Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

À espera do bebê real: William e Kate ganham presente do governo da Finlândia

02 de julho de 2013 19

Imagem: Divulgação, Kela

Enquanto o bebê real não chega, William e Kate vão enchendo a casa com presentes vindos dos quatro cantos do mundo. A lista de mimos agora inclui esse monte de roupinhas da foto, enviadas pelo governo da Finlândia. A caixa, pasme, é a mesma que todas as gestantes do país recebem. Como assim? Eu explico.

O serviço social finlandês, para se certificar de que as crianças nascidas no país tenham boa qualidade de vida, disponibiliza um maternity package com 27 itens. Tem roupinha, tem brinquedo, tem escovinha de cabelo e de dentes, babador e muitas peças quentes para suportar bem o frio que faz lá (aqui dá para conferir item a item tudo o que a caixa traz). O pacote pode ser retirado num dos escritórios do serviço social ou ser solicitado via internet. Tanto cuidado gera resultados: a Finlândia é um dos países do mundo com menor índice de mortalidade infantil.

Ah, as diferenças entre Brasil e Finlândia…

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (19)

  • Vanessa Costa diz: 2 de julho de 2013

    O Brasil deveria pegar isso como exemplo…

  • Manu diz: 2 de julho de 2013

    Que amor!!! Todas as roupas da Clara que deixam de servir eu doo pq acho que todos os bebês merecem roupinhas bonitas, fofas, confortáveis e tal. Esse mimo do governo da Finlândia, acima de tudo, é um gesto de muito carinho com os bebês (tem até escovinha de dente, de cabelo e brinquedo). Se é no Brasil que o governo dá um negócio desses, o povo cai de pau em cima dizendo que é paternalismo, que é política de pão e circo, que estão ensinando os pobres a serem vagabundos, que pobre não tem que ter filhos (sim, já ouvi colegas jornalistas falando em política de controle de natalidade para impedir que pobre tenha filhos) e mais um monte de coisas, como já acontece com o bolsa família. É…as diferenças entre Brasil e Finlândia…
    Bj

  • Suzan Oliveira Afonso diz: 2 de julho de 2013

    Já pode mudar pra Finlândia?

  • Gabrieli Chanas diz: 2 de julho de 2013

    Hahahahaahaha! Eu ri, Suzan. Sou parceira!

  • Carol X. diz: 2 de julho de 2013

    Se eu me cadastrar no site, eles mandam lá pra casa??? Só que vai nascer em fevereiro! hahaha

  • Verônica diz: 2 de julho de 2013

    Parabéns por mostrar que países desenvolvidos economicamente e com ótimo IDH também prestam assistência a sua população. Se fosse no Brasil, já iam chamar de bolsa-tip-top, sem-vergonhice, caça-voto, estímulo à procriação de pobre…

  • Larissa diz: 2 de julho de 2013

    É bem por aí Manu.. Se o Governo não ajuda, o povo reclama, se ajuda, o povo reclama.. Vai entender…

  • Alexandre diz: 2 de julho de 2013

    Não esqueça que a caixa de papelão onde vem esses itens serve como berço para os bebês.

  • Sheila diz: 2 de julho de 2013

    Belo exemplo.
    Também gostaria que tivesse isso aqui.
    Acredito que lá o povo nao acha que eh para ganhar votos porque os políticos devem ser menos corruptos do que aqui no Brasil e naovendem sua honra por voto.

  • Gabriela diz: 2 de julho de 2013

    Poderiam parar de dar bolsa isso ou aquilo e realmente investir em coisas que fazem a diferença…além de ver no que realmente é empregado o dinheiro

  • miguelia diz: 2 de julho de 2013

    minha nora vai ter bebe agora em julho,a se no Brasil desse esses mimos.

  • Vania diz: 2 de julho de 2013

    Excelente comentário, Verônica.
    Para muitas pessoas “o Brasil” sempre está errado…

  • Marcelo Lucas diz: 2 de julho de 2013

    Mas pelo menos a ajuda é em “produtos”, não em $$$…
    ;-)
    O problema no Brasil é a atitude! Sempre tem um “jeitinho”… Quando a ajuda é em dinheiro, os espertinhos metem a mão, quando não é, vendem pra ganhar dinheiro (lembram das telhas para os desabrigados?).

  • Carol X. diz: 2 de julho de 2013

    Manifestações em pleno blog da Gabi Chanas…hahaha
    O problema no Brasil é que as pessoas não sabem receber ajuda, elas acham que isso é obrigação!
    Mas a intenção do blog foi mostrar o presente, e não criar polêmica!! hehe
    Beijo

  • Júlia diz: 2 de julho de 2013

    Para Gabriela e Marcelo Lucas
    é fácil julgar qual é a necessidade DO OUTRO quando teu próprio copo já está cheio. Néamm??

  • Tati diz: 2 de julho de 2013

    Nossa, isso sim é útil,bem diferente dos auxílios oferecidos no Brasil que acaba, muitas vezes,só propagando o comodismo.
    As que comentaram que se fosse no Brasil o povo criticaria,acho que não prestaram atenção ou não sabem como as “bolsas famílias” funcionam.Conheço famílias que recebem e muitas não aproveitam o auxílio,pois gera aquela falsa segurança de que todo mês virá um valor x então não se preocupam em conseguir melhores empregos ou se qualificar,os pais e os dependentes se acomodam.Claro que,como tudo, há exceções.Não se pode só criticar só para criticar mesmo,precisa-se saber os fundamentos. Mas cada um com sua opinião né,respeito!
    Imagino o quanto as grávidas da Finlândia agradecem.

  • Manu diz: 2 de julho de 2013

    Mas o problema não é “o Brasil” o problema são “os brasileiros”. A gente fala do Brasil como se o Brasil fosse uma “entidade” com vida própria quando, na verdade, quem faz a coisa ser como ela é, somos todos nós. Quem “vende a honra por voto”? As pessoas. Quem são os “espertinhos que sempre dão um jeitinho”? O povo. Quem se acomoda pq ganha bolsa família e acha que só isso basta? O cidadão. Sem falar na mania de reclamara de tudo. Se dá, falam mal do governo que é mal intencionado e está comprando o povo com esmola. Se não dá, é ruim pq não dá. Ah, mas na Finlândia é bonito pq o povo é honesto, trabalhador e o governo bem intencionado. clap clap clap

  • Ana diz: 4 de julho de 2013

    Gostaram do que a Finlândia faz? Saibam, não é mágica, é tributação. A Finlândia é um dos 10 países com impostos mais significativos. Paga-se muito mais impostos lá do que no Brasil.
    E vocês acham que nossos impostos devem ser reduzidos?
    E acham que o Brasil ainda assim, deve retornar para a população o mesmo que a Finlândia?
    Sugestão: nas próximas eleições votem no Mágico Kronnus! rsrs

  • Joana diz: 5 de julho de 2013

    A Finlândia é um país que ama seus bebês e isso é só um pouco de todo o que fazem. E onde esse tipo de ação é tida como obrigação do governo e não uma ajuda. Aliás, esses conceitos de “ajuda” e de “caridade” é que são a verdadeira pobreza.

Envie seu Comentário