Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Fernanda Pandolfi: passeios, histórias, mapa e app para Buenos Aires

06 de junho de 2013 12

Eu diria que a minha relação com Buenos Aires foi acidental. Verdade. Como boa viajante que sou, e sortuda por meu aniversário cair frequentemente no feriado de Corpus Christis, costumo organizar uma “fugidinha” para os dias de folga. No completar dos 20 aninhos, idealizei: esquiar em Bariloche. Convidei a família e a primarada (a mesma turma de Aquidauana) e bora lá.

Preparada psicologicamente, separei uma biblioteca e dezenas de palavras cruzadas para a mochila e, depois de pelo menos 10 horas entre filas e salas de espera do aeroporto, conseguimos embarcar rumo ao destino. Enfim, sobrevoando a capital argentina, e já enxergando as luzinhas de Buenos Aires lá embaixo, o piloto falou ao microfone:

- Atenção, tripulação, informo que não há lugar para pousarmos em Buenos Aires e estamos retornando a Porto Alegre.

WHAT? Isso aí, meia volta, volver. Por volta das 3h, desembarcamos em Porto Alegre, com vontade de chorar no cantinho. No outro dia, a partir das 9h, deja vú: aeroporto, fila, sala de espera, biblioteca desfalcada e, finally, Buenos Aires. Mas ainda faltava a segunda parte da viagem, lembram? Rumo a Bariloche. Na muvuca do aeroporto de BA, o atendente da companhia aérea abriu o jogo:

- Vocês não vão chegar em Bariloche. Sugiro que fiquem por aqui mesmo. Nós vamos providenciar hotel para aliviar um pouco os danos.

Resultado: hotel Emperador.

Um cinco estrelas, na Recoleta, com direito a encontrar o Serginho Groisman (fala, galera) no elevador, e com tudo pago. Fora a mala errada estufada de roupas para nevasca e os dois dias perdidos, bem que valeu a pena. E aproveito para o fica a dica: reclamem pelos seus direitos, batam o pé e não se conformem com as confusões que seguidamente são geradas em aeroportos e no trânsito de um para outro. Minha mãe sempre diz: com educação, vale tudo.

Tá, mas vamos ao que interessa! Como a minha passagem por Buenos Aires foi de “improviso”, não consegui estudar a cidade antes. Mas a sugestão é levar calçados bem confortáveis para caminhar pelos bairros (aliás, não existe turismo sem caminhadas). Não deixar de parar em alguma loja Havanna para encher a cara de deliciosos alfajores e tomar um café quentinho. E assistir a um bom show de tango. Para quem gosta de futebol, não dá para deixar de passar na La Bombonera.

Naqueles dias, tinha jogo do Grêmio e do Boca Juniors, final da Libertadores. Verdade.

Para não ter erro nas dicas, recorri a um amigo e colega jornalista especialista naquelas bandas. O Jônatas Costa, ou Johnny para os mais chegados, que já atravessou a fronteira, no mínimo, oito vezes. É praticamente um hermano.

Passeios: San Telmo (onde tem a famosa estátua da Mafalda), La Boca (aquele das casinhas coloridas do Caminito e do estádio do Boca Juniors, a La Bombonera), Plaza de Mayo (onde fica a Casa Rosada), Puerto Madero (onde fica a Puente de la Mujer e um deque charmosinho com restaurantes e casas noturnas bem legais), Recoleta (bairro mais tradicional da cidade, o negócio é perambular por lá), Palermo (não dá para deixar de fora os bosques de Palermo, onde fica o Rosedal com muuuitas rosas coloridas, e a Plazoleta Cortázar, com feirinhas de artesanato e roupas).

Tango: Eu fui ao Senõr Tango, uma casa de shows bem famosa, com espetáculo estilo Broadway, sabe? Tem até cavalo no palco (juro). O preço não é dos mais acessíveis, cerca de R$ 300 por pessoa, mas tem jantar incluído e a apresentação é garantida. De emocionar. O Johnny indicaria outras: O Bar Sur, um lugar mais intimista com valor de cerca de R$ 90 por pessoa. Ou ainda o Café Tortoni, que além de casa de shows, ele sugere como um dos melhores e mais tradicionais restaurantes da cidade.

Facilidades: A moeda lá é peso, né? Mas é sempre uma boa levar uns dólares para os gastos da chegada e o freeshop. E olha só esses sites gênios que o Johnny passou. O primeiro é para calcular as corridas de táxi, o Viajo en Taxi. O outro é o mapa do metrô (todavia, eu recomendo andar a pé ou de táxi, mas se você quiser tentar, suerte). E o terceiro é um guia de restaurantes completíssimo, com sugestões que vão desde os mais tradicionais aos bem modernos, o Guia Oleo.Ufa! Muita coisa, né? Mas se ainda restarem dúvidas, comente ou mande e-mail, que vou atrás das informações. Ah, só para constar: eu pretendo voltar. E logo. Ainda mais que a Mafalda – que é meu livro de cabeceira – só foi instalada em San Telmo em 2009 e eu ainda não fiz meu registro ao lado da filhota do mestre Quino.

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (12)

  • Dalvana Stulp Groli diz: 6 de junho de 2013

    Fomos à Buenos Aires em março desse ano! O lugar é incrível mesmo… e nós temos aquela estranha mania de achar que os argentinos são arrogantes. Mas descobrimos um povo educado, que luta pelos seus direitos e que são ótimos em recepcionar nós brasileiros. Foi uma viagem incrível e uma dica que eu dou, se alguém está em BA vale muito a pena dar um pulinho até Lujan e visitar o zoo de lá… tem mtas empresas que levam até lá, nós fomos com “Las Super Guias” e foi um passeio inesquecível, pois não é qualquer dia que podemos tocar e e abraçar e ainda mais segurar no colo tigres e leões! Enfim, o lugar é bacana, e vale muito a pena! Com toda a certeza é um lugar que que quero voltar! E a Mafalda tá lá! linda e bela! =)

  • Stefânia diz: 6 de junho de 2013

    Perfeito! Muito bom!
    Adorei as dicas, estou super curiosa/ansiosa para conhecer Buenos Aires, por isso também andei pesquisando alguns lugares. Vou pedir licença para acrescentar um lugar em especial que esta na minha listinha…
    O Zoo de Lujan, pelo que vi o lugar é lindo e, é possível chegar muito perto dos animais, coisa que aqui no Brasil é muito difícil. Acho que vale a pena conferir!

    Sucesso!

  • Daniel A.Donaduzzi diz: 6 de junho de 2013

    Fomos agora em maio pra BA, pela segunda vez. É sempre muito bom. Desta vez foi só um fim de semana a dois, com minha esposa, ficamos no hotel NH Tango, que fica no centro do centro, a alguns passos do Obelisco, na AV.9 de Julio. Hotel muito bom, recomendo. A dica, além das que foram passadas no texto, é aproveitar a ida a San Telmo pra feirinha que tem todos os domingos (um mega Brique da Redenção) e visitar a igreja Católica Apostólica Ortodoxa Russa, que fica ali perto. ( http://www.flickr.com/photos/dannbrazil/8751186696/ ), e depois, ir da Feira de San Telmo até a Plaza de Mayo caminhando e observando as bancas e lojas de artesanato, antiguidades. Parece longe, olhando no mapa, mas você se distrai tanto que quando vê já chegou. Foi assim conosco. Abraços Gabi e Fernanda.

  • Janaina Santos diz: 6 de junho de 2013

    Puerto Madero além de belíssimo é muito agradável. Ótimos restaurantes. Abraços!

  • Elisandra diz: 6 de junho de 2013

    Buenos Aires, um lugar que realmente vale a pena conhecer e caminhar, caminhar muito. Afinal, turismo é roupas confortáveis e topar tudo não é!?
    Um belo dia eu ia sair de férias e comentei com uma amiga, haaa eu quero viajar mas não sei pra onde.. ela disse: Vamos para Buenos Aires, eu te acompanho! no outro dia resolvemos comprar as passagens e lá fomos nós. Me encantei pela cidade e certamente voltarei em breve com meu futuro marido.

    Todos os passeios que a Fernanda comentou, vale muito a pena mesmo, incluo ainda a feirinha que tem todos os domingos em San Telmo, é uma feira bem gostosa e tem ótimas lembrancinhas para trazer pra casa. Ficamos no hostel Obelismo no centro, em um quarto misto, muito indico também.. é bem organizado e barato, lá conheci muitas pessoas legais que tenho contato até hoje. Andávamos sempre com no mínimo 4 pessoas assim andávamos de táxi a noite e não saia caro para ninguém (em BA os taxistas tem a fama de “cobrarem” mais do que deveria, eu não tenho do que reclamar, pois nós andávamos com o mapa da cidade e sempre nos programávamos para onde queríamos ir, então assim, cuidávamos o itinerário). Além do táxi, andamos muito de ônibus, trem e muiiito tênis.. hehehe

    Fiz umas comprinhas maravilhosas por lá, fui com uma mala e voltei com três. Heheheh
    Em fim, para quem esta pensando em conhecer Buenos Aires, afirmo com toda certeza, VALE MUITO A PENA.

    Bjo

  • Maria Isabel diz: 6 de junho de 2013

    Fui a Buenos Aires em fevereiro e gostei muito, quero voltar outra vez. Na chegada do aeroporto, não fomos muito bem tratados pelos argentinos, mas foi um episódio isolado. Ficamos no Hotel Gran Argentino, próximo ao Obelisco, mas não recomendo. Havia somente um elevador para todo o hotel e o café da manhã não era bom. Não deu tempo de visitar o Jardim Japonês e o Rosedal, quero visitá-lo na próxima viagem. O Café Tortoni me decepcionou um pouco, não gostamos muito da comida, embora o ambiente seja bem bonito e agradável. Os táxis são baratos e os outlets não estavam muito vantajosos, melhor foi comprar no freeshop do aeroporto. Com certeza, é uma Cidade que vale a pena voltar muitas vezes.

  • Rafaela diz: 6 de junho de 2013

    Eu, meu namorado e meu pai visitamos Buenos Aires em fevereiro de 2012 e agora em 2013 eu e meu namorado voltamos à cidade para morar e estudar. Nos apaixonamos pela cidade e a cada dia descobrimos coisas novas que nos fazem gostar mais daqui. Um lugar que gostamos muito de ir é até a Plaza del Lector, lugar tranqüilo pra tomar mate e ler também, fica junto a Biblioteca Nacional (Recoleta). E além de todas as dicas do post, outro local que acho legal ir é ao Planetário em Palermo (http://www.flickr.com/photos/rafaelawrasse/8969000955/), ele fica mais lindo ainda ao anoitecer! Beijos

  • Ananda diz: 6 de junho de 2013

    Já fui 3 vezes para Buenos Aires e em breve estarei embarcando novamente para lá!
    Dai alguns vão pensar, pq essa guria vai tanto para lá?!
    Amo Buenos Aires e depois que fui sem o pensamento de “turistar”, mas sim de tentar aproveitar a cidade como os moradores locais, me apaixonei por esta cidade!
    Obvio que pontos turísticos como Puerto Madero e Recoleta eu sempre visito, até pq quem resiste ao charme dos restaurantes na rua do shopping ao lado do Cemiterio da Recoleta ou a uma caminhada em Puerto Madero!
    De dica, recomendo muito o Tango Porteño (espetáculo mais dançado, lindo, mas sem ser “hollywood”, mais voltado para a dança mesmo), pizza do El Rei na Corrientes, quase esquina com a 9 de Julho e o restaurante Casa Cruz!! Restaurante diferente, comida muito boa, ótimo para ir com o marido ou namorado! Não deixem de pedir o suflê de chá clm sorvete de pistache de sobremesa! Vai por mim, muito diferente e muito bom!!!!
    Bjus

  • Rafaela Wegher diz: 6 de junho de 2013

    Fer eu posso dizer que conheço um pouquinho de Buenos Aires tendo ido umas 5 vezes já e super recomendo visitar o El Ateneo que é uma livraria super tradicional e conhecida da cidade que além de abrigar milhares de livros e afins é um lugar muito lindo. E também indico a feirinha de Mataderos no domingo, menos conhecida que a de San Telmo, porém com menos turistas e mais locais para conhecer mais da cultura Portenha. Fora os barzinhos de Palermo. E tudo mais que o pessoal já disse. Beijoss

  • Fernanda Pandolfi diz: 6 de junho de 2013

    Pessoal, adorei todas a dicas e já estou anotando para a próxima visita hehe. E pelo jeito a feirinha de San Telmo é imperdível, né?? Obrigatório!! Ananda, também gosto muito de voltar aos lugares para ir a ambientes não tão turísticos e tentar aproveitar os dias como os moradores locais. Acho esse o melhor dos turismos, pena que não dá tempo para fazermos isso sempre hehe. Estou adorando ler os comentários e ver como agrega! Continuem ;) beijocas

  • Caroline diz: 11 de junho de 2013

    Adorei a coluna Fer! Adoro o jeito que tu escreves! Adorando tudo! Sucesso! Tu mereces!

  • Keilly Amorim diz: 20 de junho de 2013

    Cheguei de lá ontem, eu e meu marido ficamos simplesmente encantados com a cidade. Realmente recomendo um calçado bem confortável, pois caminhar pela cidade é imprescindível. A Feira de San Telmo é imperdível, fomos lá nesse domingo, pena que no meio da tarde caiu chuva, mas continuamos andando por lá, mesmo encharcados. Na verdade o Bairro de San Telmo foi o nosso preferido, dávamos voltas pela cidade e sempre acabávamos lá, hehe…. O Senhor Tango é demais, recomendo. Além disso, fomos no Planetário Galileu Galileu, assistir o “Espetáculo das Estrelas”, muito lindo. Ficamos no Hotel Nogaró, a uma quadra da Casa Rosada, super bem localizado. A Catedral e as Igrejas de lá são belíssimas, com arte sacra incrível e bem conservada. A dica com os táxis é carregar sempre dinheiro trocado e em pesos. Com certeza voltaremos a visitar essa cidade maravilhosa.

Envie seu Comentário