Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Noiva.com responde: como incluir meus cachorros na cerimônia?

14 de fevereiro de 2012 9

Fato: alguns cachorrinhos são mais família do que muito parente, né? A Bianca, de Curitiba, no Paraná, tem uma cadelinha de 8 anos que é o xodó da casa e pensa em usá-la como “daminha”, levando as alianças. Ela se inspirou no casamento da Inaiá e do Cristiano, que eu mostrei aqui no blog em janeiro de 2010. Lembram das labradoras do casal entrando na igreja conduzidas pela daminha e pelo pajem? Muito amor!

A Bianca quer muito ter sua cachorrinha no casamento e pede dicas de como fazer isso. A primeira coisa a fazer, Bianca, é checar se a igreja onde vais casar permite que os animais façam parte da celebração. Vale o alerta: muitas não veem com bons olhos isso, não.

Com a permissão garantida a gente pensa em como usar os cachorrinhos. O formato mais usual é eles entrarem com as daminhas e pajens, como fizeram a Inaiá e o Cristiano. A não ser que seu cachorro seja treinadíssimo, nem pense em deixá-lo sozinho no corredor. Nestes casos a coleira é fundamental. Se o dog for pequenininho pode entrar no colo das crianças, como no casamento da Danielle e do Diogo, que mostrei no blog em outubro de 2010.

As alianças podem ser presas na coleira dos cachorros ou em uma almofadinha nas costas, no caso dos grandões (foi assim com as labradoras da Inaiá). Monte um plano para levar os cachorros para fora da igreja depois deste momento, pois vários animais costumam latir sem parar ao ver os donos. Peça para um amigo ou parente conduzir os cachorros até sua casa ou para aguardar com eles na rua até a saída de vocês.

Eu pensei muito em usar a minha Bellinha Maria no casamento, mas como ela faz um fiasco gigante quando me vê, seria um desastre. Mas que ela seria uma daminha fofa, ah, seria mesmo!

Não se sente seguro de levar o dog para igreja, mas adoraria ter fotos vestida de noiva e com ele no colo? Entre a cerimônia e a festa você vai ter um tempinho de sobra. Enquanto os convidados se acomodam no salão os noivos costumam fazer fotos em algum ponto da cidade, matando tempo até fazer aquela entrada triunfal. Você pode combinar com alguém para levar o cachorro até esse local, fazer fotos com ele e depois seguir para a festa. Só não esqueça de limpar bem as patinhas dele antes de pegar no colo! Vestidão branco e patas sujas de cachorro não combinam!

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (9)

  • Renata Fraga diz: 14 de fevereiro de 2012

    Sou super a favor de incluir neste importante momento ‘aquele’ membro da família que também faz parte da vida do casal! Seja como for, na cerimônia, após, na festa ou simplesmente no ensaio.
    Nós fotografamos no ensaio com nossos 3 dogs e p/ a cerimônia escolhemos a filhote para levar as alianças pois acreditávamos que ela seria a mais calminha entre a mãe e o irmão… Nossa pequena Bela deu trabalho ao noivo que foi buscá-la, queria cheirar tudo e todos, quando me viu engatou uma corrida que pensei que não iria parar hehehe, mas amei a empolgação dela e não poderia esperar outra coisa de uma labradora bebê! Todos se surpreenderam com nossa coragem e no fim deu tudo certo…

    Bjs

  • Cíntia Leiser diz: 14 de fevereiro de 2012

    Amo essa ideia!!! Espero achar um jeitinho de encaixar o meu bebê no casamento, pq eu ficaria muito angustiada sabendo que ele está sozinho em casa. Mas ele ainda precisa de MUITO treino!!!

  • Aline diz: 14 de fevereiro de 2012

    Óinnn! Acho mega fofo! A nossa ” filha”, a Pietra, uma minúscula yorkshire chegou conosco no salão. Não tinha como não levá-la, Sempre participou de tudo com a gente… Imagina não participar do nosso dia mais feliz!? Impossível! Foi uma surpresa pra maioria dos convidados! E foi um sucesso só com seu vestidinho de veludo hahah Mas, ela deu um trabalhinho a medida que enquanto os convidados nos aplaudiam ela comemorava a maneira dela, ou seja, latindo muitoooo! heheh Um beijooo queridas e digo mais: Levem sim os seus mascotes pra participar do grande de vcs! Vai ser inesquecível!!!

  • Maura diz: 14 de fevereiro de 2012

    É lindo, é fofo, é tudo de bom! Se eu não tivesse três descendentes do famoso Marley em casa, certamente tentaria essa proeza!! :)

  • Milene Szaikowski diz: 14 de fevereiro de 2012

    Em Curitiba a Igreja dos Passarinhos aceita. O padre Gabriel Figura ama os animais, já tentou entrar com uma mula na igreja e deu o que falar aqui em Curitiba. Acredito que seja a única igreja que vá aceitar aqui.

  • Milene Szaikowski diz: 14 de fevereiro de 2012

    Por sinal, a Igreja dos Passarihos (N. Sra. das Dores) é conhecida assim, pelos passarinhos que vivem dentro da igreja que é cheia de gaiolas. Não raro se ouvem os passarinhos no meio da missa ou dos casamentos.

  • Hortelino Trocaletra diz: 14 de fevereiro de 2012

    Sei não, mas conhecendo essa tua tiurma tão conservadora – Eta turminha antiga! A gente diz uma palavrinha “feia” e elas caem de pau em cima – eu acho que elas não são muito de acordo de se levar animais para a cerimônia do casório. Fiquei surpreso com as primeiras respostas.

  • Kelly diz: 15 de fevereiro de 2012

    Eu adoraria que a Laila, a minha yorkshire, levasse as alianças… Até pensei na possibilidade da minha avó e ela levarem as alianças no dia do meu casamento, mas ainda estou analisando isso… Como não penso em me casar na igreja, mas sim em algum lugar aberto em meio a natureza, acho que isso não será o problema. O problema será dá Laila ficar quieta, pois ela é bem agitadinha…

    Aline, tem fotos da Pietra no seu casamento? Gostaria de ver as fotos…

  • Daliane diz: 15 de fevereiro de 2012

    Segundo o padre da Igreja em que casei, a Diocese de Curitiba se tornou mais rigorosa depois que uma noiva tentou ou entrou com um cachorro como “dama” na Igreja. Acho que só fica bem em salão ou casamento fora da igreja.

Envie seu Comentário