Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Juliana Palma: minhas primeiras experiências com a corrida

19 de agosto de 2013 5

Gabi metida vai ter que dar um pitaco antes de postar a coluninha da Ju: estou encantada, de boca aberta com o progresso dela. Mais do que isso: estou inspirada. A Ju trabalhou um tempão comigo e fazia parte do meu time “salgadinho + refri + chocolate +  zero ou quase nada de atividade física. De uma hora para outra, se indignou e começou a mudar. A gente viu de camarote os progressos dela, e todos partindo de coisas “gente como a gente”. Ela faz seu suco verde em casa, faz aulas que a gente encontra em várias academias perto do trabalho, modificou o que come sem ter que incluir no cardápio produtos comprados em lojas tão específicas que dá até vontade de desistir.

Deu, estou meio babona hoje. Talvez porque ao ler a coluna de hoje, fui acometida por mais uma dose de inspiração. Quem não fazia nada, hoje corre na esteira e vai começar a participar de corridas de rua. Confesso: é meu sonho. Meu marido corre e vive me explicando os benefícios da corrida. Ele fala com paixão sobre como correr faz ele feliz, deixa relaxado. Em todas as vezes que tentei, desisti depois do primeiro minuto com as panturrilhas queimando. E olha que até com personal acompanhando eu tentei.

Juju, tu viraste a minha musa! Que Carol Buffara o que! Tenho todo respeito do mundo por ela, mas para mim funciona bem mais me inspirar em quem tem o mesmo ritmo que eu, quem ainda não está riquíssima (um dia a gente fica, Ju!) e quem decidiu fazer da mudança uma meta de vida.

Paro com  meus pitacos no espaço alheio. Gurias que correm, contem para a gente (especialmente para mim, please) como começaram e se existe vida depois da panturrilha queimando. Fiquem com a Ju, essa linda!

JU

:: Leia minhas outras colunas

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (5)

  • Laina Saurin diz: 19 de agosto de 2013

    Oi Juliana!
    Adorei tua história, e se me permitir, vou dividir um pouco da minha…
    Eu na verdade nem sei com quantos anos comecei a correr, na adolescência a educação físca nas escolas , eram de exercícios militares, mesmo assim eu sempre gostei. Nunca fui magra e sempre achei que um dia podia ser, então eu me puxava nos exercícios. Sempre caminhei muito, muito mesmo, eu corria pelas ruas de POA e de tanto passar pelo IPA, resolvi que era Educação Física que eu queria fazer como curso superior. Nos 4 anos de faculdade aumentei a paixão pelo esporte, e a corrida ali…sempre presente, depois veio os anos de natação e a corrida ficou de lado, já não era mais meu 1º amor…paralelo a caminhada, tinha a bike no meu dia-a-dia, depois veio o casamento e a minha filha, aí eu só caminhava. Com o tempo, comprei uma esteira e em casa, comecei a caminhar e cada vez mais rápido na esteira e na rua. Um dia comecei a correr na esteira e o 1º amor voltou e voltou com tudo e junto veio o “BUM” das corridas de ruas e as redes sociais e os assuntos de corridas tomaram conta do meu dia. Já separada do meu 1º casamento, passei a me dedicar muito para as provas de corridas de rua, fiz novos amigos e foi por uma rede social ( Facebook), conheci meu marido, começamos a namorar na minha 1ª Meia Maratona de POA em 20011, noivamos no K21 em Arraial do Cabo e casamos na minha 1ª maratona a Maratona de POA de 2012. Hoje divido meus treinos lado a lado com o meu marido. Tem nossos vídeos no canal do you tube e no facebook.Essa é minha história com a corrida…bjo!

  • Renatinha diz: 19 de agosto de 2013

    Juliana, que exemplo maravilhoso o seu!!
    Fiquei bastante motivada depois que li os seus relatos. Estou iniciando o processo de corrida e realmente o início é bem difícil (estou acima do peso).
    Mas comecei uma reeducação alimentar há 2 semanas e desde então estou correndo (com pouca resistência ainda).
    Adorei a matéria. Abração!

  • Daiani diz: 19 de agosto de 2013

    Status: motivada! Ótimo post, inspirador! Parabéns Ju!

  • Denise Zanuz diz: 19 de agosto de 2013

    Gabi e Ju, eu sei exatamente o que a Ju está contando! Comecei a correr há uns 2 anos e meio atrás, mas também só conseguia correr 5min – 10 no máximo! Corria na pista da Sogipa, e contava por voltas. No início, 3 voltas eram o suficiente para eu acabar esbaforida e continuar o percurso caminhando. Mas continuei lutando, as voltas iam aumentando para 5, 6. Um dia, na esteira da academia, consegui correr 20 minutos sem parar! Foi uma glória! Mas minha média ficava entre 2 e 3km correndo, e o resto (para fechar 5km) eram de caminhada. Resolvi me inscrever para uma corrida de rua (o POA NIght Run) e decidi que deveria conseguir correr os 5K direto, afinal, o valor da inscrição não é baratinho para ir lá e ficar passeando, né? Aumentei a distância a cada corrida e, finalmente consegui correr 5k direto! Que emoção!! Logo depois, surgiu a corrida do Olímpico, me inscrevi para 6Km e lá tinha uma nova meta para conseguir atingir (quem começa a correr sabe o sacrifício que é aumentar 1 quilometrozinho que seja!). Novamente treinei e consegui (o clima dos circuitos de rua são muito bons, e acho que mesmo se não tivesse treinado teria conseguido!). Mas no início deste ano tive uma má notícia: fratura por stress na tíbia! Tive que ficar um tempo parada, e quando voltei comecei bem devagar, para não estressar novamente. Esta semana consegui completar meus primeiros 8Km (em 50min, bem devagar!) e estou super ultra mega feliz! Realmente a corrida é algo que relaxa, a consciência leve que vem depois e a sensação de vitória por ter atingido um objetivo é ótima! Meu próximo objetivo: completar 10km… lá vou eu!

  • Vaginophagus diz: 19 de agosto de 2013

    Gostaríamos de saber mais sobre tuas primeiras experiências. Todas.

Envie seu Comentário