Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Pesquisas"

Bolsa feminina tem mais bactérias que assento de vaso sanitário

10 de agosto de 2015 0

Reprodução

Uma bolsa feminina pode ter mais bactérias do que um assento de vaso sanitário, de acordo com pesquisa realizada pelo Technical Manager at Initial Hygiene, da Inglaterra.

As bolsas de couro são as mais propensas a acumular germes e bactérias, e uma em cada cinco alças das bolsas contém bactérias suficientes para causar algum dano à saúde.

Ou seja, é fundamental limpar as bolsas com frequência, bem como lavar as mãos depois de manuseá-las.

— Essas bactérias podem ser transportadas para vários locais e somente aguardar uma diminuição das defesas dos organismos para desencadear doenças que vão desde diarreias, cólicas intestinais e vômitos até complicações mais graves — explica o biomédico Roberto Martins Figueiredo, o Dr. Bactéria.
ALGUMAS DICAS

(fonte: biomédico Roberto Martins Figueiredo, o Dr. Bactéria)

CUIDADOS BÁSICOS

❚ Não vá com ela ao banheiro. Dê preferência à nécessaire

❚ Não coloque a bolsa em cima da pia do banheiro ou sobre a caixa de descarga. Pendure-a em um gancho

❚ Nunca a deixe sobre a mesa de refeições

❚ No carro, guarde no porta-malas, que é menos contaminado do que o chão

❚ Procure limpá-la com pano, água e sabão, no mínimo, uma vez por semana

❚ Cuide para não levar dentro doces abertos

❚ Não guarde a escova de dentes sem proteção

❚ Não deixe a bolsa no chão

 

 

COMO LIMPÁ-LAS

❚ Para acabar com o mofo e o “ cheiro de guardado”, o especialista recomenda o uso de uma latinha furada com pedaços de algodão umedecidos em um desodorante (de sua preferência) dentro dela. A lata deve ficar dentro da bolsa por um dia

❚ Outra maneira de eliminar o cheiro ruim é polvilhar bicarbonato de sódio na parte interna da bolsa e deixar por uma noite.
Depois, basta limpar com uma escova

 

PARA CADA TIPO DE BOLSA

Bolsas de palha

❚ Esfregue um pano embebido em mistura de água e um pouco de amoníaco. Deixe secar bem, se for possível ao sol.
Depois, esfregue com pano ou flanela

❚ Outra alternativa é esfregar com uma esponja embebida em água bem salgada. Depois, basta passar água limpa e secar ao ar livre

Bolsas de tecido

❚ Para limpá-la a seco, depois de escovar bem para retirar a poeira, prepare uma pasta com talco e benzina pura. Passe em toda a superfície da bolsa e deixe secar. Depois, escove bem para remover o pó

❚ As bolsas de tecidos escuros, grossos, limpam-se esfregando-se uma escova umedecida em álcool

Bolsa de couro arranhada

❚ As marcas mais leves de arranhão podem ser atenuadas se forem cuidadosamente esfregadas com cera da mesma cor do couro

Bolsas de couro danificada pelo tempo

❚ Uma bolsa velha pode melhorar a aparência se for friccionada com clara de ovo batida em neve.
Depois de secar, é só passar uma flanela

 

AS BOLSAS MAIS CONTAMINADAS

❚ A de uma mulher solteira que frequenta boates, bares e motéis

❚ A de uma mãe com filhos pequenos

Como é o pênis perfeito, segundo a Ciência

23 de julho de 2015 0
Foto: The Big Penis Book, de Dian Hanson (Ed. Taschen)

Foto: The Big Penis Book, de Dian Hanson (Ed. Taschen)

Existe uma aparência ideal para o pênis? Pesquisadores da Universidade de Munique dizem que sim.

Depois de entrevistarem 105 mulheres, com idades entre 16 e 45 anos, descobriram que “a aparência estética em geral” é o que as mulheres consideram mais importante. Depois, os pelos pubianos, o estado da pele e a circunferência — entre oito quesitos eleitos.

E ao contrário das preocupações masculinas, o tamanho só apareceu em sexto lugar na pesquisa. Menos importante ainda é a posição e formato da saída da uretra — o estudo foi realizado para saber como as mulheres percebiam homens que têm malformação na saída da uretra, porque eles costumam considerar essa aparência anormal.

Outro apontamento dos cientistas relativiza as preferências. Segundo eles, isoladamente, nenhuma das características estudadas é fundamental para que um pênis seja considerado atraente. Aliás, o pênis, por si só, tem bem menos importância do que o homem que o carrega, não?

Brasileiras são campeãs de acessos a conteúdo pornô na web

13 de julho de 2015 0
StockPhotos, divulgação

StockPhotos, divulgação

É bem provável que você conheça um monte de mulheres que acessa material pornográfico na internet e, por isso, nem vá se surpreender com esse dado. Mas, como acho que essa relação nem sempre é tão explícita (perdão pela tentativa de comparação) e, por isso, fiquei curiosa: as brasileiras são as que mais acessam o maior portal de filmes pornô da web, o Porn Hub.

Uma pesquisa realizada pelo próprio site aponta que a audiência feminina costuma ser, em média, de 22% mas, no Brasil, sobe a 29%. Não se sabe o porquê.

Interessante é que, no ranking geral, o país ocupa a 9ª posição de acessos no Porn Hub, sendo os Estados Unidos o primeiro – mas lá apenas 15% são mulheres.

Mulheres estão mais entediadas do que homens nos relacionamentos

08 de julho de 2015 2
Foto: Stockxchng, divulgação

Foto: Stockxchng, divulgação

Mulheres estão mais interessadas em sexo e têm cada vez mais noção do seu poder. E, talvez por isso, estejam mais entediadas do que os homens em relacionamentos fixos.

Pesquisa realizada pelo site Good in Bed, com 3.341 pessoas (1.418 homens e 1.923 mulheres comprometidos) descobriu também que mulheres estão mais dispostas a experimentos sexuais do que os homens.

O motivo apontado para a sensação de tédio é, para 43,7%, a frequência de relações sexuais com o partners. Frequência baixa, diga-se de passagem.

O que seu jeans diz sobre você

12 de junho de 2015 0
Foto: Stock.xchng, divulgação

Foto: Stock.xchng, divulgação

Nunca tinha pensado nisso, mas parece fazer um certo sentido.

Uma pesquisa realizada pela Qualtrics garante que o jeans que escolhemos para vestir pode ter influência na nossa confiança, humor e até hábitos de reciclagem.

Quem usa calças skinny, por exemplo, é considerado mais feliz e confiante do que aquelas que preferem calças mais folgadas, como boyfriend ou boot cut.

 

Celebridade mais desejada, valor do presente, destino de lua de mel: essas e outras pesquisas sobre relacionamentos

11 de junho de 2015 0
Foto: Stock.xchng, divulgação

Foto: Stock.xchng, divulgação

Na semana que antecede o Dia dos Namorados aparecem uma série de pesquisas sobre relacionamentos. Os dados publicados aqui são de levantamentos realizados pelos sites C-date, Coroa Metade e MeSeems.

Sobre qual celebridade eles gostariam de ver saindo de uma caixinha de surpresa para uma noite de loucuras na cama, Thiago Lacerda (pasmem!) ficou em primeiro lugar, seguida por Alexandre Nero e Alexandre Pato — para mim, nenhum dos três, obrigada. Os homens escolheram Anitta, Paloma Bernardi e Claudia Leitte, de acordo com o C-date.

Em relação ao quanto pretendem gastar no presente, 29% dos entrevistados pelo MeSeems responderam entre R$ 51 e R$ 100; 16% entre R$ 101 e R$ 150; 12% entre R$ 151 e R$ 200; 6% entre R$ 201 a R$ 250; e 6% entre R$ 251 a R$ 300. Cerca de 11% pretendem gastar acima de R$ 300 e 20% abaixo de R$ 50.

Dentre os presentes mais citados em uma questão de respostas múltiplas, estão roupas (27,7%), chocolates (22,9%), perfumes (17%), flores (12,7%), sapatos/tênis (9,6%), jóias (7,7%) e eletrônicos / eletrodomésticos (6%). E 20,5%  não pretendem comprar presentes.

Sobre um destino paradisíaco para a lua de mel, homens escolheriam, entre os cinco mais, França, Estados Unidos, México, Rio Grande do Sul e Fernando de Noronha. Mulheres prefeririam França, Itália, Fernando de Noronha, Bahia e Argentina.

E qual é o maior problema do sexo oposto (essas duas últimas, realizadas pelo Coroa Metade)?

Dos homens, segundo as mulheres:

:: São imaturos – 17%

:: São infiéis – 16%

:: Não ajudam em casa – 16%

:: Só pensam em sexo – 13%

 

Das mulheres, segundo os homens:

:: Cobram/Reclamam demais – 23%

:: Vivem de mau humor – 15%

:: Só pensam em dinheiro – 14%

:: Não sabem o que querem – 6%

75% dos casais vão para cama em horários diferentes

04 de junho de 2015 0
Foto: Stock.xchng, divulgação

Foto: Stock.xchng, divulgação

Um dia longo de trabalho — ou o trabalho infindo levado para casa — aliado a uma vida social agitada acabam fazendo com que três quartos dos casais vão para a cama em horários diferentes.

E as pessoas fazem isso pelo menos quatro vezes por semana, porque o parceiro está na rua, no trabalho, na internet ou assistindo tevê em outro cômodo, segundo uma pesquisa inglesa. Às vezes a diferença de horários é tão grande, que o partner decide dormir em outro quarto para não perturbar a pessoa amada.

Os pesquisadores listaram os principais incômodos provocados por essa diferença de horário de ir para cama. Ruim quando isso vira rotina, né?

Principais razões para acordar o parceiro
1. Roncar
2. Levantar da cama
3. Dormir numa cama pequena e desconfortável
4. Usar aparelhos eletrônicos antes de dormir

Principais razões para quebrar uma noite de sono
1. Parceiro roncar
2. Parceiro movimentar-se
3. Preocupação
4. Frio ou calor excessivo
5. Trabalho
6. Luz no quarto
7. Parceiro usar laptop, smartphone ou tablet

Na hora de escolher um par, mulheres buscam personalidade. Homens, aparência

17 de abril de 2015 1
Foto: @ricardo.barbato, reprodução/Instagram

Foto: @ricardo.barbato, reprodução/Instagram

É, minha gente, parece que a história de que mulheres levam em consideração diversos atrativos de um pretendente e homens só se preocupam com a aparência da pessoa volta a ser confirmada.

Uma enquete do site de encontros (extraconjugais…) Victoria Milan aponta que a personalidade é fundamental para 62,4% das mulheres e 29,6% dos homens. Já com a beleza, ocorre o contrário: 64,7% importante para eles, 34,2% para elas.

Gentileza e senso de humor são um ponto de equilíbrio entre os dois gêneros, estando na lista das preferências comportamentais. Na sequência, elas querem romantismo e eles, juventude.

No que diz respeito à aparência, mulheres elegem homens altos, com corpo atlético, bem vestidos, com olhos expressivos e barba – o polêmico namorado da musa fitness Gabriela Pugliesi, Ricardo Barbato, parece o exemplar perfeito, não?

Já os homens querem parceiras magras, com cabelos longos, curvilínea e com belos olhos…

Ou seja, não adiante idealizar tanto – vale encontrar alguém que a faça feliz e pronto!

Mais da metade dos brasileiros deixa a desejar na cama, diz pesquisa

12 de março de 2015 0

Stock.xchng, divulgação

Sabe aquele “isso nunca me aconteceu antes”? Pois ele é mais comum do que se imagina.

Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Urologia mostra que problema atinge a maioria dos brasileiros (entre 40 e 69 anos) e alcança até 70% dos homens, dependendo da idade.

O levantamento mostra que 59% dos homens assumem que já tiveram ou têm algum problema de ereção durante o ato sexual— desses, 12% convivem com a dificuldade de forma recorrente. E os parceiros confirmam a estatística, sendo que 54% disseram que já passaram pela experiência de, ao menos uma vez, o companheiro fracassar na hora “h”.

Quanto maior a idade, maior a probabilidade. Setenta e um por cento dos homens com mais de 60 anos ouvidos admitem já ter apresentado ou apresentar episódios de impotência. Quase um terço dos homens com mais de 60 anos entrevistados assumiu mais de um episódio mensal de falha de ereção. Esse número cai para 19% e 9% nas faixas entre 50 e 59 e 40 e 49 anos, respectivamente. Uma curiosidade é que a dificuldade não deixa de ser uma realidade entre os homens mais novos ouvidos durante as entrevistas – quase metade convive com o problema ao menos uma vez a cada seis meses.

— É possível recuperar a função sexual — destaca o urologista e chefe do Departamento de Andrologia da SBU Antonio de Moraes Junior.

O tratamento, explica, divide-se em três linhas terapêuticas e vai muito além das medicações orais, mais comumente conhecida, como o Viagra.

Homens preferem mulheres que os considerem engraçados, diz estudo

10 de março de 2015 0

Stock.xchng, divulgação

Há, mesmo, uma pequena incompatibilidade entre homens e mulheres no que diz respeito ao senso de humor — pra dizer o mínimo. Enquanto elas gostam daqueles que as fazem rir, eles preferem moças que riam de suas gracinhas.

O estudo foi realizado por psicólogos da Universidade de Miami com 80 pessoas e reafirmou as conclusões de uma outra pesquisa realizada em 2006.

Nas conclusões aparecem “mulheres querem tudo, e não apenas um companheiro que vai fazê-las rir, mas alguém que vai apreciar o seu próprio humor” e “homens, por outro lado, parecem se importar mais em encontrar uma companheira que pensa que ele é engraçado.”

Acharam graça nisso?