Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

De quem é a culpa pela má fase do Grêmio?

10 de August de 2013 9

Toda vez que preciso detectar por que o Pedrinho está mal-humorado, ansioso, respondão ou com dor de barriga adoto a mesma tática. O que mudou na rotina do meu filho de 7 anos? Basta responder a esta pergunta e o mistério começa a ser desvendado.

Às vezes demanda certa investigação: a hora do recreio (na sala de aula a professora mantém todos na linha: o mundo real dá as caras é no recreio), os rolés de skate, as festinhas de aniversário, o futebol, os ensaios de bateria. O fato é que a mudança de comportamento é uma reação a algo que interferiu na rotina.

Agora mesmo, quando cobri a Copa das Confederações. Para mim foram 20 dias incríveis, de bom futebol e movimentação social com o povo na rua. Um dos prazeres de ser jornalista é a chance de ser testemunha da história ao vivo. Já o Pedro, além de providenciar uma gastrite, decidiu abandonar as baquetas. Ele odeia quando eu saio. O que me causa uma mistura de dor (por ele) e orgulho (puxa, se ele gosta de mim de verdade, então sou um bom pai). O fato é que, retomada a rotina, o Pedrinho voltou a ser o Pedrinho. Está a ponto de retomar a bateria.

Pensei nisso acerca da derrota assustadora do Grêmio para o Coritiba, no meio da semana. Vi um time que não defendeu, não armou, não chutou, não fez gol. Não jogou. Como em torneios de futebol é recomendável a prática do futebol, é grave.

De quem é a culpa?Do Renato, não é. Lá se vão mais de 10 anos com bons técnicos, de perfis diversos: Celso Roth (durão), Paulo Autuori (intelectual), Vanderlei Luxemburgo (o especialista), Caio Júnior (a nova safra), Mano Menezes (o bom de entrevista), Marcelo Rospide (o interino), Julinho Camargo (a promessa da base) – e nada.

A culpa não é dos jogadores, igualmente. Victor, Réver e Rafael Marques deixaram o Grêmio e foram ser campeões no Atlético-MG. Deste time, agora: Elano, Zé Roberto, Vargas, o próprio Dida – todos estes cansaram de erguer taça.

O Grêmio tem quase 100 anos a mais do que o Pedrinho e é formado por milhões de pessoas, o que torna um tanto mais complexa a tarefa de detectar onde a rotina foi quebrada. Se a culpa não é de Renato e nem dos jogadores, de quem é?Ao longo do tempo, a base do Grêmio foi perdendo espaço.

Em 1983, Paulo Roberto Coelhinho, Baidek, Paulo César Magalhães, China, Renato e Paulo Bonamigo terminaram o jogo contra o Hamburgo. Meio time.Em 1995, havia Danrlei, Roger, Arilson, Emerson, Carlos Miguel. Os reforços vinham para dar o toque final, e os da casa depois eram vendidos para robustecer os cofres.

Agora, não. Agora o Grêmio virou uma sucursal do Juventude. Que merece todo o respeito pelo trabalho de reconstrução que faz, mas é óbvio que a mão está invertida. Os guris do Grêmio é que devem fazer estágio no Juventude, e não os de lá serem chamados para resolver a vida do Grêmio.

O certo seria Alex Telles e Bressan chegarem para o sub-20, depois passarem ao grupo principal, após um período serem relacionados para viajar, daí sentar no banco e, por fim, disputar vaga entre os titulares. Seria o mais justo com eles.Contra o Coritiba, o Grêmio terminou com cinco do Juventude: Ramiro, Paulinho, Moisés, Bressan e Alex Telles. Eles podem se firmar. Ramiro pede passagem, inclusive. Mas nenhum é craque. A base do Grêmio não consegue revelar guris com o mesmo potencial?

Colocar a culpa da má fase em Renato é tratar infecção generalizada com aspirina. O Grêmio baixou o nível de exigência em suas escolhas, inclusive reforços. Mudou a sua rotina campeã em algum lugar das categorias de base.  E não é de hoje.

Siga no twitter

Bookmark and Share

Comentários (9)

  • Andre diz: 10 de August de 2013

    Diogo, vou te dizer de quem é a culpa: de diretores que tratam a instituiçao como sua. Pensam somente no tempo que ficarao la e no seu ego. O time de hoje é a cara dessa diretoria e das anteriores: montada as pressas e sem comprometimento. E como falaste, começa nas categorias de base a ma organizaçao. Nas escolinhas, sao privilegiados somente os filhos de conselheiros, afialidos de empresarios e que participam de uma grande ‘panela’. Sou socio do Gremio e meu filho tambem e logicamente que ele quis jogar na escolinha. Ficou 2 anos e meio e sempre foi preterido para as seleçoes por meninos que nao sabiam escrever a palavra ‘FUTEBOL’ (nao que ele seja um Neymar da vida, mas foi para o zequinha e em 2 meses estava na seleçao), ate que desistiu por falta de oportunidades. Nao tenho boas perspectivas novamente para esse ano e nem para os proximos, enquanto nao mudar a cabeça e pensamento dos que dirigem o Gremio. Sempre fui dos mais fanaticos, mas essas gestoes estao me distanciando cada vez mais do meu time….

  • SEMPRENAPRIMEIRA diz: 10 de August de 2013

    DIOGO, PELAS ÚLTIMAS ENTREVISTAS DO chitolina BI-REBAIXADO A CULPA DEVE SER DO DALEDALE, NÃO É MESMO?????????

  • Pedro diz: 10 de August de 2013

    Acabei de assistir Náutico 0 x Atlético MG 0. O Náutico joga muito mais que o Grêmio. O Náutico, enfrentando o Atlético, não deu chutão, saiu jogando com a bola no chão, acertou a imensa maioria dos passes, enfim, portou-se como um time de futebol da série A. Só que a folha do Náutico é 10% da folha do Grêmio, se é que chega a tanto. Não é engraçado isso? jogadores que ganham pouco (?) jogam futebol de quem ganha muito; já jogadores que ganham muito jogam como quem ganha quase nada…bem, deve ser o Náutico que está errado! A propósito, nem sei quem treina o Náutico!

  • Elio diz: 10 de August de 2013

    “Derrota assustadora do Grêmio para o Coritiba”…(???)

    Por que assustadora?

    Na minha opinião, foi derrota normal, totalmente previsível, merecida…

    O Coritiba é um time muito bem estruturado, que nos dois últimos anos disputou duas finais da Copa Brasil e só perdeu por causa do “apito amigo”, uma vez para o Vasco e outra para o Palmeiras.

    O Grêmio é apenas um timeco, que vive de passado e soberba há mais de 12 anos.

    Perdeu de 1 x 0, mas poderia ter perdido de mais não fossem dois milagres do Dida.

    No returno podem se preparar pra levarem um chocolate aqui em Curitiba…Estamos esperando o greminho com uma sacolada de gols pra levarem de volta a POA…

  • Eduardo diz: 10 de August de 2013

    Deixa de ser oportunista! falar agora é fácil. Devia ter dito isso quando essa curumilhagem do Juventude chegou! É como chutar cachorro morto!

  • JOSÉ MELLO diz: 10 de August de 2013

    EU QUERIA VER O LUCAS COELHO INICIANDO UM JOGO E TENDO SEQUÊNCIA DE JOGOS. ELE ESTAVA NO TIME JÚNIOR E FAZENDO MUITOS GOLS, INCLUSIVE METENDO 3 GOLS NO ÚLTIMO GRENAL DOS JUNIORES VENCIDO PELO GRÊMIO. O PROBLEMA QUE NÃO ESTÃO DANDO CHANCE PARA A GURIZADA. O LEANDRO SÓ ENTRAVA NA FOGUEIRA E AGORA ESTÁ SENDO ÍDOLO DO PALMEIRAS. O FERNANDO SE NÃO FOSSE CONVOCADO PELO FELIPÃO TINHA IDO PARA RESERVA. O MATEUS BITECO JOGA MUITO. MAS FOI EXPULSO E NÃO TEVE MAIS CHANCES. O MISAEL FOI CONVOCADO VÁRIAS VEZES PARA SELEÇÃO SUB-20 E NÃO TEVE CHANCE. O ZAGUEIRO GERSON FOI CAMPEÃO PELA SELEÇÃO BRASILEIRA E NÃO TEVE CHANCE NO TIME. É MUITO ESTRANHO ISSO.

  • Ricardo diz: 10 de August de 2013

    Boa noite Diogo,
    gostaria de fazer algumas colocações sobre essa tua análise referente a este momento vivido pelo Grêmio FBPA. Concordo com a tua cronologia de treinadores e de jogadores que por aqui passaram ao longo do período citado. Porém, discordo de ti quando aponta as categorias de base do clube e a sobrecarrega publicamente, talvez com o intuito de querer encontrar algum único culpado dentro desta grande instituição de futebol que é o Grêmio. Assim, gostaria de acrescentar algumas informações referentes a este setor do clube, o qual não deveria carregar um fardo que não merece, recebendo isoladamente tal culpa, mas sim ser dividida com todos os demais setores do clube e com o departamento de futebol. Durante este período que apontas no teu texto, esqueceste de comentar o surgimento de alguns importantes jogadores, outros nem tanto, alguns negociados precocemente, outros não, mas que fizeram parte deste processo. Foram eles: Galatto, Cássio, Marcelo Grohe, Felipe Mattione, Mario Fernandes, Neuton, Lucas Leiva, William Magrão, Adilson, Fernando, Douglas Costa, Maylson, Anderson, Carlos Eduardo, Aloisio. Posso ter esquecido de um ou outro atleta, sem levar em conta os últimos que estão surgindo e que recentemente fizeram parte das seleções brasileira sub20 e sub17 e que, conforme o teu texto, foram deixadas de lado. Também com relação a mentalidade campeã, tenho acompanhado o Grêmio FBPA conquistando títulos e chegando em finais de campeonatos nacionais e regionais importantes como: Copa FGF sub19 Campeão, Copa BH sub 19 Campeão, Semifinalista da Copa do Brasil sub20 e Finalista do Campeonato Brasileiro sub17, todos no segundo semestre de 2012. Sendo assim, não vejo essa falta de rotina campeã e de falta de ambições por títulos na base do clube conforme a análise feita.
    Por fim, gostaria de salientar que na minha opinião o Grêmio FBPA tem sim problemas, mas acredito que eles devem ser divididos e abraçado por toda a instituição, pois a base do clube isoladamente não é a responsável por esse momento.

    Um abraço

  • LUIS OTÁVIO diz: 11 de August de 2013

    MUITO BOA A MATÉRIA. GERSON, LÉO CAMPOS E MISAEL SÃO MUITO MELHORES QUE BRASSAN, TELES E RAMIRO. COMO SÃO DA BASE NÃO TEM OPORTUNIDADE, MAS QUEM VEM DA SÉRIE D E QUE NÃO CONSEGUIU AJUDAR SEU CLUBE ANTERIOR PODE VIR PARA AJUDAR O GRÊMIO.

  • claudio diz: 11 de August de 2013

    Sinceramente não sei se é falta de conhecimento ou excesso de comprometimento com os interesses da dupla grenal, ou ambos. Em todos os casos lá vai : o Juventude é um dos 11 clubes brasileiros ( e unico no RS ) que possui certificação da CBF como clube formador nas categorias de base. Talvez não seja por coincidencia que o Juventude é o atual campeão estadual na categoria sub 20. Que bom que hoje a dupla grenal vem a Caxias contratar os nossos jogadores, afinal isto é sinal de que acabou a história dos jogadores sumirem num dia e no outro aparecerem em Porto Alegre sem que os clubes recebessem um unico centavo. Quanto a Alex e Bressan não serem craques, hoje muito poucos jogadores podem levar esta denominação no Brasil, que alias está formando muitos jogadores médios e poucos de excessão. E veja só a ironia do destino : enquanto os jogadores da base do Juventude estão em Porto Alegre disputando a série A, quais são os jogadores da base do gremio na mesma situação ? Poucos não é ? A propósito, muita gente considerava fernando um craque, certo ? Pois garanto que voce não sabia que ele foi sequestrado da base do Juventude aos 15 anos. A vantagem da dupla grenal é que sempre havera jornalistas comprometidos em defender seus interesses tapando o sol com a peneira.

Envie seu Comentário