Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Passar o sapato da noiva, cortar a gravata do noivo: deselegante ou divertido?

09 de março de 2010 83

Quando o Noiva.com ainda era um bebê, com poucos meses de vida, eu perguntei às leitoras o que achavam de passar o sapato da noiva entre os convidados para arrecadar um dinheirinho. O pessoal se dividiu: muita gente achou deselegante, muitos consideraram que é uma brincadeira inocente.

Depois de passado muito tempo de bloguinho eu fiquei com vontade de saber o que os novos leitores acham disso. Passar o sapato da noiva, cortar a gravata do noivo: como vocês veem tudo isso?


The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (83)

  • Lílian Ottesen diz: 9 de março de 2010

    Acho deselegante. Não fiz e não faria. Constrange as pessoas que já te deram presente e gastaram para ir à festa, pois se gasta em roupa, deslocamento, salão…acho de péssimo gosto.

  • Taynara diz: 9 de março de 2010

    Gaby, depende de cada família, de cada estilo de festa, dos convidados. Eu por exemplo acho divertidíssimo passar a gravata, mas não sei se "abusaria" passando o sapato também. Mas isso porque minha família e meu casamento vão permitir

  • Aliane diz: 9 de março de 2010

    Eu acho que depende muito de como será a festa. Se for uma festa descontraída onde os noivos tem esse jeito mais descontraído o pessoal entra na brincadeira junto.

    Ainda estou em dúvida se vou fazer isso no meu casamento.

  • Kari diz: 9 de março de 2010

    Gabi, eu não acho deselegante.
    Acho que tu nem aguenta mais ouvir minha história, mas vou casar no Recife e morar em Porto Alegre.
    Vou deixar claro no convite que não me deem presentes pois não tenho como levar.
    Então acho a ideia da gravata uma boa alternativa.
    Apesar de que, acho que dependo do estilo da festa também… Porque se for uma festa super luxuosa, nem tem cabimento… Mas uma festa mais descontraída, tem tudo a ver…

    Beijos

  • Fernanda Correia diz: 9 de março de 2010

    Eu vejo como uma brincadeira, e achava normal acontecer, até entrar no mundo dos blogs e ver que isso divide opiniões…

    Acho que é uma brincadeira saudável quando todos concordam e se sentem à vontade para participar! A partir do momento em que tenha uma certa “coação”, passa a ser meio indelicado!
    Por exemplo, aquelas plaquinhas de “Pão-duro”, etc., obrigam os convidados e quem esqueceu de levar dinheiro, é submetido a uma situação vexatória! Ou seja: acaba ficando chato para os noivos!!

    Então os noivos e os padrinhos (que normalmente começam a brincadeira) tem que tomar cuidado com certas atitudes, pois estão cientes de que nem todos ali se sentirão à vontade!

    Outra coisa: no meu entendimento, somente o corte da gravata é interessante, e somente homens devem participar!!!
    Passar sapato da noiva já é exagero, e nem todas as mulheres levam bolsas, muito menos dinheiro! rsrs

  • Fernanda Correia diz: 9 de março de 2010

    Eu vejo como uma brincadeira, e achava normal acontecer, até entrar no mundo dos blogs e ver que isso divide opiniões…

    Acho que é uma brincadeira saudável quando todos concordam e se sentem à vontade para participar! A partir do momento em que tenha uma certa “coação”, passa a ser meio indelicado!
    Por exemplo, aquelas plaquinhas de “Pão-duro”, etc., obrigam os convidados e quem esqueceu de levar dinheiro, é submetido a uma situação vexatória! Ou seja: acaba ficando chato para os noivos!!

    Então os noivos e os padrinhos (

  • Danielle diz: 9 de março de 2010

    Olha Depende muito da situação de das pessoas ….. acho que é uma brincadeirinha… em outros paises esse negocio de passar sapato ou gravata não existe porque lá eles sabem e tem conciencia de que um casal novo precisa de ajuda finaceira e eles ganham TUDO muitas vezes da festa a tudo detro de casa pelos convidados eles se unem e ajudam. Mas aqui no Brasil tem gente que vai em casamento SO PRA COMER e esquec que os noivos precisam de ajuda para começar a nova vida!!!
    Acho Uma bribcadeira muito BOAA

  • @paulagrahl diz: 9 de março de 2010

    Olha, no meu passamos um mega chinelo de couro, com os nossos nomes que foi usado no casamento do meu cunhado 2 anos antes. Acho que depende dos convidados e de quem passa. __No meu casamento foi pura gozação e tiração de sarro! Meu cunhado se encarregou da tarefa e sairam imagens e cenas hilárias. Mas como disse, depende da festa, dos noivos, dos convidados e principalmente de quem se encarrega da tarefa. E nenhum convidado é obrigado a colaborar. __Eu já considero tradição e não obrigação!

  • Marisa diz: 9 de março de 2010

    Ai Gabi e desculpem-me quem gosta, eu acho super cafona e constrangedor para os convidados. Fica parecendo q os noivos fazem casamento so' pra ganhar coisas (ja' basta os coitados ganharem a "lista de presentes", que tb nao gosto, na loja tal).

  • Cris diz: 9 de março de 2010

    Olá Gabi , meninas e meninos…. eu acho passar o sapato horroroso … A gravata todos já estão acostumados porque é realmente um costume, os homens já saem para os casamentos prevenidos, vira uma brincadeira e etc…. mas as mulheres não levam dinheiro pra casamentos (pelo menos a maioria) então acho muito constrangedor. Dando um exemplo prático: quando o homem vai para um casamento ele pega 20, 50, 100 ou o valor que ele quer dar de acordo com a amizade ou sei lá… para aquele noivo em questão…. quando a gravata é passada ele entrega o dinheiro todo….é na hora do sapato? a mulher sem dinheiro e seu namorado não pode nem ajudá-la…que vergonhaaaaaa…. achoi abominável…. pra que pegar tanto dinheiro dos seus convidados se mesmo passando a gravata eles deram presentes de casamento antes… ah acho muita exploração fora a vergonha que vocÊ passa se não tiver mais dinheiro… meu casamento só vai ter a gravata que é tradição e ajuda muito na lua de mel né rsrsr, mas sapato nem pensar…. beijos a todos…

  • Cris Cavalheiro diz: 9 de março de 2010

    Nunca havia pensado se é algo deselegante…
    Acho uma tradição, o dinheiro é o de menos, é uma brincadeira que visava auxiliar os noivos no inicio da vida ou na Lua-de-mel.
    Acho legal, e é bem dificil de impedir se tu tens amigos que gostam dessas brincadeiras!
    Lembro no casamento da minha prima o pessoal colocou saquinho de arroz (do arroz jogado na saida da Igreja), balinhas… o pessoal entra na brincadeira, acho que como tudo que é tradição e divertimento é válido no casamento!

  • gabichanas diz: 9 de março de 2010

    Cris, eu concordo contigo. Já ameacei meus amigos de morte caso peguem o meu sapato!

  • Carolina diz: 9 de março de 2010

    Acho que independente das situações, vale!
    Na real, nunca vi ou ouvi sobre passar o sapato da noiva nem a gravata, mas sim o do noivo.
    MInha mãe conta que era muito comum em casamentos antigos, pois mesmo que os convidados tenham dado o presente, ngm precisa sair dando R$50! A brincadeira seria para o noivo conseguir uns "trocos" para começar a vida, já que presente não vem com notas estampadas!!!
    Em todos os casamentos que fui, nunca vi ngm ficar constrangido. E outra… os noivos podem eles mesmo passar o sapato (o que acho sim, falta de educação), mas o mais comum é os padrinhos "assaltarem" os pés do noivo e iniciarem a brincadeira, beeeem na metade da festa, onde a maioria vai colaborar nem que seja com moedinhas de R$1.

  • nobody diz: 9 de março de 2010

    Deselegante e constrangedor. Será q dá p/ esquecer da porra do dinheiro pelo menos um dia na vida?

  • Silvia diz: 9 de março de 2010

    não sei… algo deselegante talvez, divertido, dependendo das pessoas… sim, pois não vejo como obrigatiriedade o dinheiro, mas qualquer objeto que o convidado queira colocar, um docinho, uma moeda de 1centavo, uma tamba de garrafa, qualquer coisam o importante talvez seja a recordação das coisas que irão vir com o sapato.

  • Simone diz: 9 de março de 2010

    Acho deselegante, pois os convidados já gastaram uma nota para se vestir, as mulheres com salão e mais os presentes, se o convidado tem criança dá mais um gasto com a roupa da criança. O último casamento que eu fui eu e meu namorado, que tem uma menina de 9 anos, gastamos mais ou menos uns R$ 600,00(isso inclui a minha roupa, salão, roupa e sapatos para a menina, mais o presente e o deslocamento até o local da festa, já que não era em Porto Alegre), ainda que não era um casamento muito chique, foi mais simples, num final de tarde num sítio. Acho que a família do meu noivo teria um treco se passasse o sapato ou a gravata, pois são de origem alemã, as pessoas mais mão-fechada que eu já conheci, então seria um horror, detestam gastar…
    As tradições existem, tudo bem o arroz e outras brincadeiras que as famílias têm como tradição, mas pedir mais dinheiro não acho legal, no meu casamento não terá isso.

  • Aline diz: 9 de março de 2010

    Acho deselegante e de péssimo gosto, tudo bem que é um fato cercado de muita tradição, mas cada um deve arcar com as consequencias de seus atos, decidiu casar aguenta…..convidados são apenas convidados!! Digo isso pq a situação hoje em dia não está fácil para ninguém e geralmente as pessoas que fazem isso para os noivos são muito caras de pau e insistentes!!

  • Gledison diz: 9 de março de 2010

    Esse negocio de passar sapato e gravata tambem acho errado…. Ou um ou outro e acho mais legal o sapato da noiva, como ja falaram é uma tradição, eu não me lembro de nenhum casamento que tenha ido que não tivesse isto, e todo mundo leva na brincadeira!!!
    Normalmente o pessoal ja sai de casa pronto " Vou levar um a mais para a hora do sapatinho da noiva" esses que acham deselegantes e porque tem sobrando!!! Um Bjão!!!

  • jade diz: 9 de março de 2010

    Deselegante. brincadeirinha cafona, desculpa a sinceridade.

  • @gabischarb diz: 9 de março de 2010

    Meu marido também é de origem alemã, e os convidados dele a maioria tb, tudo ali do Vale do Taquari, e eles mesmos ja falaram q nao pode esquecer do sapato, que para eles tb é tradição… No meu casamento civil, foram eles que contribuiram mt mais q a minha propria familia (italiana), q esses sim dão tchauzinho de mão fechada hehehe

  • @gabischarb diz: 9 de março de 2010

    Concordo contigo Paula, eu tava resistente no inicio, mas como ja percebi que os meus convidados estao super empolgados pra este momento, vou permitir…e pelo jeito vai ser mt engraçado… depende mt do tipo de festa, convidados,etc…E tb considero tradição :)

  • Nilson Levi diz: 9 de março de 2010

    Além de engraçado ajuda em muito os noivos, pois como todos sabem, casamento e festa gastam rios de dinheiro. Eu fui assaltado 2 dias antes do casamento, levaram carro, presentes e dinheiro da lua de mel que recem tinha pego, passar o sapato do noivo foi a minha salvação, se não, adeus lua-de-mel.

  • Kari diz: 9 de março de 2010

    Acho que todo mundo que já casou sabe como é começar uma vida a dois.
    E, sendo uma brincadeira, ninguém deve ficar constrangido. Se não tem, dá um docinho como disseram, ou um recadinho, qualquer coisa …
    Hoje em dia, muitas pessoas vão morar juntos antes de casar e assim, quando casa, já tem a casa completa. E, normalmente, são essas pessoas que são contra a lista de casamento e passar qualquer coisa…
    Acho que sapato da noiva ou noivo, tanto faz, o importante é levar na brincadeira e ajudar quem puder. Porque sim, começar uma vida é difícil, mas concordo também que é uma escolha de quem quer casar, mas ora essa…
    Se não quer ajudar (ou não pode), não tem problema. Só não vale condenar uma tradição de uma vida inteira (porque, desde que eu me entendo por gente que ouço falar em lista de casamento…) ou desprezar uma brincadeira que só vai animar a festa…

  • Larissaa diz: 9 de março de 2010

    Oie Gabi….no meu não teve o corte da gravata, mas meus tios mandaram fazer um mega sapato e passaram….Fiquei sabendo na hora da festa. Fizemos até uma brincadeira: fizeram a pergunta de qual sapato gostariam de passar sendo que assim que ficasse cheio iria parar de passar. Mostramos o do noivo e o meu (no meu caso peguei o sapato da dama de honra). Os convidados optaram pelo meu, claro. Mas assim que meu tio colocou o dinheiro, eu deixei cair e quando peguei, levanto o grande…..Foi muito engraçado e no final todos acabaram contribuindo e rendeu uma boa graninha…..

    Bjkas noivoridas

  • Carlos Henrique diz: 9 de março de 2010

    Como funciona passar a gravata, já q nos casamentos q participei não teve gravata e sim o ou os sapato.

  • gabichanas diz: 9 de março de 2010

    Carlos, os amigos do noivo cortam a gravata dele e vendem pedaços aos convidados.

  • Luiz diz: 9 de março de 2010

    Olha só: Devemos tão somente fazer uma festa se temos condições para tal, e mesmo se a festa for simples com um churrascão e cerveja, nada de passar sapato, gravata ou algo que o valha, ou pedir presentes em dinheiro, pior ainda, senão fica parecendo que estamos pagando ingresso para o casamento. E tb não vale ficar fazendo as contas do custo pessoa/presente, é o fim. Casamento é um evento lindo e cada um faz dentro das suas possibilidades, um casamento de luxo ou simples, os dois podem ser muito elegantes, mas em passar nada pedindo dinheiro.

  • Jose Milton diz: 9 de março de 2010

    Acho um tanto exploratorio esta atitude, mas se os nubentes aceitarem Cartão deCrédito ou Cheque ao portador ate que vale a brincadeira.

  • Valter N. Silva diz: 9 de março de 2010

    Não acho deselegante!!! Só deselegante para quem é muito metido a fazer estilo! Quando convidamos as pessoas para esse tipo de evento, convidamos pessoas amigas. Como comentou uma pessoa anteriormente, em outros países não existe, mas todos ajudam os noivos em tudo. Basta ver que quando alguém se muda para um novo local, os visinhos fazem questão de visitar e levar sempre um presentinho, flores um bolo ao algo assim. Deselegante é achar esse tipo de brincadeira deselegante! Esse é o momento de todos festejarem uma união!!! Essa é a minha opinão!

  • karla diz: 9 de março de 2010

    Oi Gabi!!! acho totalmente deselegante… já fui em casamentos que aconteceu isso. Obriga os convidados (que já deram presente) a dar mais dinheiro, o que deixa todo mundo constrangido.
    No meu casamento já orientei a cerimonialista q isso NÃO pode acontecer… de jeito nenhum.
    bjs

  • Kari diz: 9 de março de 2010

    Concordo contigo. Se é uma festa onde só tem amigos e você tem intimidade com os convidados (amigos e familiares), não tem porque considerar deselegante.

  • Lara diz: 9 de março de 2010

    Eu acho bem divertido, tem passar qnd o pessoal já está animado pq ai rende. No casório da minha irmã eu passeio o sapato danoiva e o cunhado dela o do noivo, e o dinheiro pagou a pré-lua-de-mel deles. Acho bem legal e quero no meu tb….Mas concordo q depende do público da festa, se é parentes e amigos e as famílias são espontâneas e relaxadas, não irão se importar. Mas dependedo do público é meio complicado. Fui madrinha de outros 2 casamentos ano passado e os noivos optaram por não ter. Acredito que seja muito particular de cada casal, mas deselegante não, até pq só contribui e qnt contribui é pessoal de cada convidado.

    E vc, vai passar no seu Gaby?

  • luiza diz: 9 de março de 2010

    Concordo com a Caroline…..não irei fazer no meu casamento, mais não julgo que gosta e faz…..
    Isso varia muito o tipo de casal e o tipo dos convidados….!!!!
    bjus

  • Andrea Janaina diz: 9 de março de 2010

    Gabi,
    A resposta certa é a seguinte: festa de pobre tem a brincadeira da gravata, porque os noivos ralaram para fazer a festa, alugar roupa e o escambal e com certeza não sobrou para gastar na lua de mel. Já na festa de gente rica não tem brincadeira da gravata pq eles não precisam dessa ajudinha para gastar na lua de mel. #prontofaleiaverdade…rsrsrsrs

    bjs

  • Carol Bodanese diz: 9 de março de 2010

    Acho a cara da indelicadeza.
    Primeiro: Quem vai a um baile de casamento e leva dinheiro? Muitas vezes até documentos ficam no carro, por uma questão de praticidade.

    Já orientei minha produtora: eu surto.

  • Mariane Batista diz: 9 de março de 2010

    Nossa… ler os comentários antes me fez repensar como começar a escrever…

    Ai gente, tem uma galera radical demais… sou da opinião que depende da festa, depende da família, depende do envolvimento em custos, depende da lista de presentes… depende da lua de mel… e mais ainda, ninguém é OBRIGADO a colaborar.

    Agora comparar os gastos que tu teve com o evento ( não és obrigado a gastar tanto quanto em presentes, roupas e muito menos a ir ao evento….) e a disponibilização ou não de alguns reais para um momento alegre e descontraído, para ajudar na lua de mel, acredito ser BEEEM válido !

    Sei lá, sempre que vou a casamentos que acontece isso, eu colaboro com prazer pelo momento alegre e por pensar que meus amigos vão poder aproveitar mais alguma coisa, que sejam R$ 10,00 para ajudar em uma bebida ou um passeio diferente …é um mimo a mais !

  • Natalia diz: 9 de março de 2010

    AMEIII!!!
    hahhaha
    É isso mesmo Andrea!! No meu vai ter!!! hauihiuahi
    Bjus

  • Natalia diz: 9 de março de 2010

    Sim sim…. a gravata TEM que passar. O sapato já eh exploração!
    hehehe

  • Natalia diz: 9 de março de 2010

    Que comentário elegante. ;)

  • Natalia diz: 9 de março de 2010

    Concordo ctg Simone, cada um tem que ter noção de como seus convidados irão entender a brincadeira. No teu caso seria um absurdo mesmo e por isso tens toda razão em não expor os convidados. No meu já sei que todos vão se divertir e que provavelmente vai ter gente colaborando até com bala halls… vou me matar de rir. Bjus

  • @feruiva diz: 9 de março de 2010

    Concordo com as meninas que dizem depender da família; A família da minha mãe, em todos os casamentos de primos que eu fui teve a tal gravata, mas nunca o sapato da Noiva; Na família do meu Noivo os pais dele tb passaram a gravata, então isso vai de cada um, nós optamos por uma brincadeira usaremos uma "vaquinha" de pelúcia, e fica a frase "contribuir com a vaquinha dos noivos". Mas se eu fosse nos casamentos de meus primos e não tivesse passado a gravata nehuma vez, eu acho que não usaria.
    Beijos

  • Ariele Mohr Saba diz: 9 de março de 2010

    Acho deselagante!
    No nosso deixamos avisados que não gostaríamos que passasse gravata, sapato nem nada do gênero, pois casamos em Blumenau, a maioria dos convidados eram do interior de SP e tiveram despesas altas apenas para compartilhar a data conosco, afinal, não os convidamos por causa dos presentes e sim porque gostaríamos de tê-los conosco nesta data tão especial!
    Essa foi a nossa decisão!

  • Tina diz: 9 de março de 2010

    Acho que deselegante é uma palavra forte demais. Se os noivos são divertidos, se a festa é descontraída, é até engraçado vê-los contando tudo o que foi depositado no sapato da noiva (nunca vi passarem o sapato do noivo nem a gravata).
    O que eu acho é que pode se tornar constrangedor, dependendo do casamento. Dependendo da festa, se gasta com uma produção mais elaborada: é salão, é locomoção – se não é táxi, é estacionamento, é presente. Falando assim, parece mesquinharia mas, na ponta do lápis, é dinheiro que vai. E nem sempre esses eventos ocorrem na época financeira mais propícia. E sempre tem um olhando para ver o quão "generoso" tu és…
    Acho de bom tom, como alguns já disseram, os noivos determinarem se querem esse tipo de brincadeira. Afinal, a festa é deles, eles é que sabem o que querem que aconteça e mais: são eles que sabem da condição financeira de seus convidados. Levar isso em consideração é muito importante pois tem muita gente que se esforça – e se sacrifica – para estar presente neste momento tão especial.

  • Kari diz: 9 de março de 2010

    Olha, fui conversar com minha mãe sobre o assunto e ela me lembrou uma coisa.
    Tudo depende do local onde estamos.
    Na Itália (onde minha irmã mora) os casamentos acontecem em restaurantes. E, ao receber o convite, você tem que confirmar a presença antes de qualquer coisa, e, em seguida, tem que se informar sobre o preço, por pessoa no restaurante, e dar um presente que, no mínimo, pague o seu gasto.
    Ou seja, lá é normal que você, com um presente, pague a sua presença na festa.
    Estou comentando isso, pois alguém falou sobre costumes em outros países.

  • Taynara diz: 9 de março de 2010

    concordo contigo Mariane. As pessoas estão fazendo muito julgamentos. Na minha família isso é tradição e o pessoal já sabe como funciona e sabe que vai ter gravata. Tem lugar que isso não é tradição, por isso há tanta crítica. Essa tradição é mais um momento de descontração durante a festa do que uma chateação..

  • Ana diz: 9 de março de 2010

    Achei ótimo o teu comentário. As pessoas estão radicais mesmo. É uma bricadeira tão divertida, e olha eu já fui em casamentos chiquérrimos que se passou sapato sim, sem constragimentos, e com muito bom humor.
    As pessoas devem aprender a ser mais leves…. porque gastar tanto para ir a um casamento?
    Se está mal de grana vai com um vestido usado, arruma o cabelo em casa… sei lá, inventa.
    Agora gastar 500 reais em função de um casamento e não poder dar 10 em uma brincadeira que deixa a festa mais divertida, santa paciência!!! E também ninguém é obrigado a colaborar, cada um sabe suas prioridades.

  • odulia diz: 9 de março de 2010

    Nao acho legal, nao! Alias pedir presente em dinheiro acho sempre constrangedor para quem dá, nao pra quem recebe. Está se tornando comum esta prática. No casamento concordo que se dê apenas um presente, da lista ou o dinheiro. Nao há quem aguente tanto gasto! Senao o evento pode passar de uma situaçao legal, de alegria para uma de como sair dessa…

  • Manu Damasceno diz: 9 de março de 2010

    Concordo completamente com a Mariane. Ninguém é obrigado a colaborar é que nem na igreja, não tem, não dá, brinca e coloca qq besteira para descontrair….
    Tem gente que nem pensou nisto, mas que na hora da festa os padrinhos fazem…deixa rolar….agora se são super ricos, não precisa nem pelo dinheiro mas porque gente nuito fina nem costuma fazer isto mesmo e a lista de presentes deve ter sido bem "gorda".

  • Taynara diz: 9 de março de 2010

    Luiz, quando um casal não tem nada, os convidados não se importam em comprar louças, eletros… agora quando o casal já tem tudo, então é problema os convidados darem dinheiro? acho injusto

  • Greyce diz: 9 de março de 2010

    Gente mas que frescura isso de deselegante, em TODOS os casamento que eu fui teve isso… quem quiser contribui e qem se sentir ofendido ou deselagante não é obrigado ( Concerteza na minha festa só terá pessoas amigas e se for o caso ajudaram sim sem se sentirem ofendidos)…
    Acho que cada um sabe de si e da SUA festa, se há necessidade de passar ou não.

  • LÚ diz: 9 de março de 2010

    Gente, a questão aqui é o bom senso! Cada casal sabe o astral dos seus convidados e até onde podem ir com as brincadeiras! Gente descontraída e alegre não vai ficar constrangido com uma simples brincadeira… vc está entre amigos e familiares, pra que tanta cerimônia!?!
    Agora se boa parte de seus convidados não são tão ligados diretamente aos noivos (são convidados dos pais, colegas de trabalho ou pessoas que vcs não tem tanto contato), até dá pra entender, não dá pra saber como vão reagir!
    Acho exagero passar mais de uma coisa… ou passa a gravata ou passa o sapato… e outra coisa que pode ser levada em conta é combinar com as pessoas que passarão o sapato ou a gravata pra que não insistam, que façam tudo na boa!
    Não quero pra mim um casamento onde eu fique mais preocupada com a pompa do que realmente curtindo e dividindo a minha alegria com meus convidados… Por isso mesmo só vou convidar pessoas com que eu me sinta à vontade, que façam parte do meu grupo de amigos e que eu sei que me querem bem… nada de conveniência ou “convite por obrigação”!

  • Tata diz: 9 de março de 2010

    Eu acho que depende da família, na minha família é tradição uma competição entre a família do noivo e a família da noiva. É feita uma grande bincadeira, tipo um leilão para ver qual família ajuda mais os noivos. É uma das partes mais divertidas da festa, os amigos entram também na brincadeira e quem não gosta é só ficar quietinho que ninguém olha. É uma brincadeira totalmente voluntária. Já fui em festas que os colegas de trabalho levaram uma sacola de moedas para fazer os noivos passarem a noite contando o dinheiro e as cenas são cômicas…

  • @noivinhalu diz: 9 de março de 2010

    Gente, a questão é o bom senso! Cada um sabe qual o estilo e astral de seus convidados, se é conveniente ou não fazer essas brincadeiras… só acho que se vc está entre pessoas queridas, amigos e familiares, não tem pq se preocupar, ninguém vai ficar constrangido! Agora se a grande parte de seus convidados são conhecidos dos pais e vc não tem muita intimidade, até pode mesmo se sentir incomodada!
    Acho que é um pouco de exagero quando passam a gravata E o sapato… um tá de bom tamanho, já tá valendo a brincadeira!
    Pra ter noção, nos casamentos em que fui, o pessoal foi preparado pra isso (e não foi com $ não, foi com pepino, cebola, camisinha…)! Além da ajudinha extra para os noivos, ainda garantiram a alegria e ótimas gargalhadas dos noivos!

  • Rita diz: 9 de março de 2010

    Acho que depende…
    No meu casamento como terão somente as PESSOAS QUE SÃO REALMENTE IMPORTANTES pra nós(logo não irão achar a atitude de mau gosto ou achar que estão sendo “explorados” por serem CONVIDADOS a participar) iremos passar o sapato da noiva (que é tradição na minha família e nos casamentos de amigos), pois todas as pessoas que estarão participando deste momento especial ficarão felizes não digo em ajudar, pq afinal o dinheiro que vem deste tipo de BRINCADEIRA é quase irrisório, mas em colaborar de alguma forma com a nossa lua de mel. Já tenho amigos perguntando se não faremos cotas pra lua de mel pois queriam nos presentear também com passeios extras no nosso destino, e como não iremos fazer já falaram que vão “rechear” o meu sapato.
    Em todos os casamentos que eu fui e teve o sapato ou a gravata não vi nenhum convidado se sentir constrangido por não colaborar, claaaro que isso se dá ao fato de as pessoas que passaram o sapato/gravata serem EDUCADAS, afinal o que pega mal é aquele padrinho que já está mais pra lá do que pra cá ficar gritando no meio do salão que o fulano não colaborou ou então que o ciclano só deu R$ 2,00. Tudo é o jeito com que os convidados são abordados.

    Bom, essa é a minha realidade, claro que se meu casamento fosse ter pessoas que estamos convidando por obrigação para cumprir certas formalidades da vida em sociedade e eu soubesse que essas pessoas não são muito adeptas dessa brincadeira eu acabaria cortando.

    Mas o melhor dessa tradição é os momentos de descontração que é proporcionado, as brincadeiras, as ofertas nada habituais e os registros sempre muito engraçados!

  • Ana Paula F. diz: 9 de março de 2010

    Ahhh…essa da gravata tb não conhecia. Nunca vi em nenhuma festa. Não gosto da idéia. Nem do sapato. Não quero no meu!!!
    Bjs da Ana

  • Claudia diz: 9 de março de 2010

    Cada caso é um caso.

    No caso de um casamento em que o casal e a família podem pagar a festa, e ter sua casa, acho super deselegante pedir dinheiro de todas as formas. Como presente, gravata, sapato.

    Mas como disse, não é a realidade de todos.

    Tenho um caso na família, em que minha prima casou ano passado e meus tios puderam dar uma festa super bonita e uma casa p/ o casal.
    Porém, mesmo assim, eles pediram dinheiro ao invés do presente.
    E ainda foi passada a bandeja com os sapatos da noiva (e as madrinhas batendo na bandeja com uma colher hahaha hilário!) e os padrinhos com a gravata do noivo.
    Enquanto uma turma passava por um lado do salão, a outra passou pelo outro lado, e ainda trocaram de lados. Ou seja, além de presente que tivemos que dar, eles pediram dinheiro duas vezes.
    Neste caso, achei um absurdo, me senti como se tivesse ali só p/ dar dinheiro a eles. E p/ piorar, a bandeja com o dinheiro foi jogada para o alto e todo dinheiro arrecadado foi ao chão, onde os noivos tiveram que pegar o dinheiro caída ajoelhados ao chão. Humilhante.

    O dinheiro arrecadado não é muito. Não acredito que faria diferença. Quem casa, sabe os gastos que terá que desenbolsar.

  • Elisabeth Conzatti diz: 9 de março de 2010

    Creio não ser cafona se a festa for com maioria de convidados familiares e amigos bem próximos, o objetivo é angariar fundos para a lua de mel do casal. Atualmente, não há qualquer constrangimento a este respeito. As pessoas mudam seus valores, é igual com os aniversários que antigamente se faziam festanças em casa, hoje se vai a um restaurante ou boate, hotel..e cada um paga seu gasto. O sentido da festa de casamento é o mesmo de qualquer outra festa, o de confraternizar a alegria, então não há qualquer restrição em passar o sapato da noiva ou cortar a gravata do noivo, já vi passar até o sapato do noivo. Não esqueçam que o rico de ontem é a classe média de hoje e esta é o pobre de hoje…é a realidade brasileira.

  • Mila diz: 9 de março de 2010

    Eu não acho deselegante… é uma tradição, e é engraçado! E outra né, dá o dinheiro quem quer, ninguém é obrigado, e outra tbm, não precisa dar tdo o salário do mês né!

  • Camilla diz: 9 de março de 2010

    Na minha família é mt natural e ate tradição passar a gravata para conseguir uma graninha a mais para novo casal. No caso uma pessoa bem descontraida é escolhida para fazer a brincadeira e não OBRIGA ng a dar dinheiro!! Cada um ajuda se quiser e como quiser… E no final das contas, o que arrecadar, seja 100 reais ja é lucro para os noivos…

    Beijosss

  • Raquel diz: 10 de março de 2010

    Carolina, pessoas constrangidas não saem porta afora batendo os pés… nem usam crachás para mostrar que ficaram constrangidas.
    Esse lance de constrangimento é algo sutil.
    O que acontece é que algumas pessoas- querendo tirar um pouco do preju da festa e se valendo do pretexto de tradição – se lixam para o fator constrangimento e mandam ver… (ou fazem vista grossa para os padrinhos que tomam a frente em fazer) Mas que é constrangedor, é!
    E vou mais além… casamento deveria ser algo muito mais bonito do que é… mas essas coisas de 'tradição' (encenações teatrais literalmente) e de dinheiro (listas de presentes, passar gravata) tiram quase que completamente sua beleza… tornam o convidado um numa platéia.
    Mulheres que forçam barra para seus namorados quererem ou toparem se casar… Família que força a barra para duas pessoas se casarem… Convite com imagem de um noivinho sendo puxado pela noivinha… Tudo "de brincadeirinha"….
    Enfim… casamento poderia e deveria ser bem mais bonito… e menos espetacular e artificial…

  • Raquel diz: 10 de março de 2010

    Pessoas constrangidas não saem porta afora batendo os pés… nem usam crachás para mostrar que ficaram constrangidas.

    Esse lance de constrangimento é algo sutil.

    O que acontece é que algumas pessoas- querendo tirar um pouco do preju da festa e se valendo do pretexto de diversão e tradição – se lixam para o fator constrangimento e mandam ver… (ou fazem vista grossa para os padrinhos que tomam a frente em fazer).

    Mas que é constrangedor, é!

    E é impossível enquadrar 100% dos convidados no "tipo que não se constrange". Sempre alguém vai ficar um pouco desconfortável com a situação. Não quer dizer que vai ficar bravo ou perder a amizade… mas vai ficar constrangido… Se esse constrangimento faz diferença pros noivos, daí sim são outros quinhentos….

    Mas que é constrangedor, é!

  • Raquel diz: 10 de março de 2010

    (continuando)

    E vou mais além… casamento deveria ser algo muito mais bonito do que é…
    são essas coisas de 'tradição' (encenações e discursos teatrais literalmente) e de dinheiro (listas de presentes, passar gravata) tiram quase que completamente sua beleza… tornam o convidado um numa platéia.

    Mulheres que forçam barra para seus namorados quererem ou toparem se casar…
    Família que força a barra para duas pessoas se casarem…
    Convite com imagem de um noivinho sendo puxado pela noivinha…
    Tudo "de brincadeirinha"….

    Enfim… casamento poderia e deveria ser bem mais bonito…
    e menos espetacular e artificial…

  • Crisqc diz: 10 de março de 2010

    kkkkk tbm ameacei todos … ah esqueci de dizer que troquei o nick, coloquei como está no meu twitter… crisqc

  • Aline diz: 24 de novembro de 2010

    Boa noite,

    Acho divertido, e se os convidados sao amigos realmente, ñ vao se encomodar de ajudar os noivos…. eu me caso semana que vem, e com certeza vou passar a gravata e o sapato.E quem ñ gostar ou achar chato é só ñ colaborar….rs

    E as que ficam ai reclamando, dizendo que o casamento ñ è td aquilo…sinto muito, mas ficaram encalhadas….

  • Graciela diz: 8 de maio de 2011

    Aline querida,

    Realmente, uma pessoa que defende essas práticas deselegantes e que não respeita seus próprios convidados, só poderia ser ignorante, e escrever “encomodar”, em vez de “incomodar”. Lamentável!!!

  • Leila diz: 29 de setembro de 2011

    MINHA OPINIÃO:

    Todo mundo que vai a um casamento já espera no mínimo uma recepção pra comemorar, isso é fato! Deixando a hipocrisia de lado, se vc fizer só uma cerimonia e nada mais por questão de orçamento, querendo ou não, seus colegas, família, amigos vão comentar!
    Fazendo festa já comentam, imagina sem?! Portanto se for pra fazer uma recepção ou festa com a intenção de agradar a TODOS, desista!
    Pensar e se preocupar com seus convidados gastando com roupas, sapatos, maquiagem para o seu casamento, parece ser uma obrigação da parte deles e não um prazer em querer se arrumar, produzir seja lá o que for pra comemorar com vocês. Essa preocupação não tem fundamento!
    A gravata é tão comercial quanto a própria festa de casamento. Afinal quem inventou que depois da cerimônia tem que ter uma festa daquelas? A cerimônia civil ou religiosa é o essencial, é o ápice do casamento mas todo mundo se importa com FESTA! Quer coisa mais deselegante, do que esse tipo de interesse conveniente?
    Muitos casais fazem a festa apertados financeiramente mais pra agradar seus amigos e familiares do que eles mesmos.
    A gravata já se tornou uma tradição, isso é fato! Não pela questão de arrecadar dinheiro (que ajuda também), mas pela brincadeira. É obvio que a única medida que se deve tomar é não abusar, simplesmente tornar algo divertido sem obrigar ninguém. Presenteia quem quer oras!
    Casamento gera um gasto enorme e digo que, em TODOS os casamentos que eu fui nos últimos 10 anos (pequenos e grandes, humildes e extravagantes) TODOS passaram a gravata e às vezes o sapato também e não reparei em nenhum convidado que tenha ficado de bico.
    *ironia a seguir* > Não é deselegante o seu convidado ir ao seu casamento com a intenção de se divertir e comer simplesmente…. mas é deselegante e falta de educação pedir um mimo, uma colaboração dos convidados para os noivos… Todos sabemos que existe o interesse nesse quesito por parte de certos convidados, ainda mais se a intenção for convidar desde o primo da amiga até o vizinho da rua de baixo.
    Deixem os fricotes para aqueles que tem o cacife de investir mais de 100 mil reais em seus casamentos (até eles brincam com a gravata!!!), principalmente se vc for fazer uma festa apenas para os íntimos.
    Qualquer ajuda é bem vinda e se seus convidados se resumirem a amigos verdadeiros e familiares queridos pode ter certeza que eles vão se divertir com a brincadeira e ao mesmo tempo doar de coração sem se sentir na obrigação ou se ofender.

    ***O problema maior de vocês não é ser contra e ficar nos achismos negativos, é se preocupar no que o outro vai pensar. ***

  • Lia diz: 12 de novembro de 2011

    Acho ridículo. O povo faz uma puta festa, aluga salão mais caro da cidade, contrata tudo do mais chique (no geral, né gente, claro que há os meio-termo, enfim…) e aí chega na hora fica pedindo esmola, implorando por um trocadinho a mais. Além de muito deselegante e constrangedor, já que os convidados já tiveram gastos com o próprio presente, aluguel de roupa às vezes, salão de beleza e o escambal. É DE TREMENDO MAU GOSTO E DEFINITIVAMENTE, COISA DE POBRE.

  • Fer diz: 16 de março de 2012

    Concordei totalmente com a Leila, e discordei totalmente da Lia.
    Mas a verdade é uma só. Isso tudo é muito cultural.
    Óbvio que uma familia tradicional vai achar ridiculo.
    Assim como é tão óbvio que uma familia super entrosada onde todos se dao muito bem, e tem espirito de festa e diversão vai amar a brincadeira.
    Repito, tudo isso é cultural. Mas, quando eu vou a um casamento, sempre levo meus 20,00 nem que seja enfiadinho no sutiã. Adoro essa brincadeira.
    Já as pessoas que detestam tem um certo ar de mesquinharia, pois qualquer 2,00 já é valido, e ninguem esta pedindo grandes quantias, QUE FIQUE CLARO, É SÓ UMA BRINCADEIRA.
    Se as pessoas continuarem cheias de tabus assim, vamos começar a andar pra traz e logo voltaremos a ter aqueles casamentos totalmente classico, onde ninguem se divertia. APENAS COMEM E VAO EMBORA.

  • Anne diz: 30 de março de 2012

    É horrivel!

  • Fátima Calani diz: 30 de março de 2012

    A maioria justifica usando a família…Mas ninguém passa apenas para familiares, que também acharia errado.
    Extremamente deselegante que nem colocar a lista de presentes no convite…respeito todas, mas não fiz nada disso no meu.

  • Gravatinha para casamento diz: 9 de setembro de 2012

    Creio que as gravatinhas são mais chiques, em meu site mesmo eu comercializo com cartõesinhos personalizados com as fotinhas dos noivos em papelde alta qualidade os clientes amam. creio que para uma festa tão especial devemos valoriza-la ainda mais paraqueela seje sempre inesquecivel
    isso é gratificante

  • Meline diz: 15 de abril de 2013

    Eu a um casamento sabado agora 13 abril, um horror esta tradição da gravata, não INSISTEM??? Insistem sim e muito, enquando meu marido já tinha dado os 50,00 da gravata, saiu de minha mesa por alguns instante, quando chega a noiva com suas madrinhas, gritando… ei vc ai me dá um dinheiro, a volta todos olham , eu sem dinheiro mais duas mulheres tentando argumentar que nao tinhamos….. foi quando elas insistiam… foi quando uma moça da mesa se levantou e pegou 2,00 do irmão e jogou na bandeja… fiquei na minha e claro foi o tempo de se afastarem p outras mulheres sim criticarem duramente…. custo vestido aluguel sim pq eram madrinha 200,00 , maquiagem e cabelo 130,00 , fazer unhas 35,00 , lavar carro 30,00 , gastecer e mandar lavar o terno do marido p não ir com cheiro de naftalina… 25,00 além de dar um belo presente para noivos… ser constrangida na festa … NÃO TEM PREÇO….. !!! Tradição horrível….. não pode não dão festa…., ou deixa uma urna que a pessoa dê VOLUNTARIAMENTE. No carro o marido disse q por ser amigo do noivo ia dar 10,00 porém um dos padrinhos puxou da carteira o dinheiro q ele tinha, e não foi espontaneo.

  • tatiana diz: 17 de junho de 2013

    eu achava cafona antes mais como falaram ali em cima que os convidados ja tem muitos gastos e os noivos por acaso não tem? Estão começando a vida agora e muitos não tem nem aonde morar, além da noiva tb ter que pagar muito caro pelo vestido assim como os convidados eles tb tem muito mais gastos acho justo sim as pessoas ajudarem, claro não pode ser obrigado mais uma gentileza. Os noivos gastam bem mais que os convidados para a festa entao acho justo sim e divertido…

  • lelis maia diz: 18 de julho de 2013

    Eu sugiro a gravata personalizada com valores. veja link
    http://www.superprinter.com.br/produto.php?cod_produto=3226836

    Torna a brincadeira mais alegre e descontraída, além de evitar constrangimento entre os convidados.

  • Fabiola diz: 2 de dezembro de 2013

    Eu acho uma suuuper gafe, passar sapato da noiva e gravata do noivo!! Vc ja da presente, gasta com N coisas e ter que dar caixinha?!?! Acho o fim!!! Existem varias brincadeiras pra se divertir do que pedir mais dindim pra convidados!! Me desculpe, mas se nao tem dinheiro pra fazer festa não faça!!

  • Aldenires Mendes diz: 2 de dezembro de 2013

    Acredito que vai do estilo da festa de cada casal.. O meu casamento foi pela manhã, tudo muito lindo e muito engraçado, foi tudo do nosso jeitinho. Teve direito até a Harlem Shake. E passamos sim a gravata, mas eu não quis passar o sapato e passei um véu (que levei aparte) foi perfeito!

  • Camila diz: 2 de dezembro de 2013

    Acho bem deselegante. Sou gaúcha mas moro há pouco mais de um ano no interior de SP e aqui é bem comum o corte da gravata. Eu acho uma situação muito delicada, porque nas festas que fui aqui sempre foram tidas como “chiques e elegantes” e mesmo assim teve esta brincadeira. E além da brincadeira ainda tem a pressão das pessoas pelo dinheiro. Pelo menos nas festas que fui dependendo do valor colocado ainda haviam uns comentários “divertidos” sobre como a tal pessoa era “mão-de vaca”, e coisas do gênero. Sou contra principalmente por que se instituiu a lista de casamento com os presentes já especificados, inclusive com as lojas.

  • Kelly diz: 2 de dezembro de 2013

    Acho que não é deselegante, mas acho que os dois na mesma festa é exagero, isso pra não dizer exploração, acho saudável a brincadeira desde que não ofenda as pessoas com adjetivos do tipo “pão-duro” e coisas do gênero, e no mais, contribui quem quiser, quem puder, pois se a festa está ali pronta, certamente não depende mais daquele dinheiro pra acontecer, tem um adesivo, que é justamente o que vou usar “Operação Lua de Mel…Eu apoio”, o que não quer dizer também que para que a lua de mel aconteça aquele dinheiro seja fundamental, pode ajudar – e muito – em outros aspectos superficiais…!

  • Daniela Machado diz: 2 de dezembro de 2013

    Na verdade eu já passei o sapato da noiva várias vezes em casamentos. Geralmente eu pegava o sapato da noiva e um amigo do noivo pegava a gravata. A gente saía pedindo enquanto os noivos curtiam a festa e virava tipo uma disputinha saudável sobre quem arrecadava mais. (Meu recorde foi R$ 740).

    Em um caso bacana, o noivo, que era funcionário do meu pai, disse que pararia de fumar quando casasse. Meu pai colocou 200 reais no sapato com a condição que, se ele voltasse a fumar, ia ter q devolver o valor… Enfim, o pessoal que tá acostumado leva tudo com bom humor!

  • Carla diz: 2 de dezembro de 2013

    Particularmente NÃO GOSTO hoje em dia muita gente usa apenas cartão de debito/credito (que é o meu caso… ganho milhas na utilização destes) e dificilmente anda com grana!!! E gera constrangimento SIM!!! Acho que tem muitas brincadeiras pra fazer sem constranger ninguém né.

  • Carol Uezu diz: 2 de dezembro de 2013

    Olha Gabi, particularmente não acho muito fino não, PORÉM, NO MEU CASAMENTO (que foi tri família e amigos próximos, rústico, simples e tal) os convidados pediram que passasse meu sapato… no fim passamos o meu e do meu marido e foi bem legal… mas é aquilo, depende demais do tipo de festa, das pessoas a quem tu convidaste… por mim não tinha feito, mas fiz a pedidos e a resposta foi bem bacana :)

  • Lu diz: 2 de dezembro de 2013

    Bem, eu particularmente acho deselegante, pois eu tive uma experiência nada agradável, há pouco tempo. Fomos, eu e meu noivo, num casamento de amigo do amigo, de repente começam a passar aquela gravata em troco da grana e como não éramos intímo dos noivos, ficamos mega constrangidos em dar pouco, mas por outro lado, não saímos preparados para fazer esse ‘depósito’ inesperado. Ficamos com cara de desentendidos e colocamos R$10,00 na roda, meu cunhado coitado, mais um estraho no ninho, foi pior, só tinha uma nota de R$50,00 e teve que ceder. Pior seria ficar com fama de pão duro. Não acho legal, nem adianta vir com a justificativa que os noivos tiveram mtos gastos, cada um deve colocar o chapéu onde alcança, se não pode, não faz horas… Brincadeira, tradição ou sei lá o que acha que isso seja, na minha opinão coage sim os convidados. Só deixando claro que fui convidada sim, ok, apesar da pouca proximidade com o casal, fomos convidados pelos mesmos.

  • Jorge diz: 17 de fevereiro de 2014

    A colaboração deve ser espontânea. Passar a gravata não é nada espontâneo.
    Essa tradição, se é que é uma tradição, beira ao ridículo. É um ato desesperado que coage pessoas em um momento de descontração. Tenha certeza de quem fizer isso vai estragar a festa de muitos convidados que poderiam ter boas lembranças. Tenho pena, muita pena dos casais que permitem isso na festa. Preferem ter expor as pessoas ao constrangimento e ter uma graninha a mais a ter uma festa bonita e sem gafes com um custo a mais. Não tem dinheiro para fazer a festa, caso só no cartório!!!!

Envie seu Comentário