Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Resultados da pesquisa por "paris"

Semana de Moda de Paris: Versace traz o sapato mais desejo do ano

20 de janeiro de 2014 0

Começou a semana de haute couture de Paris, aquela temporada de vestidos lindos e talvez um pouco exagerados aos olhos dos simples mortais, mas que rendem inspiração para meses e meses na moda.

devil
Esse papo sempre me faz lembrar aquela cena de “O Diabo Veste Prada” onde a Miranda, com a sutileza de um elefante numa loja de cristais, explica para a Andy que tudo o que aparece nas passarelas e nas revistas de moda acaba, de um jeito ou de outro, se refletindo nas araras das lojas do shopping. 

A temporada começou ontem, com desfile da Versace, queridinha da Lady Gaga. A cantora, que é a atual garota-propaganda da marca, deve surgir com algum dos modelos apresentados no Grammy, que rola neste fim de semana. Agora que abandonou os vestidos feitos de carne (ai, eca!) e ainda mais classuda, quem sabe não surge assim:

000_Par7768212

000_Par7768196

Ou assim. 

Bem decotadinhos e cheios de recortes, os modelos apresentam propostas para a primavera-verão 2014 (apesar de todo calor que faz aqui em Porto Alegre, não esqueçamos que em Paris o povo está na friaca, todo trabalhado no casacão). Donatella Versace e sua trupe apostaram bastante neste jogo de mostra-esconde. Parecem distantes demais da realidade? Humm,  nem tanto meu caro Watson.

000_Par7768234 (2)

Esse aqui, tirando a fenda generosa e talvez a manguinha, cairia bem para um look de madrinha. O drapeado cruzado é uma ótima para afinar a silhueta.

000_Par7768231

Mesma coisa para este aqui. Dá uma forçadinha no olho e tenta enxergar as carreiras de bordados entre os drapeados. Um luxo e uma ideia que certamente vai acabar importada ou adaptada por quem faz vestido de festa.

E falando em adaptação, estou esperando impaciente desde que já que os sapatos da Versace tenham sido vistos e amados pelas grifes nacionais. Eu virei fã de calçados com painéis transparentes (vide o desespero pela minha sapatilha velha) e surtarei quando sandálias assim aparecerem nas nossas vitrines.

000_Par7768191 (1)

000_Par7768181 (1)

000_Par7768215

Quem provou e detestou esse tipo de sapato está livre para tirar a primeira pedra, mas deixa tia Gabi fazer um apelo emocionado: se você nunca experimentou, dê uma chance às sapatilhas e scarpins com transparência. Fazem milagres pela beleza da perna, assim como a famigerada sapatilha que emagrece. Amo, adoro, quero! 

000_Par7768213

Imagens: Miguel Medina/ AFP

000_Par7768213 (1)

Olha como fica bacana combinando com a cor do vestido! Temos mania de combinar modelo de festa sempre com sapato em tons de dourado ou prateado. É bacana dar uma mudada nos conceitos!

Mais fotos do desfile da Versace, no esquema “clica que abre em tamanho maior, amiga”, na galeria abaixo. Mas não vou embora sem antes mostrar outra peça desejo desta coleção.

000_Par7768215 (1)

Donatella, o que é esse macacão? Apenas ma-ra-vi-lho-so! Me empresta para usar no Grammy?

Tiara usada por Kate no casamento está em exposição em Paris

05 de dezembro de 2013 0

Essa é para quem está tirando férias nos próximos dias e vai dar uma passadinha por Paris: amiga, a tiara do casamento da Kate está em exposição no Grand Palais!

kate

1

2

A tiara faz parte de uma mostra batizada de Cartier, le style, l’histoire. A joalheria foi a responsável pela confecção da peça, que pertence na verdade à rainha Elizabeth. Kate pegou emprestado para o dia do casamento.

prince_and_me_01

Não tem como não lembrar do filme “Um Príncipe em minha vida”. Lembram da cena em que a Julia Stiles é levada pela rainha até o cofre de joias para escolher o brinco e colar que usará no baile de gala?

Além da tiara de Kate, outras joias da realeza estarão expostas. Várias delas foram emprestadas pelo príncipe de Mônaco, o que significa que há peças usadas por Grace Kelly. A exposição segue até o dia 16 de fevereiro. Se passar por lá, por favor, me conta o que viu e como foi.

Mais Kate:

Campanha: Kate, faz um coque!

Vídeo: o truque para fazer o cabelo com pontinhas viradas da Kate

Os erros e acertos da maquiagem de Kate Middleton

Escapadinha de Paris: Rouen é rápido, barato e vale a pena

29 de agosto de 2013 5

E o melhor dia dessa segunda viagem a Paris…não foi nada em Paris. Quem me acompanha no Facebook viu meu desatino por Rouen, uma cidade que fica próxima da capital francesa e que eu e o marido visitamos na quinta.

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.09.44

Esse relógio é de 1610 e uma das coisas mais lindas que vi na vida!

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.11.36

Rouen tem fama de peso: foi lá que Joana D’Arc foi queimada, e por isso quase tudo lá gira em volta dela. Mas a cidade é muito mais do que isso. Fiquei apenas algumas horas, por isso esse não é um post de expert, apenas de uma encantada que achou que viagem valeu todos os pilas investidos e que adoraria voltar outras vezes.

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.08.37

Essa torre foi uma das poucas coisas que sobrou de pé depois de guerras. Hoje abriga um museu para Joana D’Arc.

Chegar em Rouen é fácil: um trem rápido, que sai da estação de metrô St. Lazare, leva até lá em uma horinha (mais dicas de transporte no final deste post). A estação onde você vai descer fica de frente para a rua principal, e descendo por ela a gente acaba encontrando tudo o que precisa ver.

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.11.15

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.11.27

O grande charme de Rouen é sua arquitetura. A cidade fica no coração da Normandia, região no noroeste da França, e assume o perfil de seus colonizadores. 

A catedral (que li em vários sites que é considerada a mais bonita da Europa) não decepciona mesmo. A gente entra e fica meio sem ar com tudo aquilo, ainda mais considerando que aquela igreja teve que ser restaurada trocentas vezes depois de batalhas e mais batalhas.

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.10.51

Além de patromônio histórico, Rouen tem muito, mas muito lugar para bacana para fazer compra (até uma versão menor da Printemps e  das Galerias Lafayette, sucesso em Paris, têm por lá).

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.12.16

Dá para experimentar sorvete de macarons! Uma delícia, mas dooooooce! Coma com garrafinha de água por perto! Eu comi o de Nutella.

Vai curtir Rouen quem for como eu, que gosta de história, visitar igreja, ruazinha de pedra, ruínas, clima de volta no tempo. Não vai curtir quem adora centros mais urbanos e modernos.

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.11.49

Falei que custou baratinho, né? A passagem de ida e volta deu 45 euros. Por lá, refeições no mesmo valor médio de Paris (uns 25 euros por pessoa num bom restaurante, uns 10 por pessoa com um baguetão caprichado).

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.13.18

Pés para o alto num parquinho local depois do almoço. Sim, tênis da Minnie, 29 euros na EuroDisney. Sou dessas. 

Eu amei, amei, amei, amei. A cidade me encantou de tal forma que incluí ela no meu top 3 preferidas. Agora tenho San Francisco, na Califórnia, Florença, na Itália, e Rouen. Desculpa, Paris, mas sua vizinha pegou seu lugar.

Captura de Tela 2013-08-29 às 14.13.43

E ainda fiz amigos!

PS: aqui tem um post ótimo do Conexão Paris sobre como chegar a Rouen e encontrar suas principais atrações. Dica que nos deram e foi mais do que aprovada: procure horários por trens diretos. Os que vão parando de estação em estação levam mais de duas horas para chegar, o que não é bacana numa viagem de bate e volta no mesmo dia.

:: Mais posts das férias

De Paris: ideia fofa para a décor do chá

28 de agosto de 2013 1

foto

Um passeio aqui, outro ali, passada numa lojinha para comprar coisas para casa. Num canto, esse abajur dentro de um bule. Ideia fofa para decorar a mesa de doces de um chá de panela, hein? Dá para colocar um abajur pequeno dentro do bule (se a abertura for grande) ou fazer aquele esquema caseiro: vela dentro do bule + arandela comprada em lojinhas como Tok & Stok.

Ma che belo! (Não estou doida não, viu? Estou em Paris, mas neste momento aguardando meu prato num restaurante italiano).

Bisous!

Roteiros em Paris: eu te amo 300 vezes

27 de agosto de 2013 3

Apesar de estar visitando Paris pela segunda vez, isso não me faz nenhuma especialista na cidade. Pelo contrário: quanto mais ando por aqui, mais percebo o quanto há para aprender. O que repasso aqui não são dicas de expert, mas um olhar puramente turistão. E uma das coisas que me encantou nesta segunda-feira foi o mural dos “300 eu te amo”, que fica no bairro de Montmartre. Não é nenhum daqueles pontos imperdíveis na capital francesa, como uma Torre Eiffel ou um Arco do Triunfo, mas já que fica no caminho para um destes “tem que ver”, porque não passar lá, né?

Captura de Tela 2013-08-26 às 16.44.00
O mural fica exatamente atrás da saída da estação de Abesses, que leva à igreja Sacre Coeur (ela, na minha modesta opinião, é um dos lugares que não dá para deixar de visitar). Aí está a saída da estação. Ao lado dela, um carrossel lindo. Bem atrás, naquela área gradeada, a entrada para o tal mural dos apaixonados.

Captura de Tela 2013-08-26 às 16.43.49

O mural fica em uma pracinha simples e fofissima. Nele, estão escritos “eu te amo”em 300 idiomas diferentes.

Captura de Tela 2013-08-26 às 16.43.06

Dica para facilitar a sua vida: o da língua portuguesa fica bem no alto. Vários casais vão lá para tirar fotos de beijinho e tals. É um amor. Ontem vimos um montão em lua de mel (até fiz vezes de fotógrafa para alguns). Olha como é grande.

Captura de Tela 2013-08-26 às 16.43.29
Depois de tirar a foto ali, parta para a Sacre Coueur. A igreja é linda e ainda oferece uma das visões mais privilegiadas de Paris.

Captura de Tela 2013-08-26 às 16.42.26
Dá para subir a pé ou usar um funniculaire que leva ao topo (é uma escadaria bem generosa, viu?). O ticket para o trenzinho é o mesmo do metrô normal.
Captura de Tela 2013-08-26 às 16.42.44
E falando em ser expert em Paris, o melhor site (de novo, na minha modesta opinião) para brasileiros que vêm a Paris é o Conexão Paris. Lemos todos os dias e escolhemos muitos dos nossos programas com base no que eles indicam.

Bisous,Gabi!

:: Mais posts das férias

Um passeio todo dourado em Paris

26 de agosto de 2013 8

Essa eu aprendi quando estava noiva: a luz amarela carrega com ela uma sensação de aconchego, de conforto. Usar lâmpadas com esse tom amarelado em casa (o modelo mais comum) remonta aos tempos da época da iluminação à luz de velas que as pessoas usavam nos lares. Já a luz branca, me explicaram, ilumina sem fazer muita sombra, tem um aspecto mais direto, objetivo, passa uma certa frieza. É a luz usada em hospitais, por exemplo.

Quem me deu essa explicação, lá em 2009, foi um fotógrafo, que me enumerava motivos para escolher a igreja Santa Terezinha do Menino Jesus para casar. Eu estava em dúvida entre ela e outra Santa Teresinha, a que fica no Parque da Redenção. Me dizia o profissional que as fotos da Santa Terezinha do Menino Jesus (que tem luzes amarelas) ficavam mais bonitas e emocionantes. Fui lá um dia de noite espiar e meu queixo caiu. Entendi na hora todo aquele sentimento de acolhida que ele me comentou. E mais: descobri que estava explicado o meu amor pela vida em amarelo/dourado. Eu tinha pistas: sempre preferi dourado a prateado, sempre amei roupa amarela, sempre preferi dias brilhantes de verão aos fechados de inverno, sempre amei fotos em sépia, sempre adorei relaxar com velas acesas num ambiente escuro.

Captura de Tela 2013-08-25 às 13.10.33

Bem convencida, casei na Santa Terezinha do Menino Jesus e não me arrependo. Três anos depois ainda olho as fotos e suspiro: de amor, de saudade e pela aura boa que esse tom me traz.

Talvez essa paixão pelo dourado explique porque nas férias deste ano voltei a Paris. Quem já veio, sabe: há dourado por todo lugar.

Captura de Tela 2013-08-25 às 13.17.23

A própria rainha da cidade já é dourada dos pés à cabeça.

No ano passado fomos ao Palácio de Versailles ver como dona Maria Antonieta também era bem chegada no dourado (mas no caso dela era ouro mesmo, né). Tudo por lá reluz, especialmente os lustres do Salão dos Espelhos.   

Captura de Tela 2013-08-25 às 13.16.23

O pescoço dói de ficar olhando para cima, mas vale a pena.

Neste ano não fomos a Versailles (é um passeio cansativo, que merece um dia inteiro de dedicação), mas aproveitamos o dia de chuva que fez em Paris ontem para entrar na Ópera da cidade.

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.50.37

Tive uma overdose de dourado e daquele sentimento bom que ele me traz.

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.51.06

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.51.26 Captura de Tela 2013-08-25 às 12.51.39

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.52.23

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.52.34 Captura de Tela 2013-08-25 às 12.52.47

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.53.04 Captura de Tela 2013-08-25 às 12.53.37

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.54.01 Captura de Tela 2013-08-25 às 12.54.10

É absolutamente indispensável passar por aqui se vier a Paris. A entrada custa 10 euros e há uma estação de trem que deixa praticamente na porta.

Não tem motivo para não ir, especialmente se a mocinha aí me lê for ou tiver sido bailarina. Há históricos de grandes dançarinos por todos os cantos, exposição de trajes usados em apresentações e uma infinidade de mimos lindos na gift shop (incluindo tudo, tudo, tudo de fofo da Repetto). Morro de mágoa da minha mãe por não ter me colocado no ballet. É lindo, lindo, lindo!

Captura de Tela 2013-08-25 às 12.54.21

Se tiver uma filha, coloco ela na aula de ballet e ainda compro um desses para o quartinho dela. Adoráveis, né? À venda na Ópera de Paris! Bem douradinho, como deverá ser o quarto da Fernanda (a menina nem foi encomendada e já tem nome). 

Tem cachorro na ponte dos apaixonados em Paris

24 de agosto de 2013 15

Quando a gente viaja, sempre sente saudade de quem ficou em casa, mas se é alguém por quem tu estavas completamente apaixonado antes de partir, é complicado controlar o sentimento. Eu e o marido ainda estamos nos acostumando a ter cachorro em casa e a cada dia explodimos mais de saudade do Dunguinha.

Essa coisa toda de saudade e aperto no peito me lembra uma história que uma pediatra me contou uma vez. Ela disse que a maioria das mães chora quando volta para casa depois de ter saído pela primeira vez para um programa social sem o bebê (uma festa, um casamento). É um choro de alívio por o bebê estar bem + um pouquinho de culpa por ter saído + uma parcela de alegria por ter retornado. Não posso dizer que entendo, pois ainda não sou mãe, mas suspeito que esse mix de sentimentos deve mesmo apertar o coração. Só tenho meu dogão e já estou doida de saudade. Quando tiver filho, a choradeira não vai ser pouca!

Falando no Dunga, hoje eu e o marido eternizamos nosso carinho por ele e pela Bellinha (a minha poodlezinha que mora com a minha mãe) na famosa ponte dos cadeados de Paris. A inflação não chegou na França não, viu? No ano passado, pagamos 5 euros por um cadeado. Hoje, os mesmos 5.

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.18.40

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.18.49

Os apaixonados escrevem os nomes do casalzinho. Nós, que já temos os nossos nomes presos ali há um ano, fizemos um cadeado para dois seres que amamos muito.

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.17.39

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.17.29

Inutilmente, tentamos colocar o cadeado deles perto do nosso, mas não tem como achar. E eu suspeito que a prefeitura tenha se livrado de muitos dos cadeados presos ali, pois do ano passado para cá o número pareceu bem menor. Tinha um boato sobre o peso dos cadeados estarem fazendo a ponte ceder. Se alguém souber mais detalhes, um comentariozinho é bem-vindo!

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.17.19

Pronto! Dunga e Bellinha representados no meio de um mar de gente que se ama!

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.17.49

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.18.02

Olha esse cadeado aí do lado do com o nome do Dunga. O casalzinho Mariana e Vinícius provavelmente trouxe ele gravado do Brasil. O que nos traz àquela dica que dei no ano passado: trazer o cadeado customizado de casa! Passa aqui para ler e para ver as fotinhos da viagem de 2012.

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.18.12

Beijinho de despedida. 

Esse sábado, que deveria ser de chuva, mas teve só uns dois ou três pingos, me reservou a melhor compra da viagem. Por só 40 euros comprei um reloginho de plástico com estampa inspirada nas pinturas de Monet. Saiu da gift shop do Museu d’Orsay (que muitos consideram melhor que o Louvre).

Captura de Tela 2013-08-24 às 12.16.50

Simples, simples, mas não vou mais tirar do braço. Sou apaixonada por Monet desde as aulas de Educação Artística da professora Lilian, no colégio Dom Feliciano, em Gravataí. Quando ela explicou o traço “borrado” dele e mostrou as obras do pintor francês,  fiquei sem ar. Por algum motivo, os quadros de Claude Monet me despertam um sentimento bom, uma aura de paz e de tranquilidade. No d’Orsay eu vi de perto Coquelicots, um dos meus preferidos.
monet-les-coquelicots-a-agenteuil

Monet passou o fim da vida em Giverny, região que inspirou muitas obras dele (inclusive o desenho do meu relógio). Fica aqui pertinho de Paris. Se o tempo permitir, irei lá na semana que vem. Ah, quer saber? Se não permitir vou também. Como bem lembrou Woody Allen em “Meia-Noite em Paris”: a cidade é ainda mais bela com chuva.

E já que o clima é Paris... Trash the dress: Emily e Alexandre

22 de agosto de 2013 4

Emily e Alexandre (4)

“Venho hoje compartilhar com vocês e com todas as noivinhas que acompanham o seu Blog, as fotos do meu Trash the Dress. Modéstia à parte, ficaram MARAVILHOSAS!!.

Nosso casamento aconteceu no dia 03 de março de 2012, após este dia inesquecível começamos a planejar nossa viagem de “Lua de Mel” na Europa, que aconteceria um ano após, ou seja, este ano (2013).

Neste meio tempo, convidei os nossos queridos fotógrafos do casamento a Caroline e Giovani Cerutti para um possível Trash the Dress na cidade mais romântica do Mundo, Paris!

E não é que tudo conspirou a favor e aí estão as fotos incríveis feitas por este casal super talentoso do Caroline Cerutti Foto Arte”

Ficha técnica:

Fotos: Caroline Cerutti Foto Arte | Acessórios: Jusi Andretti | Vestido: Gessoni Pawlick | Cidade: Paris – França

Chegamos em Paris...mas as malas não

21 de agosto de 2013 16

Cá estamos eu e o Marcelo acordando felizes em Paris. Um ótimo upgrade de humor considerando que fomos dormir furiosos. Quer dizer, mais ou menos. Eu sou o tipo de pessoa que sempre tenta rir de situações de revés para depois, quando lembrar delas, recordar mais das risadas do que do desespero. Mas olha, ontem foi complicado.

Chegamos em Paris por volta das 15h, horário aí do Brasil. Na esteira de bagagem, tive a surpresa de ouvir pela primeira vez o meu nome ser chamado no saguão do aeroporto.

“Senhora Gabrieli Chanas e senhor Marcelo Brandão Hugo, favor procurar a funcionária Gardênia na esteira de bagagens 7″.

Chegamos à Gardênia, que nos apresentou a Veruska, “a responsável por problemas de bagagem”. No explica a moça que quando nosso avião saiu, perceberam que nossas malas tinham ficado em Porto Alegre. Mas jurava que seriam embarcadas ontem à noite num voo para Paris que chega hoje também por volta das 15h.

Nessas horas tu pensa em tudo que tem dentro da mala e tem vontade de chorar no cantinho. Pelo menos eu tinha colocado notebook, câmera e uma necessaire gordinha na mochila. Mas roupa, shampoo, perfume, desodorante, remédios (isso o mais importante) tudo tinha se perdido. A mocinha da TAM nos deu 38 euros como “ajuda de custo”, o que não dá para comprar quase nada. Tentando ver o copo meio cheio, catei o Marcelo e partimos para o centro de Milão para dar cabo naquele plano de apresentar o centro da cidade em tempo express (Milão, hein? Sim, descemos em Milão e algumas horinhas depois sairia nossa conexão para Paris). E olha, foi melhor que encomenda.

Com nossos 38 eurinhos compramos passagens do trem que vai do aeroporto de Malpensa até o centro de Milão (Manoela, tuas dicas foram perfeitas!). Deu tempo de tirar fotos na frente da catedral, de mostrar o shopping antiquíssimo, que dizem que foi o primeiro da Europa e que tem uma arquitetura deusa. Apresentei o que pude para o marido, que estava na cidade pela primeira vez.

milao2

A Duomo é um dos lugares mais lindos que eu já visitei. Fiquei feliz do Marcelo ter visto também.

Também deu tempo de passar numa GAP bem ali pertinho e comprar uma roupinha para o dia seguinte. Eu tinha 15 minutos para comprar short, blusa, sapato, lingerie. Sem experimentar nada, me joguei num shortinho jeans, camisetinha e uma alpargata animal print que a minha amiga Melina vai amar (quer que te leve uma, bonita?). Na fila para entrar no voo rumo a Paris, tcharam, também encontrei minha amada Kiko Milano e fiz um rancho de essenciais: base, concealer, rímel, sombra, tudo para dar um jeito na minha cara acabada pela viagem e pelo estresse.

Captura de Tela 2013-08-21 às 03.51.36

Meio alpargata, meio tênis, short coringa e camiseta fresquinha: pra aguentar o calor daqui.

Agora são 8h40 por aqui. Vou vestir minha roupa improvisada e dar meus primeiros bordejos. Exigi para o Marcelo: please, vamos voltar a um lugar de encher bem os olhos (é nossa segunda vez em Paris). Eu preciso esquecer a série de infortúnios de ontem para manter meu bom humor. Vamos a uma cartinha:

Querida TAM, estamos esperando. Meu humor é ótimo, mas minha fúria é igualmente maravilhosa. Se as malas não chegarem hoje, esperem barraco em todas as suas definições.

Com amor, Gabi

PS: se alguém já passou por situação assim, me diga por favor que há esperança. A querida Bárbara está liberando os comments do blog para mim e eu leio tudo do celular e respondo sempre que der. Me segue no FB também para espiar as fotinhos! Não que vocês nunca tenham visto Paris antes, mas se as malas não chegarem eu documentarei minha loucura fofo a foto. Será lindo!

Fernanda Pandolfi: a minha Paris em cinco passos

19 de agosto de 2013 5