Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Lea Michele partiu o meu coração

12 de agosto de 2013 31

Há um tempo atrás vi no programa da Oprah Winfrey aquela mulher que escreveu o livro O Segredo. Ela contava como o pensamento positivo ajuda a fazer coisas boas acontecerem na tua vida. Achei algumas teses meio exageradas, mas gostei de uma teoria que chamei de “lei do dia seguinte”. A autora contava que quando a gente vai dormir pensando coisas boas, acorda mais condicionada a fazê-las acontecer. Faz sentido, não faz? Desde aquela época eu comecei a tentar mentalizar coisas bacanas antes de pegar no sono. E dei especial atenção para isso nos domingos, numa tentativa filosófica de inspirar uma boa semana. Um passo importante foi cortar das minhas noites de domingo filmes sobre tragédia, tentar evitar as reportagens mais pesadas do Fantástico e até escolher leituras mais leves.

Todo esse trelelê explica porque ontem à noite eu fiquei assistindo o Teen Choice Awards,  prêmio de música, cinema e tevê que adolescentes dão para os famosos. É promovido pelo canal Boomerang, programa bem levinho, cheio de moças bem vestidas, musiquinhas adolescentes e piadinhas.

Estava bem bela assistindo, debaixo das cobertas e alisando o Dunga, quando aparece a Lea Michele.

lea

Imagens: Jason Merrit / AFP

Meu coração apertou na hora. Creio que vocês sabem o que aconteceu com essa moça recentemente. Rápida atualização para quem está por fora: a Lea faz parte de um seriado chamado Glee, que eu e meu espírito adolescente adoramos. Ela namorava o ator Cory Monteith, que fazia parzinho romântico com ela no programa. Há um mês ele morreu vítima de overdose. Os dois eram um casalzinho apaixonado, um dos mais bonitos da tevê. Ela andava quieta, sem aparecer (o que é totalmente compreensível), mas foi ao Teen Choice para receber o prêmio de melhor atriz de comédia em séries.

000_176203160

A Lea fez um discurso emocionado, segurando o choro o tempo todo. Agradeceu o prêmio, dedicou aos fãs e agradeceu a eles todo o apoio nesse momento complicado da vida dela. Falou sobre o talento do Cory e da certeza de que ele tocou a vida de muita gente.

000_176212179

No peito, o colar com o nome do namorado. Na série, a Rachel (personagem da Lea) usava um parecido com o nome Finn (personagem do Cory). Desde que começaram a namorar, há pouco mais de um ano, ela mandou fazer esse aí.

O discurso da Lea Michele destruiu com a minha noite leve. Fui dormir pensando que se é difícil lidar com a perda de alguém, deve ser triplamente complicado fazer isso em público. Mas fui mudando a minha percepção da coisa aos pouquinhos ao pensar nas notícias que li ao longo das últimas semanas sobre a atriz. Quando o namorado – e, junto com ela, um dos atores principais do show – morreu, os produtores cogitaram cancelar a série. Li que foram consultar a Lea sobre o que fazer. Ela teria ficado mais preocupada com as mais de quinhentas pessoas que perderiam o emprego com o fim de Glee do que com a sua dor. Não só deu carta branca para continuar como já está gravando novos episódios.

Buenas, vou começar a minha semana não com aperto no coração, mas com uma esperança de que há luz no fim do túnel mesmo nos piores momentos. Existem formas e formas de lidar com situações ruins. Resta torcer para que a gente tenha força para encontrar o bom no meio da dor.

Boa semana para todo mundo! E que, se aparecer algum perrengue, a gente consiga lidar com graça e muito amor no coração.

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (31)

  • Dimona diz: 12 de agosto de 2013

    Mto bom Gabi, ótima mensagem para quem não dorme bem do domingo para a segunda-feira, já pensando nos perrengues da semana, mudar a maneira de encarar os problemas faz toda a diferença!!!

  • Gabrieli Chanas diz: 12 de agosto de 2013

    Dimona querida, dizem que a noite de domingo pra segunda é a mais pesada da semana. Faz sentido também! Beijos pra ti!

  • Fer diz: 12 de agosto de 2013

    Que post lindo e emocionante…
    Adoro “O Segredo”, tô precisando voltar a ler…
    Beijos pra ti e pro Dunga, e ótima semana ;)

  • Gabrieli Chanas diz: 12 de agosto de 2013

    Pra ti também, Fer! Beijos!

  • Patrícia diz: 12 de agosto de 2013

    Que belo post! Parabéns!

  • Carol X. diz: 12 de agosto de 2013

    Adorei o post…ando sonhando com coisas não muito boas, preciso exercitar essas tuas dicas!
    beijo e ótima semana!

  • Vanessa Machry diz: 12 de agosto de 2013

    Eu estava assistindo esse programa ontem também e vi quando ela entrou e deu o seu depoimento, foi emocionante demais! Essas perdas de pessoas talentosas tão jovens são sempre muito tristes, e ficamos pensando nos familiares, namoradas/os, amigos… nas pessoas que são realmente próximas e perdem mais do que um ídolo, perdem um filho ou o amor da sua vida. Lea parece ser mais especial ainda como pessoa do que como artista, espero que ela continue encontrando força e apoio nos seus fãs e principalmente nos seus amigos.

  • gabriel diz: 12 de agosto de 2013

    Com certeza tem de se fazer homenagens a esse grande cara que TOCOU A VIDA DE MUITA GENTE, principalmente de jovens ingênuos e TRAFICANTES.
    BAITA EXEMPLO MERECE TODAS AS HOMENAGENS.

  • MARCOS MOREIRA diz: 12 de agosto de 2013

    EU ADORO GLEE, QUE ENSINA COMO TRABALHAR COM AS DIFERENÇAS E COMO AGIR NAS DIFICULDADES DA VIDA. LEA MICHELE PARECE QUE APRENDEU MUITO… APRENDEU COMO TODOS NÓS. PARABÉNS PELO COMENTÁRIO!!! E ADORO SEU PROGRAMA NA GAÚCHA NO SÁBADO PELA MANHÃ.. BEIJOS E BOA SEMANA!!!

  • Alaisi diz: 12 de agosto de 2013

    Gabi, eu sou super apaixonada por glee…assisti cada episódio da quarta temporada torcendo mt pra que Rachel e Finn voltassem e fiquei mesmo mt triste quando Cory morreu…
    Lea está de parabéns pela atitude que teve em relação ao seriado e a premiação…

    Beijos

  • Gabrieli Chanas diz: 12 de agosto de 2013

    Bah, Alaisi. Eu fiquei legitimamente mal quando ele morreu. Achava um querido! Beijos!

  • Gabrieli Chanas diz: 12 de agosto de 2013

    Oi, Marcos! Obrigada, querido! Também curto muito o seriado por esses motivos que citaste. Abraços!

  • Gabrieli Chanas diz: 12 de agosto de 2013

    Sabes, Gabriel, eu já pensei como tu. Mas há uns anos, fazendo trabalho voluntário com viciados, percebi que o vício não define a pessoa. O vício pode até começar por um desvio de conduta, mas depois que a pessoa adoece (e vício é uma doença) passa a não conseguir lutar. É claro que existem viciados que são pessoas ruins, mas creio que não é por isso que a gente deveria generalizar. Abraços!

  • Carol diz: 12 de agosto de 2013

    Lea é um exemplo de superação, uma verdadeira inspiração! Nunca vi uma jovem tão forte, todos sentimos por sua dor mas admiramos muito sua força e carinho pelos fãs e pessoas a sua volta. Que sirva de exemplo para essa gurizada que tem dificuldades de lidar com a vida nessa sociedade tão doida. Amei teu texto Gabi.

  • Laís diz: 12 de agosto de 2013

    Realmente a noite de domingo é pesada…
    E eu ainda inventei de assistir Sobre Meninos e Lobos ontem à noite… nunca mais faço dessas!
    Sobre a Lea, tá certa ela, como diz o ditado: “viúvo é quem morre”… para os demais a vida tem que seguir!
    Obrigada Gabi, por nos lembrar que temos que pensar positivo sempre! A gente esquece e se pega pensando só em problemas…

  • fred diz: 12 de agosto de 2013

    Desculpa mais o cara morreu do que mesmo ? DROGA>> Bem se vê que ele sabia mesmo de como dar um bom exemplo de vida ……………..

  • Renata diz: 12 de agosto de 2013

    Gabi… muito difícil publicar esse vídeo com legenda?! deve ter algum coleguinha teu ai na redação disposto a fazer isso por nos né? rsrsrsr beijos, adoro o blog.. e o DUNGA!

  • Edi Barrero diz: 12 de agosto de 2013

    Parabéns pela sensibilidade e inteligência, não só no post, mas também na consideração ao Gabriel que acabou vendo algo ruim no meio de tantas possibilidades.

  • Antonio Neves diz: 12 de agosto de 2013

    Discordo de vc Gabi Chanas.
    O cara tinha todas as oportunidades a mão,podia utilizar de várias outras opções para o caso de estar passando por alguma depressão ou estresse,e mesmo após cair no vício e ver a vida melhorar novamente(pois tudo nela é um ciclo e logo voltamos ao topo),este sujeito poderia e deveria ter procurado ajuda e escapado dessa.
    Não é fácil,mas também não é impossível,ainda mais para uma pessoa com grandes recursos.
    É como disse o Van Dame(o ator),em uma entrevista para o Jô Soares:
    …se vc está estressado,vai prá casa e come a mulher/esposa…
    Melhor solução não há.

  • Juliana Domingos diz: 12 de agosto de 2013

    Oi Gabi, nossa eu fiquei extremamente chateada e triste com a morte de Cory. Adoro o seriado desde quando conheci o seriado graças aos teus comentários fofos sobre a série. Acho que é um seriado leve, engraçado e acima de tudo tem muitos ensinamentos. Um deles é não discriminar as pessoas. independente de raça, cor credo e/ou limitações.
    Gabriel, ele realmente tinha problemas com droga, mas em nenhum momento ele incentivou o uso. Muito pelo contrário, procurou tratamento, ainda este ano. Infelizmente não conseguiu.

    Gabi, amo teu blog!!!

  • Paula diz: 12 de agosto de 2013

    Pessoal
    o fato de ele ter provocado a própria morte, pelo uso abusivo de drogas, não deixa o episódio menos triste. Pelo contrário, pra família deve ser ainda mais desesperador não ter em quem colocar a “culpa” pela morte dele em outra pessoa que não nele mesmo, e ainda lidar com a falta de compaixão e o julgamento das pessoas.
    Todo mundo já se colocou em risco alguma vez na vida, seja pegando o carro pra dirigir depois de ter bebido umas cervejas a mais, seja fazendo algum esporte radical, seja experimentando drogas, atravessando a rua sem olhar pros lados, fazendo uma manobra arriscada no trânsito, enfim.
    Ao invés de julgar, seria melhor dedicar um tempinho para orar e enviar pensamentos positivos para aqueles que ficaram e vão sentir muita falta dele, e também para todo mundo que já perdeu alguém querido em condições similares. Vocês não acham?
    Beijos e boa semana

  • Jeanine diz: 12 de agosto de 2013

    ADOREI!!!

  • Raimundo diz: 12 de agosto de 2013

    Coitadinho do namoradinho dela; morreu todo drogadinho; cheinho de droguinhas e cachaçinhas! Tão inocentinho, ele! Enquanto isso, os traficantinhos continuam comprando arminhas com o dinheirinho do mortinho drogadinho! Maldito financiador da violência urbana: ESTÁ MORTO E PUXANDO LENHA PARA O CAPETA! Todo drogado é culpado pela violência atual! Não existe drogado inocente; hodiernamente, todos sabem o que estão fazendo: ENTÃO, QUE MORRAM!

  • Raimundo diz: 12 de agosto de 2013

    Hoje em dia, ninguém entra no mundo das drogas de inocente! No mundo em que vivemos não há mais FALTA DE INFORMAÇÃO; de forma que, todo viciado, drogado é TÃO CULPADO PELA VIOLÊNCIA, COMO O TRAFICANTE, afinal de contas É O SEU DINHEIRO QUE FINANCIA MAIS DROGAS, MAIS ARMAS, MAIS MORTES, MAIS VIOLÊNCIA; sem contar os DROGADOS QUE MATAM PARA TER MAIS DROGAS! Isso posto: MORTE AOS MACONHEIROS, CHEIRADORES, CRAQUENTOS E OUTROS LIXOS!

  • célia diz: 12 de agosto de 2013

    Oi Gaby, amei seu texto. Adoro Glee e estou com meu coração partido desde a morte do Cory. Fiquei tão triste quando soube de sua morte de forma tão precoce. Penso em sua família, namorada e amigos. Ele procurou ajuda, a Lea o ajudou. Ninguém esperava que isso fosse acontecer porque ele havia sido enternado em uma clínica de reabilitação em abril e como você já comentou o vício quando chega a certos estágio vira uma doença. Ele foi um grande exemplo para os jovens sim, pelo personagem, eu aliás nem sabia que ele era viciado antes dele ser enternado. Não vou lembrar dele como um viciado e sim como um excelente ator que me cativou e tenho certeza que a muitos jovens. Ele teve uma infância difícil, pais separados ele começou a usar drogas aos 13 anos e foi internado pela primeira vez aos 19 anos. Ele não tinha dinheiro, tudo que ele conseguiu foi graças ao seu papel em Glee. Pra mim ele é um exemplo de superação…Contudo as amizades em Vancouver o levavam para o fundo do poço. Precisamos parar de julgar as pessoas e lembrar das coisas boas.

  • Débora diz: 12 de agosto de 2013

    Gabi, concordo plenamente com o que postaste. Lea está mostrando um grande poder de superação.
    Quanto ao Cory, fiquei muito triste, pois sou fã de Glee e pra mim ele era a alma da serie, e no fim vimos que ele realmente representava os jovens de Glee na vida real. É uma pena ele não ter vencido esse mal da sociedade.
    Estou ansiosa pela quinta temporada e já estou preparando o lencinho para o terceiro episódio que será em homenagem ao Cory…
    Beijos

  • Carla diz: 13 de agosto de 2013

    Este mundo está perdido mesmo, a pessoa morre de overdose em uma festinha regada a heroína (=ato ilíticito = crime) e vira santo. A namorada ausente, sabe-se porque motivos e pelo jeito não colaborou nem um pouco para evitar as recaídas do amado, sabiamente usuário de drogas e em reabilitação (se fosse meu namorado eu grudava nele para evitar o craving). Depois a imprensa vem falar em consumo alarmante de craque no Brasil, claro, nas camadas pobres da população…mas artista pode…impressionante, desculpe moça, mas você não deveria dar publicidade para isso, daqui a pouco vai ser bonito morrer de overdose de heroína e deixar “beldades” chorando por aqui…está faltando ética no jornalismo…

  • Vic diz: 13 de agosto de 2013

    Também já li O Segredo e assisti o filme umas quantas vezes.
    Pratico todas as teorias que eles apresentam desde 2010, e posso te garantir que já consegui mais de 50% do que estava no meu quadro dos sonhos, mesmo que parecessem coisas absurdas de se obter.
    As coisas apareceram na minha vida sem que eu nem percebesse. Coloquei algumas coisas no quadro como exemplo, um tanto aleatórias, mais para ilustrar os desejos mesmo, e por uma surpresa do destino todas essas coisas apareceram na minha vida exatamente como estavam no meu quadro.
    Para quem não acredita eu garanto, é só ter fé e pensamento positivo que o Universo dará conta de te retribuir com todas as coisas que desejar =)

  • Isabela Karasek diz: 14 de agosto de 2013

    Gabi, Eu AMO GLEE, muito minha cara ter uma música para cada momento da vida. Eu fiquei realmente muito chocada com a morte dele. Até aí OK. Então o canal que passa GLEE no brasil resolveu fazer uma homenagem pra ele com os melhores episódios dele, Chorei a madrugada inteirinha! Não sei bem explicar, mas acho que me doeu muito mais quando eu vi uma cena da Lea Michele como Rachel cantando uma música porque brigou com o Finn (personagem do Cory), e agora a cena se repetiu na vida real… Eu quase chorei quando vi esse vídeo. :)

  • Jessica diz: 15 de agosto de 2013

    Nossa galera, quem ta aí falando que ele tinha que morrer, cresça e apareça!

    Aposto que nao devem ter passado por nenhuma dificuldade desse tipo na familia. Gente, vicio é doença! O cara ja tinha ido para a reabilitação, ele procurou se tratar!
    Ele retornou ao vicio e procurou ajuda no meio das gravações, o personagem dele ‘sumiu’ da série por um tempo. Se o cara gostava de ser drogado, nao procuraria se tratar durante a série. Foi uma recaída, e quanto mais drogado, mais fora de si ele fica e menos ele tinha noção que estava prestes a morrer!

    O exemplo que ele deu, foi com o personagem da série galera, não com a vida pessoal!

    O discurso dela foi lindo! Tambem me emocionei! Muito bom o post :)

  • Taíse diz: 19 de agosto de 2013

    Tem gente criticando sem saber realmente sobre a vida do Cory, ele teve problemas com drogas desde adolescente e lutou sim, eu fico pensando realmente como as pessoas usam drogas já que todo mundo sabe que dá nisso, mas todo mundo que luta diz que realmente mesmo parando a vontade nunca passa, não deve ser fácil.
    Mas ele era muito talentoso e uma pessoa de bom coração, sofro junto com a Lea, além de formar um casal lindo eles passavam no Glee vários problemas onde nos encontramos no dia a dia, mas sempre mostrando que no final estavam todos juntos e ali para o que precisassem.Eu lamento demais a morte dele, tão lindo e jovem, só desejo muita força para Lea nesse momento tão dificil e que o Cory agora esteja bem!!

Envie seu Comentário