Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 21 dezembro 2011

Na verdade, eu sou solteira!

21 de dezembro de 2011 39

Estava agorinha mesmo fazendo uma transferência bancária quando a atendente precisou confirmar alguns dados pessoais.

- Estado civil?

- Solteira.

Não ser casada no civil normalmente não me incomoda, mas confesso que em momentos como este eu fico me perguntando porque é mesmo que não formalizei minha união com o Marcelo. Então eu lembro do motivo e abro um sorriso. Não casei no civil porque, a meu ver, sou casada perante quem realmente importa: Deus.

Não é segredo que eu sempre dei grande valor ao casamento religioso. Quando eu e o Marcelo noivamos eu só pensava em cerimônia seguida de festa, nunca em como seria a troca de assinaturas no cartório. O casamento foi se aproximando e a cerimonialista nos alertou dos prazos para encaminhar os papéis. Fomos deixando, fomos deixando e decidimos só casar formalmente depois do religioso.

Adivinha se eu já vi não vi aí mais uma possibilidade de fazer festa. Combinei comigo mesma (e com a pastinha de inspirações do meu computador) que faria uma segunda comemoração, desta vez pequena e para as famílias. Queria algo no verão, para pelo menos uma vez na vida posar de vestidinho branco estando bronzeada, já que no meu casório estava branca feito papel.

O verão chegou e me deu preguicinha. Decidi aproveitar as férias sem planejar festa nenhuma. Passei a festa, então, para maio, quando completaríamos um ano como marido e mulher, mas veio a viagem para cobrir o casamento real e frustou meus planos (coitadinha, né?). Hoje eu acho que enchi a paciência de tudo isso e que vou mesmo é validar no cartório o meu casamento religioso sem pompa e nem circunstância.

Não estranhem se um dia desses eu aparecer contando sobre os preparativos do meu casamento civil. Eu mudo de ideia como quem muda de roupa (pelo menos para assuntos triviais como este). Casar no civil é algo que vai acontecer, até porque quando tivermos nosso baby eu quero que tudo esteja certinho, preto no branco, conforme a lei dos homens. Esse acerto entre o casal, no entanto, seguirá sendo sempre para mim não mais importante que o casamento religioso.

Segundo a lei, segundo meu banco e segundo o contrato de compra do meu apartamento eu sou uma mulher solteira. Bem que mostrar foto do casamento, com direito a vestidão e corte do bolo, podia servir como documento, né?

:)

Just married: Josie e Filipe

21 de dezembro de 2011 11

“Meu marido e eu nos conhecemos na faculdade. Já enviamos para o blog o nosso trash the dress e agora mandamos nosso just married. Casamos em Rio Grande, no Rio Grande do Sul, minha cidade natal.

Marcamos o dia do casamento no dia em que comemorávamos oito anos de namoro. Eu sempre pensava em casar na primavera e no mês de setembro. Como nosso aniversário de namoro era no dia 24 de setembro, resolvemos olhar o calendário para ver que dia da semana do ano seguinte cairia dia 24. Caía em um sábado e já seria primavera. Perfeito! Marcamos para esse dia então e casamos no dia em que completávamos nove anos de namoro.

Nem preciso dizer que o dia do nosso casamento foi o mais feliz da minha vida, por tudo que o casamento significa, por ser um sonho meu e por ter a presença da minha família e dos melhores amigos. Para ajudar na organização contamos com a experiência do Grupo Mtrês, especialista em eventos. Aconteceu tudo conforme planejamos. Agradeço muito a elas e, principalmente, aos meus pais e irmãs que fizeram tudo por mim e comigo.

Assim como a maioria, também retiramos do blog várias ideias para o nosso dia. Tivemos a gaiolinha para recados, as taças de espumante penduradas na entrada do salão, que no nosso caso ficou super legal e todos comentavam, pois o salão onde foi nossa festa fica no quinto andar do edifício da Câmara do Comércio, e para chegar lá tem que pegar um elevador, que geralmente forma fila, já que todos os convidados estão chegando ao mesmo tempo. Então fizemos o pergolado no térreo, no hall dos elevadores. Os convidados eram recepcionados e enquanto esperavam o elevador já iam degustando um espumante. Fizemos também os lencinhos para lágrimas de alegria.

Nossa música foi “Para tu amor” do Juanes, bem calma e romântica. Ensaiamos apenas quatro dias, uma hora por dia, e conseguimos fazer uma coreografia bem legal. Dançamos no momento em que chagamos no salão. Nosso vídeo ficou muito legal. Nós gravamos com um tempo de antecedência uma entrevista feita pela cerimonialista. Era mais ou menos a versão de cada um sobre como nos conhecemos e alguns fatos do nosso namoro. Eram as mesmas perguntas feitas separadamente a mim e ao meu noivo. O cinegrafista editou de forma que confrontasse as duas versões. Nós falamos as mesmas coisas, porém cada um da sua maneira. Ficou super divertido e o melhor de tudo é que a edição foi surpresa para nós dois.

Mesmo depois de casada continuo olhando o blog diariamente. Fiquei viciada. Gabi, obrigada pelas dicas super úteis.”

Quer receber novidades do Noiva.com por e-mail?

21 de dezembro de 2011 12

O ano nem terminou mas já estamos preparando um monte de novidades legais para 2012. Quer saber de tudo por e-mail? A gente te avisa assim que surgir uma nova promo, um novo encontro de noivas ou alguma novidade que você mereça saber em primeira mão. Clique na imagem abaixo para cadastrar seu e-mail.

Faça você mesma: mesa de doces vintage para o Natal

21 de dezembro de 2011 1

Se a mesa de doces é uma dos itens com mais Ibope em uma festa de casamento, porque não adotar em outras festas? A dica aqui é montar uma para a ceia de Natal. É claro que para uma celebração menor, apenas com a família, a gente não está sugerindo uma superprodução típica de casamentões. A ideia, que retiramos do Hostess With the Mostess, é usar um cantinho da casa e objetos de uso comum para montar os suportes para os doces. Vamos lá?

Para dar um toque vintage abuse de rendas e do ton sur ton, aquela leve variação de cores parecidas. Neste modelo foi usado branco e toques de nudes. Ficou divino!

Para esta decoração um armário fez as vezes de mesa. Se você tiver um móvel escuro em casa e quiser dar mais leveza ao ambiente a gente deixa a dica de usar um trilho de cor clara ou até mesmo uma composição de jogos americanos. Se quiser manter o efeito rústico dado pela madeira escura, use trilhos de juta, que são baratinhos e lindos.

Reparou como foram feitos alguns dos suportes para esta mesa de doces? Livros e caixas que a família já tinha em casa foram encapados com papel pardo (baratíssimo) e depois enfeitados com renda. Anote a dica de empilhar alguns livros, dando mais altura aos enfeites.

Estes suportes de cupcakes ficaram, com o perdão do trocadilho, um doce. Você pode usar uma bandeja de acrílico para servir como base e pedir para ao maridão para fazer os furinhos. Caso ache esta parte do projeto muito complicada, monte mais escadinhas com livros de tamanhos diferentes e espalhe por ali os cupcakes.

Imagens: Hostess With the Mostess

Vídeo: aprenda a fazer 3 tipos de laços para as embalagens

Coloque um pouco do seu casamento na árvore de Natal

Flores de verdade para servir a sobremesa

Monte uma cabine de fotos caseira para registrar a família

Caixas e merengues viram centros de mesa

Pinhas para a decoração

Árvore de biscoitos: uma fofura!

Uma receita fácil de um doce com jeitinho de Papai Noel

Bolinhas de Natal de patchwork

Um toque de arte nas lembranças de casamento

21 de dezembro de 2011 3

Nós amamos lembranças personalizadas e ficamos encantadas com o trabalho da artista plástica Clarissa Motta Nunes. Ela produz uma série de lembranças fofas como saquinhos, caixas e papelaria personalizada de acordo com a identidade visual do casamento. A Clarissa também cria (olha que máximo) tiras de tecido com mensagens ou agradecimentos aos convidados. Louças personalizadas com desenhos escolhidos pelos noivos, palavras ou frases também fazem parte do trabalho. “Muitas vezes podem ser usadas na mesa e em seguida levadas como lembrancinha”, complementa.


A redação do blog ficou admirada com os copinhos da imagem abaixo, ideais para deixar o chá-bar super romântico. Eles foram pintados pela Clarissa, que cria as estampas a serem reproduzidas a partir de fotolitos.

O contato da Clarissa pode ser feito pelo telefone (51) 9114-6920.