Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Batom vermelho: existe um jeitinho de gostar dele

16 de julho de 2013 26

Passei 35 anos detestando batom vermelho. Em mim, é bom dizer, porque nos outros eu amava de paixão. Batom vermelho muda completamente um look e eu invejava as mulheres que ficam bem com ele e que podem mudar de cara de uma hora para outra.

Como a loira Taylor Swift, do nude ao vermelhão. Repara que ela manteve o mesmo estilo nos olhos, com delineado esfumado bem carregado na pálpebra superior.

Ou a morena Kim Kardashian (que parece uma boneca feita no computador, de tão perfeita), que fica completamente diferente mudando a cor do batom. Curti muito o vermelho combinado com vestido amarelo!

A ruiva Emma Stone também fica muito musa combinando batom com a cor do cabelo.

E a Rihanna, gente? Mulheres negras ficam absolutamente divas com batom vermelho!

Esses meus exemplos deveriam ser suficientes para perceber que qualquer mulher pode ficar bem com batom vermelho. Mas quem não se acostuma com ele de jeito nenhum sabe que não é fácil aderir. O batom escuro muda muito o visual e é um choque imediato em frente ao espelho. Eu tentei mil vezes sair de casa com vermelhão, mas acontecia sempre a mesma coisa: passava, me olhava, dava um grito e corria para tirar imediatamente. A coisa só mudou nesse ano, e na marra. Vou contar para vocês o episódio drástico e chocante que me fez aprender a usar batom vermelho. Mais que isso: a me amar com ele!

Estava eu bem feliz, em maio deste ano, em um workshop da Natura em Bento Gonçalves, na Serra gaúcha. Era um encontro para jornalistas para falar sobre cuidados com pele e corpo nos meses de frio e como adequar os cuidados de beleza com as temperaturas baixas. O evento tinha uma palestra do Marcos Costa, maquiador que eu adoro, que iria falar sobre tendências em make para a estação.

O Marcos foi mostrando cores, estilos, e passando alguns produtos para olharmos e experimentarmos. Pegou um batom rosa mais fortinho e disse que aquela cor casava com todos os tons de pele. Pediu que a Tríssia, minha colega do jornal Pioneiro, passasse. A Tríssia tem a pele bem clarinha e ficou linda! Daí o Marcos olha para mim e pede para euzinha passar, para mostrar que a cor casava também com pele oliva.

Pânico.

Como eu digo para o Marcos Costa que nunca passei uma cor tão forte? Como peço para ele ter misericórdia e não me fazer ficar com cara de palhacita na frente de um monte de mulheres?

A vergonha de recusar foi maior e passei, sem nem me olhar no espelho. E tooooodas as gurias da sala ficaram me olhando. Elas balançavam a cabeça dizendo que tinha ficado lindo. Eu ficava só pensando que estavam sendo gentis e tentando escapar por algum cantinho para ir tirar o batom escuro da boca. Não deu.

Fui conversar com o Marcos no final da aulinha e dei com as língua nos dentes. Contei que nunca tinha usado um batom tão escuro na vida e que ainda nem tinha me olhado no espelho direito com medo de morrer de pavor. O Marcos, então, me submeteu a uma terapia de choque.

Não acredito! Passa aqui já que nós vamos colocar um vermelhão nessa boca!

Dá para pegar a minha expressão de pânico? Jurando que meu tom de pele era bem bom para batom vermelho, o Marcos sacou pincel e começou a me maquiar. Passou uma primeira camada e depois me mandou para a frente do espelho finalizar.

Rindo de nervosa.

Na hora eu não gostei do resultado e fiquei morrendo de vergonha – das minhas colegas e de contar para o Marcos Costa. O evento seguiu e eu ali, firme e forte de vermelhão. De tempos em tempos ia espiando no espelho, de rabo de olho, e aos poucos fui me acostumando com o que via. Descobri que batom vermelho não é coisa para usar num sopetão. É preciso se acostumar com ele aos poucos. A primeira impressão é forte, afinal o visual muda drasticamente, por isso o negócio é resistir à vontade de tirar o batom na hora e deixar ele por uns tempos. Vai espiando de vez em quando. Eu garanto, meninas: tem como se amar de batonzão!

Ainda me prefiro de batom nude, mas quando o humor está bem bom, coloco um vermelhão para mudar um pouco. Não me gosto sempre, mas descobri a alegria de mudar de visual em um minuto. Esses dias saí de casa com meu nude básico e emendei um teatro com o marido. Antes da noitada, passei um Russian Red na boca e prendi o cabelo num coque. Até o Marcelo, que não percebe mudança em mim nem quando clareio bem o cabelo, se impressionou com como mudei em um segundinho.

Fica a dica para o fim de semana: resgata o batom vermelho esquecido no fundo da maleta de maquiagem, passa e deixa a tarde toda. Se no final do dia ainda estiver se detestando, talvez ele não seja para você. Mas acredite: há mais chances de se amar do que querer sair correndo. Palavra de quem passou a vida se achando horrorosa de vermelhão!

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (26)

  • Nati Huber diz: 16 de julho de 2013

    Olha… eu acho liiiindo batom vermelho, até tenho um nas minhas coisas, mas confesso que nunca usei justamente porque me acho um horror com ele! Minha boca é fina então acho que fica terrível!!!Várias vezes em casa quando estou sozinha eu passo o batom vermelho pra ver se me acostumo, e não acho tão feio, mas quando tenho de sair para rua, não adianta, o nude sempre vence!!

  • drica diz: 16 de julho de 2013

    fiz o teste, e to parecendo uma palhaça, acho que não tenho lábios para batom vermelho… mas tambem, assim como a Gabi, acho lindo em outra meninas :(.. juro que vou ficar mais um tempo e ver se vou me amar!!!!!! adorei a matéria!!!

  • Gabrieli Chanas diz: 16 de julho de 2013

    Nati, bora pro choque: coloca ele e deixa, deixa, deixa, deixa, deixa, deixa, deixa. Depois me conta o resultado! Beijos!

  • Gabrieli Chanas diz: 16 de julho de 2013

    Drica, dei risada com a tua mensagem. Mas tenta mesmo. Eu saía tirando até com a manga do casaco de tão desesperada! Hahahahaha!

  • Vanessa diz: 16 de julho de 2013

    Aiiii, me deu vontade de comprar um batom vermelho!

  • Roberta diz: 16 de julho de 2013

    kkkkkk
    Qdo era guria adorava usar batom vermelho, agora “nem a pau” eu uso.
    :/

  • Graziela diz: 16 de julho de 2013

    Oi Gabrieli, adorei este post, foi feito para mim; seguinte: tenho uma amiga toda fashion e meio maquiadora que sempre me dá dicas ótimas, e outro dia brincando de se maquiar com ela, me sugeriu que usasse batom vermelho, afinal estou com 36 anos e, segundo ela, já passei da idade de parecer menininha que roubou maquiagem da mãe e ainda não estou na idade das rugas ao redor da boca que deixam o look com cara de decadência, então lá fui eu: comprei um batom vermelho mate, bem lindo; e à noite muito raramente tenho usado, meu marido sempre elogia e fala que deveria usar mais, mas no dia á dia ainda estou no gloss e no nude, mas à noite tenho conseguido ousar, fico desconfiada, mas depois relaxo e até esqueço, tu ficasses muito bem de batom vermelho, grande bj

  • Gabrieli Chanas diz: 16 de julho de 2013

    Oi, Grazi!
    Se o marido disse, confia! Hahahaha!
    Um beijo!

  • Gabrieli Chanas diz: 16 de julho de 2013

    Força na peruca, Vanessa!

  • Jéssica diz: 16 de julho de 2013

    Testei o ano passado a primeira vez….
    Resultado: amei, fica perfeito, dá um tchan!!!!!
    te deixa poderosa :D

  • Juliana Beatriz Ritter diz: 16 de julho de 2013

    Amo batom vermelho, mas só uso com uma roupa preta, aí dá um tham no visu!

  • Ivonete diz: 16 de julho de 2013

    Oi Gabi!
    Além de ter detestado meu nome por uns 20 e tantos anos (estou com 30 e não é que eu goste agora, mas dessensibilizei) também sempre me detestei de batom vermelho, usei apenas uma vez, quando tinha 14 anos, depois nunca mais! Acho que no meu caso piora um pouco porque meu esposo também não gosta. Mas sem dúvida, muda completamente o visual! Vc ficou muito bem!Bjs

  • Thais diz: 16 de julho de 2013

    Gabi, eu até me acho bonita de batom vermelho, mas minha dúvida e o que acaba fazendo com que eu não use é: quando pode usar? Tenho medo de usar em um jantar, por exemplo, e acabar me borrando toda sem querer! Ou então usar no trabalho e chamar muita atenção…

  • Rochelle Chagas diz: 16 de julho de 2013

    Gabi este post é perfeito pra fase em que estou vivendo… alias ameeeei a tua frase “Mulheres negras ficam absolutamente divas com batom vermelho!” \õ/ Cresci lendo em revistas que para mulheres negras o ideal é maquiagem cobre, batom, sombra ou seja aderi ao cobre , até que aos meus vinte e pouquinhos anos me vi na necessidade de usar um batom VERMELHO! Lutei contra mim mesma, até que não resisti comprei um batom vermelho testei e amei, até o maridão que não repara muito gostou. Sim sou uma mulher mais feliz após o uso do batom vermelho. Beijoo!

  • Andrea diz: 16 de julho de 2013

    Oi Gabi

    Eu sempre gostei de batons fortes, principalmente à noite. Mas nos últimos tempos descobri mais uma utilidade, bebê prestam ainda mais a atenção no que as pessoas falam quando estão com cores fortes nos lábios (como vermelho), o que ajuda ainda mais no desenvolvimento.
    Enfim… o batom vermelho transforma e educa hehehe
    Bjos

  • Gabrieli Chanas diz: 16 de julho de 2013

    Andrea, tu estás brincando! Sério? Amei isso!

  • Gabrieli Chanas diz: 16 de julho de 2013

    Rochelle, mulheres negras ficam muito lindas de vermelhão. Abandona o cobre de vez!
    Beijos!

  • Gabrieli Chanas diz: 16 de julho de 2013

    Thaís, eu aprendi a ter uma certa etiqueta com batom vermelho. Eu uso em jantares e descobri que marcas boas não saem depois de comer. Mas aprendi também que tem que reaplicar sempre e o tempo todo um espelhinho por perto. Mas o resultado vale, viu?

  • Carina diz: 17 de julho de 2013

    Gabi, eu uso batom vermelho direto, em festas, na praia e inclusive no trabalho, e as pessoas já nem estranham. Mas tem um detalhe: por chamar muito a atenção, o sorriso tem que estar em dia. Se os dentes não estiverem bem brancos, vão aparentar estar mais amarelados ainda (e isso acontece especialmente com aqueles batons de danoninho). Costumo delinear no mesmo tom, porque a boca tem que estar definida. Acho lindo, sexy, e demonstra atitude e segurança!

  • Décio Cupramim diz: 18 de julho de 2013

    Sinceramente, fica bem em mulheres bonitas. Aliás, qualquer coisa fica bem em mulheres bonitas. Afinal, as feias que me descupem, mas…

  • Décio diz: 18 de julho de 2013

    Digo, desculpem.

  • Tati diz: 18 de julho de 2013

    Gabiiiii, me empolguei com teu post e fui correndo na minha necessárie para passar a tarde com a boca vermelha e eis que descobrí que não tenho nenhum batom vermelho e comecei a fazer um exercício mental para ver quando que eu tinha usado a última vez e me veio a lembrança que foi em uma formatura e no salão de beleza que a maquiadora aplicou. Já está na minha listinha de ítens a adquirir nas próximas compras. Detalhe : tenho 36 anos e tb passei este tempo relutando em usar. Valeu a dica, mas claro para não perder o embalo de tentar mudar apliquei um batom cor de vinho da Natura que estava praticamente novo e passarei minha tarde de quinta chuvosa com ele, gostei do resultado deu um up, rsrsrs para este dia tão cinza. Beijos, adoro teu blog.

  • Gabrieli Chanas diz: 18 de julho de 2013

    Tati, estamos juntas! Eu tenho 35, então empatamos!
    Adorei tua mensagem! Beijos!

  • Leticia diz: 13 de agosto de 2013

    Então, eu tb tinha resolvido sair do armario com o tal do vermelho.
    Dia desses tinha um aniversario para ir, tasquei um vermelho tomate na boca, nem olhei muito no espelho para não dar tempo de me arrepender e fui.
    Chegando lá, a filha de uma amiga (5 anos) me olha e diz oi tia, tu parece uma palhaça, hahahahaha meu mundo ruiu, a mãe da criança quase desmaiou e eu sai correndo apra o banheiro e tirei tudinho. Quem sabe um dia quando me curar do choque eu tente novamente, hehehe.

  • Bina diz: 19 de agosto de 2013

    Gabi, só vim te contar que, inspirada na tua experiência, tomei coragem e encarei o batom vermelho! Foi uma saga, envolvi todas as minhas colegas na operação vermelho perfeito, passei uma semana experimentando todos os tons possíveis e estreei em grande estilo em uma formatura na semana passada. A foto foi pro Face e causou comoção geral!!! Só elogios… Meu lado mulherzinha aflorou a culpa é tua! Bjao

  • Bruna diz: 8 de janeiro de 2014

    Meu namorado tb prefere aqueles rosa pirigueteou então clarinhos,MAS EU USO MESMO ASSIM amoooo batom vermelho desde criança..mas não podia usar kkk Uso vermelhões escuro a noite e uso ate vermelhos meio alaranjados na PRAIA amoooooooo…mas tb amo os nudes. Na verdade,amo batons.

Envie seu Comentário