Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Grávidas com barriga tanquinho: era só o que faltava

21 de março de 2015 0

Instagram, reprodução

Quando a gente acha que o culto ao corpo chegou ao limite, sempre aparece algo para surpreender.

Uma das novas – e bizarras – ondas do Instagram é a de musas fitness grávidas, exibindo um abdômen tanquinho. Sim. São mães com uma barriga musculosa, minúscula, comemorando o mínimo ganho de peso dos bebês.

A modelo norte-americana Sarah Stage (à esquerda) postou essa foto com 34 semanas de gestação, prestes a dar a luz – disse que a criança está com dois quilos. À direita, aparece a brasileira “musa do abdômen trincado” Bella Falconi, com 20 semanas. Em um texto recente, ela escreveu que “com a gravidez vem a alegria, vem bunda, vem peitão e vem celulites (…) Jamais faria nada para prejudicar minha gravidez em prol da perfeição”.

Mas esse desapego com as medidas dura pouco: há vários posts sobre peso, com mulheres grávidas tentando se comparar a ela. Começam a surgir também reportagens em revistas norte-americanas sobre o assunto. A Cosmopolitan publicou “Como a barriga tanquinho de Sarah Stage é possível. Você pode ter um abdômen insano durante a gravidez. Veja como”.

Pode?

A nutricionista Josi Faoro, 35 anos, teve a primeira filha, Bianca, em 24 de dezembro. Durante a gestação, pode experimentar os conselhos que costumava dar às pacientes e percebeu que é possível aliar atividades físicas, alimentação saudável e cuidados com o bebê – sem preocupações estéticas malucas.

– A mulher sabe que o corpo vai mudar, as células de gordura se multiplicam e há retenção de líquidos. Mas o foco deve ser cuidar da saúde do nenê – explica Josi.

O recomendado é que a mulher engorde entre nove e 12 quilos e, se for praticar exercício físico como musculação, o faça até o sexto mês e reduza de 30% a 70% do peso usual.

– Durante uma atividade física pesada, o fluxo de sangue aumenta e é levado para o músculo e não para o bebê. A mulher precisa cuidar muito, porque tudo passa pela criança – explica.

Mais da metade dos brasileiros deixa a desejar na cama, diz pesquisa

12 de março de 2015 0

Stock.xchng, divulgação

Sabe aquele “isso nunca me aconteceu antes”? Pois ele é mais comum do que se imagina.

Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Urologia mostra que problema atinge a maioria dos brasileiros (entre 40 e 69 anos) e alcança até 70% dos homens, dependendo da idade.

O levantamento mostra que 59% dos homens assumem que já tiveram ou têm algum problema de ereção durante o ato sexual— desses, 12% convivem com a dificuldade de forma recorrente. E os parceiros confirmam a estatística, sendo que 54% disseram que já passaram pela experiência de, ao menos uma vez, o companheiro fracassar na hora “h”.

Quanto maior a idade, maior a probabilidade. Setenta e um por cento dos homens com mais de 60 anos ouvidos admitem já ter apresentado ou apresentar episódios de impotência. Quase um terço dos homens com mais de 60 anos entrevistados assumiu mais de um episódio mensal de falha de ereção. Esse número cai para 19% e 9% nas faixas entre 50 e 59 e 40 e 49 anos, respectivamente. Uma curiosidade é que a dificuldade não deixa de ser uma realidade entre os homens mais novos ouvidos durante as entrevistas – quase metade convive com o problema ao menos uma vez a cada seis meses.

— É possível recuperar a função sexual — destaca o urologista e chefe do Departamento de Andrologia da SBU Antonio de Moraes Junior.

O tratamento, explica, divide-se em três linhas terapêuticas e vai muito além das medicações orais, mais comumente conhecida, como o Viagra.

Modelo caxiense grava clipe com Vanessa Da Mata

11 de março de 2015 0

YouTube, reprodução
Lucas Hickmann, 21 anos, é um dos cinco colírios* que pulam e fazem carão enquanto a cantora Vanessa Da Mata se diverte no clipe da música Por Onde Ando Tenho Você, lançado em 10 de março. Modelo da Ford, o caxiense já tinha aparecido no blog no ano passado, e recebeu o convite para representar um dos homens com as características dos lugares que aparecem na letra: “No Araguaia eu me banho/No Rio eu me refaço/Na África eu me acho/Todos são parte de mim/Todos são você”.

— Me pediram aqui na Ford se eu topava fazer. Aí me encaixei no carioca — conta.

Lucas diz que a gravação, realizada em 5 de fevereiro em São Paulo, foi muito bacana e profissional.

Acervo pessoal, divulgação

— A gente se divertiu fazendo, era só dançar e tentar ficar sério (risos). Ela é super gente boa, nos deixou sempre tranquilos — relata, completando que, quem gosta mesmo do som da Vanessa é a mãe dele.

O modelo foi descoberto na Escola Santa Catarina pelo scouter Edson Ferreira, no final de 2011, e tem sido chamado para trabalhos bem legais:

— Gravei comerciais pra O Boticário, Vigor, JBS, fiz a campanha da Morena Rosa com a Isabelli Fontana, além de fotos pra C&A e pra campanha da Hering que a ainda vai sair.

Fofo, né? Dá o play e curte a performance do guri!

* Na ordem, aparecem Lucas Cattani, Lucas Hickmann, Fernando Gordon, Hernani e Tiago de Faria.

Homens preferem mulheres que os considerem engraçados, diz estudo

10 de março de 2015 0

Stock.xchng, divulgação

Há, mesmo, uma pequena incompatibilidade entre homens e mulheres no que diz respeito ao senso de humor — pra dizer o mínimo. Enquanto elas gostam daqueles que as fazem rir, eles preferem moças que riam de suas gracinhas.

O estudo foi realizado por psicólogos da Universidade de Miami com 80 pessoas e reafirmou as conclusões de uma outra pesquisa realizada em 2006.

Nas conclusões aparecem “mulheres querem tudo, e não apenas um companheiro que vai fazê-las rir, mas alguém que vai apreciar o seu próprio humor” e “homens, por outro lado, parecem se importar mais em encontrar uma companheira que pensa que ele é engraçado.”

Acharam graça nisso?

Para lembrar de ser gente boa "só de sacanagem"

05 de março de 2015 1

Stock.xchng, divulgação

Esse vídeo da Ana Carolina declamando um texto de Elisa Lucinda é antiguinho, mas parece perfeito para o momento atual. Acho que todo mundo anda numa vibe meio de desesperança e senso de impotência frente às mazelas do mundo. Mas sempre há algo a fazer.

Vale a reflexão! :)

Chega a hora de constatar o óbvio: somos como somos

02 de março de 2015 0

Stock.xchng, divulgação

A feiura é infinitamente superior à beleza, porque ela é para sempre, profetizava o músico francês Serge Gainsbourg.

A premissa é repetida à exaustão pelo jornalista Xico Sá, que acha a maior graça disso, talvez por gozar do mesmo prestígio com as mulheres do que o autor de Je t’aime moi non plus. Em um mundo ditado pela perseguição a um padrão inatingível de beleza, ver alguém falando sobre seu oposto é encorajador — mesmo que seja incomum ver mulheres proferindo palavras sobre seus defeitos.

Não somos perfeitas, mas não queremos nos expor. Quer dizer, até queremos, mas sempre num ângulo super favorável, pois precisamos de aprovações. Curtidas, para ser mais objetiva.

Simples assim.

À medida que a moda passa a reconhecer e usar mulheres idosas em campanhas internacionais, que revistas decidem investir (raramente, é fato) em imagens sem photoshop, que a bíblia-das-gostosas-na-capa Sports Illustrated elege uma plus size para estampar a capa e jovens com vitiligo ou próteses ocupam lugar de destaque, chega a hora de constatar o óbvio: somos como somos. Nossos corpos, rostos ou cabelos encontram equivalência em milhares de outros que permanecem — ou permaneceram — escondidos.

Somos generosas ao apreciar o sexo oposto, encontrando sempre alguma característica que seja agradável (ou aos olhos, ou aos ouvidos ou ao coração). Não temos a mesma complacência com outras mulheres. Achamos absurda a forma com que os corpos são mostrados e comercializados, como adquirem uma aparência falsa e como se fabricam símbolos sexuais.

Por outro lado, temos o maior interesse pelas pernas com ou sem hidrogel de Andressa Urach, a barriga sarada da Gracyanne Barbosa ou as gordurinhas de Fernanda Gentil — nossa curiosidade alimenta os sites de fofoca, sabe-se lá por que.

Se ainda não há Jane Birkin ou Brigitte Bardot que nos salve, pelo menos há um sinal de que precisamos nos aceitar como somos — ou, pelo menos, como aprendemos a aceitar os homens.

Ator do filme da 13ª Vindima provoca frisson

14 de fevereiro de 2015 1

Carlos Sillero, divulgação

O lindo da foto acima anda fazendo o maior sucesso no não menos bonito filme da 13ª Fenavindima, lançado na semana passada. Na história dirigida por Juliano Carpeggiani, o ator Pedro de Oliveira interpreta Francisco, um rapaz que vai à colônia para trabalhar na safra da uva e se apaixona por Maria(Duda Meneghetti).

O porto-alegrense trabalha com cinema e televisão, não só atuando, mas também produzindo alguns trabalhos. Pela segunda vez trabalha com Carpeggiani e, aos poucos, vai conhecendo melhor as particularidades da Serra gaúcha.

– É uma experiência muito bacana ver as pessoas vivendo de outras maneiras, bem diferente de uma cidade grande. Se meu trabalho não der certo, já posso ir a Flores da Cunha trabalhar na colheita da uva – brinca.

O curta é legendado, porque é quase todo falado em talian – ele não fala o dialeto, mas é fluente em francês, que que viveu quatro anos em Paris. Olhando a imagem acima, no entanto, nem parece que não sabe parlare, né?   :-D

Mulheres são 80% das consumidoras de produtos eróticos

07 de fevereiro de 2015 0

Alesi Ditadi, divulgaçãoSe depender dos 100 milhões de exemplares vendidos da trilogia 50 Tons de Cinza em 47 países, das 93 milhões de visualizações do primeiro trailer do filme no YouTube e da procura antecipada por ingressos – no Brasil, já foram vendidos mais de 10 mil tickets – a versão cinematográfica do romance picante de E.L. James deve ser o blockbuster do ano.

Quarta, dia 11, tem duas sessões de pré-estreia no GNC.

O filme é tido como o mais quente da última década, com 20 minutos de cenas de sexo (um quinto da história). Para se ter uma ideia, O Último Tango em Paris (1972) e De Olhos Bem Fechados (1999) tiveram 9 e 2 minutos de sexo. 50 Tons fica atrás de 9 Canções, com 41 minutos de pegação.

O sucesso antecipado do filme faz com que uma série de empresas queira associar produtos ao universo erótico retratado na telona. E, se há oferta, é porque existe uma demanda crescente.

Essa é a aposta do empresário Tiago Mosena, diretor da Sexy Fantasy segunda maior fabricante e distribuidora de produtos eróticos do país, sediada em Caxias há 11 anos. A empresa está lançando 20 novos produtos, como separador de braços, mordaça, palmatória e chicote, para aproveitar o apelo do sadomasoquismo retratado pela história — a foto acima faz parte da campanha promocional da empresa, clicada por Alesi Ditadi.

Mulheres são 80% das compradoras.

O mercado erótico no país está longe de parecer saturado. Dados da Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico (Abeme) apontam que apenas 17% da população nacional tem ou teve contato com algum brinquedo.

Tiago Mosena explica que a iniciação nesse universo se dá, basicamente, pelos cosméticos (gel que esquenta ou dá choque, óleos de massagem).

– São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Bahia são os melhores mercados – afirma.

Segundo ele, são vendidas 15 mil próteses (com ou sem vibrador), por mês, e as peças com tamanhos “realísticos”, entre 15 cm e 18 cm são as campeãs de procura.

– A mulher mudou muito, ela está preocupada em ter uma relação boa, em conquistar prazer. Elas falam sobre isso, leem nas revistas. O assunto é cada vez menos tabu, e os homens estão começando a correr atrás – constata Mosena.

O que Christian Grey (ainda) pode ensinar aos homens

04 de fevereiro de 2015 40

Foto: Artur Moser, BD

Aproveitando o frisson provocado pela expectativa da versão cinematográfica de 50 Tons de Cinza, republico um post de dezembro de 2012 — passados dois anos e pouquinho, Christian Grey ainda está presente no imaginário feminino (agora, em carne e osso, então…).

Em entrevista recente à BBC, a autora da trilogia Cinquenta Tons de Cinza, E L James declarou ficar envergonhada ao saber que homens estão lendo os três livros escritos por ela. Há, mesmo, um crescente público masculino apreciando as obras. Mas aqueles que não aderiram ao modismo, ou tem preconceito com esse tipo de literatura podem, pelo menos, aproveitar o efeito do fenômeno literário e comportamental entre quatro paredes. Há até um filme pornô inspirado na ideia.

Christian Grey tem feito mulheres do mundo inteiro suspirar há um bom tempo. Ele é lindo, bilionário e com um apetite sexual incomum e responsável por aguçar fantasias e causar frisson na mulherada. O blog aproveita a onda e dá algumas dicas para os homens, inspiradas no sucesso dos livros.

:: Christian Grey é interessante pelo poder de sedução que tem. Página após página, ele “negocia” com a parceira alguns termos para que a relação possa ser concretizada. Ele manda emails e SMSs a ela durante o expediente, instiga-a a desejar a companhia dele. Mas cuidado: Grey é quase sufocante, e esse exagero pode acabar com o clima.

:: Ele tem pegada — e isso é fundamental. Mas ele faz questão de deixar Anastasia com muita vontade antes de fazer sexo com ela. Grey sempre tenta prolongar o prazer da parceira, mesmo que faça isso de uma forma imperativa. Para ele, é imprescindível que os dois divirtam-se na mesma proporção.

:: Os livros tratam de sexo e erotismo de uma maneira sutil, com vocabulário menos explícito que um filme para adultos. É importante entender que os tais “pornô da mamãe” ou “pornô soft” mantêm um quê de delicadeza, apesar de tudo.

:: De leitura rápida, a sequência de Cinquenta Tons de Cinza faz com que a leitora queira sempre mais. A autora oferece quase tudo, mas não tudo. E, quando o livro acaba, fica um gostinho de quero mais. Inspire-se na premissa desses best-sellers.

Aprenda a cuidar dos pés no verão

03 de fevereiro de 2015 0

Stock.xchng, divulgação

Inevitavelmente, o calor faz com que os pés, fechados boa parte do ano, fiquem expostos.

A podóloga Liamara Pereira explica que a pele dos pés é naturalmente mais grossa, principalmente na planta, pois acumula mais células mortas e cria calosidades facilmente.

Alguns cuidados caseiros, no entanto, são suficientes para mantê-los em dia. Para ajudar nisso, a profissional ensina técnicas simples para fazer esfoliação e escalda pés sem sair de casa.

❚ O que fazer para deixar a pele dos pés macia?

O ideal é prevenir usando cremes específicos para os pés durante o ano todo, mas como na maioria das vezes isso não acontece, o recomendado é fazer um tratamento de nutrição mais elaborado com profissional da área, e uma manutenção em casa, à noite, com cremes à base de óleos essenciais (líquidos extraídos de plantas, utilizados na medicina alternativa, como aromaterapia) e manteiga de karité. Se quiser potencializar o resultado, basta passar o creme e envolver os pés em sacos plásticos. É importante lembrar que a ingestão de água também ajuda a manter a pele hidratada.

❚ Uma boa alternativa para deixar os pés relaxados são os escaldas-pés. É possível prepará-los em casa?

O primeiro passo é esfoliá-los com uma mistura de mel e açúcar tipo cristal ou hidratante com açúcar ou sal marinho. Massageie os pés, retire o excesso da mistura e coloque-os na água quente até os tornozelos (a temperatura não deve passar dos 38° C, para evitar desconforto). Nesta água, acrescente sal grosso (desinchaço), camomila ( calmante) e óleos essenciais de lavanda ou menta (efeito revigorante). Também podem ser acrescentadas pétalas de rosas e bolinhas de gude no fundo da bacia para promover uma massagem. Deixe os pés de molho, de 15 a 20 minutos. Depois, passe neles uma mistura de glicerina líquida, óleo de amêndoas ou semente de uva, ou outro creme de sua preferência. Envolva os pés com papel filme e deixeos envoltos por, no mínimo, 20 minutos.

❚ É recomendado lixar os pés?

Não. O ideal é fazer somente uma esfoliação semanal. Caso haja necessidade de lixá-los, isso deve ser feito, pelo menos, com uma distância quinzenal e a tradicional lixa deve ser substituída por uma pedra pomes.

❚ O que fazer com as rachaduras e como evitá-las?

Rachaduras são portas de entrada para infecções. Quando muito profundas, o ideal é procurar um podólogo, que irá avaliar e indicar um tratamento adequado. Em casos mais brandos, o uso de cremes à base de ureia e óleo de semente de uva podem resolver a situação. Para evitá-las, o ideal é não andar com pés descalços, evitando o contato com a poeira.

❚ O uso de esmaltes danifica as unhas?

O uso de esmaltes em si não prejudica, mas o uso contínuo, sim. O ideal é dar uma pausa de uma semana e hidratar as unhas com óleos ( semente de uva ou amêndoa) e ceras nutritivas especificas, assim, evitando que elas fiquem porosas e quebradiças. Caso não seja possível, retire o esmalte dois dias antes de nova esmaltação e hidrate as unhas.

❚ O que fazer com as calosidades e como evitá-las?

As calosidades são causadas pelo atrito, especialmente devido ao uso de salto alto e sapatos apertados. Para tratá-las deve-se consultar um podólogo para fazer a retirada dos mesmos e a indicação do melhor tratamento.