Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Tiara com cabelo preso: um amor e mil dilemas

29 de junho de 2013 16

Quando vejo as imagens abaixo chego a suspirar e fico com os olhos marejados, com vontade de chorar.

Existem poucas coisas que amo tanto quanto cabelo preso com tiarinha. Fica lindo em festas, fica lindo no dia a dia. Se adoro tanto, porque eu me deprimo vendo essas fotos? Porque tenho cabeça de jacaré.

 

Eu ouço isso desde pequena. Quem veio com a máxima foi a minha mãe. Segundo ela, tenho a cabeça oval e desde piá nunca nada parou nela. Tiara, lencinho, tudo acaba escorregando para trás. A mãe  devia ter testado um chapéu, que nem o Wally Gator (ai, que saudade desse desenho).

A solução para a minha vida deveriam ser aquelas tiaras com dentinhos, sabem? Elas grudam no cabelo e não escorregam, mas me dão uma dor de cabeça danada. Sabe aquela parte que fica bem atrás das orelhas? Dói só de falar.

Como eu sou brasileira e não desisto nunca, sigo comprando tiaras. Não passo na frente da Accessorize sem levar umas quantas. As últimas aquisições foram essas:

Com canutilhos, fofa para usar com coque rosquinha e ficar com carinha de anos 50. Não cai da minha cabeça, mas dói atrás da orelha. Só em mim, é bom dizer. Nas minhas amigas, que não têm cabeça de jacaré, cai como uma luva.

Bem maleável, com carinha de Blair Waldorf. Não cai da cabeça e não dói atrás da orelha. “Mas qual é o problema então, guria?”. Fica sobrando na cabeça. Parece que a tiara é três tamanhos maior. Que Deus me livre de ter que usar cabelo curtinho um dia, pois vocês ficariam impressionadas com o formato estranho que tem a minha cabeça.

O engraçado é que quando eu era pequena, talvez querendo negar a teoria do jacaré da minha mãe, eu usava tiara todos os dias. Mas era uma específica, prateada, de plástico, com uns desenhos em alto relevo. Era grossa e descascava com facilidade. Alguém lembra? Metade do meu colégio tinha. Eu acho que moldei a dita na minha cabeça e só aceitei colocar fora depois de muita pressão, pois estava um caco. Eis que mais de vinte anos depois, eu ainda sigo usando uma tiara de plástico. Essa douradinha foi presente da minha mãe (remorso, mãe?). Quando quero usar tiara, só ela me salva. A única que não escorrega, não dá dor de cabeça e não fica grande.

Dunga quis cobrar cachê para sair na foto.

Outra que deve me salvar em breve é essa de metal em formato de folhas (não é linda?). Eu estou alargando ela com uma caixa. Como assim? Peguei uma caixa de papel e ponho a tiara nela. Deixo ali o dia todo. De noite, testo para ver se está larga o suficiente. Está adiantando e eu até já saí com ela num encontrinho de noivas. Ah! Obrigada, Bazinha, por não ter cobrado cachê para a foto.

Receitas milagrosas para alargar tiaras? Modelos dos céus que não machucam? Pago com a grana que sobrou do cachê da Bárbara!

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (16)

  • Jéssica diz: 29 de junho de 2013

    Ai Gabizinha! Tu é demais! hahahaha cabeça de jacaré.
    Amo tiaras também, mas em mim acho estranho. Um saco né?

    Beijo musa!!!

  • Sabrina diz: 29 de junho de 2013

    Gabi! Eu também amo tiaras e também sofro com a dora atrás das orelhas, sei bem como é… Acho que devo ter cabeça de jacaré kkkkk

  • Sheila Sampaio diz: 29 de junho de 2013

    Acho tiara um acessório lindo, mas tenho trauma e não consigo usar. Também acho que incomoda um pouco, mas o principal motivo foi que usei tanto quanto você na época da escola porque era a única salvação para a tal “franja desbastada”, um terrorismo feito com as jovens daquela época. Mas suspiro de amores quando vejo um lindo penteado com tiara.

  • Glaucia Nabaes diz: 29 de junho de 2013

    Gabi, nao tenho cabeça de jacaré mas cabeça de batata o que tambem nao é nenhuma vantagem :/ Acho lindo lindo lindo travessinhas e faixinhas mas tambem tô no time da frustraçao por não conseguir usar (nao serve, aperta, escorrega…) Meu sofrimento atual é que quero um cabelo preso igual ao que a mariana rios usou no desfile da bonaldi pra ir à uma festa super power que tenho em julho mas já sei que não vai rolar – até porque meu cabelo não é igual ao dela. Se fosse em época de orkut eu faria uma comunidade sobre o tema. Tu entrarias ne?

    bjo pra ti e pro Dunga!

  • Carla souza diz: 29 de junho de 2013

    Será que essas de tecido tu não consegue deixar presa na cabeça com um grampo?

    E eu sofro de um dilema parecido Gabi… Tenho orelha de abano, era chamada muito de dumbo quando era pequena, aí tenho trauma até hoje (tenho 27 anos). Por causa disso nunca pude sair de cabelo amarrado, usar coques (que acho lindo) e muito menos usar tiara :(

  • Tatiana diz: 29 de junho de 2013

    hehehehehheh,Ri muito…não sou só eu a anormal,hehehe…Copio e colo o que vc disse,ou melhor,quase tudo,minha mãe não chegou a essa constatação,hehe e eu não compro mais tiaras pois quase ja aceitei que não servem na minha cabeça…fico sempre encantada c/ essas fotos tbm,mas sei q não me pertencem,hehe.
    Bom Fim d semana.Bjs

  • Daniela diz: 29 de junho de 2013

    Gabi, querida… tu tens cabeça de jacaré. Mas e eu que tenho dois orelhões, um de cada lado da cabeça? (ainda bem que são só dois e um de cada lado, não é?) Sem chances para a maioria das tiarinhas! :(

  • Priscilla diz: 29 de junho de 2013

    Sofro do mesmo mal. Meu pai me chama de cabeça de passarinho (bullying este que me submeto há quase 30 anos). Casei com dor de cabeça, a maldita casquete prendia com uma finíssima tiara que me torturava atrás das orelhas. É, realmente, um drama.

  • Marina diz: 29 de junho de 2013

    Por favor, quem descobrir o segredo, compartilha! Pro que sofro do mesmo mal, Gabi!

  • Mari diz: 29 de junho de 2013

    Amo tiaras, ainda mais por causa da Blair de GG. Dói muito atrás da orelha, mas o que a gnt não faz pra ficar bonita né… Beijos!

  • Patrícia diz: 29 de junho de 2013

    Eu usava muitas tiaras quando era pequena. Era a única coisa que parava no meu cabelo, já que passador até hj não consigo usar e rabinho era a segunda opção.
    Mesmo assim sempre doeu atrás da orelha. E até hj dói, mas quando dá, uso de qualquer jeito.
    A última que usei até acabar foi uma que ganhei num dos encontros do bloguinho. Era tri boa, não apertava tanto atrás da orelha.
    Ah, e para não apertar, já usei muito essa técnica de “esticar”, mas eu não colocava na caixa de sapato e sim num braço de poltrona que tinha na casa dos meus pais. Funcionava sim.

  • Emanuele diz: 29 de junho de 2013

    Ai Gabi, eu também AMO tiara. E adoooro essa sua douradinha (já invejei ela algumas vezes e super compraria uma igualzinha).
    Eu usaria tiara o tempo todo, mas tenho um problema que sempre me deixa insegura: sou baixinha e tenho cara de ser bem mais nova do que realmente sou (tenho 24 anos). Se sem tiara já questionam minha maioridade, quando uso tiara a coisa fica séria! Mais ainda pelo fato da minha insistência em querer aquelas bem girlies, com lacinhos. Ninguém leva a sério uma pessoa com cara de 15 anos e tiara de lacinho! Aí coloco, uso um pouco e acabo tirando.
    Beijos pra você e pro Dunguinha muso!

  • nina maria flor diz: 30 de junho de 2013

    Tenho o mesmo problema! Dói muito minha cabeça!Mas é tão lindo!

  • Juliana diz: 1 de julho de 2013

    Gabi, não é só tu!
    Acho algumas lindas, mas não consigo usar, morro de dor de cabeça…. e não curto minha orelhas, não chegam a ser de abano, m as não são coladinhas na cabeça…+ o agravante de sofrer de enxaqueca nem fico tentando.
    Tenho em casa uma linda de capim dourado, que fica lá, só para quando me maquio para o cabelo não atrapalhar. Que dó, que dó!

  • Simone Pereira diz: 1 de julho de 2013

    Putz Gabi…lendo teu blog acabei de descobrir que tenho cabeça de jacaré!!!!Pois sinto tudo igualzinho…que dó! ;( .Bjsss

  • Natália Gerhard diz: 2 de julho de 2013

    Depois de ler todo o post cheguei a conclusão de que eu tenho cabeça de jacaré. :(
    Amor tiaras e acessórios de cabeça, tenho vários! Mas acabo não usando tanto, pois normalmente me machucam e tenho cara de novinha, e às vezes usando esse tipo de acessório (principalmente os de laços que amo!) fica pior ainda!
    Bom saber que eu não estou sozinha no mundo! Vou tentar o truque da caixa! hahahh

Envie seu Comentário