Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tem nome difícil? Estamos juntos!

11 de julho de 2013 138

Simpatizo muito com as Carolines, Cátias, Adriannes, Giulias, Kellens e todo mundo que tem um nome diferente. Ter um nome difícil de soletrar é um desafio diário. Eu não recebo vários dos e-mails que são enviados para mim (o remetente manda para gabriela.chanas@…), passo vergonha apresentando programa no rádio (o entrevistado diz “bom dia, Grazieli”) e em bares recebo comandas com as variações mais esquisitas de Gabrieli (já escreveram Ellen, por exemplo).

Estava aqui cavocando minhas fotos do Facebook e encontrei provas de que o dilema me acompanha desde pequena. Mas é desde pequena mesmo, tipo desde o dia em que eu nasci.

Essa foi a minha lembrancinha de nascimento. A minha própria mãe preencheu o meu nome errado, com o L dobrado. Até tenho que perguntar para a mãe se o plano original era Gabrielli e o pai errou na hora de registrar. Reparem no detalhe no pé do cartão. A minha irmã tinha 8 anos quando eu nasci e ficou meio enciumada. Furiosa por não ter sido incluída na assinatura, ela pegou a caneta e acrescentou um “e familha”, com LH. Ai, Claudya, tu me mata de rir, mulher!

A saga do nome errado me perseguiu toda a infância. Essa aí é uma carteirinha de um clube de Gravataí. Curiosamente, foi meu pai que fez o registro. Eu tô começando a achar que ele é o culpado de tudo. Oh my, meu próprio pai não sabe o meu nome! Deve ser por isso que ele só me chama de “Fofa” e “Xaropão”.

Nos meus tempos de professora, tive que abdicar de vez do Gabrieli. A piazada não entendia. Essa cartinha aí foi escrita por um dos meus alunos quando pedi demissão da escola onde trabalhava, depois de quatro anos ensinando de 1ª a 4ª série. Saí para fazer estágios em Jornalismo, logo que comecei a fazer faculdade. Queridos os meus alunos, né? Que saudade desse tempo!

Por viver soletrando meu nome, tenho certeza que elegerei para a minha filha um nome bem fácil de escrever. Se bem que, nos dias de hoje, isso não é garantia de nada. A minha amiga Jeane, que sempre sofreu respondendo “é com G ou com J?”, batizou a filhota de Ana. Assim, bem simples, para ninguém incomodar a menina. Eis que um dia, fazendo a fichinha no pediatra…

– E qual o nome da criança?

– É Ana.

- Ana com dois N?

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (138)

  • Roxana diz: 11 de julho de 2013

    Sofro do mesmo mal.
    Sou chamada de tantos nomes e eles são escritos de tantas maneiras que, às vezes, até estranho quando me chamam corretamente. hehehe

  • Rafaele Vogel diz: 11 de julho de 2013

    Bah, pior que o meu não é Gabriele!kkk
    O meu nome originalmente era para ser Gabriele, mas na hora de me registrar o meu pai errou e colocou Rafaele.
    Imagina a cara da minha mãe quando viu que nas lembrancinhas estava Gabriele e na certidão Rafaele. :/
    Mas no final gosto mais do meu Rafaele.
    Beijos

  • Tizi diz: 11 de julho de 2013

    Fique bem feliz… Imagina eu que sou Tirzah (Tirzá).
    As pessoas nunca sabem pronunciar, quanto mais ecrever!
    Atendo por qualquer coisa semelhante ao meu nome.

  • Roxanne diz: 11 de julho de 2013

    Gabi! Não esquenta! Se tu te chamasse RoxaNNe, assim com dois N, seria ainda pior!! Passei toda minha vida sendo chamada de Roxana, Rochane, Rosane, etc. Depois de um tempo a gente nem liga mais, não corrige e atende todo mundo! hahah

  • Aloma diz: 11 de julho de 2013

    Me solidarizo totalmente por saber o que é isso. Me chamo Aloma e passei a vida inteira sendo chamada de Alana e Paloma. Agora, por exemplo, mal consigo olhas a novela com a Paloma de protagonista pq cada vez que chamam ela tenho vontade de dizer “É ALOMAAA!” Hahahah

    Obs: também penso em colocar o nome dos meus filhos o mais simples possível..

    Beijoss!!

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Roxanne (estou cantando em estilo The Police), teu caso é pior que o meu! Hahahaha! Mas o nome é lindo!
    Beijos!

  • Ana Madalena diz: 11 de julho de 2013

    Acredite Gabi… Meu filho se chama Caetano… e um dia em uma loja afazendo cadastro perguntaram se era Caetano com “k”… Affff

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Tirzah do céu! Te entendo! Eu também atendo por Gisele!
    Beijos!

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Hahahahaha! Rafaele, que pavor a tua mãe deve ter passado! Imagina tudo bordadinho com outro nome!

  • Valeri diz: 11 de julho de 2013

    Nem preciso dizer que além de não saberem escrever eu nome…(sempre vem Valerim, Valery, Valerie, Valderi, etc) o pessoal ainda não fala meu nome direito…que é Valerí e não Váleri ou Valéri…mas já desisti de corrigir e agora atendo tando por Valerí quanto por Váleri….

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Roxana, exato. Chego até a estranhar quando não pedem pra soletrar. Beijo!

  • Jeane diz: 11 de julho de 2013

    Falando em comanda, uma vez num bar me deram uma com o nome Noé (oi ?) Noé… Jeane… honest mistake :)

  • Cristina Pujol diz: 11 de julho de 2013

    Hahahahaha…morri de rir! Mas isso não tem jeito. Meu nome é Cristina e me chamam de Carina, de Priscila, Cristiane, Cristiana e por aí vai!!! Acho que é pua falta de atenção das pessoas. Bjo “Gabrieli”…hehehehe

  • Caroline Zorzi diz: 11 de julho de 2013

    Meu nome não é difícil… nem escreve estranho. Simplesmente CarolinE.
    Não tenho nada contra as Carolinas, mas odeio que me chamem assim, porque esse não é meu nome!

  • Mariana diz: 11 de julho de 2013

    Ainda gravida do meu filho Caio fui fazer uma eco. A moça pergunta “é com K?”, eu não é com C mesmo, normal. Quando vejo ela escreve na tela: Cairo. Eu que achei que tinha escolhido um nome fácil, acabou confundido com a capital do Egito.

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Hahahahaha, Valeri!

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Não creio, Ana! Sério, não há salvação!

  • Edivane diz: 11 de julho de 2013

    Gabiii, fica tranquila!! eu seeeeempre sofro com meu lindo nomezinho… nunca acertam… varia de Edvane, Edivani, Ediane e assim vai! sempre penso que se tiver filhos, o nome vai ser o mais prático possível! hahaha
    beeijos querida, adoro o blog!

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Aloma, eu conheci uma Atiana! Vocês poderiam formar uma dupla, hein?
    Beijos!

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Jeane, eu me lembro desse dia! HAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHA!

  • Silvana diz: 11 de julho de 2013

    Te entendo, Gabi. Minha filha, Carolina, com “a”, simples assim, conseguem chamá-la de CarolinE. Até a professora faz isso. OMG!

  • Carine diz: 11 de julho de 2013

    Lembrei muito da minha irmã que é CaroLLine, e explicar cada vez que vão escrever o nome dela, hehehe chega a ser engraçado.Até a carteirinha do plano de saúde já tivemos que trocar por isso.
    E até o meu da confusão,é Carine com C e as pessoas insistem em escrever com K e A no final.
    Nossos pais e suas invenções,ou é o resto do mundo que é de difícil compreensão?

  • Natascha diz: 11 de julho de 2013

    Tu sabe que eu eu até não me importo de soletrar meu nome! Acho q acostumei! Eu sempre tenho q soletrar todo, pq se eu falo “Natascha com SCH” as pessoas não entendem, entao eu falo Natascha N A T A S C H A! e mesmo assim escrevem errado! Hahahaha fazer o que! E pra complicar quando minha irma nasceu eu tinha 12 anos e embestamos de colocar o nome dela assim N A T Y E L L I, aposto q ela sim vai sofrer para soletrar este nome! Hahahaha

  • Shaiala Marques diz: 11 de julho de 2013

    Minha solidariedade a todas.

    “Shaiala”, surgida de um sonho hippie da ex essa do meu tio (era para ser o nome do meu primo, caso fosse uma menina. Como nasceu um menino, ele ficou Suriel e eu, nascida logo em seguida, fiquei com o Shaiala), nunca foi fácil.

    Pra preencher fichas e cadastros, sempre começo soletrando o nome.

    E eis que até mesmo a minha sogra, que me conhece a quase 13 anos, ainda tem dificuldade e escreve meu nome com Y. (A pergunta que fica é se nisto é apenas uma dificuldade com meu nome ou se é implicância de sogra….eheheheheh).

    No telefone já fui chamada até de GABRIELA (!).

    #tamojunto

  • Elaine diz: 11 de julho de 2013

    Meu nome é simples, Elaine, sem 2 L’s, sem 2 N’s, sem Y e sem H.
    Mas certos indivíduos ainda insistem em me chamar de ELIANE, desisti de corrigir.
    Fora um cliente da empresa que me chama só de Aline, pq é o nome da afilhada dele, e segundo o mesmo, eu me pareço com ela…

  • Líbera dos Reis diz: 11 de julho de 2013

    Então… e o que dizer de Líbera!
    Eu amo meu nome! Acho lindo, diferente, mas as piadinhas e a forma errada que algumas pessoas falam, me irritam!
    Líbera, teu pai era líbero no jogo de volei?
    Líbera, libera ai!
    Libera dos Reis (Po**a, quem se chamaria Libera? é Líbera, não está vendo o acento agudo no “i”?).
    Libera é do verbo liberar, meu nome é Líííííííííbera!
    Aonde eu estiver… independente de quem me chama errado, corrijo na hora!
    Uma vez no Lab Weimann (no Hosp Moinhos) um enfermeiro grita: LibEEEEEra dos Reis e no mesmo tom de voz, eu disse: é LÍÍÍÍÍÍbera!!! A mae qse morreu de tanta vergonha.
    Na PUC, nos consultórios médicos, em entrevistas de emprego… enfim, sempre corrigi e continuo corrigindo!
    heheheheh
    Mas mesmo assim, AMO meu nome! Meus pais acertaram em cheio ;)
    Bjos

  • Daiani diz: 11 de julho de 2013

    Eu também passo pela mesma coisa. As pessoas, definitivamente, não foram programadas para entender o meu i no final. ehehe
    Beijo, Gabi.

  • Elize diz: 11 de julho de 2013

    Sofro do mesmo mal, e geralmente escrevem meu nome errado: com S ou então Eliza.

  • Roseni diz: 11 de julho de 2013

    Me identifico contigo! Meu pai registrou esse nome, mais comum no RJ onde nasci. Bem, sempre tenho de dizer: Rosení com “n” de natal!…98% das pessoas entendem “roseli”… Mas, como adoro o Natal, encontrei uma boa forma de lembrar dele o ano inteirinho!!! Isso pra não falar no sobrenome alemão…mas essa é outra estória! bjo!

  • Daiani diz: 11 de julho de 2013

    Mas tem um bar que frequento em que o moço da comanda já sabe meu nome certinho, de tanto eu frisar que “é Daiani com i no final”. Quando chegou na esquina ele já está com a comanda pronta, e certa. É meu momento ternurinha do dia. hihih

  • Mariana diz: 11 de julho de 2013

    O pior é seu nome ser tão simples igual ao meu, mas sempre te confundirem com a prima Marina, ou a colega de trabalho que se chama Maiara…. e olha que meu nome não tem nenhuma complicação! ahahaha

  • Giulia diz: 11 de julho de 2013

    Bom o meu nome já foi pronunciado e escrito de diversas formas… Jiulia, Diúlia, Julia, Giulha… Faz parte!! Apesar disso, gosto do meu nome!! Foi dado na época por causa da Giulia Gam há 25 anos… Hoje em dia é mais comum… mas não conheço nenhuma Giulia da minha idade…

  • Thamires Abdelnour diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, já perdi as conta de quantas variações de Thamires tive que aceitar (porque eu não tento corrigir, para não piorar a situação), Tamiris, Tamires, Tamyres e por aí vai… Quando chega no sobrenome Abdelnour então, eu já vou soletrando antes da pessoa perguntar pela segunda vez, hehehe. Beijos

  • Camila Sperotto diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, hoje em dia, num mundo de gente semi analfabeta, ninguém está imune.
    Dia destes, no clube da criança do Iguatemi, a menina da recepção me pergunta:

    -”Nome da criança?”
    E eu: -”Vicente” (pode existir nome mais fácil e simples de escrever?)
    Ela: – “Com V?”

    Meu Deus!!!!! Com que outra letra seria?????

  • Rubiara diz: 11 de julho de 2013

    O meu que é Rubiara, tem tantas variações também, que nem tento corrigir mais, respondo logo de cara, kkkkk.

  • Rubiara diz: 11 de julho de 2013

    Aproveitando, tenho 2 filhos, um é o João e o outro é o Pedro.

  • Samira diz: 11 de julho de 2013

    Gabi,
    Meu problema é um pouco diferente, tenho nome composto, sim, minha mãe colocou o dela junto ao meu, sou Samira Sueli. Para soletrar sofro mais com o Sueli que sempre perguntam se é “Suélen” ou “Suely”. Quando a essa parte nem ligo, poque quase não passo meu segundo nome, o que me incomoda mesmo é o Samira, é simples, é fácil, mas tem sempre quem prefira me chamar de Sabrina, Samara, e outras variações. E tem aqueles que para não errar preferem me chamar de Sassá ou Mia. antes se me chamassem errado eu nem respondia, mas agora já vi que não adianta, não importa se a grafia ou a pronúncia do nome é complicada ou não, sempre haverá alguém para errar. Hahaha ;)

  • Taysi diz: 11 de julho de 2013

    Sofro do mesmo mal. Decorei como soletrava meu nome logo quando aprendi a escrever e hoje em dia nem penso para falar mais hahahah Das variações em comandas de restaurantes já tive “Luíse”, “Laíse”, “Daise” e o pior de todos “Monique”. COMASSIM?

  • Jeizzi diz: 11 de julho de 2013

    É concordo contigo Gabi, imagina o meu nome sempre escrevem errado nem soletro mais, sempre perguntam se é com G e s eu respondo pode escrever de qualquer jeito. Nunca acertam mesmo. Rsrsrsrsr

  • Greyce diz: 11 de julho de 2013

    O meu também tem diversas variações. Muito ouço me chamarem de Deise. Na escrita, então, já teve tanta coisa bizarra nem dá pra comentar.

  • Janina diz: 11 de julho de 2013

    Eu até aceito que meu nome é diferente, hoje gosto mais do que quando criança. Queria ser “Amanda”. Por ter me formado em Letras é que dou gargalhadas quando perguntam se é “Janina” com “G”.

  • Mariela diz: 11 de julho de 2013

    Gabi!!
    Também te entendo… Desde sempre as pessoas confundem meu nome, pra mim é muito simples: MARIELA, sem acento, sem letras duplicadas, nadinha, mas a lista de nomes que me chamam aumenta a cada dia: Marieli, Mariele, Gabriela, Maristela, Mirela (acredita que uma ex-chefe minha me chamou por esse nome durante 4 anos????), Daniela, Manuela, e por aí vai… Antigamente até me incomodava, agora atendo por qualquer um deles… hehehehehe
    Bjs!!!

  • nina maria flor diz: 11 de julho de 2013

    Minha irmã está grávida e pensando muito nisso ao escolher o nome do bebê. Porque ninguém merece, mas não é fácil né.
    Meu nome é Luciane, assim bem comum. No Paraná me chamavam de Luciana ou Luciani, e quando morei em Goiânia absolutamente todo mundo me chamava de LuciEne. Aliás em Goiânia foi o lugar onde eu mais vi nomes assustadores, nunca me esqueço de uma caixa de supermercado que era Jhullyanny, afffff
    E tenho uma amiga com o nome de Jéssica que já escreveram Géligam!
    coisas da vida!

  • Adri diz: 11 de julho de 2013

    Oi Gabi, obrigada pela menção no post… rsrsrs. Por isso aderi o ADRI faz tempo. Meu filho (por culpa da mãe) sempre passou por isso. Mas, com mais ou menos 5 anos, ele mesmo resolveu o problema:

    - Qual o teu nome?
    - Andreas
    - Andrês?
    - Andreas, mas pode me chamar de Alemão…

    Fofo, né?

    Bjs

  • Katilce diz: 11 de julho de 2013

    Eu já não esquento a cabeça, pois me chamam e escrevem de tudo que é jeito que eu já desisti!! Já me chamaram de Cátia, Katilsa, Katucha, Katiusca, Katiuscia, Catiulce… e por aí vai. Antes até me dava ao trabalho de corrigir, hoje em dia atendo de qualquer jeito que me chamar.. hahahaa

  • Jamile diz: 11 de julho de 2013

    Janine, Jamine, Jasmine, Jasnine, Jamila, Janice, Jamylly, Jamili e Jaméli, tá bom pra ti? Eu fico chocada, de como consguem dificultar as coisas.
    E o pior, tivemos uma senhora trabalhando 2 ANOS na minha casa, e até hoje ela morre de saudades da JANAÍNA!!

    Bjos, querida!! “Tamo Junto!”

  • Larissa Tita diz: 11 de julho de 2013

    haahha e o meu nome é Larissa !! tão em moda agora… a vida toda fui chamada de Clarissa, Marisa, e sempre com as variações mais terríveis: Lariza, Larisa (essa me irrita profundamente!!), Larizza, ….. e por aí vai…. mas o pior foi uma editora me mandar correspondência por 10 anos me chamando de Carissa…. e o meu apelido de infância sempre foi Tita porque meu avô não conseguia falar meu nome ! e de Tita, já veio Benedita…. acho q minha futura filha vai se chamar Maria… sei lá….

  • Graciliano Marques diz: 11 de julho de 2013

    No meu caso o mais comum é GraciLHAno ao invés de GraciLIAno, mas já escreveram Grassilhano. Em e-mail é muito comum um GraCIALiano, nunca entendi muito bem por quê. Já em comanda de bar/festa, além de ter q repetir 3 vezes, sempre vem errado, última vez foi Chasiano (?!). Às vezes digo Rodrigo pra minimizar o transtorno…

  • Aqueline Marcolin diz: 11 de julho de 2013

    Pior… sei muito bem o que é ter o nome pronunciado de várias formas e confundido muitas vezes…”alkalina, agnolini…etc…”.
    Não minha mãe e meu pai não esqueceram do J. Era pra ser isso mesmo.
    Aqueline, para diferenciar um pouco e confundir vários… mas gosto muito da originalidade deste meu nome.

  • Anamaria diz: 11 de julho de 2013

    Pois é, Gabrieli, meu nome é assim mesmo: Anamaria e meu apelido no colégio era Anamaria tudo junto. Minha mãe tirou do livro “Olhai os lírios do campo” do Érico Veríssimo. Eu adoro meu nome. O problema é que recebo cartão de crédito com o nome separado.
    Abraços.

  • Gili diz: 11 de julho de 2013

    Ahhh, Gabi… Sinto a sua dor! Me chamo Giliane, mas como aparentemente esse é um nome de impossível assimilação por toda a humanidade, eu atendo por Gislaine, Gisleine, Juliane, Juliana e até Viviane. Dificilmente corrijo quando falam errado… Acho que cansei, sabe? Mas ainda me irrito muito quando erram o nome por escrito. Poxa, mando e-mail assinado, com meu nome ali: GILIANE. E respondem: OI, GISLAINE!!! Pô, aí já configura analfabetismo né? ¬¬
    Meu principal pré-requisito para nomes de filhos é que sejam nomes que eles não precisem soletrar! Ah, e que não tenham variáveis com A e E (tipo Daniela/Daniele, Mariana/Mariane, Eliana/Eliane), porque o povo sempre confunde mesmo!

  • Simone Pereira diz: 11 de julho de 2013

    Oi Gabi,
    O meu nome é simples, mas quase sempre viro a Simoní do Balão Mágico!
    No meu e-mail corporativo, foi cadastrado de ambas formas, para evitarmos problemas!
    Adorei o post!
    Bjs

  • Ellen diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, já estás grávida? Pelos teus posts, o desespero é grande…

  • Carol X. diz: 11 de julho de 2013

    Oi Gabi…eu sou Carol, de CarolinAAAAAA…
    Odeio quando me chamam de Caroline, sempre digo que meu nome é com A de amor, a primeira letra do alfabeto, mas o povo insiste em se faze, pois até membros da família erravam.
    Eu acho que algumas vezes é falta de interesse das pessoas em ouvirem ou lerem o nome da gente!
    Sofro com meu sobrenome tb, é Xavier e me perguntam se é com CH…alguém já viu esse sobrenome com ch????
    Beijos

  • Gabrieli Chanas diz: 11 de julho de 2013

    Não é desespero, Ellen. Mas é vontade grande, sim!
    Beijos!

  • nina maria flor diz: 11 de julho de 2013

    Mas vamos combinar que os pais às vezes se superam né? A vontade de ter um nome único para o filho complica a vida deles pra caramba. Não entendo o que tem de errado com Maria, João, José…

  • Alani Medeiros Oliveira diz: 11 de julho de 2013

    Olá Gabi! Me chamo Alani, meus irmãos se chamam: Alini, Alana e Alisson. Imagina a confusão? Beijos

  • Káh Bichoff diz: 11 de julho de 2013

    Oi Gabi,

    Algo mais “estranho” que o meu nome será? Então, me chamo Karume Bichoff, é!
    Pois é, não basta ter o nome difícil o sobrenome tem que ser difícil também para aumentar a dificuldade de soletrar haha

    bjjs

  • Natali diz: 11 de julho de 2013

    Eu te entendo, Gabi. Meus pais não escolheram um nome fácil, mas ao menos não dificultaram com “h”, “y” ou letras dobradas. Mas o pessoal insiste: Nathaly, Natiele, Natally, Natália, Natalie e por aí vai. Só que ainda acho pior errarem a pronúncia, sempre sou chamada de “Nátali” ou “Natáli”, mas o certo é “Natalí”. Só tenho uma certeza: meus filhos vão ter nomes com menos risco de outras pessoas errarem…

  • Lu Endler diz: 11 de julho de 2013

    Ih Gabi! Mas eu tenho o nome comum, ai o erro é sempre no sobrenome…
    Quase sempre escrevem meu sobrenome errado… isso que é facil… mas sempre querem inventar… fico imaginando aqueles sobrenomes compriiiidos e complicados até de soletrar….kkkkkk

    Beijooo!!!

  • Karla Danielle diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, meu pai me registrou como Karla Danielle, mas minha família inteira me chama pelo segundo nome desde que nasci… Imagino que alguns familiares nem sabem meu 1º nome até hoje. hehehe
    Enfim coisas de pai, ele é Carlos, meu avô é Carlos… E eu tinha que ser Karla (Com “K” que é mais bonito!). rsrsrs
    De tão acostumada com o segundo nome, sempre me apresento como Danielle e depois as pessoas ficam me olhando desconfiadas quando entrego minha identidade, na faculdade tenho que ficar ligada para responder a chamada como Karla… E para ajudar meu nome é com “K” e o segundo com “LL”, sempre tenho que soletrar, mas nunca fujo do Carla Daniela ou Danieli, Daniele…
    Amo meu nome e já me acostumei a soletrar, mas uma coisa é certa, meu filho (a) com certeza, terá um nome só e fácil… Assim espero!!!
    Ah! Minha irmã é Karen Gabrielle… hehehe
    Beijos

  • Viviana diz: 11 de julho de 2013

    Gabi,

    O meu Viviana já virou: Bibiana, Juliana, Tatiana, Fabiana…etc! Terminou de falar qualquer nome com Ana eu já tô respondendo “Eu aqui?!” kkkk
    O maldito problema é soletrar o email pra alguém seja pessoalmente ou por telefone…
    Sempre tento usar o bom humor: “É Viviana com V de vassoura ou de vaca pode escolher” rsrs

    Bjs!

  • Francielly diz: 11 de julho de 2013

    Preciso comentar?! (é triste)

  • Eleneir Marinete diz: 11 de julho de 2013

    Então pensa o meu…. Eleneir Marinete… não é nome, fala sério, até hoje brigo com a minha mãe por causa do meu nome e olha que já faz tempo que tenho esse carma atras de mim… rsrsrssr, e pra ajudar quando ela está de mal comigo só me chama de Marinete, acredita….
    Por isso já coloquei o nome da minha filha de Amanda, simplinho de tudo…
    Beijos…

  • Renata diz: 11 de julho de 2013

    Meu nome é Renata e geralmente não tenho problemas com a escrita depois que o sujeito resolve que não sou Roberta…

  • Estéfani Cristini diz: 11 de julho de 2013

    Não basta ser ESTÉFANI, tem que ter nome composto. Nunca escrevem Estéfani. Sai Stefani, Stephani, Stefanie, entre todas as variações possíveis.MUITAS pessoas tendem a me chamar de Jenifer. Sim, Jenifer. Não entendi até hoje qual a ligação…

    Dae passado o drama de soletrar Estéfani, vem o segundo nome. Cristini vira: Cristina, Cristine, Cristiane, Cristiann…

    Não satisfeita com meu drama, minha mãe colocou o nome da minha irmã de Larissa Gabriela Rambo. Sim, isso mesmo. O sobrenome é RAMBO.
    Logo, normalmente ela vira: Larissa Gabriele (Gabrielli, Gabi qualquer coisa menos Gabriela) Ramos (Mambo, Dambo, Rampos, Rhambo… )

  • Délis Bianchini diz: 11 de julho de 2013

    bom saber que não é um mal que só eu sofro *-*

  • Daniele Sobral diz: 11 de julho de 2013

    Eu sinceramente já desisti de ser DanielE, porque as pessoas sempre dizem DanielA. Antigamente ficava irritada, e não respondia. Hoje, depois de tanto lutar em vão, se dizen Dan… eu já estou respondendo, nem espero chegar no final. “Fazê o que né Gentiii?” Se você não pode com ele, una-se! rs

  • Vaniza diz: 11 de julho de 2013

    Gabi! Eu sempre gostei do meu nome, mas sempre sofri pq nunca ninguém entende e sempre tenho que repetir! Mas atendo quando me chamam de Vanessa, de Vanusa…
    Só que tudo mudou, quando meu cunhado Rodrigo Fulano de tal foi barrado no consulado americano por haver outro Rodrigo fulano de tal ilegal nos EUA.
    Entao, meus filhos terão nomes diferentes como eu, pois outra Vaniza Nascimento Flôres duvido que exista! hehe
    Aliás penso muito em Isabelli :)
    Beijos

  • Alanna diz: 11 de julho de 2013

    Alanna, mas até a entender que não é Lana nem Ana, é difícil. Imagina que é com dois “N” ?

  • Paula CarolinE diz: 11 de julho de 2013

    Gente, me perdoem, mas acho que nunca vi um post com tantos nomes diferentes. To rindo demais aqui…ahahaha

    Olha, meu segundo nome é Caroline mas eu nem divulgo muito. Dá uma certa raivinha quando escrevem com um A no final. E agora que casei, adotei o sobrenome do marido que é Valerio. Aí as pessoas me escrevem ValeriA. Nem é tão dificil assim, né? É muita falta de atenção…rs

  • Keslei diz: 11 de julho de 2013

    Bem, o meu é Keslei, por várias vezes me chamam de Kely, Kélen, Kerlei, e sempre escrevem Kesley. Dificilmente encontro alguém com o meu nome, um fato interessante foi quando uma pessoa ligou na minha casa e eu perguntei quem estava falando, ela disse: É a Keslei. E eu, prontamente e indignada, pensando já ser um trote, respondi: Não, aqui é a Keslei, quem está falando? E a pessoa do outro lado, timidamente respondeu: É que eu também me chamo Keslei! Minha vez de ficar sem graça! Pois é, meu nome existe por aí..hahaha, e no final ela perguntou se era com “i” ou com “y”, porque o dela era Kesle ‘y’. Eu gosto do meu nome, mas em certas situações, eu sempre me pergunto, onde minha mãe estava com a cabeça! kkkkkkk

  • Joana Escopelli diz: 11 de julho de 2013

    Genteee, adorei esse post … no final de semana ainda falávamos sobre nomes diferentes, inclusive os da minha família … vamos lá:

    - tenho uma tia materna que o nome é ARAJUIARA;
    - minha avó paterna era OLÁSTICA (erro do cartório, pois era para ser ESCOLÁSTICA, em função da família ser muito religiosa)
    - meu av^paterno era BALDUÍNO e desgraçaram meu tio com o mesmo nome … e com o FILHO no final hehehe
    - meu tio paterno era para ser PAULO, mas meu avô foi registrar e não sei o que deu nele, registrou CARLOS ROBERTO, mas ele foi chamado de Paulinho a vida inteira
    - Meu nome é super comum (JOANA), mas no cartório, se minha mãe não tivesse visto, o cara ia colocar JUANA … sem falar que já fui chamada de JANA, GIOVANA, JULIANA… hahaha

    Beijoooos

  • Alyne Guimarães Motta diz: 11 de julho de 2013

    Oi Gabi! Sofro do mesmo mau. Embora meu nome seja fácil, Alyne, ele possui um Y no meio. Coisa de família. Está no nome da vó (Lyra), da mãe (Alayde) e do meu irmão (Thyago). Sou jornalista e quase morro soletrando o e-mail pelo telefone. Muitos já voltaram porque colocam o Y no lugar errado. Coisas da vida. Ah, e eu sobrenome também complica. É Motta, com dois T. Abraços

  • Marina Ody diz: 11 de julho de 2013

    Gabi,
    Meu nome não tem nada de difícil, é simples, não tem repetição de consoantes, nem dígrafos, nem muitas letras, era para ser fácil minha vida, não é?
    Que nada, 98% das vezes eu sou MARIANA. Custa me chamarem de Marina? Até economiza uma letra A.
    A saga começou novinha como tu, no berçário, quando a enfermeira colocou meu nome no papelzinho do bercinho. Mais tarde na escola, às vezes nem haviam Mariana’s na minha turma, mas quem disse que a profe acerta?
    Mas tudo realmente “enfeiou” quando eu decidi pedir pelo amor de Deus que minha mãe colocasse o nome da minha irmã de Mariana. Deu, a partir deste momento nem meus pais acertavam mais, na hora de me chamar (eu sei, eu sei a culpa também foi minha, hehehehe).
    Cresci, compreendi que nunca me chamariam pelo nome certo, mas a gota d’água foi a carteira de motorista. Fiz a prova prática, passei de primeira toda orgulhosa, 5 dias depois fui buscar a carteira e, para minha infeliz surpresa, estava lá, minha fotinho feinha – porque fotos 3×4 são tão estranhas? – e o nome Mariana (devia ter guardado pra minha irmã, hahahaha). Oh, decepção, tive que esperar mais uma semana inteirinha pra poder voar as tranças por aí.
    Viu nem precisa ter nome difícil para enfrentar vários problemas. O negócio é se acostumar, eu atendo por Mariana sem problemas, hoje em dia.
    Beijo.

  • Letiusca diz: 11 de julho de 2013

    Nossa, meu nome não precisa nem dizer né foi criado pelos meus amados pais… tudo pra seguir o nome parecido da minha irmã mais velha que se chama Katiusca, e depois quando nasceu minha irmã mais nova foi a mesma coisa ela Chama Frantiusca, imagina só como se não bastasse, nos com tantos apelido pois já ouvi de tudo, de tudo mesmo.. hehehehe somos entre 4 irmãos e um único homem com nome comum Júnior ,mas como as irmãs tem nome diferente ele acabou recebendo o apelido de Tiusco… nome geralmente eu nem pronuncio eu vou logo soletrando pois nunca teve uma vez que conseguiram acertar… bjusss Gabi

  • Naihobi Steinmetz diz: 11 de julho de 2013

    Ihhh, já me acostumei. Sempre que chamam uma Nádia, uma Nairóbi, uma Naomi já sei que é comigo. E quando tem que dar nome e sobrenome então, já começo a soletrar…Esses dias estava num evento voltado para noivas e diversos expositores sorteavam brindes. No primeiro brinde o mestre de cerimônia olhou pro papel com uma cara estranha e pensei: Bah, acho que eu que ganhei. Aí ele disse: Bom, vou ler o nome do noivo porque o da noiva não consigo. Tive certeza que era eu. Mas, quando ele leu o nome do noivo murchei. Acho que a letra da noiva era ruim mesmo.

  • Lívia diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, tive que me manifestar, pois é um problema que também sofro! Meu nome não é dos mais difíceis mas sou chamada constantemente de Nívea, Lizia, Liliam, Lídia… Também já respondo quando chamam qualquer coisa parecida com meu nome. Um dia chamaram num laboratório uma Lídia e eu prontamente fui me levantando, mas dessa vez era a Lídia realmente que estava sendo chamada!

  • Quelen Pires diz: 11 de julho de 2013

    Olhando os comentários aqui, vejo que tenho que compartilhar também, meu nome era pra ser Kelly, mas a mulher do cartório não quis registrar então ficou Quelen, diga se de passagem que adoro meu nome. Mas o pessoal na hora de escrever saí tudo o impossível, menos o nome certo. Uma fez numa comanda disse é Quelen com Qu e ele escreveu KUELEN , hsauhsuahsuash, mas a gente releva… e dá risada depois.

  • Waldelise Morales diz: 11 de julho de 2013

    O post está ótimo!!! Hoje foi o dia dos nomes diferentes darem o “ar da graça”… nem preciso falar o que passo pra entenderem e escreverem o meu nome. Já fui chamada de Denise, Valise, entre outros… mas o pior é quando perguntam se meu nome foi escolhido pelo junção dos nomes dos meus pais, que aliás não tem nada a ver, se bem que minha mãe se chama Valdereza. Goso muito do meu nome, me sinto um tanto “exclusiva” mesmo sabendo que há várias com o meu nome. Beijos

  • Kariluci diz: 11 de julho de 2013

    Karen Lucia, Carmenlucia, Karin, Catiúscia, Careluce,…acho que já me chamaram de mais de 100 outras variações. E quando alguém vai ler o meu nome sempre dá aquela pausa antes da pronúncia…hehehe

  • Charlene diz: 11 de julho de 2013

    Olá Gabi!!
    Bom meu nome é Charlene e no trabalho, os clientes,chamam de Marlene, Scheila(não sei da onde) Fabiane, Chaiene…e por aí vai.
    No começo eu corrigia,falava pausadamente,agora deixo assim, não vão acertar nunca mesmo heheheh
    E sem contar na época da Família Sauro, aí sim!! Nossa! Charlene Sauro! Odiava meus colegas. Mas hoje não tenho problema algum com meu nome.
    Beijão e te adoro pra caramba.

  • Ananda diz: 11 de julho de 2013

    Já me acostumei com:
    “Qual o nome?
    Ananda
    Fernanda?
    Não, Ananda!
    Ah, Amanda!
    Não!!!!! É Ananda com N mesmo!!!!!”
    Até no dia do meu casamento o padre me chamou de Amanda umas três vezes!!!! Até eu corrigir ele na frente de toda Igreja!!!! E tudo isso esta registrado no DVD!!!! Inclusive minha cara de quem vai voar no pescoço do Padre em 3, 2, 1….
    Hahahahaha
    Bjus

  • Juliane diz: 11 de julho de 2013

    Penso que boa parte dos equivocos seja por falta de atenção mesmo. Vivem me chamando de JulianA tbém…eu ja nao gosto que me chamem de JulianE e sim de Ju, pois o nome inteiro me lembra de qdo a mãe chamava pra ralhar..hehe
    E qto a perguntar de como escreve determinado nome vou defender alguns que questionam, exceto a que perguntou se Vicente é com V, eu sou assistente social e qdo vou preencher os cadastros dos usuários já vi tantos nomes diferentes e variações quase mirabolantes que sempre pergunto antes(os nomes que apareceram aqui são super tranquilos comparando com alguns que ja vi)…hehe

  • Annie Lattari diz: 11 de julho de 2013

    Gata, como lidar? Meu nome é Annie. Dois “N”s e “IE”!!! Estamos juntas!!!

    Beijos!!!

  • Emanuele diz: 11 de julho de 2013

    Emanuele Mantovani. Mas “atendo” por Manu, Manuela, Manuele, Emanuela, Gabriele…
    - É com um ou dois Ls? E no final, E ou I? É com Y? (oi?!)
    E ainda tem o sobrenome para complicar…montavane, montalvane, montovani…
    - Também é com E no final?
    afff

  • Kétner diz: 11 de julho de 2013

    Morri rindo lendo os posts…. me identifiquei com vários…
    adoro meu nome, super original, mas todas as vezes tenho que soletrar, quando não sou confundida com homem (em emails)…. meu nome é escrito de infinitas formas diferentes… mto engraçado….
    só digo uma coisa: meus herdeiros terão nomes mais simples….
    bjooo!! adoro o blog!!

  • Maysa diz: 11 de julho de 2013

    hahaha, com o meu nome eu também sofro desde pequena… É Maysa com “i”?
    Dai já respondo: com “Y” e “S”. Ninguém escreve certo, é incrível. rsrs
    Até meu noivo no começo escrevia errado, pensa numa ira minha. rsrs

  • Grasy diz: 11 de julho de 2013

    Boa Tarde,
    pra resumir meu nome: Grasy
    Na verdade me chamo Grasielly Taís, o sobrenome até que é façinho e as vezes penso porque as pessoas não escrever meu sobrenome em vez do meu nome, por vou contar sai cada uma: Grazieli, Graziela, Grasielle, Grasieli, Graziella, Graziely…E por ai vai. E Gabi malditos pais que colocaram nosso nome assim, sim os dois `lly` é culpa dele pra complicar ainda mais e meu nome é devido a uma cantora da epoca de lá em 1989…Eu mereco mesmo, por isso que simplismente peço que me chamem de Grasy e se tem que escrever já soletro.

  • Lucinara Contreiras diz: 11 de julho de 2013

    Nossa sei muito bem como é isso… Me chamam de Jocinara, Lucimara, Luciana mas menos de LUCINARA. Sem falar no sobrenome né…kkkk

  • Erica diz: 11 de julho de 2013

    O meu sempre pedem se é com k, uma vez até escreveram com H no começo e olha que Erica é um nome bem facil. Pior é quando vou em algum lugar e perguntam o nome dos pais, porque eu falo o da minha mãe Tindarena e daí pedem: “entao o do pai que é mais fácil” e eu: Dinamérico. Sério eu sabia soletrar o nome da minha mãe antes de aprender a soletrar o meu. :D

  • Nykaella diz: 11 de julho de 2013

    Meu nome além de ser diferente é cheio de Y e K, minha mãe caprichou… Hoje quando perguntam meu nome eu já digo letra por letra que é mais fácil do que ficar corrigindo a pessoa

    É Mikaela? Como é Nicole? Mika?

    Tenho amigos e familiares que me chamam de Mika até hoje. Comanda em bares e restaurantes é sempre um divertimento ler o que era pra ser meu nome, já saiu até Rafaeli.

    Não ligo pra isso, até acho divertido

  • Milene Szaikowski diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, não és a única! Sempre me chamam de Milena, Michele, perguntam se é um L, um N e pra piorar tenho um sobrenome polaco pra soletrar todas às vezes. Tenho um “trauma” disso que sempre digo, meus filhos terão nomes que não deixem dúvidas quanto a pronuncia e a escrita. O sobrenome, apesar de sempre soletrar eu adoro!!!

  • Gracielli Mainardi diz: 11 de julho de 2013

    “Com dois Ls e I, de ilha, no fim” é meu mantra.
    No início do ano troquei de emprego, e meu novo chefe e vários colegas ainda me chamam de Grazi. Dizem eles q lembram da Massafera. (Oi?)
    Quando estive em estágio na Itália, eles não entendiam meu nome, pq I é desinência de plural masculino, então eles sempre riam e eu tinha q explicar q no Brasil era diferente. Aí achei q diminuir pra Graci facilitaria. Outro problema. Como se escreve, em italiano se pronuncia “Grati”, e em português fica igual a “grassi”, q significa gordura. Acabei achando Grati bem menos ruim. Tinha uma colega q me chamava de Greiti. E eu só lembrava da Gretchen.
    Minha solidariedade com todas as meninas q soletram o nome!
    Ah, meu filho se chama João Antonio. Bem simples. Sem erro, né? Pois a profe passou 3 meses chamando ele de João Pedro.
    Acho q o problema é com o mundo…

    bjao

  • Stephany diz: 11 de julho de 2013

    Ai Gabi e gurias…eu entendo perfeitamente…vcs podem imaginar de quantas diversas formas as pessoas escrevem meu nome???
    Eu ja nem soletro, soh se eh para algo realmente importante senao pode escrever como achar melhor…hehehehe
    E o pior…muitos acabam me chamando de Jenifer…sei la pq!!!
    beijosssss..

  • Chaiana diz: 11 de julho de 2013

    Te entendo tanto Gabi!! Já recebi as mais diversas variações de “X”, “SH”, “Y”, “NN” e, principalmente, “E”. A pergunta mais comum que escuto é: “Teu nome é com X ou com SH?”… E o pior (e que normalmente acontece) é que respondo: “É com CH” e as pessoas escrevem com X ou com SH.
    Pra completar, casei com um PAVLOS! Que mesmo com uma conversinha especial com o padre (afinal, nossos nomes sempre causaram confusão), foi chamado de Pavlo a cerimônia inteira..
    Bjos!

  • MICHELE KOERICH diz: 11 de julho de 2013

    O meu Michele é bem simples, sem frescura, mas muita gente tem mania de complicar Michelly, Michelle…. e as vezes no proprio email, no endereço está certo, mas no enunciado do email conseguem escrever errado.
    Tentei imaginar um nome facil, que não consigam “inventar” na escrita, mas nao consegui…rs
    bjs

  • Camila diz: 11 de julho de 2013

    Hahaha… ri muito!!!
    Então, meu pai, por ter sofrido desde sempre com seu próprio nome, Leuris, resolveu colocar o nomes dos filhos o mais fácil possível. Porém alguém sempre pergunta, se é Camiille, Camilly, ou então com “K”, “LL” ou “Y”… eu até já fui chamada de Fabiula (!!!!!!!!!!)

  • Yasmin Bueno diz: 11 de julho de 2013

    noooooossa sofri horrores com isso kkk agora meu nome ja é mais comum, mas quando eu era pequena eu ja vi de tudo “Iasmin” “Iasmim” “Yasmyn” “Jasmim” “Jasmine” kkkk ja tenho fala pronta pro meu nome “Yasmin, com Y no começo e N! de NAVIO! no final” e a pessoa aind avem me perguntar, é com m? kkk diz a minha mãe que meu nome ia ser Wendy! então estou bem grata com Yasmin kk

  • Thais diz: 11 de julho de 2013

    Dei risada lendo o post e os comentários, Gabi! Já passei por cada uma com gente que não fala ou não escreve meu nome certo… e olha que o meu nome não é nada de outro mundo! Já fui Tais,Taisa,Taise, Thays, Tays, Tati, Taide(?)…e a clássica pergunta: é com H ou sem H? Meus filhos também vão ter nome super simples, tá decidido! Bjs

  • Jenifer Morschel diz: 11 de julho de 2013

    Oi,Gabi
    Entendo perfeitamente seu dilema,afinal se não bastasse o transtorno pra escreverem meu nome, as pessoas ainda encontram dificuldade em escrever meus sobrenomes,detalhe tenho TRÊS sobrenomes.
    Depois de ler cada absurdo com meu nome ou os meus sobrenomes,resolvi que sempre que possível mostrar algum documento pra facilitar a vida da pessoa e a minha também,né?
    Parabéns pelo blog!

  • Carolina diz: 11 de julho de 2013

    Oi Gabi,
    Meu nome é simples: CAROLINA. Meus pais já facilitaram no nome, pois vou passar o resto da vida soletrando os 2 sobrenomes italianos, mas se tem uma coisa que me irrita mesmo é me chamarem de Caroline ou perguntar se é escrito com K. Mais recentemente, até de Camila me chamaram! Aí enfraquece a amizade, né? Hahahaha
    Beijos!

  • Julia diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, meu nome é Julia. Simples né? Mas o mundo INSISTE LOUCAMENTE em me chamar de Juliana.
    Já rolou resposta de email pra mim, com assinatura eletrônica e tudo, me chamando de Julianna, com DOIS N’s

    Sad, but true

  • Leonel Knijnik diz: 11 de julho de 2013

    Meu nome, que não é tão incomum assim, seguido é trocado por “Daniel”. Agora, meu sobrenome eu tenho que invariavelmente soletrar.

    E o dilema da Yasmin é o mesmo que as pessoas passam quando entregam o cartão, dizem “débito” e a primeira pergunta que ouvem é: “crédito ou débito”? :D

  • Luciana diz: 11 de julho de 2013

    hahahaha me solidarizo contigo, Gabi!
    o meu nome é bem simples, mas mesmo assim, conseguem complicar, me chamam de Luciane… aii que raiva hahaha

  • Mariana Moura diz: 11 de julho de 2013

    Sei que o assunto do post é “nome”, apesar de não gostar de ser chamada de Marina ou Mariane, meu maior trauma (sim trauma) é ter o sobrenome materno errado. Meu avó chama-se Mariano Pinto Bittencourt, todos os filhos dele foram registrados corretamente “Bittencourt” até nascer a minha mãe, em vez de Bittencourt, foi registrada Pinto. os filhos dela (meus irmãos) são Pinto, mas eu sou PintoS, não bastava ser pinto, sou uma ninhada./ Minhas primas me incentivam a entrar na justiça para corrigir meu sobrenome, ,mas vai dar muito trabalho.
    PS: Fica a teu critério publicar, já que o tema não é sobrenome.
    Achei uma graça a atitude da tua mana, quando tu nasceste. Ela também estava feliz com a tua chegada.

  • Roberta Gay diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, sobrenome ta valendo? Sim!!! Casei com um Gay e tive dois gayzinhos! heheheh

  • Edméia diz: 11 de julho de 2013

    É brabo, né?!!!
    sofro do mesmo problema. Já atendo por Ednéia há vários anos, nem me importo mais. Tinha uma professora no colégio que me chamava de Dionéia, eu deixava. E nas festas quando um gatinho tentou adivinhar meu nome?? Dei muita risada, fui dizendo as letras e ele achou que fosse Edmunda!! rsrsrsr.
    Não é fácil passar a vida soletrando. Pior minha sobrinha neta que vai seguir a saga porque minha sobrinha resolveu batizá-la RAPHAELLA!!

  • Silvia diz: 11 de julho de 2013

    Quantos pais criativos hein??! Tenho um certo preconceito contra nomes muito diferentes, o que custava pensar na criança (que vai virar um adulto) e escolher um nome mais simples? Parece ignorância dos pais. Vai poupar muito bullying e soletração… João, Bruno, Pedro, Ana, Maria, Paula, Fernanda são exemplos de nomes simples e bonitos! Já trabalhei numa empresa que tinha colaborador Rerandoilson, Ualdisnei (“Walt Disney”), Michael Jackson da Silva e por aí vai… triste!

  • Danila diz: 11 de julho de 2013

    Oh céus, ainda que há no mundo pessoas com nomes dificeis, achava que isso era um privilegio somente da minha pessoa. Pois bem, meu nome é Danila (até hoje me pergunto pq a mãe e o pai não colocaram Maria, tão simples), mas já atendu por Daniela (classico), Danubia, Danusa, entre outros.. Já até acostumei, e quando a pessoa abre a boca para falar meu nome já vou dizendo: é Danila, e se for preciso até soletro e para acompanhar faço a minha melhor cara de “moça, vc errou meu nome”.
    Bjo Gabi e para todas as pessoas de nome único.

  • Beticler Nunes diz: 11 de julho de 2013

    O meu nome nunca ninguém conseguir escrever de forma correta na primeira tentativa, ou era Beticlair, Bety cler, Bethi clair e assim vai. Além disso a pronúncia tb é difícil pois se pronuncia como se tivesse acento nos dois “es”, ou seja Béticlér. Para piorar ainda mais quando era solteira atendia por Beticler Schlindwein, que vamos combinar, ninguém merece. Beijo pra você… adoro o blog!!!

  • Iuri Gonçalves Amaral diz: 11 de julho de 2013

    Meu nome é Iuri e eu sou mulher. Dá para imaginar os problemas que eu enfrento por esse mundo de meu Deus. Uma vez me perguntaram quem era o pai do meu filho e outra vez não consegui comprar com meu próprio cartão de crédito, mesmo apresentando CI. Tem também a grafia do nome. Yuri, Iruda, Iur, e a última foi: Liuri…

  • Andrea diz: 11 de julho de 2013

    Andrea sem i e sem acento. Faz um tempo que comecei a me apresentar assim, pois é um tal de Andreia e Ândrea que me faz chegar a conclusão que não existe nome fácil hehehe
    Espero que a minha filha, que se chama Alice, tenha mais sorte :)
    Bjos

  • Rochelle Born diz: 11 de julho de 2013

    Oi Gabi!

    Também tenho problemas com o nome… Minha mãe leu meu nome em um desses romances “Sabrina” ou “Julia”, que existiam antigamente. Eu sei que ela ficou bem feliz em ter uma guria pra poder chamar de Rochelle, mas isso não foi muito justo comigo! É aquela coisa:

    - Michele?
    -Não, Rochelle
    -Ah, Rogéria como aquela da TV?
    - Não, ROchelle com CH e dois Ls + E no fim
    - Ah tá! Rochelle do que?
    - Born
    -Borges?
    - Não, Born, como nascer…
    - Hein?
    - B-O-R-N

    Por isso, quando eu tiver um nenê não vou usar letras duplas, Y, W ou K e será um nome simples que possa ter um apelido do tipo abreviação, acho muito triste não ter um apelido!

    Beijinhos e parabéns pelo blog!

  • Darliane diz: 11 de julho de 2013

    E que tal Darliane? Nem o corretor ortográfico entende… rsrsrs

  • Onaira Soares da Fonseca diz: 11 de julho de 2013

    Olá gabrieli… sabes, minha mãe teve uma ideia “original” quando estava grávida de mim: resolveu colocar meu nome (Onaira) para agradar meu pai, que se chamava Ariano, pois um significa o outro de trás para a frente. Essa é a história do meu nome um tanto “estranho”, hehe! E mais: dificilmente as pessoas acertam a pronúncia. Já fui chamada de Onira, Naira, Enaira… uma coisa!! Há um tempo atrás ficava brava, mas agora já acostumei.

  • Karina diz: 11 de julho de 2013

    Aiiii Gabi,
    Meu caso é pior, mas não “me atinge a mim”. Meu noivo se chama Marciel, e todo mundo entende Marcelo. Detalhe: meu ex se chama Marcelo e meu noivo ODEIA ser chamado de Marcelo. Da última vez que o chamaram assim ele foi curto e grosso: “É Marciel, e não Marcelo, e eu odeio esse nome!”. Ooooo climão!
    Beijoooo

  • Daia Cris diz: 11 de julho de 2013

    Eu adoro o meu Daiane Cristina, só não gosto mesmo quando me chamam de Daiana. E sempre corrijo e digo que não gosto que me chamem de maneira errada. Se um dia tiver um filho vai ter nome simples e fácil. Depois de 20 anos lecionando (e olha que já vi de tudo) ainda me pego surpesa e pensando de onde os pais tiraram nomes como Uelersson, Vaterlon, Ieza, Elicton, Deleni, Quésia, Patrine, Airam, Arlan… e por aí vai!

  • Halana diz: 11 de julho de 2013

    Oi, Gabi!
    Meu nome não é tão difícil assim, me chamo Halana, mas vivo o tempo todinho dizendo que é com “H”. Mamãe me abençoou com mais uma letrinha para que eu não fosse a primeira da chamada no colégio.
    Quando minha mãe engravidou e a hora de escolher o nome se aproximava, eu decidi que a minha irmãzinha não iria ter nome difícil, não mesmo.
    Escolhi o simples, Rafaela. Meu pai tentou Raphaela, ou até mesmo Rafhela. Mas não, bati o pé e a sortuda hoje, mesmo alguns perguntando se é com ph ou dois L, ela tem um nome fácil e que sempre entendem de primeira.
    Tenho uma outra irmã chamada Carolina e outra Melise, que não é muito…comum. Mas essa, eu peço pra ela vir te contar em um comentário aqui no blog sobre o por que desse nome e que sim, ela soooofre um bocado!
    Grande beijo e sucesso com o blog, Gabi!

  • Jhenifer diz: 11 de julho de 2013

    Aii Gabi como eu sofro também, desde pequena tenho que soletrar meu nome, as pessoas sempre escrevem: Jeniffer, Jennifer, Dienifer até Djenifer já escreveram. Mas né, é a vida. Beijo adoro teu trabalho

  • Aretuse diz: 11 de julho de 2013

    Nome difícil tenho eu Gabi!!
    Aretuse!!Pelamorrrrrrr!!!
    Saí de tudo , até já me acostumei com Letuse , esse é básico!!!Aretusa então…nem falo…
    As pessoas até me olham esperando que eu corrija , mas nem vou perder meu tempo né??hauhauahuah
    Ainda bem que também tenho amigas com o nome estranho…
    Uma vez fomos em uma balada , e daí tem que dar o nome , lá fui : Aretuse , depois : Lali , depois : Nastaja e por último : Giresse , a CARA do moço preenchendo as comoandas foi muito engraçado…nos olhor tipo : vocês estão me tirando né??”…kkkkkk
    Mas tem seu lado bom , sempre sei que a Aretuse em questão sou eu!!!
    Hauuahihiah…só p/ constar…adorooo teu blog…e só não tenho o noivo…mas as idéias tenho todas…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Josiane diz: 11 de julho de 2013

    Adorei , chego estar chorando de rir. Divertidíssima essas mulheres!

  • kellen diz: 11 de julho de 2013

    Gabi, muito obrigada pela parte que me toca no início do post!
    Mas eu também tenho que dizer sempre que alguém pergunta meu nome que é com k e não q, que são 2 l e n e não m. E minha mãe queria que fosse Kellin, mas meu pai errou na hora do registro e ficou kellen. Mas apesar de tudo hoje eu adoro meu nome! bjos

  • Sheila Sampaio diz: 11 de julho de 2013

    Como tu já leste, é Sheila. Mas a criatividade não tem limites. Meu pai bem que podia ter facilitado mas, pra quê, né? Já fui Scheila, Sheilla, Geila, Xeila, Leila, etc, etc, etc.
    Pior é meu irmão: Jefferson. Esse, coitado, ninguém acerta.

  • Alaisi Betta diz: 12 de julho de 2013

    Então né…é Alaisi A-L-A-I-S-I, já falo assim mesmo…pq as variações são Lais, Anelise, Thais, mas o top da balada é AlaisE…gente são só duas vogais no meu nome…que se repetem…não complica please! Mas assim, hj respondo por tudo e ainda tem os apelidos Alah, lizy, Alai, Isi, Ala (tem diferença da entonação com o Alah)…enfim né, a minha mãe quis ser criativa…
    Prefiro o meu ao do meu irmão, Aleiuton, pode? E ainda tem o sobrenome…é a versão beta? beta tipo alfa e ômega?
    Aham
    To total contigo Gabi

  • Aniélle diz: 12 de julho de 2013

    Também sofro com isso, na maioria das vezes nem dou muita explicação, geralmente me chamam de Daniele, Ariele, mas já capricharam na escrita do meu nome, esses dias recebi uma mensagem “Aniwelem”, esse se superou, super fashion, hahaha!!!

  • Andressa diz: 12 de julho de 2013

    Acho que as pessoas é que são tontas né, ou não prestam atenção no que a gnt fala…
    Acho teu nome lindo e não acho dificil, pq as pessoas se enrolam tanto…
    Meu nome é AndreSSa que tbm não é dificil e as vezes me chamam de Vanessa, Andreza até Alessandra acredita? Não respondo pq não é o meu nome, nem é comigo, até falarem certo ou eu corrigir…
    Minha mãe é Elaine e todo mundo insiste em chamar de Eliane e ela atende bem faceira, já cansou de dizer o correto.

    Beeeijos

  • Carine Baldissera diz: 12 de julho de 2013

    Oi Gabi….. de tanto corrigir o meu nome das variações que as pessoas me chamavam/escreviam (Carina, Karina, Karine, Caroline, Marine) resolvi não me importar…. afinal meu nome era pra ser Thaís (ou seria Tais???)
    Minha filha se chama Maria Sofia, mas o PH sempre achava um jeito de aparecer no lugar do F.
    Ninguém merece, acho que para o meu próximo filho, vou colocar o nome com uma sílaba só, pra não ter estas confusões…. rsrsrsrs
    Bjos

  • Paula CarolinE diz: 12 de julho de 2013

    Meu Deeeeus…to chorando de rir…huashuaushhuashuahusas

    O melhor foi a que casou com o Gay e teve dois gayzinhos….

    CHO-REI

  • Natalia diz: 12 de julho de 2013

    Por mais normal e simples que pareça ser meu nome, sempre ouça a pergunta: “é com th?” e minha resposta é sempre: “não. É Natalia normal N-A-T-A-L-I-A. Isso sem falar quando eu ganho um LH no lugar de LIA, que nem tua irmã fez com famÍLIA quando criança,

  • Ticiane diz: 12 de julho de 2013

    E eu então? Quando falo meu nome, especialmente por telefone, só soletrando. E já me chamaram de tudo: Cristiane, Lisiane, Tatiane,… E quando tinha que falar o nome completo?? Ticiane Codevila da Silva (só o Silva escapava do “soletrando”). Depois de casada, virei Ticiane Mathias (com th, sempre!). Beijos, adoro teu blog!

  • Naiane Diniz diz: 12 de julho de 2013

    Oi, Gabi, estamos juntos mesmo o><o!!!!
    Ter nome diferente é legal…
    Graças á revista Pais e Filhos que minha mãe comprava, meu é Naiane.. a escrita é simples… mas entender fica difícil, principalmente quando tenho que atender o fone aqui no trabalho:
    Eu: ''Naiane, bom dia''
    A pessoa do outro lado: -bom dia Mariane, Marlene, Daiane, Nadiane, Maiane, Liane…
    E eu ainda fico…:
    ''É N A I A N E''…

    ou para escrever: é Naiane- com N de navio, e E de escola no final.. ah, e no meio é com I de igreja… ¬¬

    As vezes pode causar transtornos… uma vez, fiz um exame, escreveram errado, e tiveram maior dificuldade para encontrar o mesmo no sistema..

    E quando vou falar em sobrenome então…
    é Naiane (explico sobre o Naiane) Diniz (com z no final) Costacurta (isso mesmo, costacurta, tudo junto, sem rir, por favor) … Ok, Costacurta é engraçado sim, mas é um rico de um sobrenome :) com uma história bem legal!!

  • Thábyta diz: 13 de julho de 2013

    Nem as Anas estão livres!!!
    Eu também já passei por várias situações engraçadas (“Dona Fábrica, sua vez”).

    Por isso adotei um codinome, Mariana, que uso em situações simples, como em comandas de festas, lojas e na portaria do prédio das amigas. Todo mundo entende Mariana (embora pelos comentários acima, parece que nem todos sabem escrever).

    A única vantagem é poder usar o próprio nome no email: nomeestranho@hotmail.com

    Bjs,

  • Thábyta diz: 13 de julho de 2013

    Nem as Anas estão livres!!!
    Eu também já passei por várias situações engraçadas (“Dona Fábrica, sua vez”).

    Por isso adotei um codinome, Mariana, que uso em situações simples, como em comandas de festas, lojas e na portaria do prédio das amigas. Todo mundo entende Mariana (embora pelos comentários acima, parece que nem todos sabem escrever).

    A vantagem é poder usar o próprio nome no email: nomeestranho@…

    Bjs,

  • Thábyta diz: 13 de julho de 2013

    E não, não encontrei meu nome na latinha da Coca (e nem no Guaraná Dolly).

  • Cristiene diz: 13 de julho de 2013

    Meu nome é CristiEne, e desde sempre falam errado o meu nome. Até hoje quando meu pai me chama pelo nome ele fala cristiane kkk, imagina o que sobre para os outros. É cristiane, cristine, cristina rsrs… Meus filhos também terão um nome bem simples.

  • Silmara diz: 22 de julho de 2013

    Já fui chamada de Cinara,Silvana,Siomara, etc.Me perguntam se é com c que se escreve e até com u no lugar do l.Uma vez atendi o telefone e pediram para falar com a Silvana,eu disse que não tinha ninguém com esse nome ali,claro que eu sabia que era comigo que queriam falar,mas me fiz de louca de tão brava que fico quando trocam o meu nome. No dia do meu casamento quando o padre foi dar a benção final me chamou de Juliana(hein?),é que meu marido se chama Juliano,depois ele perguntou se tinha me chamado mesmo de Juliana,está até gravado.Há,há,há.

  • tayse diz: 7 de agosto de 2013

    meu nome

Envie seu Comentário