam

07 de janeiro de 2015 1

YouTube, reprodução

É de uma sensibilidade incrível o vídeo que testa reações de gurizinhos com idades entre seis e 11 anos a baterem em uma menina.

Disposto a descobrir “o que acontece quando colocamos um menino diante de uma menina e pedimos para que ele bata nela” , o jornalista italiano Luca Lavarone fez o teste, gravou e publicou o pequeno documentário Slap her! (Bata nela!, na tradução), com 7,6 milhões de visualizações.

Todos eles se negaram a cometer um ato gratuito de violência, mas toparam observar e acariciar a garota Martina. Ao questionar o motivo pelo qual os meninos disseram ‘não’, Lavarone obteve respostas muito fofas:

“porque ela é uma menina, não posso fazer isso”

“porque ninguém deveria bater em meninas”

“não quero machucá-la”

“Jesus não quer que a gente bata nos outros”

“não posso agredi-la, porque ela é bonita e é uma menina. Como dizem, ‘meninas não devem apanhar, nem com uma flor’”.

Seria ótimo se essas ideias, disseminadas na infância, pudessem servir mais tarde para evitar, de fato, a violência contra as mulheres.