Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Cerimonial"

Na festa: definindo lugares por ala, não por mesa

27 de julho de 2012 2

Nesta semana rolou lá no Love Loft, da Mauren Motta, o curso para noivas contemporâneas. Eu participei como uma das palestrantes das aulas desta quinta-feira e adorei a experiência (lembrou meus tempos de professora). Antes de mim, quem falou foi a Bettina Becker, uma das organizadoras de eventos mais badaladas aqui do Rio Grande do Sul. No papo com as noivas, a Bettina comentou um assunto que sempre rende pano para manga aqui no blog e que por isso sempre é bom trazer de volta: afinal, é bacana ou não é bacana definir os lugares onde cada convidado vai sentar durante a festa?

A minha opinião vocês conhecem: sim, sim e sim por todos aqueles motivos que comentei aqui. Para quem não curte muito essa coisa de definir o número da mesa para cada pessoa, a Bettina lembrou de um formato parecido, mas menos imperativo: definir regiões do salão para os convidados, e não uma mesa específica.

Vocês já devem ter ido em festas usando este esquema. As mesas com uma determinada cor ou em um determinado ponto do salão são para os amigos do noivo. As de outra cor ou em outro canto, são da família da noiva e assim por diante. O convidado vai até seu espaço, que concentra várias mesas, e escolhe onde quer ficar. Sei o que muitas de vocês devem estar pensando: como ficam aqueles que se encaixam em mais de uma categoria (amigos da noiva e colegas de trabalho do noivo, por exemplo)? Aí vai do critério de cada um de enxergar onde estão os amigos mais próximos e ficar com eles. O organizador, nestes casos, fica sempre por perto e dá uma ajudinha.

Dica importantíssima e fundamental para quem vai adotar este esquema sem a ajuda de um organizador: não basta simplesmente dividir o salão em três ou quatro áreas. Os noivos precisam, com a lista final de convidados em mãos, fazer um exercício de futurologia e imaginar onde cada amigo ou familiar iria querer se sentar. Isso é fundamental para que o número de mesas em cada ala seja planejado. A parte ruim deste esquema (que não acontece na definição mais rígida de mesas) é que se faltarem mesas na ala dos parentes da noiva, aquele tio que chegou atrasado não terá escolha senão se sentar com colegas de faculdade do noivo, único cantinho com espaço sobrando.



Se for dividir o salão em alas, aproveite para fazer uma brincadeirinha com elas. Batize cada uma com o nome de algo relacionado a ela. Exemplo: a área dos amigos de colégio do noivo pode ser batizada com o nome da escola. A da família da noiva, com o nome da praia que todos frequentam no verão. Esses nomes podem estar em cartões sobre a mesa (ajudando a identificar cada área) e certamente arrancam sorrisos quando o convidado chega em seu lugar.

Noiva.com responde: o que esperar de uma organizadora de eventos?

17 de abril de 2012 22

A noiva Pri mandou e-mail para o blog perguntando o que deve esperar da organizadora de eventos que contratou. O motivo da pergunta:  após a contratação a profissional parou de fazer contatos e não fez muitas perguntas sobre o que ela gostaria para o casamento. Ela diz:  ”Não sei se estou ansiosa ou se realmente ela está deixando a desejar”. A Pri disse que eu poderia responder a pergunta aqui no blog para dar uma luz para a mulherada que está passando pelo mesmo dilema. Vamos à resposta, então.

A primeira pista para saber o quanto você deve esperar da organizadora está no contrato fechado com ela. Algumas profissionais trabalham com modalidades diferentes de serviços. Algumas prestam assessoria completíssima, ajudando a escolher todos os fornecedores, definindo a decoração e ficando do começo ao fim da festa. Outras dão uma forcinha mais perto do casamento, revisando contratos e trabalhando na recepção. Há ainda as organizadoras que atuam apenas na igreja e na festa, não se envolvendo com nada antes disso.

Se você contratou alguém naquele primeiro módulo, espere que ela lhe ajude em todas as etapas da organização, desde a definição da igreja e salão até o alerta para o DJ reduzir o som porque a festa terminou. Os contatos não estão sendo frequentes ou você gostaria que ela lhe exigisse mais? Peça sem medo de ser feliz! As organizadoras de evento estão acostumadas com a ansiedade das noivas e – dependendo, é claro, da forma como você fizer esta solicitação – não ficarão furiosas com seu pedido. Que tal, num próximo encontro, dizer com todo jeitinho que você está bem nervosa e que ajudaria bastante se vocês se falassem mais vezes? Para dar uma controlada nos nervos, tente agendar com ela encontros de tempos em tempos. Sabendo exatamente quando terão um novo papo vai dar mais tranquilidade.

Fica um alerta para as meninas que estão pensando em contratar apenas para o dia do casamento: saiba que esta modalidade é bem restrita e que ficar pedindo helps desesperados meses antes não faz parte do trabalho da organizadora. Ela ajudará se puder, mas não é obrigada a fazer isso. Trabalhar apenas no dia do evento já é um desafio e tanto, pois a profissional não ajudou a escolher fornecedores e não participou de toda concepção do casamento.

Faça contrato com a sua organizadora de eventos. É uma segurança para você e para ela ter todos os serviços discriminados, as multas em caso de cancelamento e outros detalhes.

Novo jeito de casar: cerimônia + late night party

16 de março de 2012 8

Imagem: Divulgação, Jared Wilson Photography

Folheando revistas internacionais e espiando sites de todo o mundo me chamou atenção como vem crescendo um novo estilo de casar. As noivas da Europa, especialmente, estão adotando a late night parties para comemorar o casamento com muita dança, música e um precinho mais amigo.

Neste formato o casamento ocorre na igreja e pela manhã. Terminada a cerimônia os noivos recebem os cumprimentos e fazem fotos com todos os convidados na própria igreja. Terminada a função, todo mundo vai para casa. Isso mesmo, não tem festa logo depois. A tal comemoração vai acontecer no mesmo dia, só que no final da noite, naquele horário típico de balada (início lá pelas 22h, 23h). E é também com cara de balada que essa festa vai correr.

A late night party reúne normalmente os convidados mais jovens, aqueles que vão dançar com os noivos madrugada adentro. Não há mesas, cadeiras e nem jantar formal. Os convidados são recebidos pelos próprios noivos e a pista de dança é a atração da noite. No lugar de filés, massas e risotos são servidos alguns petiscos que deem energia para dançar. O capricho com as bebidas é fundamental, afinal quase todo mundo gosta de curtir uma festa bebericando drinks gelados.

Diferente, né? É algo bem estranho para o estilo brasileiro de casar, mas o formato pode fechar com os planos de casais que sempre imaginaram a festa de casamento assim, sem formalidades e com muita dança. Lembram que falei lá em cima do precinho amigo? Uma das vantagens deste tipo de festa é que os custos caem consideravelmente porque você não estará contratando jantar, mesas, toalhas, sousplats, pratos,  terá poucos garçons (ainda mais se servir os petiscos e bebidas em ilhas), precisará de poucos arranjos de flores.

:: Tenha o cuidado de informar bem sobre o estilo de comemoração escolhido. Hoje, quem é convidado para um casamento, já imagina que rola almoço ou janta logo depois da cerimônia. No convite avise que os noivos receberão os cumprimentos na igreja e que mais tarde, “a partir do horário” tal, comemorarão com música e dança “no local tal”. Vale explicar e reforçar este formato na hora em que vocês, pessoalmente, estiverem entregando os convites.

:: Na late night party a noiva usa vestido branco, sim! Você pode usar um modelo longo na cerimônia e surpreender os convidados à noite com um vestido curto e penteado diferente. Abuse do brilho e do glamour!

:: Se vocês sonham com uma dança dos noivos, combinem com o DJ um momento para fazer uma performance especial. Só deixe de lado a valsa e as músicas lentinhas!

:: O momento de jogar o buquê é sempre uma festa e combina com este tipo de comemoração. Se quiser, faça as honras (e a alegria das amigas).

:: Você pode distribuir lá na cerimônia uma lembrancinha para os convidados. Faça isso após os cumprimentos. Já na festa, que tal dar um presente que o convidado irá usar lá mesmo? Neste caso os bons e velhos chinelos personalizados caem bem.

:: No menu tome o cuidado de incluir apenas comidinhas que possam ser degustadas de pé. Não cai na armadilha de ir adicionando uma coisinha aqui e outra ali até acabar com uma festa igual a todas as outras.

Uma organizadora, duas festas no mesmo dia: e agora?

06 de janeiro de 2012 6

Uma noiva escreveu esta semana para o blog pedindo ajuda para resolver um problemão. Ela contratou uma organizadora para seu casamento e agora descobriu que a profissional tem outra festa marcada para o mesmo dia. A leitora, que pediu para não ser identificada, quer saber: pode ou não pode?

Pode e acontece bastante, mas tudo precisa estar bem claro para os noivos envolvidos. É bem comum que escritórios de organização tenham mais de uma equipe trabalhando no dia do casamento. Se há um profissional principal, ele supervisiona todo o processo, os meses e meses de planejamento, e no grande dia vai para um casamento enquanto seu time vai para outro.

Bem importante, meninas: se vocês gostam muito de um determinado profissional e fazem questão de tê-lo no seu casamento, deixem isso bem claro na hora de fechar contrato e, se preferirem, coloquem o acerto como cláusula deste contrato.

Ter empatia com o organizador do seu casamento é muito, mas muito importante. Vocês vão seguir juntos durante meses de ansiedade, nervosismo e agitação e você precisa se sentir bem para pedir ajuda, reclamar e até ouvir alguns conselhos de vez em quando. Se estiver na fase de procurar esta pessoa, não se acanhe em ir a mil empresas e ter mil conversas com mil profissionais. Peça referências, deixe comentários em Just Marrieds aqui do blog perguntando às noivas o que elas acharam de trabalhar com alguém em quem você está de olho. Só feche contrato quando sentir que encontrou a pessoa perfeita.

De braços com dois pais na igreja

02 de janeiro de 2012 7

Imagem: Reprodução, Twitter

Fãs do seriado Gossip Girl divulgaram na internet esta imagem da fofa Blair, personagem de Leighton Meester, entrando na igreja com seus dois pais. Está feliz a moça, né? Parece que foi ontem que a gente comentou sobre o dilema de quem ama o pai e o padrasto e não quer deixar nenhum de fora do cortejo do casamento. Caso os dois se deem super bem, porque não entrar de braços com ambos?

Achei um amor a imagem e a ideia dos roteiristas de Gossip Girl!

Casamentos em 2012: quer casar em um feriado?

26 de dezembro de 2011 18

O Noiva.com puxou o calendário de 2012 para dar dicas para quem pretende casar no ano que vem, mas ainda não escolheu data. Gosta da ideia de casar no meio de um feriado? A ideia pode ser interessante para quem terá muitos convidados vindos de longe, que adorariam ter um dia a mais para fazer a viagem sem atropelos. Os feriados e pontos facultativos abaixo foram divulgadas hoje no Diário Oficial da União.

Ok, talvez esteja tarde demais para organizar um casamento para fevereiro de 2012, mas se você estiver de casamento marcado para março ou abril, pode aproveitar o carnaval para juntar todo mundo na praia e fazer um chá (gelado) bem colorido. Todo mundo costuma emendar o sábado e domingo com a segunda e a terça e, às vezes, até a quarta. O governo federal, no entanto, considera que os dias 20 e 21 de fevereiro (2ª e 3ª de carnaval) são pontos facultativos. Não estranhe, portanto, se alguma amiga disser que não poderá ir na festinha por ter que trabalhar.

A Sexta-feira Santa de 2012 cai no dia 6 de abril, e também será considerada ponto facultativo pelo governo federal. Já o dia 21 de abril, dia de Tiradentes, é feriado mesmo. O problema é que este cai em um sábado, sem chance de fazer feriadão.

O Dia do Trabalho de 2012 cairá numa terça-feira. De repente você consegue puxar uma folga atrasada para emendar o dia 1º com a segunda-feira. Nada de ponto facultativo aqui: é feriado mesmo!

O 7 de Junho, dia de Corpus Christi, cairá numa quinta. Está aí mais uma chance de emendar com a sexta e ter um feriadão daqueles. Vale o alerta: o dia será ponto facultativo. Antes de fazer planos pergunte ao chefe se a empresa planeja trabalhar ou não.

Boa notícia em setembro: o feriado de 7 de setembro cairá em uma sexta. Os amigos podem aproveitar o feriado para viajar e no sábado, dia do seu casamento, estarão relaxados e descansados. Fica a dica: avise todo mundo com bastante antecedência porque passagens de avião compradas em cima da hora são bem mais caras (ainda mais em meio a um feriado).

Em outubro temos o dia de Nossa Senhora Aparecida caindo em uma sexta.  Feriadão de 12, 13 e 14 é uma ótima pedida!

Em novembro temos dois feriados: o dia 2, Finados, cai em uma sexta. Já o 15, dia da Proclamação da República, cai em uma quinta.

Fechamos com o 25 de dezembro, dica para as meninas que não se importam de casar em meio ao feriado de Natal. Em 2012 ele cairá numa terça-feira.

Noiva.com responde: os pais dos noivos recebem os convidados na recepção?

14 de novembro de 2011 3

Imagem: Infinity Photography

Está aí algo que se faz há muito tempo em casamentos e que eu não mudaria de jeito nenhum, apesar de todas as modernidades que surgem com o passar dos anos. Acho muito simpático quando os pais dos noivos recebem os convidados na entrada da recepção. Já que os grandes donos da noite só vão chegar um pouco depois é bem bacana que pessoas igualmente importantes façam as vezes de anfitriões.

Normalmente os pais dos noivos saem rapidinho da igreja e rumam para o salão de festas para desempenhar seu papel. Eles ficam alinhados logo na entrada e dão as boas vindas para quem está chegando. Caso você vá determinar o lugar de cada convidado e tenha uma recepcionista informando as mesas, peça para os pais se acomodarem logo depois deste momento.

Depois dos convidados serem recepcionados os pais podem dar uma boa circulada pela festa e relaxar. Eles voltam a ter um papel importante na chegada dos noivos. Normalmente se posicionam em frente à mesa do casal ou no centro da pista de dança para que os filhos os cumprimentem após aquela adorável algazarra que fazem quando entram no salão.

Como eu disse, adoro estes momentos e acho que têm grande significado. Você pode, é claro, simplificar. A gente sabe que nem toda família tem aquela configuração tradicional e que nem sempre os pais gostam deste papel de anfitriões. Caso eles topem, no entanto, fica a dica. Acho fofíssimo e delicado!



Chegou na festa e foi recepcionado pelos pais dos noivos, mas não sabe quem é quem? A gente imagina a saia justa e tem a saída para se livrar dela.

Tem que entrar na festa arrasando, noivos! Veja uma seleção de músicas ótimas para este momento.

Onde foi parar o buquê?

07 de novembro de 2011 7

No fim de semana a leitora Yasmin deixou um recado hilário no Twitter do blog. Ela contou que foi a um casamento onde aconteceu uma cena daquelas: na hora de jogar o buquê a noiva se puxou na força e, ao invés de cair nas mãos de uma das amigas, o arranjo ficou preso no teto.

Imagem: Aislinn Kate Photography

Fica a dica, noivas: se o salão tiver um pé direito baixo é bom dar uma treinadinha e tentar jogar o buquê para trás, e não para o alto.

Yasmin, imagino que a noiva deve ter ficado um pouco chateada, mas a cena deve ter sido divertidíssima. Não teve madrinha procurando uma escada para buscar o buquê?


Em busca de músicas para o momento de jogar o buquê? Temos uma listinha de dicas ótimas!

Casando com dia claro: adorei a experiência!

16 de setembro de 2011 16

Imagem: Allan Elly

Na semana passada fui ao casamento da minha amada amiga Virginia (sim, a mesma que escreve o Diário Noiva.com). A cerimônia e recepção aconteceram no mesmo local, um espaço lindo à beira do Guaíba, iniciando às 17h30. Eu, que já fui em um bom número de casamentos nessa vida, nunca tinha ido a um que começasse à tarde. Foi a primeira experiência e eu confesso: amei.

Quem mora em Porto Alegre sabe o quanto o sábado passado foi perfeito. A foto acima mostra o céu e o topo do toldo cristal que cobriu uma área do local que a Vi e o Marcelo escolheram para casar. Vê-los trocando alianças com o pôr-do-sol foi fantástico. Parecia que o cenário também tinha sido encomendado pelos noivos. Lindo, lindo, lindo!

Mais do que falar sobre o quanto a luz do dia deixa um casamento maravilhoso eu queria comentar o quanto, como convidada, me senti bem com o horário escolhido por eles. Adorei a sensação de sair de casa cedinho e de voltar para casa cedo também (comparado com o horário que costumamos voltar de festas que começam às 20, 21h). Nós jantamos na hora em que todo mundo costuma normalmente jantar, dançamos com muita disposição (sem a sonolência da madrugada), nos divertimos com as crianças, que estavam super animadas (e não dormindo nas cadeiras) e chegamos em casa cedo. Deu aproveitar o domingo sem ter que dormir até o meio da tarde para compensar o sono.

Repito: adorei a experiência com este horário de casamento. Fiquei comparando com o meu, que teve cerimônia começando às 21h (no meu caso os horários anteriores já estavam ocupados). Se eu já tivesse essa experiência de ir a uma recepção começando no fim de tarde certamente teria dado um jeito de fazer igual.

Para quem pensa em casar com o sol como testemunha, fica uma dica importante: no horário de verão é possível começar o casamento com dia claro e terminá-lo com a luz da lua. Marque a cerimônia para 19 ou 19h30 (primeiro horário da maioria das igrejas) e você subirá as escadas com sol. Na saída, já casada, terá fotos com a noite chegando. Tem como ser mais lindo?

PS: a Vi diz que em breve manda seu Just Married para o blog. Ela estava linda e o casamento foi maravilhoso!

Noiva.com responde: qual a ordem de entrada dos padrinhos na igreja?

12 de agosto de 2011 11

Imagem: Bride Sans Tulle

A Ana Clara terá 8 casais de padrinhos e quer saber em que ordem eles devem entrar na igreja. Ela sabe que costuma-se formar uma fila alternando um casal de padrinhos do noivo e um da noiva, mas pergunta: qual o critério para alinhar todo mundo? Quem entra primeiro e quem entra por último?

Não existe um critério fechado, Ana Clara. Há quem ordene por altura, há quem use até ordem alfabética. Uma fórmula bacana é dispor os padrinhos pensando em como eles ficarão posicionados no altar. Se o último casal a entrar ficar bem pertinho dos noivos, peça para a irmã, irmão ou amiga especial para ocupar esta posição. Será bom olhar para o lado de vez em quando e ver a carinha de alguém que lhe deu a maior força em toda a preparação do casamento.

Casadas, contem para a Ana Clara: vocês usaram algum critério para ordenar a entrada dos padrinhos ou deixaram que cada um escolhesse a hora de entrar?