Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Quando a igreja impõe a decoração

30 de agosto de 2011 18

Nós aqui no Noiva.com chegamos a ser chatos de tanto bater em algumas teclas, mas consideramos que é melhor incomodar bastante do que deixar uma noiva terminar o dia estressada por um detalhe no meio do planejamento. Um destes assuntos é a escolha da igreja. Provavelmente você sempre imaginou onde quer casar, mas antes de fechar o contrato é importante bater um bom papo com o pessoal da secretaria para saber se pode, por exemplo, escolher a decoração do seu casamento. Como assim? Acredite: algumas igrejas determinam uma pessoa para decorar e outras não abrem possibilidades de fazer alguns mimos que noivas adoram, como jogar pétalas ou distribuir missais.

A prática não é bacana (pelo menos na minha opinião) porque limita as opções não só de estilos de decoração, mas também de orçamento. Tendo uma lista de possibilidades os noivos podem pesquisar os melhores preços que atendam a proposta que desejam, não acham?

Nós pegamos o depoimento de duas meninas queridas que passaram pela situação de ter que casar com a decoração imposta pela igreja. Primeiro a gente tem a palavra da Fernanda Ruggiero, que lá de São Paulo comanda a Sushi com Macarrão, mistura de blog com lojinha virtual fofa.

“Moro numa cidadezinha histórica nos arredores de São Paulo, capital, e jamais cogitei a hipótese de casar em outra igreja que não fosse a Matriz. Aberta a agenda, marcamos a data. Quando fui conversar sobre a decoração, eles me informaram que só poderia ser feita pela própria igreja e não por uma decoradora, mas membros atuantes da igreja. Fiquei um pouco decepcionada, mas aceitei, pois o valor era bem baixo e nós não faríamos festa, só queríamos as bênçãos. A igreja por si só é linda e não precisaria de muita coisa, mas depois, vendo as fotos, me decepcionei. Pouquíssimas flores e mal arrumadas. Porém, em meio a um casamento cheio de contratempos, poucas flores foi o menor dos problemas. O importante é que estavam lá. Acho que as igrejas têm que rever essa questão, pois não se pode obrigar uma noiva a sonhar do tamanho que eles impõem. Nem tanto e nem tão pouco.”

Agora o depimento é da jornalista Jeane Miranda, minha amiga do coração. Lembro como se fosse hoje o contratempo que ela passou dias antes do casamento.

“No começo do ano de 2007, fui à Igreja Sagrada Família, em Porto Alegre, marcar meu casamento para setembro. Na época, a senhora que cuidava do assunto me sugeriu uma florista. Imaginem a minha surpresa quando, um mês antes do casamento, com os convites já impressos e entregues, eu vou à igreja com a minha florista e a mesma senhora me diz que não era uma sugestão e sim, obrigatório que a decoração fosse feita com a florista deles. Eu acionei o padre que, assim como a senhora, se mostrou irredutível. Depois de muita incomodação, e até por uma questão de princípios, desmarquei. Procurei o Monsenhor Urbano Zilles que iria me casar, contei o caso desesperada e ele me ofereceu a Igreja Maronita. E o pesadelo teve um final maravilhoso, com um casamento lindo, emocionante, inesquecível!”

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (18)

  • Fernanda Porto diz: 30 de agosto de 2011

    Pois é, como tudo na vida temos que ver a situação pelos dois lados… A decoração padrão pode até decepcionar algumas noivas, mas evita diversos problemas para as igrejas. Algumas aceitam mais de um casamento por dia… já pensou se cada noiva quisesse uma decoração diferente, o transtorno que poderia causar? Também é uma forma de preservar o patrimônio das igrejas, evitando pregos, furos e outras bagunças que eventualmente acontecem. É por causa de algumas noivas histéricas e mal educadas que as igrejas optam por generalizar as coisas e acabam criando regras e mais regras… Eu casei com uma decoração padrão muito simples, mas não me importei e investi no salão de festas. Pra mim, o importante era o sacramento que estava sendo realizado. Mas tudo é uma questão de ponto de vista, né?

  • Bibi diz: 30 de agosto de 2011

    me casei em uma igreja histórica, a mais antiga do país que ainda funciona como comunidade, e lá existem várias restrições referentes a decoração, porem não me obrigaram a uma determinada florista … mas só poderia ter dois arranjos ao lado do altar e nada mais … como a igreja em si era o que mais importava p/ o meu noivo e p/ mim … nós casamos lá mesmo.

  • Fernanda Porto diz: 30 de agosto de 2011

    *Ah, só pra esclarecer… não me referi a nenhuma noiva específica, muito menos às citadas no post, ok?

  • Leonora diz: 30 de agosto de 2011

    O que não podemos esquecer, é que o casamento é antes de tudo um sacramento e não simplesmente um acontecimento social. O papel da Igreja é sim de lembrar a todos que quem tem que aparecer ali, não é a decoração e sim O DONO da casa ( que normalmente é bem pouco lembrado). Já ouvi casos de decoradores perguntarem se dava pra tirar aquela caixinha dourada ( o sacrário) do altar pq não combinava com a decoração. Na minha opinião, quem não considera o ato em si um sacramento, não deveria nem casar na igreja.

  • Pâmela Alves diz: 30 de agosto de 2011

    Gabi,
    aqui em Varginha/MG enfrentamos esses problemas com todas as igrejas. Só que, além da decoração (que só podem ser 4 arranjos no altar), eles também tem uma série de “normas” a serem cumpridas: quantidade de padrinhos; músicas da cerimônia; entradas dos noivos, padrinhos e daminhas.
    Acho muito chatas essas exigências visto que a igreja é paga, não é nada “de favor” e estamos falando de sonhos das noivas e eles não entendem isso!!!
    Já me estressei muito por causa disso, agora é esperar chegar a data…
    Bjão…

  • Michele diz: 30 de agosto de 2011

    Aqui em Floripa as igrejas mais procuradas tem decorador exclusivo, ainda bem que são excelentes profissionais. Mesmo assim as noivas tem que se sujeitar aos preços mais elevados. Isso realmente não está certo! beijos

  • Carla diz: 30 de agosto de 2011

    Ai gente, nada a vê esses comentários sobre o sacramento. É claro que quem casa na igreja da valor a religião. Mas não temos como negar que a decoração é super importante e pode deixar a cerimônia até mais emocionante.

  • Carol X. diz: 30 de agosto de 2011

    Decoração da Igreja a gente nem presta muita atenção, pq queremos ver a noiva e como será o ritual…falo como convidada e NOIVA! Sim, me casarei em outubro, e minha preocupação é com a bênção! A Igreja me indicou floristas que estão acostumadas com a forma que eles trabalham, pois a igreja tem um grupo que faz o cerimonial do casamento. Alguns com valores altos, outros com valores um pouco menores, mas foi possível adaptar o que eu queria com o que poderíamos pagar!
    Temos que dar mais valor ao CASAMENTO e não só à decoração…deixa pra decorar o salão onde será “a festa” (que muitos convidados aparecem só nela…um horror!).
    BJS

  • Mariana Costa diz: 30 de agosto de 2011

    Na igreja que casei, a cor da decoracao já era imposta pela propria igreja, no caso a branca… Como nela podem ocorrer ate quatro casamentos em uma noite, convencionou-se o seguinte… a noiva que primeiro marcar tem a opcao da decoradora dela… ou entrar em acordo com as demais… no meu caso, foi bem tranquilo…
    A decoradora explicou que atrasava demais entre um casamento e outro a troca de decoracao e tudo mais… e por esses problemas e demais incovenientes é que foi adotado esse padrao…
    Vale a pena ceder um pouquinho na decoracao da igreja e depois montar a festa como vc desejar !!

  • Carine Souza diz: 30 de agosto de 2011

    Ola Gabi, ótimo post…
    Casei em 30 de abril deste ano, em uma igreja de novo hamburgo, não vou mensionar nome, até porque ja casei, ja passou…
    Bom, esta igreja ja haviam me dito que eram mto “chatos” mas nunca imaginei que fosse tanto, heheheh…ha anos atraz eles só permitiam a decoração de uma florista, agora ao menos são 3 opções, mas gente cada uma mais cara que a outra, eu ja havia contratado a decoração da festa e a cerimonial , como fiquei paspa com os orçamentos que recebi, passei a bola pra minha cerimonial, ela conseguiu um orçamento razoável e ainda usou as flores no salão, se não fosse ela pra me salvar de mais essa.
    Obs: Esta igreja sempre tem 3 casamentos por sabado, adivinhem as outra 2 noivas desistiram e eu fiquei sozinha pra bancar a decoração, que beleza hen…
    Digo a vocês que concordo que as igrejas precisam preservar suas coisas, mas também acho que poderiam confiar nas decoradoras, pois se der algum estrago cobra da decoradora….seria mais justo…
    Bjs

  • Vanessa Moreira diz: 30 de agosto de 2011

    Nossa Gabi esse assunto é muitíssimo importante mesmo.. como está difícil para casar na Igreja católica. Eu estava vendo para me casar em Curitiba PR, no primeiro semestre de 2012 mas queria que meu casamento fosse de dia (pela manhã ou fim da tarde) e infelizmente não encontrei nenhuma Igreja que fizesse isso em Curitiba. As Igrejas estão “fechadas” para novas propostas.. determinam os horários (a maioria das Igrejas só fazem 1 casamento por sábado), determinam como deve ser a decoração, as músicas.. enfim, se eu não fosse católica praticante já teria desistido de me casar na Igreja.
    Mas não desisti.. e fui buscar em Florianópolis SC, lá a maioria das Igrejas é “mais aberta” a negociações.. a maioria faz apenas 1 casamento por sábado também mas se a data for minha posso escolher me casar pela manhã, sem problemas. No entanto essa questão da decoração, música e fotográfos está demais. Uma das Igrejas não me permite escolher decoradora, uma outra Igreja não permite nem que leve Cerimonial de fora (a Igreja oferece cerimonial e temos que fechar com eles), a Decoração nos permitem escolher entre 2 floriculturas, o fotográfo nos deram UMA opção e 02 opções de músicos também.
    Claro que para tudo deve se impor limites e orientações devem existir, até pq não são todas as pessoas que tem bom senso. Mas as imposições estão demais e como você falou muitas vezes não é só uma questão de GOSTO, mas sim de BOLSO e isso que eles tem feito nos tira o direito de concretizar um sonho como gostaríamos. E por falar em Bolso, o que é o preço das Igrejas em Florianópolis?? 240% a mais que nas Igrejas de Curitiba.
    Mas é isso, temos que REZAR muito por paciência, né meninas??
    E para que essa situação mude!

    Beijo,
    Vanessa

  • Lisana Cardoso diz: 30 de agosto de 2011

    O problema que vejo nesta imposição é ficarmos amarradas a um acordo pré-estabelecido com a Igreja e a decoração. No meu caso, casei na Igreja São Manoel em Porto Alegre que exige a decoradora Taís. Na hora das tratativas, ela me prometeu várias coisas que fiz que constasse em contrato. A decoração não tinha nada de mais, rosas em três cores. Quando cheguei na Igreja, a arrumação estava totalmente diferente do que havia acordado. Paguei uma grana para não ter a Igreja decentemente decorada. Mesmo com todas as considerações detalhadas em contrato. Resumo, vou reclamar pra quem?? É muito ruim não poder contar com alguém de confiança neste dia.
    Esta é mais do que a minha opinião, foi algo que realmente aconteceu. Então sou contra a esta imposição. Acho que podem definir alguns requisitos (cores, tipos de flores) mas não o profissional.

  • Beta diz: 30 de agosto de 2011

    Boa Noite Meninas!! Me identifiquei neste post, mas por um motivo diferente….. casarei na Sagrada no final deste ano. Também fui surpreendida pela “decoradora fixa” da paróquia, mas antes de qualquer atitude fiz um orçamento com a mesma. Não satisfeita com o valor em relação ao serviço oferecido, marquei uma conversa com o pessoal da Igreja. Relatei minha insatisfação, expondo todos os motivos e consegui autorização para utilizar outra decoradora, com a condição de informar previamente o tipo de decoração que será feita, bem como as flores/materiais que serão utilizados. Concluindo… não podemos aceitar certas imposições que nos deixam insatisfeitas, afinal somos as noivas. Vale sempre a informação e um bela conversa!!

  • Amanda diz: 30 de agosto de 2011

    As noivas acham que tem direito a tudo para realizar o grande sonho… gente, não é bem assim! A vida não é um conto de fadas! E a Igreja é um local sagrado, não é um salão de festas! Na Itália, nem turistas entram nas Igrejas sem os ombros cobertos. Imagina uma noiva de vestido tomara-que-caia sem um bolerinho! Claro que os floristas abusam nos valores e isso é um absurdo (isso porque grande parte dos fornecedores sabem que a noiva está disposta a “dar a vida” para realizar um sonho – o que é outro absurdo), mas é sensato ter regras, diretrizes, etc.

  • Carol diz: 31 de agosto de 2011

    Eu acho engraçado nisso é que muitas noivas nunca entraram na igreja em que vão se casar, não conhecem o padre, ir a uma missa então nem se fala. E no dia do casamento querem exigir como se ali fosse o salão de festas delas.
    Concordo que não deve haver exploração nos preços cobrados pelos indicados na igreja e eles também devem ser um pouco mais acessíveis, mas as noivas devem ter bom senso.

  • Carol Charlone diz: 1 de setembro de 2011

    Eu me casei numa Igreja que impunha a contratacao de uma decoradora específica. Na hora em que fiquei sabendo, achei estranho mas nao parei pra pensar muito, porque era tanta coisa pra decidir em tao pouco tempo…
    Enfim, eu acho que, de fato, impor a contratacao de um profissional pode ser prejudicial para as noivas (que, por exemplo, podem ter algum amigo decorador, ou podem conseguir algum tipo de desconto), mas, na verdade, essa é só uma das milhoes de exigências estranhas às quais a gente tem que se adaptar pra casar, e, no fim das contas, é uma das mais bem fundamentadas, porque um decorador louco, ou um que nao conheca bem o funcionamento da Igreja podem ser bastante prejudiciais!
    Eu entendo que a administracao da Igreja prefira que se contrate um profissional que conheca bem as regras, a estrutura existente, etc. It´s only fair! :)
    Eu, particularmente, fiquei muito feliz com o trabalho da Janete (decoradora da Capela do Colégio Coracao de Jesus, onde eu casei), que fez tudo absolutamente como eu queria (isso que eu pedi umas coisinhas meio difíceis), e cobrou valores super dentro do esperado!

    Beijos, meninas, boa sorte!

  • Ane diz: 25 de outubro de 2011

    O problema é a imposição de um só fornecedor, não é razoável acreditar que somente um profissional em toda a cidade seja confiável para não estragar a Igreja, vcs não acham? As paróquias deveriam dar várias opções, de preços e propostas variados, pois algumas parecem que querem garantir que os casamentos realizados nelas sejam só de “pessoas ricas”, impondo profissionais de preços exorbitantes. E quanto aos outros profissionais, que não os decoradores? Também deveria ser discutido, pois não são poucas a Igrejas que também impõem fotógrafos, cerimoniais e músicos. E o pior de tudo é quando o casal se sujeita às taxas exorbitantes da Igreja, às imposições de profissionais seus preços abusivos e a pessoa contratada é incompetente. Isso aconteceu comigo, que casei em uma famosa igreja de POA e os músicos, impostos pela paróquia, tumultuaram minha cerimônia tocando músicas que não foram as combinadas e escolhidas com tanto cuidado por nós. E depois de feito o estrago, não tem como consertar, pois é um momento único…

  • Liliane diz: 25 de outubro de 2011

    Li todos os post, e me deu uma tristeza, sei lá… Quando minha mãe casou não tinha nada disso de cerimonialista, decoração da igreja combinando com o sapato do noivo, que combina com os cupcakes, que combina com o save the date, que combina… Não sei até que ponto a decoração da igreja é importante, até porque não é salão de festas, como disse a Carol.
    Decididamente, para mim, o local onde farei a festa é que precisa estar exatamente como sonhei, para que todos que celebram comigo um momento tão importante divirtam-se muito e sintam-se bem.

Envie seu Comentário