Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Por que não se deve bater em meninas? Italianinhos fofos explicam

07 de janeiro de 2015 1

YouTube, reprodução

É de uma sensibilidade incrível o vídeo que testa reações de gurizinhos com idades entre seis e 11 anos a baterem em uma menina.

Disposto a descobrir “o que acontece quando colocamos um menino diante de uma menina e pedimos para que ele bata nela” , o jornalista italiano Luca Lavarone fez o teste, gravou e publicou o pequeno documentário Slap her! (Bata nela!, na tradução), com 7,6 milhões de visualizações.

Todos eles se negaram a cometer um ato gratuito de violência, mas toparam observar e acariciar a garota Martina. Ao questionar o motivo pelo qual os meninos disseram ‘não’, Lavarone obteve respostas muito fofas:

“porque ela é uma menina, não posso fazer isso”

“porque ninguém deveria bater em meninas”

“não quero machucá-la”

“Jesus não quer que a gente bata nos outros”

“não posso agredi-la, porque ela é bonita e é uma menina. Como dizem, ‘meninas não devem apanhar, nem com uma flor’”.

Seria ótimo se essas ideias, disseminadas na infância, pudessem servir mais tarde para evitar, de fato, a violência contra as mulheres.

Ao escolher um parceiro, brasileiras preferem habilidade no sexo oral a inteligência ou bom humor

06 de janeiro de 2015 1

ThinkstockAs brasileiras são as únicas no mundo – 500 mil, em 21 países pesquisados – a declararem a habilidade de praticar sexo oral como sendo a competência principal que um homem deve ter. Preferem essa ‘capacidade’ a inteligência e ao senso de humor.

Na maioria das respostas de mulheres de outras nacionalidades, o bom humor foi destacado como qualidade mais importante num parceiro. O estudo foi realizado pelo site de infidelidade Victoria Milan.

Para o fundador e CEO do Victoria Milan, Sigurd Vedal,  os resultados refletem claramente a natureza das sul americanas:

— As brasileiras são lindas e confiantes. Elas sabem o que querem e não têm medo de assumir. Qual é a mulher que não quer um homem que seja bom na cama? Qualquer uma… mas talvez a maior parte não seja atrevida o suficiente para o dizer.

 

Preferências das brasileiras 
:: Sexo oral – 30.11%
:: Diversão e dinamismo – 26.66%
:: Inteligência – 24.62%
:: Senso de humor – 23.73%
:: Preliminares longas e divertidas – 22.50%

Algumas lições da ficção de 2014 para a vida real

27 de dezembro de 2014 0

reprodução

reprodução1

reprod2

rep3

Empresa japonesa cria casamento fake para mulheres solteiras

26 de dezembro de 2014 1

cerca-travel.com, divulgação

Ah, gente, isso é muito deprê!

Uma agência de viagens japonesa, com sede em Kioto, criou um pacote para mulheres solteiras que queiram se transformar em noivas por um instante. O serviço inclui um luxuoso vestido ou quimono especial, além de uma sessão de fotos (+cabelo, maquiagem e estadia em hotel).

Como serviços adicionais, a agência oferece a presença de uma figura masculina para as fotos e, caso a mulher não queira jantar sozinha, pode até alugar uma companhia masculina para ‘o grande dia’.

Pode?

Alexandre Nero é a celebridade mais desejada neste Natal

24 de dezembro de 2014 0

Paulo Belote/TV-Globo, Divulgação

Alexandre Nero anda fazendo o maior sucesso no papel do Comendador José Alfredo, em Império, e acabou mexendo com a imaginação da mulherada. O site de encontros casuais C-date realizou uma pesquisa com usuários durante o mês de dezembro para saber qual celebridade gostariam de receber como presente do Papai Noel e deu Nero na cabeça!

De acordo com a enquete, 40% das mulheres gostariam de encontrá-lo debaixo da árvore de Natal. Chay Suede aparece na sequência, com 35,17% da preferência, seguido pelo ator Kleber Toledo, com 24,83%.

A lista masculina é ainda mais óbvia: Bruna Marquezine ficou em primeiro lugar.

Empresa cria lingeries luminosas de renda

22 de dezembro de 2014 0

LuminoGlow, divulgação

Que tal calcinhas e sutiãs de renda fosforescente que brilham no escuro? A empresa australiana LuminoGlow decidiu criar as lingeries que brilham no escuro — em ambientes claros, as peças são brancas.

Apenas alguns elementos são destacados, valorizando as formas femininas. Os preços não são baratos: um sutiã custa 75 dólares, uma calcinha entre 65 e 85 dólares.

A intenção da criadora é promover um empoderamento feminino, explorando as possibilidades de sedução no escuro. Que tal brincar de esconde-esconde?

Conheça a mudança dos padrões de beleza nos últimos 100 anos

10 de dezembro de 2014 0

YouTube, reproduçãoSabem aquelas fotos dos anos 1980, que dão até um medo de olhar? Elas são a prova de que os padrões de beleza mudam rapidamente, e aquilo que era considerado bonito por uma geração, pode não ser pela outra.

No vídeo abaixo,  a modelo Nina Carduner passeia pelos últimos 100 anos — 1910 a 2010 — mostrando quais eram tendências em maquiagem e cabelos. Com pouco mais de um minuto, dá pra relembrar e se divertir com as transformações.

Por que sempre vale a pena dar uma conferida nos mundiais de natação

09 de dezembro de 2014 1

Marwan Naamani, AFP

Taí a foto que não me deixa mentir!

Da esquerda para direita, Cesar Cielo, Felipe França, Marcos Macedo e o Mr. Tanquinho, Guilherme Guido. O quarteto conquistou o ouro no revezamento 4x50m medley no Mundial de Piscina Curta em Doha, no Catar, domingo.

 

 

É dos gordinhos que elas gostam?

08 de dezembro de 2014 1

‘Eu não sou Friboi, mas tô na moda’ diz um verso da canção Gordinho Gostoso, de Neto LX (ouça só se for forte!). Sucesso no Nordeste (são 17 shows agendados em dezembro)Site oficial, divulgação e candidato a hit do Carnaval, o cantor é um representante do arrocha ostentação — é sério.

Fiquei pensando na letra, no jeito que ele se exibe sendo gordo e como isso é quase impensável no universo feminino. Bom se a igualdade (das mais idiotas às mais importantes) aparecesse em tudo que é canto, não?

Livro aborda fascínio feminino por sapatos

06 de dezembro de 2014 0

Tiago Molinos, divulgaçãoO que uma simples sandália de salto ou uma sapatilha podem revelar sobre quem as usa?

Com olhar voltado aos pés femininos, o recém lançado Sapato de Mulher, um Passeio pelo Imaginário das Brasileiras (Ed. Livre, 212 páginas, R$ 75), oferece uma perspectiva comportamental para apresentar essa paixão.

– Não tem apenas as mulheres com um milhão de pares, não era esse o foco. Buscamos entender os sentimentos que o calçado evoca em cada mulher – explica ao blog a jornalista Eliana Castro, uma das autoras.

Ela diz que as entrevistas foram realizadas em diferentes regiões do país e, embora não haja particularizações em relação às sulinas, o livro traz desde a conexão entre o andar feminino com o ziriguidum brasileiro às correspondências entre salto e poder.

– Uma coisa curiosa é que boa parte das entrevistadas pediu para trocar seu nome no depoimento, o que mostra que várias têm um sentimento bastante íntimo, quase secreto. Porque há quem use o sapato para seduzir e há que use modelos de salto para se impor profissionalmente. Isso achei bem curioso – afirma.