Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Just married: Talita e Victor

21 de janeiro de 2014 2

15 - CasamentoVictoreTalita_Mini-344

“Eu e o Victor nos conhecemos há 1 ano e 1 mês no México, precisamente na Cocobongo nos arredores das cristalinas águas do mar de Cancun. Nós dois fomos a passeio nas nossas férias e o nosso primeiro encontro foi literalmente uma história um tanto quanto mexicana que ainda nos renderá um livro.  O que nos levou a escolher a praia do Rosa como local para cerimônia, a qual já tínhamos um carinho muito especial e que se fortaleceu  pela forma como nos conhecemos.

O vestido, como sou estilista, escolhi a partir de uma das perguntas que sempre faço às minhas clientes: o que quero destacar, o que gosto em mim. E a partir daí comecei a desenhar e desenvolver. Já sabia que queria algo romântico e ao mesmo tempo pratico para o ambiente praia. Então tudo o que escolhi foi pensando nisso, no romantismo que queríamos trazer para o casamento e que combinava comigo e o Victor, sem deixar de ter um ar praiano. Isso se refletiu na escolha do buquê e nos acessórios.  O casquete, acessório da cabeça que utilizei no lugar da coroa, também fui eu quem desenvolvi, pensando justamente nessa proposta delicada, por isso ele foi feito com pérolas e cristais, pois nada mais romântico que esses dois elementos.

A maquiagem foi feita por Andreza Dal Bó e o cabelo pela Valéria cabeleireira.

Como a ocasião seria toda na praia deixei os saltos de lado.  Para cerimônia religiosa escolhi fazer um adereço dourado, uma espécie de tornozeleira incrementada, e entrei literalmente de pés na areia, assim como todos os convidados e o noivo. Já para o momento “festa”, escolhi uma rasteira de guipír de bico fino da Zara, que me proporcionou muito conforto durante todo o evento.

Para o Victor nos dois acabamos escolhendo um terno de linho puro, feito pelo alfaiate Humberto Souza, na cor off White, acompanhado de uma camisa rosa também de linho, e um mocassim da Richards.

Na hora da escolha dos pajés, acabamos optando por algo diferente. Escolhemos o pai do Victor, meu sogro, para levar as alianças, já que gostaríamos de envolver nossos pais em toda cerimônia por sermos filhos únicos. A aliança foi levada em uma coroa de madre pérolas.

Por ser um casamento pequeno, para apenas 40 pessoas, acabamos não tendo padrinhos oficias para a cerimônia. E realizamos o civil junto com o religioso.

Pelo anseio de nos casarmos na pra do Rosa, acabamos procurando muita coisa pela internet, foi aonde conhecemos “as casamenteiras da praia do Rosa”, as quais compraram nosso sonho e captaram exatamente o que estava na nossa mente e tornaram realidade no grande dia.

A decoração também foi toda em estilo romântico, e com pérolas, não só na decoração do local da festa como também no portal da cerimônia religiosa. Já as flores foram indicada pela própria decoradora, Nisinha Venturella.

Acabei chegando de barquinho, já que o casamento foi realizado entre a praia e a lagoa, o que trouxe um charme especial a toda essa celebração. Utilizei uma sombrinha de guipír durante o trajeto, sendo a mesma, trocada depois pelo buquê, segurado pela minha mãe que me esperava no primeiro portal (tivemos 2 portais, um antes de começar o caminho até o altar e o portal que delimitava a mesa da cerimônia).

No final da cerimônia trocamos o famoso arroz por uma chuva de pétalas vermelhas. O que funcionou de forma excelente principalmente na filmagem e fotos.

O dia amanheceu chuvoso, o que trouxe para mim um grande nervosismo, já que o casamento seria ao ar livre, como mencionei anteriormente, na beira da praia, com uma lagoa ao lado. Confiando muito na fidelidade de Deus, e de que o grande dia seria corado pelo tempo bom, esperou-se até meio dia para se começar a montagem do evento, foi então que o tão esperado sol saiu. Lógico que as casamenteiras possuíam um plano B na manga, tão bom e bonito como o de casarmos na beira da praia, mas assim não era o nosso sonho. Então quando o sol saiu ficamos todos muito entusiasmados.

Como o casamento foi feito na praia, mas com todo o suporte da Pousada Fazenda Verde by Neco – sendo inclusive o lugar em que ficaram os nossos convidados – optamos por um de seus restaurantes à beira mar e em frente a pousada para realizar a recepção e festa.

A comida foi servida de forma volante, ou seja em pequenas porções individuais, o que além de ser moderno permitiu que os convidados interagissem mais, e curtissem melhor  a festa, sem ter a formalidade de se servir e sentar em uma mesa. Tudo foi feito pelo próprio chefe do lugar, o George, juntamente com sua equipe. O restaurante tem por nome Piratas do Rosa, e possui um deck que deu ainda mais charme a toda essa comemoração.

Ao invés do bolo, seguindo também a ideia de ser tudo volante, fizemos uma torre de cup cakes.

Durante todo o período da recepção e festa, contratamos o DJ Léo Mix para animar a noite. Sendo o repertório bem eclético, incluindo até músicas mexicanas, que nos remetiam ao nosso primeiro encontro. A festa rolou até as 2:15 da manhã e foi só ai que chuva voltou a aparecer.

Com certeza um fator indispensável foi a questão de termos uma cerimonialista, a Bartira, que não só nos ajudou anteriormente com toda a preparação para o casamento e escolha dos fornecedores, como também no dia. Sem contar a segurança que ela nos trouxe. Fomos acompanhados pela mesma até o fim da festa. Ela faz parte do time casamenteiras do rosa, e foi nosso anjo da guarda durante toda a realização do nosso sonho.

Desde o início, sempre tivemos em nossa mente que as fotos são as maiores lembranças que teríamos do nosso casamento, e queríamos alguém que fosse um excelente profissional e que também nos deixasse a vontade, pois não sou uma pessoa que ama pousar para fotos. Acabamos sendo unanimes na escolha. Nosso fotografo foi Hick Duarte, o qual fez nosso ensaio e capturou os melhores momentos do casório, com um olhar moderno como todo o restante do que fizemos. Sua dedicação começou na sexta-feira, dia anterior ao casamento, e só parou às 2:15 da manhã, quando todos já estavam indo embora.  O resultado foi além do esperado, seu olhar foi o melhor a cada clique.

Contratamos equipe de filmagem, tanto de todo evento como dos momentos anteriores, incluindo até um wedding film, espécie de trailler de todo o casamento. Falando em imagem temos que agradecer muito pelo câmera e editor Eduardo Rodrigues, que juntamente com sua equipe registraram tudo desde o amanhecer (4h da manhã), até o final da festa. Mas o resultado valeu muito a pena. A filmagem simplesmente faz nos querer voltar totalmente ao tempo.

Em resumo tudo foi muito impecável, e perfeito. Tivemos o privilégio de ter somente excelentes profissionais trabalhando conosco. Foram pessoas que tornaram palpável o nosso sonho, e fizeram com que o grande dia trouxesse somente ótimas lembranças e muitas saudades”.

 

The following two tabs change content below.

Bárbara Anton

Apaixonada por casamentos e por empreender. Mamãe do Bernardo, que chega em abril de 2014.

Latest posts by Bárbara Anton (see all)

Comments pelo FB

Comments pelo FB

Comentários (2)

  • Laura diz: 21 de janeiro de 2014

    Eu estava no Rosa neste dia e desde cedo acompanhamos a movimentação na praia para o casamento. Estava tudo muito lindo mesmo! Um sonho!!!
    Inclusive na hora que voltamos pra nossa pousada pela lagoa (de barco) passamos pelo barco da noiva “a caminho” do casamento e até tirei uma foto! Agora vendo o post a reconheci…hehehe

  • JU diz: 22 de janeiro de 2014

    Linda a historia, que sejam muitos felizes….
    Gabi, não consigo visualizar as fotos de uma forma continua, mudou alguma coisa no site de vocês?? agora abro a foto e preciso fechar novamente para ver a proxima…. Grande bj

Envie seu Comentário