Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O vídeo do cachorrinho resgatado que faz sucesso na internet

19 de outubro de 2013 6

Nosso prédio tem um porteiro muito querido, o seu Flávio. Ele trabalhou muito tempo lá, saiu uns meses e  retornou há alguns dias. Ontem à noite eu saí com o Dunguinha para passear e o seu Flávio não conseguiu conter o susto:

1014112_514278111975021_1993360961_n

“Mas como assim? Ele está passeando de coleira?”

Quando o seu Flávio deixou o prédio, o Dunga tinha chegado lá em casa há apenas um mês. Da portaria, o seu Flávio via a gente lutando para colocar a coleira no rapaz, que não aceitava. Até deixava colocar no pescoço, pois tinha um medo danado da gente, mas congelava depois. Não andava. E se jogava no chão em pânico.

O veterinário nos explicou mais tarde que o Dunga, no tempo que morou na rua, antes de ser adotado, deveria ter ficado preso com coleira apertada ou apanhado com uma. Que triste ouvir isso. A adaptação teria que ser gradual, e tivemos toda paciência. Uns meses mais tarde, Dunga vem abanando o rabinho quando a gente diz o famoso “vamos botar a coleirinha?”. Foi essa cena que o seu Flávio viu ontem e ficou embasbacado.

Esse vídeo aí eu postei no Facebook há uns dias. O Dunga hoje usa a coleira para nos avisar que está cansado de passear. Pega a coleira com a boca e carrega a gente para casa.

 

Adotar cachorro não é fácil, especialmente quando eles não chegam novinhos, bebês (Dunga chegou para a gente com cerca de um ano). Tivemos que adaptar ele às nossas necessidades (fazer xixi em apenas um lugar, não roer almofada) e nós às dele (passear, ganhar comidinha, carinho). As histórias de adaptação do Dunga voltaram à tona essa semana, com o famoso vídeo de uma cadelinha retirada da rua e levada para o amor de uma família. O vídeo já tem milhares de visualizações e compartilhamentos. É o que faltava para quem está indeciso sobre adotar ou não um amigo peludo.


Assim como a mocinha do vídeo acima, feliz e faceira, Dunga também é outro cachorro hoje. Até dá pinta de artista de vez em quando.

db

Separados no nascimento.

The following two tabs change content below.

Gabi Chanas

Ótima amiga, péssima cozinheira. Adoro cachorros (tenho um vira-lata charmoso chamado Dunga), Friends, casamentos, decoração. Além do bloguinho, dou dicas todos os domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora, e nos sábados na Almanaque, do jornal Pioneiro. Curto muito fazer novos amigos virtuais, por isso recadinhos são sempre bem-vindos!

Latest posts by Gabi Chanas (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (6)

  • Heloísa Pires diz: 19 de outubro de 2013

    Esse vídeo nos dá uma idéia de que se tivéssemos aparelhagem, paciência e mais amor para dar, poderíamos recuperar um ser humano também. Um bicho é puro instinto. É muito mais fácil para ele reconhecer a boa intenção. O ser humano é racional. Ele tem as desconfianças dele, as “razões” dele, mesmo com as boas intenções dos outros. Leva muito mais tempo conquistar um ser humano à margem da sociedade. Mas deveria ser esse um trabalho incensante, sem trégua, da humanidade. Recuperar seres humanos, e estender essa dedicação aos seres animal eu vegetal, é o que haveria de mais nobre em nós.

  • Kelly Oliveira diz: 19 de outubro de 2013

    A história é linda, mas chorei já na primeira cena dela toda acuada…hehe!
    Como seria bom se todos tivessem atitudes como essa, de acolher e ajudar esses pequenos, ao invés de deixá-los por conta própria na rua.

    Jobilson “turning-can” (raça mais linda desse mundo) e eu mandamos beijos pra ti e pro Dunga!

  • Andresa Aliardi diz: 19 de outubro de 2013

    Oi Gabi. Agora que você adotou um cão, vira e mexe o assunto do blog é esse. Mas muitas marcas d cosméticos que você usa, e cita aqui (MAC por exemplo) fazem testes em animais….e ai, pq alguns merecem nosso respeito e outros não?!?! Toda forma de vida desse ser respeitada, utilizar animais que não podem se defender é horrível, precisamos rever alguns conceitos e hábitos em nossas vidas e começar a valorizar boas práticas em todos os setores, e isso sim deve ser notícia. Abraços

  • Letícia Siqueira diz: 19 de outubro de 2013

    Oi Gabi! O Dunga é um foooofo! Um charme esse penteado. E quando ele pega a coleira pra voltar pra casa…querido! Esse vídeo é lindo, emocionante. Temos 4 cachorros em casa, dois adotados. Uma pegamos no canil municipal e a outra foi abandonada na rua. A impresão que tenho é que cães adotados são mais amorosos, como se eles quisessem agradecer todos os dias o que fizemos por eles. Um beijo!

  • Patricia diz: 20 de outubro de 2013

    Que lindo esse vídeo!! Me emocionei!

  • Carla Souza diz: 21 de outubro de 2013

    Chorei litros com o video da Holly… Nós adotamos o Chico esse ano, a menina que o encontrou na rua nos mandou fotos de como ele era quando foi encontrado, magrinho, sujo, infestado de pulgas e carrapatos… Hoje ele está grande, gordão e feliz!!! Ele já tem mais de 5 anos, é um senhor idoso e cheio de manias engraçadas! Seria tão bom se todos adotassem um amigo!!

Envie seu Comentário