Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A resposta definitiva: posso pedir dinheiro como presente de casamento?

15 de dezembro de 2011 65

Eu elegeria esta como a maior polêmica em casamentos dos últimos tempos. Não são 1 nem 2 e-mails chegam ao Noiva.com toda semana perguntando se pode ou se não pode pedir dinheiro como presente de casamento. Já falamos do assunto várias vezes aqui no blog, mas as noivas seguem procurando uma resposta definitiva para isso. O problema é: no que basear esta resposta?

Se formos basear em regras de etiqueta, que regem muito do que fazemos em casamentos, eu dou o veredito: não, você não pode pedir dinheiro como presente de casamento. É, segundo estas normas, uma prática agressiva, que deixa para o convidado a sensação de que está pagando para ir ao casamento.

Caso você queira que sua resposta definitiva seja baseada no que as outras noivas pensam, a situação muda. Fizemos uma enquete no Facebook perguntando para as leitoras o que elas achavam de pedir dinheiro como presente de casamento. As noivas a favor da prática venceram com 77% dos votos.

Eu acredito que uma unanimidade sobre o assunto está longe ou nunca será alcançada. De um lado fica quem vê a prática com naturalidade. Essas pessoas consideram que se os noivos já moram juntos e têm todos os apetrechos de casa ou não poderão ter lua de mel devido a compromissos familiares, pedir dinheiro vivo é a única saída na hora de definir o que querem ganhar. Do outro lado fica quem acha que algumas tradições não devem ser mudadas sob pena de chocarem ou transgredirem demais.

O julgamento fica a seu critério. No fim das contas, cada um conhece quem são seus convidados e como eles vão receber o seu pedido de presente.

Vamos dar uma invertida nos papéis, noivas e noivos? Me contem aqui nos comentários: o que vocês pensam COMO CONVIDADOS quando recebem um convite onde o presente é um depósito em dinheiro? Se sentem um pouco incomodados ou veem naturalmente, da mesma forma que veriam o cartão de uma loja? Essas respostas certamente vão ajudar quem está indeciso sobre o que fazer.

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (65)

  • Fernanda M.M.M. de Oliveira diz: 15 de dezembro de 2011

    Oi Gabi e leitoras do blog…
    Como noiva eu não pediria, mas como convidada, eu já dei dinheiro de presente e na verdade não me senti constrangida e nem com a sensação de que estava pagando pela festa, fui, iria e irei em casamentos assim! Beijo a todas e todos.

  • Kellen diz: 15 de dezembro de 2011

    Como convidada eu adoro quando os noivos pedem dinheiro, pois não preciso ir atrás de lojas e nem ficar indecisa no que dar. Por isso que eu aprovo sim pedir dinheiro, pelo menos, sabemos que os noivos irão usufruir do presente e não ficará encalhado dentro do armário.
    Beijos

  • @sabri_sf diz: 15 de dezembro de 2011

    Esse vai ser um assunto que vai render muitos comentários, hoje em dia os casamentos estão ficando cada vez mais modernos e cheio de invenções isso varia de pessoa pra pessoa na enquete feita no Face votei como um opção moderna, mas no meu caso não pediria jamais! pois sou eu que estou dando a festa para confraternizar com todos e não fazer eles pagarem por ela ;)

  • Mª Carolina diz: 15 de dezembro de 2011

    Como noiva, estou na indecisão entre disponibilizar ou não a aquisição de cotas de lua-de-mel ou um site desses em que se pode dar o presente em dinheiro.
    Mas, como adoro ganhar presentes e a nossa casa, apesar de montada, precisa de uns upgrades aqui e ali, acho que a lista de presentes vai ser uma opção viável.
    Como convidada eu acho o máximo.
    Fico pensando que o casal pode ter um sonho que está sendo adiado e vai se realizar por causa desse dinheirinho extra.
    Ainda que ele seja usado para pagar parte do casamento, vai permitir que os noivos durmam mais tranquilos à noite, com mais uma continha devidamente paga.
    E, afinal, acho que o presente deve servir justamente pra isso: alegrar e/ou facilitar a vida de quem recebe.
    O problema é que justamente os mais próximos, que, às vezes, gostariam de poder dar um presente mais íntimo, escolhido a dedo, são os primeiros a saber que se pode dar o presente em dinheiro, pois com eles os noivos tem mais liberdade de mencionar a opção que fizeram.

  • Tatiane diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho que se há proximidade entre o convidado e o casal de noivos fica mais facil de compreender o fato deles pedirem dinheiro para o casamento. Pois assim descobrimos a real situação dos noivos, os motivos que os fazem fazer esse tipo de pedido e etc.
    Eu já fui em casamentos que tinha um bauzinho para os convidados colocarem ali a quantia, e já fui no que tinha uma espécie de “cota” e coisas simbolicas, mas que no final das contas, era depósito mesmo.
    Nao sinto constrangimento algum em dar o que esta ao meu alcance.
    Sei que é o sonho de todos fazer uma viagem bacana, uma boa lua de mel, e com as despesas do casamento isso complica.
    Escolher entre casar e viajar? Complicado! As coisas se completam.

    Eu caso em março/2012 e coloquei no meu blog opçoes de passeios para as pessoas me presentear, mas nada mais é do que pedir uma quantia em dinheiro.
    Esta escrito na tag do meu convite inclusive… e nao me envergonho disso.

    Mas que fique claro, dar dinheiro ou presente, nao é obrigatorio. É uma maneira de parabenizar os noivos, e dar uma contribuiçao para a vida de casados.

  • Ligiane Saccomori Orso diz: 15 de dezembro de 2011

    Nunca me senti constrangida e sempre achei legal.
    Adotei as 2 práticas no meu casamento. Fiz uma lista das coisas que ainda não tinha e disponibilizei a urna na festa para quem quisesse contribuir com a lua de mel.
    Acho que dar grana de presente é mais democrático, cada um dá o que pode. Na lista de presentes, muitas vezes os valores são bem altos, especialmente quando se fala em eletrodomésticos e etc…
    Eu sou a favor de dar e fui bem a favor de receber também.

  • Michelle Lohmann Barbosa diz: 15 de dezembro de 2011

    Já fui em uns 15 anos em que a mãe da aniversariante pediu o valor mínimo de 100 reais como presente…achei um absurdo, não só eu como vários convidados, pois a sensação era justamente essa de que estaríamos pagando para participar da festa.A pessoa alegou que a menina ia fazer uma viagem e queria $ pra gastar lá…mas pra viagens se pedem cotas e não $. Enfim, muitos convidados não foram e tantos outros levaram presentes na hora da festa.

  • Claudia diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho válido pedir dinheiro mas como forma de contribuição de cotas de lua de mel….Mas eu tb já fui em casamentos cujos noivos indicaram uma conta no banco para depositar e não fiquei constrangida, pelo contrário, facilita bastante!

  • Sandra diz: 15 de dezembro de 2011

    Eu me sinto comprando o ingresso para ir ao casamento.
    Já fui e iria de novo porque como em várias ocasiões na vida social somos obrigados de participar de determinado evento, não é um simples: não gostou então não vai, ninguém vai deixar de ir no casamento de um amigo próximo ou parente porque este parente pediu dinheiro.
    Agora as pessoas falam mal sim, eu sou uma delas, acho uma falta de educação total. E sempre que sou obrigada a dar alguma coisa eu não tenho a mesma boa vontade que teria se não fosse intimada a dar tal presente.

  • Alessandra Alves diz: 15 de dezembro de 2011

    Fui uma vez só a casamento que pedia dinheiro como presente. Os noivos colocaram no convite que o dinheiro era para a lua de mel e na segunda semana de casados estavam de carro novo. A lua de mel nunca saiu.

  • Juliana diz: 15 de dezembro de 2011

    Não fico com a impressão de pagar para ir, mas realmente não gosto. Nunca pediria, acho que o casamento é uma celebração, as pessoas dão o presente que está dentro do seu orçamento, o dinheiro parece que fica uma disputa. Minhas amigas sempre perguntam quanto as outras vão dar, acho horrível. O casamento não é para medir quem pode contribuir mais. O presente é uma forma de felicitar os noivos, de ajudá-los a montar a casa ou viajar na lua de mel, mas nunca sabemos o que vai ser feito deste dinheiro. Não gosto e pronto. E o pior de todos é aqueles que pedem para enviar o comprovante, acho péssimo. Parece que eu preciso comprovar que dei.

  • Gabriela diz: 15 de dezembro de 2011

    Quando surgiu esta possibilidade de presentear os noivos com dinheiro, confesso que fui contra, pois pensava que era totalmente deselegante, como a Gabi descreveu no post. No entanto, ao passar do tempo, percebi que há uma facilidade para os dois lado, tanto para o convidado, que as vezes é ocupado e não tem tempo disponível para escolher os presentes, quanto para os noivos, que hoje em dia, na maioria, já possuem a casa montada. No meu casamento, eu optei pelos dois métodos: presentes e cotas para a lua-de-mel. Todos gostaram! Principalmente, os convidados mais velhos, que geralmente seguem a tradição e gostam de dar presentes aos noivos.

  • Valeri diz: 15 de dezembro de 2011

    Como noiva eu não teria problema em adotar essa prática..como convidada só fico sem saber quanto dar quando não há uma faixa de preço pré-estabelecida…

  • Beatriz Fischer diz: 15 de dezembro de 2011

    Oi Gabi, eu ja fui em casamentos que os noivos pediram dinheiro e não vi problema nenhum e tambem ja fui em casamentos de primos, que meus pais deram de presente dinheiro pois não sabiam o que dar e sabiam que se dessem dinheiro não iriam errar no presente.
    Acho super valido este tipo de presente, principalmente quando os noivos ja moram juntos e tem tudo pra casa….
    beijos

  • Grazi diz: 15 de dezembro de 2011

    No primeiro casamento que fui em que os noivos pediam dinheiro, achei meio chato sabe, mas depois ocorreu outro e depois outro, a ponto de achar o máximo, afinal, os tempos mudaram… vou casar ano que vem e gostaria de fazer desse jeito, mas o noivo não gostou da idéia…

  • GABI diz: 15 de dezembro de 2011

    Oi Gaby e meninas.
    Eu não vou pedir dinheiro, mas já fui a alguns casamentos em que os noivos pediram e não me senti incomodada. Fiquei até feliz em saber que estava ajudando na tão sonhada viagem.

  • T_B diz: 15 de dezembro de 2011

    Porque a foto desta matéria é uma pilha de notas de dólares? A moeda oficial do Braisl é em REAIS!

  • Tere diz: 15 de dezembro de 2011

    Olá!
    Recentemente fui convidada em um casamento que o presente sugerido era dinheiro. Gosto da idéia, é mais prática para os convidados que não precisam sair à procura do presente ideal, e aos noivos que podem investir no que consederavem mais apropriado.
    E por outro lado, vou casar em abril. E vou sim pedir dinheiro. Alguns dos meus convidadsdos não estarão acostumados com a idéia, mas quando explicarmos vão entender. Acredito que não existirá constrangimento, pois se são especiais à ponto de convidá-los para meu casamento, são intimos à ponto de se falar abertamente e irão entender.
    Beijos!

  • Evelyn diz: 15 de dezembro de 2011

    Como convidada eu entendo a situação dos noivos, mas acho deselegante dar uma conta pra depositar o dinheiro. Se eu não for muito íntima e quiser dar um presente barato, é mais fácil (confortável) dar um jogo de copos do que alguns reais.

    Acho que cotas pra lua de mel mais legal, porque vc se sente dando um presente e não o dinheiro.

    No meu casamento terei tanto uma lista em loja quanto as cotas, mas como não moro no Brasil, a loja não será brasileira e acho que as pessoas irão preferir da cotas em reais.

    Mas ninguém é obrigado a dar presente nenhum. Entenderia o casal colocar uma conta pra depósitos (apesar de não gostar), mas acharia o cúmulo se isso viesse no convite!

  • Priscila sousa diz: 15 de dezembro de 2011

    Eu como noiva..vou fazer isso no meu casamento..não moro no brasil e a festa sera ai , logo não tenho como pedir presentes.
    E como convidada, não acho nada demais, alem de não ter todo o trab de procurar o presente, e depois as pessoas que dizem que isso é pagar para ir ao casamento , eu não acho certo, afinal o presente também custa dinheiro.

  • Juliana diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho que uma maneira menos chata é deixar explicado no site, por exemplo, o destino deste dinheiro. Como estamos indo viajar e nosso presente vai ajudar nisso. Sem saber o que os noivos vão fazer parece que estamos ajudando a pagar a festa.

  • Gabriela diz: 15 de dezembro de 2011

    Concordo com a Priscila sousa, a justificativa de que se estaria “pagando” pelo casamento não tem nava haver! Presente também custa dinheiro e pode ser até mais caro do que a própria cota!

  • Marcia diz: 15 de dezembro de 2011

    Vou casar em janeiro e anexei ao convite um envelope com um cartãozinho explicando que temos nossa casa montada e que gostaraíamos que, caso os convidados quisessem nos presentear, que fosse com um valor em dinheiro para a lua-de-mel. Também dissemos aos convidados que não seria necessário colocar identificação de quem deu no envelope, nem deixamos na obrigação de nos dar algo. Acho que pedir dinheiro ou presente dá na mesma! Quem considera pedir dinheiro como um “pagamento” para ir à festa deveria considerar o presente da mesma maneira!! Acredito que, quando casamos, convidamos pessoas próximas e que nos entenderão sem problemas!!!

  • Solange diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho super bacana. A´liás a prática de colocar cotas como presentes de casamento já é usada por exemplo nas Agencias de Viagem. Acho bem legal eleger um Banco X tipo: Nossa lista de noivos encontar-se no Banco tal, conta tal, e coloque à disposição cotas de R$50,00, R$100,00 e R$150,00 para depósito e ainda deixar uma mensagem aos noivos de felicitações.. Cada um deposita as cotas que puder. Bem prático pra quem vai dar o presente que pode inclusive fazer uma transferência ou depósito online, e útil pra quem recebe. TOTALMENTE A FAVOR!!

  • Lu diz: 15 de dezembro de 2011

    Como convidada acho mais difícil dar dinheiro como presente, até entendo os motivos dos noivos, porém as vezes os convidados não possuem o dinheiro em mãos (até pq já tem gastos com vestido, cabelo, maquiagem, etc) então fica complicado pois se quer ir na festa mas não se tem o dinheiro em mãos. No caso do presente é mais fácil uma vez que as lojas parcelam o presente.

  • Nanny diz: 15 de dezembro de 2011

    Não me sintiria constrangida de forma alguma. Envergonhada ficaria em dar um presente inútil, ou do gosto contrário dos noivos. Cada casal sabe suas necessidades, então ajuda-los é o mais importante.
    Além do mais, as cotas são mais práticas, e o risco de errar é zero.
    Viva as cotas …rs

    Bjss

  • Fernanda Schmidt Soares diz: 15 de dezembro de 2011

    Oi Gabi…
    No início, alguns anos atrás, quando o recebi o primeiro convite que fazia esse tipo de pedido, estranhei um pouco, mas hoje estou achando super normal… Desde que, lógico, não seja uma festa por adesão!!! Porque aí acho que já seria demais…
    No meu casamento nós colocamos cartões de duas lojas diferentes onde deixamos as listas com algumas sugestões, e mais um tag com a conta caso alguém tivesse a intenção de depositar algum valor, junto dos convites… Essa idéia partiu na realidade do pedido de alguns amigos que comentaram conosco que a prática de dar dinheiro como presente os agradava, assim como lhes facilitaria a vida…
    Bjbj

  • Paula diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho grosseiro pedir dinheiro. Sem falar que quem faz isso corre o risco de receber um depósito de dez reais…
    Hoje em dia tem lista de presentes em todo tipo de loja, desde material de construção até agência de viagens. Então acho que não tem desculpa pra pedir dinheiro, a menos que seja para pagar a própria festa de casamento – e, nesse caso, é melhor ser direto e pedir logo que os convidados paguem pelo que consumirem.

  • Rosalia Graciama diz: 15 de dezembro de 2011

    Oi, Gabi… Difícil,né?
    Na condição de noiva eu não peço, já tenho minha casa montada, uma vez que nós já dividimos o mesmo teto a 3 anos… A lua de mel ganhei de presente das minhas irmãs, então NÃO enviei junto com o convite a lista, e quem pergunta explico e falo que se a pessoa se sentir a vontade para nos presentear com algo que ela queira escolher que fique a vontade, senão se preferir pode ser qualquer quantia para os gastos extras da lua de mel. Se não perguntar eu não falo, pois não estou cobrando entrada dos meus amigos para meu casamento.
    Como convidada eu acho até mais prático: não tenho que escolher nada, só decidir uma quantia e depositar….Bjos…

  • Tatiane diz: 15 de dezembro de 2011

    Ola meninas…
    Vou dar um exemplo que ocorreu comigo.
    Uma noiva me chamou para ser madrinha e me pediu uma geladeira de inox…. expliquei que não poderia pagar, então sugeriu o presente em dinheiro no valor de 1000,00.

    Amadas, na realidade não é legar PEDIR presente (ex. Nanny vc vai me dar a tv), sendo dinheiro ou não… Mas se preferir o presente EM DINHEIRO seja sutiu como eu…. coloque o cartão com a loja que tem a lista de presentes e no verso a conta dos noivos com a seguinte (ou se bolar uma melhor) frase “Sei que sua presente valerá muito mais, mas caso não saiba o que queria dar de presente essa é a minha sugestão….)

    Entendeu? sem valor… sem obrigações, se a pessoa não puder pagar ou ter tempo de compra nada da sua lista… simples ele faria um deposito e se não puder saberá que ela ir ao casamento é o melhor… (é isso que eu gostaria que tivessem feito comigo)…

    bjs da noivinha pobrinha :)

  • Greice diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho super natural pedir dinheiro: facilita a vida dos noivos e dos convidados. E não impede que alguém que queira comprar algo com valor sentimental o faça. Tantas coisas evoluíram, pq alguns rituais do casamento precisam continuar sendo os mesmos?

  • Charlene diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho super válido. Fiz isso no meu casamento. Queria muito uma geladeira bem bacana e de uma determinada marca. Realmente o preço era um pouco salgado e maior do que algumas geladeiras de outras marcas. Ganhando o dinheiro de alguns convidados, pude então comprar a minha geladeira, o que para apenas uma pessoa dar seria muito caro. E como convidada, não vejo problema algum, visto que acredito que o dinheiro será usado de uma forma bem bacana e como os noivos tanto desejam!!!!!! o mundo está mudando, em alguns casos, temos que parar se sermos sempre tradicionais e até mesmo radicais….. temos que ter a mente aberta e aceitar que a cada dia teremos casamentos mais diversificados e a acara de cada casal!!!!

  • Lu_Silva diz: 15 de dezembro de 2011

    Eu acharia extremamente indelicado pedir dinheiro de presente de casamento… ainda se fossem as tais cotas com um destino bem claro e específico… Nao deixaria, claro, de ir a um casamento no qual os noivos tivessem pedido alguma quantia em dinheiro como presente, mas para o meu casamento, nem pensar. Acho que as listas de presentes, em geral, tem que ser escolhidas com muito cuidado para nao gerar constrangimento, devendo aparecer apenas como uma sugestao sutil. As pessoas mais íntimas normalmente conhecem as nossas necessidades e se lhes parecerem mais adequado contribuir com algum valor em dinheiro, encontrarao a forma de faze-lo.
    Eu moro no exterior, quando me casar vai ser super complicado definir esta questao dos presentes mas com certeza a última opçao seria pedir dinheiro, prefiro mil vezes nao pedir presente algum…
    Ja aconteceu na minha formatura que uma pessoa muito querida deixou de ir porque nao tinha sapatos que combinassem com a roupa e nao poderia comprar um presente adequado e olha que era uma simples festa de formatura, imagina no casamento!
    Quero fazer uma festa de casamento para comemorar com as pessoas mais importantes pra nós dois este momento tao importante das nossas vidas. A simples presença dos nossos convidados já é o maior presente…

  • Camila M. diz: 15 de dezembro de 2011

    Como convidada, acho ótimo dar dinheiro, mas como noiva ficaria constrangida de pedir…

  • Kika diz: 15 de dezembro de 2011

    Eu acho super prático e confortável pedir dinheiro, cotas, qualquer coisa que a gente não precise ir à lojas, pegar lista, sem falar que, na maioria das vezes, os objetos das listas são caríssimos, e a gente tem que sair correndo pra pegar alguma coisa mais acessível.
    Já fui em casamentos que os noivos, inclusive, não disponibilizaram lista nem cotas, pq já tinham tudo comprado e programado a lua de mel, e não fiquei nem um pouco constrangida em comprar presentes… até porque entendo que queremos as pessoas pra confraternizar e não pra ganhar alguma coisa.
    E, em outra ocasião, eu e algumas amigas fomos convidadas para madrinhas em uma cerimônia civil, onde os noivos iriam mudar de Estado, e não poderiam levar grandes coisas. Assim, nosso presente foi o pagamento dos custos do casamento no cartório… As pessoas deveriam ser mais despojadas e menos formalistas, até porque se vamos investir em uma festa de casamento, será com as “cotas” que vamos pagá-la!

  • Aline diz: 15 de dezembro de 2011

    Olá meninas,
    eu e meu noivo optamos por pedir dinheiro. Isso pq já temos a casa completa, moramos longe do município onde será a festa, que ainda é no interior. Além disso, não existem as mesmas lojas em todos os locais (então sem condições de fazer lista), como a maioria dos convidados não costuma acessar internet, jamais poderíamos pedir algo relacionado a isso (lista em lojas on-line ou cotas). Então, a única opção foi dinheiro. E isso vários convidados acharam o máximo, pois não precisam se preocupar em que presente procurar!
    Eu como convidada acho a forma mais fácil de não errar!!
    Beijos!

  • Andréa diz: 15 de dezembro de 2011

    Eu acho ótimo quando no convite consta o tag dizendo o que os noivos preferem! Para mim é indiferente quando indica alguma loja ou uma conta para depósito! Se eu fosse na loja iria pagar pelo presente, então pq não depositar?
    Uma forma mais discreta são os presentes virtuais, os convidados compram produtos virtuais no site e aquele valor se reverte em dinheiro!

  • Tania diz: 15 de dezembro de 2011

    Acho que não tem problema nenhum dar/receber o presente for em dinheiro. Acho que até fica melhor, porque é uma sugestão flexível pra quem presenteia, porque pode contribuir com o valor que cabe no seu bolso e também para quem ganha, pois sabe onde melhor aplicar o presente.

    Pretendo deixar a questão do presente livre no meu casamento, pois já tenho casa montada, o mais importante da festa vai ser ter as pessoas queridas comigo :).

  • Gabriela Cristina diz: 16 de dezembro de 2011

    Já falei várias vezes aqui, não curto esse negócio de pedir e dar dinheiro.
    É difícil saber a quantia a ser dada, e outra, devo enviar um comprovante de depósito ao casal, para eles saberem qto eu dei???Afinal, qdo damos um presente, enviamos um cartão junto para identificar.

  • Maura diz: 16 de dezembro de 2011

    Que coisa engraçada, como noiva jamais adotaria tal prática justamente por considerar a hipótese de algum convidado se sentir incomodado. Já como convidada contribuiria da melhor forma possível, e se essa forma for presentear os noivos em moeda, que seja! Só fico na dúvida quanto a quantia… seria um valor aproximado ao do presente?

  • Fernanda Jaques diz: 16 de dezembro de 2011

    Bom, eu posso dar o ponto de vista como noiva e como convidada.

    Como noiva eu pedi dinheiro. Por dois motivos: pra fazer a lua de mel e pq na minha casa não caberiam todos os jogos de taça que o povo adora dar. Eu já tinha tudo em casa, e qualquer coisa que colocasse na lista ia acabar virando elefante branco (isso quando as pessoas respeitam a lista).

    Porém, eu deixei as pessoas bem livres, quer presentear presenteia, não quer não presenteia. Não coloquei cotas em agência e no convite estava apenas o contato para quem quisesse participar. Claro que alguns sequer ligaram para participar e outros ignoraram totalmente nosso desejo. Minha batedeira está aí pra provar.

    Como convidada, eu não me sinto nem um pouco constrangida em contribuir com a lua de mel, não acho falta de educação pedir dinheiro. O que eu realmente acho uó é fazer aquelas listas em lugares caríssimos onde qualquer presente não custa menos de 500 reais.

    E às vezes as listas absurdas nem são de pessoas abonadas, já acostumadas com esse padrão.

    Enfim, é tão difícil e estressante fazer uma festa de casamento… que os convidados deveriam apenas mostrar para os noivos o quanto estão honrados em fazer parte daquilo ao invés de julgar suas escolhas.

    E quanto aos noivos, cabe sempre o bom senso, afinal NOIVOS NÃO SÃO DEUSES.

  • Priscilla Diniz diz: 16 de dezembro de 2011

    Eu particularmente acho a prática deselegante. Vou casar em abril do ano que vem, vou morar numa cidade bem afastada me sugeriram pedir dinheiro, mas acho de mal gosto. Primeiro porque meio que obriga o convidado à passar um valor significativo, 2o. que não há formas de parcelamento, e nós sabemos que muitos convidados gostam de dividir o presente em até 10x, mesmo os presentes mais baratos. Recentemente eu recebi um convite com um cartão informando a conta para o depósito. Eu acho que o presente deve ser uma vontade e livre arbítrio do próprio convidado, porque você casaria se ganhasse dinheiro ou presente, o importante na verdade é celebrar com os amigos e familiares, e passar um cartãozinho informando a conta corrente para depósito me fez sentir na obrigação de depositar alguma quantia significativa. Essa é a minha opinião, ne?

  • Aninha diz: 16 de dezembro de 2011

    Bom pessoal, estou com meu casamento marcado para 12 de maio 2012. Como eu e meu “namorido” moramos a 4 anos juntos, e temos praticamente tudo, optamos por pedir dinheiro como presente, mas ainda não sei muito bem de que forma fazer isso. Se pedimos depósito em conta, ou com alguma urna no dia da festa, se souberem de alguma forma legal me avisem por favor, estou meia por fora, o importante é que o convidado tenha como ser identificado no valor.
    Dessa maneira também ajudará na nossa lua-de-mel, pois ainda não planejamos o que fazer.
    Acho que não tem mal nenhum, até pq as pessoas não precisarão se preocupar em comprar o presente, também não vejo como uma forma de o convidado estar pagando pela festa, até pq tem muitos amigos e parentes que querem ajudar de alguma forma.

  • Carol diz: 16 de dezembro de 2011

    As pessoas dizem que é natural quando pensam somente no seu próprio bem. Duvido que se alguém aqui acharia natural se fosse convidado para um aniversário e a pessoa pedisse dinheiro de presente, não é natural, não é educado. Aprendemos desde criancinha que não devemos pedir presente para as pessoas, a não ser aqueles que nos perguntam o que queremos ganhar, então porque logo na festa de casamento que deveria ser uma comemoração as pessoas se acham no direito de obrigar as outras a darem o que querem (dinheiro ou presente caro)?
    Adoro o blog, leio sempre, agora sinceramente acho que essa polêmica sobre o presente de casamento já deu o que tinha que dar. Nos últimos 6 meses teve pelo menos uns 3 posts sobre isso.
    Eu não concordo que se peça, mas outras pessoas preferem assim, e já deixaram claro isso, então vamos discutir até quando?

  • Ana diz: 16 de dezembro de 2011

    Esse assunto sempre renderá polêmicas, quer seja no Blog, quer seja com nossos convidados. Fica a escolha: o casal conseguirá lidar com mais esse stress e optará por fazer pedido do presente em dinheiro?? Ou usará a velha e clássica maneira….Eu acredito que tratando-se de cotas de lua-de-mel (desde q não tenha aquela figura da nota de 5 reais, descrita: “só para dizer q não dei nada”) é super saudável…agora fazer baú, passar conta do banco etc não entra nem a questão de pagar a festa, o problema é quão deselegante isso se torna.

  • Mª Carolina diz: 16 de dezembro de 2011

    Bom, voltei para ler os comentários e vi algumas pessoas que questionaram também a praticidade de comprar o presente em relação ao dinheiro por aquele poder ser parcelado.
    Fui atrás e descobri este site: http://www.icasei.com.br/cotas_de_lua_de_mel.asp?a_aid=cdac52f8&utm_source=google_posclique&utm_medium=cpc&utm_campaign=casamento_presentes_a
    em que os convidados podem pagar parcelado no cartão de crédito e os noivos recebem à vista (claro, com taxa de administração, mas enfim a opção existe).

  • Tatiane Costa diz: 16 de dezembro de 2011

    Bom completando uma opiniao…
    Acho que a forma com que se faz isso define tudo. Parece que estamos falamos em BATER NA PORTA DO CONVIDADO E DIZER , TA AQUI O CONVITE E A CONTA PRA DEPOSITOS E SEMPRE MAIORES DE 500,00 OK?

    mas não é isso… gente pedir até colher pra mexer café é feio se for pedido.. como noiva vou sim deixar a opção do dinheiro (qualquer valor) junto no meio das opções normais de lista de presente… se a pessoa optar por aquele bem… se não optar bem tb… e se não der nada bem tb…

    nos casamento é comum deixar lista de presente por normalmente a lista de convidados passa de 100 pessoa imagina ganha 80 panelas de pressão kkkk por isso existe a lista, mas chega uma hora que o 20º neoronio já queimou e vc coloca ah pode ser $ tb… e pronto… nenhum convidado vai se sentir na obrigação de fazer um emprestimo de 3000,00 e depositar na sua conta, como tem muitos que nem olham a lista apenas vão na papelaria pegam umas notinha $ e fala “pronto terminei o embrulho” se a noiva ou noivo é uma pessoa educada por mais que tenha a casa na lista (por favor não façam isso de pedir a casa) os convidados vão achar sutiu e optar por aquilo que é melhor pra eles cabe no bolso deles….

    digo isso como pessoa que deu dinheiro de presente sem nem olhar a lista (entreguei pessoalmente e tinha a conta escondida no convite e eu nem vi) e como tb madrinha (ou quase pois desisti de ser depois disso) apos ouvir a frase mais e ai vc pode me dar uns 1mil afinal trabalha em 2 empregos… dei risada, mas ai percebi ela não estava brincando.. e era isso ou a maldita geladeira de inox…

    por isso nada como deixar opções de valores que cabem em qualquer bolso e opção de dinheiro sendo conta escondida no convite ou um envelope branco ninguem se ofende com isso.

    É como se ofender em ter que levar fralda para um chá de fralda… ou um saleiro no chá de cozinha.. é comum!!!!

  • Marta diz: 16 de dezembro de 2011

    Eu não me importo nem um pouco de dar dinheiro, desde que saiba qual é o objetivo dos noivos, como vão usá-lo, pois assim fica mais afetivo… uma viagem, móveis ou qualquer outro sonho. Pra mim funciona como um rateio, uma “vaquinha” para um presente maior, que cada convidado sozinho não poderia dar.

    Mas independente de dinheiro ou presente concreto, pessoalmente acho muito antiquado essa história de que as sugestões de presentes não podem ser explícitas. Pra mim basta uma frase educada como “O que mais desejamos é a sua presença, mas se quiser nos presentear, temos algumas sugestões”…
    Quem vai numa festa de casamento sem dar presente?? Não é um consenso que os convidados presenteiam os noivos?
    Eu mal fiquei noiva e todo mundo já veio me perguntar sem cerimônia nenhuma onde eu ia fazer a lista, o que poderiam nos dar etc. Não é questão de exigir presente, isso nunca, mas de orientar e facilitar para os convidados.
    Sejamos sinceros e práticos! Não vejo por que tanta “cerimônia” nos dias de hoje. A praticidade não precisa excluir a educação e a afetividade… mas não precisa tanto “joguinho”, pode ser mais aberto! Só simplifica…
    Abço

  • Cristiane Lucaski diz: 16 de dezembro de 2011

    Gente quem foi que impôs a regra de que tem que dar presente em casamento?
    Pra mim não muda a forma de pagar a festa… ou paga em presente/objeto ou paga em dinheiro, mas se tiver que dar algo por tradição/imposição da sociedade está pagando do mesmo jeito.
    Acho corretíssimo dizer que é deselegante pedir dinheiro, como também acho deselegante pedir presente!
    O casamento é uma festa de celebração, uma data para reunir os que vc mais ama, amigos e família, pra celebrar com vc um dia super importante em sua vida, e talvez o mais importante dos dias de sua vida!
    O que precisa-se entender que se for pra fazer uma festa esperando ganhar presentes, dinheiro para pagar a festa ou comprar qualquer outra coisa tem a intenção errada no coração e será sim deselegante pedir qualquer coisa! Porque o deselegante é o pedir alguma coisa, não interessando o que seja ela. Vc quer festa pra celebrar ou pra ganhar presente?
    Sou noiva, vou me casar em fevereiro e ir embora pra Boston, não tenho como levar presentes, não tenho como ter a tradicional foto com os presentes em cima da cama (lembram dela? kkkk) infelizmente preciso me adaptar a circunstância da vida e meus convidados sabem disso!
    Optei por abrir uma conta poupança sim e pra aqueles que desejam me presentear eu passo o número da conta pra eles, sem stress. Aliás, os próprios convidados me dizem antes mesmo d’eu entregar o convite que no meu caso precisa ser presente em dinheiro e pedem o número da conta…
    Não estou esperando pelos presentes e sim pela presença das pessoas na minha festa para comemorar comigo o início de uma nova etapa da minha vida.
    Após o casamento pretendo sim mandar um cartão de agradecimento pra cada pessoa que compareceu a festa e para os que não compareceram agradecendo o carinho ou dizendo que senti falta dela e pra falar a verdade, tanto faz se houve presente ou não… porque precisamos dar valor no que tem valor! Pessoas tem valor, pessoas são importantes, o resto… é resto.

  • Bianca diz: 16 de dezembro de 2011

    Na minha opinião, não me importo se os noivos vão pedir o presente em dinheiro ou me entregar o cartão de uma loja.
    Já fui em 2 casamentos onde os noivos preferiram pedir valores em R$ e, para ser franca, esta foi a opção que meu noivo e eu escolhemos para o nosso casamento.
    O fato de pedir R$, na minha opinião, deixa os convidados mais “livres” para darem de presente o que podem, ser se ater a valores de produtos que, algumas vezes, os convidados podem não conseguir pagar.

  • Mary diz: 16 de dezembro de 2011

    Fico meio chocada de ver, pelos comentários, que isso se tornou tão natural. Eu acho que é uma grande deselegância (eufemismo é tudo nessas horas…). Já acho horrível quando, junto ao convite, vem aquela tag (ou trocentas) grudada, dizendo onde está a lista. Acho que é assim: se não tem dinheiro, não casa! Faz só uma festinha com bolo pros íntimos e era isso. Já fui convidada para casamentos que tinha a tag da loja, o número da conta no banco e a despesa do jantar era por conta do convidado (pior é que era da família, não tinha como não ir…). Nesses casos, compro uma “lembrancinha” com toda má vontade do mundo, sabe? Já quando a pessoa não pede, eu sempre vou atrás e pergunto o que está precisando, vou e tenho o maior prazer de presentear, pois acho que casamento é pra CELEBRAR uma união, não pra BANCAR o casal.

  • Marta diz: 16 de dezembro de 2011

    Já fui em casamento em que tinha lista de noivas em 2 lojas, em que o pedido era contribuição em dinheiro e outros que os noivos nada pediram. Não me senti nem um pouco constrangida em não presenteá-los! E até hoje somos amigos… melhor não dar nada do que dar qualquer cacareco pra ficar encalhado. E não acho nem um pouco constrangedor pagar a bebida da comemoração, por exemplo. Muito frufru para o que deve ser uma festa!

  • Luci diz: 16 de dezembro de 2011

    Casei no início de dezembro. Inicialmente não pediria presente, pois além de termos nossa casa montada, quem quisesse comemorar com a gente deveria pagar o seu consumo, mas diante de tantas insistências, optamos por fornecer o número de uma conta para quem perguntasse. Recebemos uma boa quantia em depósito e muitos amigos deram dinheiro na festa (não, eu não passei o sapato). Como podem perceber, quebrei duas regras de etiqueta no meu casamento e foi uma das melhores coisas que fiz. Cada casal deve saber como sua família e seus amigos reagirão com essas atitudes. Muitas pessoas se sentem importantes e felizes por poder contribuir com uma viagem ou outra necessidade do casal.

  • Miriam diz: 16 de dezembro de 2011

    Bom, eu não me importo em dar o dinheiro, mas essa foi uma das questões difíceis de decidir na hora de montar a nossa lista! Eu e o Pablo casamos amanhã (siiim, estou meeega ansiosa), mas já moramos juntos há quase dois anos. Já temos tudo o que uma casa necessita, claro que dar um up grade sempre é bom, porém nosso objetivo era uma lua-de-mel legal, uma vez que passamos tooodo o ano envolvidos com o casamento. Na hora de procurar uma agencia para fazermos o esquema das cotas, pesou quais condições cada uma oferecia e como ficaria melhor e confortável para os convidados. Fechamos com a STB nosso pacote da lua-de-mel, bem como as cotas para os convidados escolherem. Eles cobram uma taxa de 5% do valor total, mas disponibilizam as opções em um site para os convidados escolherem o que irão dar, com fotos nossas e as pessoas podem nos deixar msgs e recadinhos. O único porém (a meu ver) é que as pessoas depositam numa conta bancária nossa e enviam o comprovante para eles. Não deixa de ser ganhar dinheiro, mas cada um escolhe o que dar e, ainda por cima, nos ajuda a fazer uma viagem muito legal! Enfim, é isso que eu acho! Bjão a todos e amanhã desejem-me sorte para entrar no clube das casadas! Miriam

  • Adriana diz: 20 de dezembro de 2011

    Como convidada, eu acho legal dar dinheiro. Dinheiro tem um valor especial – ajuda a pagar a prestacao do apartamento, a pagar a lua de mel, e tambem ajuda a cobrir os gastos da festa. Que mal tem isso? O valor cade um escolhe de acordo com o seu bolso, e nao vejo mal quando se presenteia menos dinheiro que o “normal” porque as condicoes financeiras nao estao favoraveis. Se eu comprasse um presente mais barato os noivos tb iriram saber quanto ele custou, entao nao faz diferenca nenhuma

  • Jaque Scota diz: 20 de dezembro de 2011

    Como convidada eu acho prático, e como noiva tbm. Tudo vai depender da proposta dos noivos, se já moram juntos, se não tem $ pra lua de mel, sei lá. Mas tem lugares em que vc não podem “parcelar” a cota dada, acho ruim pq se fosse dar um presente de uma loja, poderia dar uma valor mais elevado se tivesse a facilidade no pagto.

  • Ingrid diz: 8 de julho de 2012

    Eu achei a ideia de pedir dinheiro super prático, no lugar em que eu trabalhava, qdo havia um casamento, juntávamos uma quantia de cada um e dava de presente com um cartão e assinaturas. Chegou a hora do meu casamento e farei o pedido de dinheiro, inclusive estipulei aos padrinhos e a familiares mais próximos o valor, aos convidados não irei estipular, mas não sei como coloco isso no convite. Moro ha 4 anos com meu marido, minha casa não precisa mais de nada, o meu chá, será um chá de casa nova, onde nem criei lista, as pessoas me dão o que sentirem vontade e se quiserem levar algum presente, pois se fizesse lista de casamento seria um presente para o chá e um no dia do casamento, o que não sai mto barato. E outra que não acho valido é casar e não ter uma lua-de-mel digna, irei fazer um tour na América latina, graças a esse dinheiro, enquanto quem não pede dinheiro vai pra casa de praia do amigo.

  • Josué diz: 28 de agosto de 2012

    Então vou me casar daqui um mês e alguns dias e sou o NOIVO KKK aqui só tem noiva, e em vez de pedir dinheiro para o dia do casamento chamei os amigos mais próximos para um tarde de bagunça só com homens tipo uma despedida e pedi para cada um levar uma quantia em grana como presente substituindo o Chá de cueca. Achei massa e todos são amigos e entenderam. Rs Valeu!

  • Caroline diz: 1 de outubro de 2012

    Olá..

    Bem irei me casar e irei me mudar de país.
    O que me trás é busca de solução para os presentes.
    Não posso levar os presentes, é feio pedir em dinheiro para os convidados, as cotas de lua de mel não me interessaram.
    Algums sujestão nesse caso?

    Att.:

    Caroline

  • Sabrina diz: 31 de outubro de 2012

    Eu acho feio quem pede dinheiro, mas já dei dinheiro em alguns. Eles pedem dinheiro de presente, dinheiro “para a gravata do noivo” na festa… Não fiz nenhum dos dois no meu casamento, acho constrangedor, mal- educado e falta de etiqueta. Estipular então quanto cada um vai dar, independente de proximidade é o FIM! Onde estamos??? Onde já se viu chegarem para você e falarem “Olha, dia tal vou casar, me dá R$300,00, tá?” ABSURDO! Cada um dá o que pode, presente não se exige, não se escolhe (se sugere no máximo) e muito menos se estipula valor. Presente se dá com o coração, vontade e condição financeira do momento. Povo, onde vocês estão com a cabeça??? Meu Deus, que falta de educação minha gente. Vamos pensar um pouco… Se é para casar faça bonito, não queira pagar mico e dá atestado de sem educação justamente em uma data tão importante assim. Única excessão seria o caso da menina que vai casar e imediatamente depois vai se mudar de país, aí é questão de lógica. No mais… é uma vergonha!

  • Sabrina diz: 1 de novembro de 2012

    Eu fui em um casamento em que os noivos iriam se mudar pra outro estado logo após o casamento, então a lista deles eram coisas que fariam na lua de mel, tipo: jantar no restaurante X, ou passeio de barco no lago Y… Achei legal, pq depois eles postaram as fotos, fazendo as coisas que pediram e colocaram as legendas, tipo: “Aproveitando o presente da Maria”!
    Achei importante essa “prestação de contas”

  • Rosi diz: 3 de fevereiro de 2013

    Bem antes do modismo eu já achava chato ter que ir a loja escolher presente ou comprar pelo site sugerido. Da mesma forma, se você demora muito a concluir a sua compra acabam ficando os presentes mais caros.
    Em todas as ocasiões sempre fui a favor de dar dinheiro. Acho prático e eficiente, pois a pessoa satisfaz o seu desejo comprando o que lhe convém. No meu caso, sou do Rio e vou casar aqui, mas o meu namorado é de Satanta Catarina e vamos morar lá. Pensando no valor do frete ou no transporte dos presentes até Santa Catarina, é totalmente inviável. Pedir dinheiro seria a melhor opção.
    .

  • Rosi diz: 3 de fevereiro de 2013

    O que eu acho realmente FEIO é depois do casamento, naquele famoso abrir dos presentes ficar falando mal de um e de outro poque não deu o que estava na lista de casamento ou criticar a amiga ou o parente que deu uma geladeira que não era Top de linha. Isso sim é vergonhoso. Eu duvido que se apareça um escorredor de macarrão de plástico entre os presentes os noivos abririam um sorriso e diriam… Que lindo! É muita hipocrisia. Se fosse anunciado que um famoso pediu dinheiro como presente, todos achariam o máximo…

  • Karina diz: 14 de maio de 2013

    Bom!! Eu sou noiva e vou pedir em dinheiro! Pois vou morar nos EUA e nao tenho como levar panela, travessas e outras coisas na mala. Para as pessoas q nao tem condições e sei que gostariam de dar um presente msm dei duas opcoes, fiz uma pequena lista de coisas q sei que vao dar na minha mala e a outra é dar em dinheiro.

  • Suellen diz: 3 de outubro de 2013

    Adorei a ideia da Karina em dar 2 opções em grana ou uma lista de presente da forma que a pessoa se sinta mais confortável. Estamos pesando em fazer isso no chá de panela, pois com a dinheiro na mão você compra o que gosta e até procura pelo mais barato e já a lista seria para o pessoal mais conservador.
    Eu apoio dar dinheiro, pois foi assim que compramos o armário de casa, a família do meu namorado juntou o dinheiro e nós deu de presente de casamente e assim comparamos o que realmente queriamos.

Envie seu Comentário