Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Casamento religioso com efeito civil

08 de agosto de 2011 24

A gente costuma pensar em casamento em duas etapas: o civil e o religioso. Há quem case antes no papel para depois trocar alianças na igreja e quem faça o processo inverso, indo primeiro até o padre e depois participando de uma cerimônia simples no cartório para legalizar a união. O que nem todos os noivos sabem é que o casamento religioso pode ter valor civil. Trocando em miúdos: você pode casar na igreja e pular a parte da cerimônia no cartório. A repórter Morgana Laux explica tudo bem direitinho.

Imagem: Amarie Photography

O Noiva.com entrou em contato com o Ofício de Registro Civil 2º Zona de Porto Alegre, especialista em casamentos. Vamos começar com as dicas para quem ainda não casou no religioso. Com um bom prazo de antecedência da cerimônia os noivos devem procurar um cartório para encaminhar o pedido de casamento religioso com efeito civil.  Será expedida uma licença que deverá ser entregue ao padre. Passada a cerimônia os noivos têm um prazo para levar o documento de volta ao cartório. A diferença aqui é que não é preciso fazer aquele casamento civil conforme conhecemos, com noivo, noiva e testemunhas diante do juiz. Com a cerimônia religiosa você cumpre esta etapa.

Já casou no religioso e gostaria que seu casamento na igreja tivesse valor civil? Também é possível fazer o pedido. Os noivos deverão comparecer ao cartório com duas testemunhas, certidões de nascimento e RG e um termo de religioso com efeito civil, que é feito pela igreja. Este documento deve ser assinado pelo padre que conduziu a cerimônia e esta assinatura deve ser reconhecida no cartório. É dada a entrada no processo e alguns dias depois sai o certificado de casamento.



Há alguns meses o Noiva.com fez um especial para tirar dúvidas sobre a parte “legal” do casamento. Confira nos vídeos abaixo um monte de perguntas encaminhadas por leitoras e respondidas por Cláudio Brito, comentarista de Direito e Justiça do Grupo RBS.

Casamento civil, colocando sobrenome no marido, prazos e preços

As diferenças entre os regimes de bens do casamento

avatar

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!
avatar

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (24)

  • *Dani* Marques diz: 8 de agosto de 2011

    O meu casamento vai ser assim, religioso com efeito civil, é muito mais prático…

  • Karinne diz: 8 de agosto de 2011

    Acabei da casar assim! Tudo mais simples! Eu recomendo!

  • Juliana diz: 8 de agosto de 2011

    Meu casamento foi assim, religioso com efeito civil. Nada complicado de fazer a papelada. Recomendo!!!

  • Maura diz: 8 de agosto de 2011

    Post “utilidade pública” Gabi, sempre tive essa dúvida e, pra ser sincera, isso dava um nó na minha cabeça… Explicação objetiva e dúvida sanada! hehehe
    Adoreiii!
    Bjos

  • Carol diz: 8 de agosto de 2011

    Oi, Gabi!
    Foi assim que fizeste o teu casamento civil? lembro que na época da cerimônia dissestes que deixaria o casamento civil para alguns meses depois da cerimônia religiosa.
    Beijos

  • Gabrieli Chanas diz: 8 de agosto de 2011

    Oi, Carol! Não, não fiz isso. Eu pretendo me casar no civil em uma cerimônia pequena, pois meu padrinho de batismo é juiz de paz e isso seria muito especial para ele. Um beijo!

  • Mariana Costa diz: 8 de agosto de 2011

    Ola´Gabi…

    aqui na minha cidade em SC, nao foi possível fazer isso… tivemos que casar um dia antes no cartorio e no dia seguinte na igreja, pois o cartorio nao aceitou que os documentos fossem levados para a igreja…

  • Aliane Pereira diz: 8 de agosto de 2011

    Eu fiz assim, pois queria que os padrinhos do civil estivessem juntos com os do religioso. E foi bem melhor e mais barato até.

    Bjoss

  • Mirela diz: 8 de agosto de 2011

    Oi Gabi!
    Estou pensando nessa possibilidade!! Adorei as informações, muito úteis!
    Obrigada!
    Beijos

  • Fernanda Porto diz: 8 de agosto de 2011

    Eu casei assim e, além de mais prático sai também mais barato, pois não é necessário chamar o Juiz de Paz… Também recomendo!

  • Aline Calbar diz: 8 de agosto de 2011

    Oi Gabi,
    Meu casamento foi em 2009 e foi assim, na hora da assinatura dos documentos do religioso, o padre pedia para os padrinhos assinarem o do civil.
    Foi muito bacana, recomendo!!!

  • Suellen Ramos Gouveia diz: 8 de agosto de 2011

    Gabi, realmente o religioso com efeito civil é uma excelente alternativa. Mas quero fazer um complemento, já que o blog tem leitoras de todo o Brasil. Nem todas as cidades possuem esta opção, algumas igrejas não aceitam e não fazem o religioso com efeito civil. Aqui na minha cidade mesmo (Jataí/GO), apenas as igrejas evangélicas tem esta opção, as católicas não. E mais, aqui as igrejas católicas também não permitem realizar o civil após o religioso. Até o dia do religioso (pode ser no mesmo dia, desde que antes da cerimônia religiosa), é preciso que o casal leve a certidão do civil. Eu adoraria poder me casar realizando uma cerimônia religiosa com efeito civil, mas não poderei. Espero ter contribuído. Grande beijo a todas!

  • Ananda diz: 8 de agosto de 2011

    Post mega útil pra mim!!!!
    Tenho que dar encaminhamento na papelada do civil (faltam 2 meses pro casório!!!!) e, eu que ainda não procurei muito sobre esta parte, adorei saber desta possibilidade de fazer o religioso com efeito civil!!!
    Vou esta semana mesmo aqui no cartório para ver como fazer tudo direitinho!!!!
    Valeu Gabi!!!
    Bjusss

  • Jorge Mustafá diz: 8 de agosto de 2011

    Gostaria de saber se essa autorização só pode ser entregue a um padre ou a qualquer outro sacerdote – de outras religiões – que celebre casamentos…

  • Juliana de Sá Rosa diz: 8 de agosto de 2011

    Hoje estou dando entrada no meu casamento religioso com efeito civil, é prático mais cheio de burocracias, primeiro eu e meu noivo moramos juntos há 5 meses, descobri na Igreja HOJE que eu tenho que fazer os proclames em 3 Igrejas (uma no meu antigo endereço, outra no antigo endereço do noivo e outro na atual paróqui)! Tive que voltar em casa para pegar comprovantes antigos de residência. Ainda somos nós que temos que levar os proclames nas outras Igrejas e deixar por 3 domingos e depois pegalos de volta e entregar na atual paróquia! Outra coisa, no cartório, depois de toda a documentação entregue, eles emitem um documento em que os noivos e as testemunhas tem que assinar e reconhecer firma e devolver em 15 dias corridos para o cartório, detalhe que eu moro em Niterói/RJ e as minhas testemunhas em Porto Alegre/RS. Detalhes que eu não sabia, descobri tudo HOJE há 89dias da data do meu casamento!! Meu primeiro dia de “bridezilla”!

  • Gabriela diz: 9 de agosto de 2011

    Eu também casei assim e foi muito prático. Casei em 2006 e o cartório da cidade nem sabia como proceder, porém, após muito insistir, tudo deu certo. É muito prático: correm os proclamas, as testemunhas são os padrinhos do religioso, etc. A minha certidão de casamento é a nº 01, pois, fui a primeira a casar desta forma na cidade e inauguramos este livro tmabém!

  • Gabriela diz: 9 de agosto de 2011

    Eu também casei assim e foi muito prático. Casei em 2006 e o cartório da cidade nem sabia como proceder, porém, após muito insistir, tudo deu certo. É muito prático: correm os proclamas, as testemunhas são os padrinhos do religioso, etc. A minha certidão de casamento é a nº 01, pois, fui a primeira a casar desta forma na cidade e inauguramos este livro também!

  • Jaque Scota diz: 10 de agosto de 2011

    Hummm…
    Gabi sempre com ótimas dicas!!!
    Bjbj

  • Jéssica diz: 26 de setembro de 2011

    Oii, pretendo me casar agora em novembro(inicio)…
    Eu vou dar entada agora dia 27, se eu fizer o casamento religioso com efeito civil, dá tempo????
    Me responda por favor…
    Estou com medo, pois todo mundo tá falando q não vai dá tempo!!!!!

  • Padre Nei Colombo diz: 16 de abril de 2012

    Saudações! Realizamos a Cerimônia de Casamento religioso com efeito civil. Para noivos de religiões diferentes, solteiros, viúvos e divorciados. Mesmo pessoas sem prática religiosa. Enfatizamos o amor, a união, a família, etc… Sem burocracias e pode ser no mesmo local da festa em buffet, hotéis, sítios, etc… Podem casar primeiro no religioso e depois homologar no civil, assim não tem prazos a seguir antes do casamento. Maiores informações: http://www.igrejadocristoredentor.org

    Padre Nei Colombo (Wedding Officiant) 51-85680845

  • valdilene diz: 20 de novembro de 2012

    VOU CASAR NO DIA 9 DE MARÇO SOU EVANGELICAS O PASTOR PODER FAZER O CASAMENTOS CIVIL ELE MESMO , GOSTEI MESMO DE SITE DESDE JA AGRADEÇO

  • Celebrante Nei Colombo diz: 23 de janeiro de 2013

    Olá, celebro Casamento Religioso com efeito civil. Para noivos solteiros, divorciados e viúvos. Cerimônia personalizada. Em clubes, chácaras, praia, fazenda, buffet, etc… Os noivos podem ser de religiões diferentes ou mesmo sem prática religiosa. Sem burocracias: não precisa curso de noivos, certidões de batismo, etc… Você casa e depois pede o registro civil não precisa aquele casamento do cartório (chato e rápido). Faça seu casamento integrado com a sua recepção, os convidados não precisarão se deslocar.
    Atendo Porto Alegre, Região Metropolitana, Rio Grande do Sul, Brasil e Exterior, peça seu orçamento:
    Contatos: http://www.igrejadocristoredentor.org | email: neicolombo@gmail.com | Fone: 51-8568-0845

  • Pe. JURANDIR RIBEIRO DE SOUZA diz: 12 de julho de 2013

    Eu sou Pe. JUrandir Ribeiro de Souza, e a minha reflexão com os noivos é de que devem buscar o Matrimônio Religioso numa verdadeira aliança de amor para com Deus, em juras eternas. Nesta promessa o casal une-se no respeito e companheirismo. E assim torna-se uma ligação inquestionável em todas as formas de vida. O dia mais importante não aquele que conhecemos uma pessoa, e sim quando ela passa a existir dentro de nós. Esposo e esposa, devem aprender caminhar com o sonho lado a lado, procurando compreenderem-se em seus defeitos e virtudes. Este é o verdadeiro exercício de liberdade que o amor nos pede. Apesar do tempo e do espaço, as histórias do amor não tem hora nem lugar para acontecer. E é por isso que o amor verdadeiro sobrevive ao longo dos séculos. Um verdadeiro amor, em primeiro lugar, nos engrandece. E segundo, nos leva a felicidade. Ele nos mostra que somos grandes, ao mesmo tempo que nos faz sentirmos pequenos diante de tanta beleza. O amor é eterno em sua intensidade, petrificando e se renovando a cada instante. No casamento, homem e mulher devem ter o mesmo procedimento, viver um para o outro e ambos para Deus. No amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, é paciente e bondoso. Amor que amor, dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor. O amor resiste a distância, ao silêncio das separações e até as traições. Amor é perdão, quem você mais perdoa na vida é quem você mais ama. O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração, os quais sozinhos jamais poderíamos enxergar. Tudo passa na vida, somente a Fé e o Amor permanecem. Marido e mulher devem viver constantemente se renovando no amor de CRisto, na oração e no perdão. Este é o princípio da Felicidade dos casais e da família humana. Assim o Casamento segue enfrente. Marido e mulher tem o dever de cuidar um do outro com renovados gestos de carinho e perdão, todos os dias.

    Ministério de CASAMENTOS Religioso – Fones: (11) 5687-3236 e 5687-1455. Na Igreja CAtólica Ortodoxa, realizamos Casamento Religioso, com ou sem efeito civil, em nossas PARÓQUIAS e locais especiais a escolha dos NOIVOS: BUFFETS, CHÁCARAS, CONDOMÍNIOS, CLUBES, SALÕES de FESTAS, HOTÉIS, RESTAURANTES, PRAIAS. Nossos PADRES conduzem a CerimÔnia de forma bonita, agradável, harmoniosa, não demorada e todo requinte de uma celebração na IGREJA.

    Pe. Jurandir Ribeiro de Souza
    Teólogo, Filósofo e Escritor

  • Priscila Regina diz: 8 de outubro de 2013

    Olá;
    Gabi eu estive no cartorio para me enforma como eu varia para me casar no religioso dai a atendente me enformou que eu teria que voltar la na data prevista ,e disse que eu teria que disser que eu não queria casar no cartorio e sim no religioso, vc sabe me disse qual é o prazo que eles dão para eu levar os papeis devolta depois que eu casar?

Envie seu Comentário