Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Lista de convidados"

Planejando o casamento durante o trabalho

28 de janeiro de 2012 9

A cena acima é clássica. Assistiu Legalmente Loira 2? No filme a loira Elle Woods organiza seu casamento enquanto trabalha, tornando sua mesa um oásis de cor-de-rosa no meio do ambiente sisudo do Congresso americano. Quem está noiva e tem uma lista enorme de tarefas para cumprir sabe que é quase impossível não usar um tempinho do trabalho para adiantar questões relacionadas ao casamento. O problema é quando você se envolve demais com as tarefas pessoais e acaba atrasando o trabalho e arrumando problemas com colegas e chefes. Não quer ficar com o estereótipo de ser “aquela que não faz nada, só pensa em casamento”? Então dê atenção extra a estas dicas.

Alerta: as pessoas estão olhando. Dá vontade de passar o dia todo dando F5 no Noiva.com para checar se eu postei novidades? Eu já fui noiva e sei que é quase incontrolável não abrir mil blogs para ver inspirações. Você só precisa se dar conta de que ao redor estão colegas que podem não gostar de ver sua internet bombando com flores e vestidos. Use o intervalo para essas espiadas e não deixe as páginas abertas quando sair da estação de trabalho.

Estabeleça prioridades. Ao chegar no trabalho faça uma lista de prioridades do dia. Se adiar a entrega de alguma tarefa por estar pendurada ao telefone com a decoradora, certamente irá se encrencar. Comece o dia providenciando tudo o que precisa fazer e então mande aquele e-mail para a organizadora ou faça aquela ligação para o DJ. Ah! E vale a ressalva: em algumas empresas o uso do telefone do trabalho para fazer ligações pessoais não é visto com bons olhos. Use sempre seu celular e vá a um lugar reservado para telefonar.

Controle a ansiedade de contar tudo para todo mundo. Chegou e-mail confirmando a data da igreja? Dá vontade de sair pulando e contando para todo mundo, né? Pois tente se conter. Quanto mais você alardear as conquistas do casório, mais se sentirá pressionada a ter que convidar as pessoas que ouviram tudo aquilo para a festa. Essa é uma coisa que a gente quase nunca se dá conta. Ficamos empolgadas, falamos da nossa felicidade para quem quiser ouvir e depois ficamos na maior saia justa na hora de montar a lista de convidados.



Como convidar os colegas de trabalho

Como lidar com quem “se convida” para o casamento?

Como cortar a lista de convidados

Lidando com quem não foi convidado para o casamento

03 de novembro de 2011 25

Fazer a lista de convidados é uma das partes mais complicadas do planejamento do casamento, vocês não acham? Por mais que o orçamento esteja largo e o salão permita centenas de convidados os noivos sempre precisam fazer uma ginástica ou outra. Como se a tensão de ter que deixar de fora algumas pessoas queridas não fosse suficiente muitos casais ainda precisam lidar com a cobrança de quem não foi convidado. Como diria a Sandra Annenberg: que deselegante!

A reclamação de quem ficou de fora pode vir antes do casamento ou depois. Quem reclama antes é aquela pessoa que viu outros recebendo convite ou ficou sabendo da festa e, munido de uma enorme cara de pau, deixa um recadinho no seu Twitter perguntando quando será convidado.  A reclamação pós-casamento vem carregada de ressentimento, mais ou menos como a do filho mais velho de John Lennon, que desabafou cheio de raiva no seu Facebook por não ter sido convidado para o casamento de Paul McCartney.

Entre os dois tipos, eu considero pior o primeiro. A cobrança antes do casamento deixa os noivos nervosos, chateados, se sentindo pressionados a arrumar mais convites e colocar na lista pessoas que a princípio não pensavam em convidar. Está acontecendo com você? A gente tem umas dicas legais para lidar com a situação sem ficar estressado.



Antes de qualquer coisa, cobrar um convite é falta de educação, e das grandes. Normalmente as pessoas reagem a uma situação assim de duas formas: ou ficam arrasadas ou têm vontade de responder de maneira igualmente rude. Você vai fugir dos dois. Saiba que este tipo de situação pode e provavelmente vai acontecer. Avise seu noivo e seus pais disso para que todos fiquem preparados e saibam como lidar sem causar desconfortos, briguinhas ou cara feia. É bem bacana alinhar esta reação na família. Já, já eu falo mais sobre isso.



Com certeza você repassou a lista de convidados umas mil vezes. Quem ficou de fora teve motivo para isso. Talvez o orçamento não fosse digno do casamento da Kim Kardashian, talvez o salão não fosse tão grande para comportar mais convidados, talvez o desejo de vocês fosse uma celebração íntima. Estar preparado para a cobrança é importante porque desta forma você não se sente pressionado a sair convidando todo mundo que pediu um convite. Isso é uma cilada e certeza de estresse.


Uma dica bem bacana (preciosa mesmo) é combinar em família a resposta para as pessoas que cobrarem convite. A gente sabe como o mundo é pequeno e como as pessoas conversam, especialmente em pequenos grupos, como o dos colegas de trabalho ou dos amigos dos tempos de colégio. Dar um motivo para um e outro diferente para outro não é bacana.

Se a situação é chata e se quase todo mundo que casa passa por ela é bacana estar preparado e entender que faz parte do jogo e que a gente nunca sabe quando o inconveniente vai aparecer. Tudo para não adicionar mais estresse na vida de quem já está lidando com mil compromissos e já está com os nervos a flor da pele.

Este tipo de piadinha é bem comum em ambientes de trabalho. Se você tem dezenas de colegas e não poderá convidar todos, entregue os convites com máxima discrição. Está na fase de montar a lista e não sabe como fazer cortes? Passa aqui para ver alguns conselhos de quem entende do assunto.

Dilema de noiva: montando (e cortando) a lista de convidados

03 de agosto de 2011 11

Imagem: Stock Photo

Nem sempre todas as etapas que antecedem o casamento saem como a noiva planejou. A lista de convidados é uma delas. Geralmente bate a dúvida sobre quem priorizar na hora de montar a lista e de como agir quando não é possível convidar todo mundo que os noivos gostariam. Se você também tem dúvidas sobre o assunto, espie a entrevista que a repórter Morgana Laux, da equipe do Noiva.com, fez cerimonialista Cris Calero para falar sobre o assunto.

Qual é o primeiro passo quando o assunto é lista de convidados?

A lista de convidados é um dos itens mais importantes do casamento, por isso,  o ideal é que o casal tenha definido quem serão as pessoas importantes e que não podem faltar. Deve-se fazer uma lista geral para que fique de acordo com acomodação que a igreja e o salão comportam (nada de prever 500 pessoas em salão que comporta 200). Os noivos já podem começar a fazer uma lista após pré-definido o orçamento, igreja e local. Uma dica importante é não estimar a presença do convidado quando estiver fazendo a lista, pois se está convidando é sinal que você quer que compareça e não somente está comunicando o casamento.

Quais são os critérios que devem ser utilizados para selecionar os convidados?

Fazer a lista é uma tarefa difícil, pois é uma seleção de pessoas do círculo familiar e amizades de duas pessoas, por isso, a lista deve ser feita pelo casal, mas separada por módulos. Um dos exemplos é separar por familiares da noiva, familiares do noivo, amigos da noiva, amigos do noivo, amigos em comum, colegas de trabalho da noiva e colegas de trabalho do noivo. Devem-se priorizar as pessoas realmente importantes e que vocês querem muito que estejam com vocês neste momento.

Para as pessoas que têm restrição de número de convidados, o que fazer com os colegas de trabalho que não serão convidados?

Neste caso um bom critério seria não entregar o convite no horário de expediente para evitar comentários pela empresa. Caso isso seja inevitável, pode-se justificar dizendo que o casamento é algo pequeno e íntimo e que infelizmente não se pode convidar todos que o casal gostaria.

No caso dos pais estarem pagando o casamento, como dizer que você não quer que alguém seja convidado quando, na verdade, eles querem que seja?

Quando o casal pensa em casar e  os pais que irão pagar o casamento, o ideal é no início já definirem alguns detalhes, como a lista de convidados. É muito importante deixar claro que o casamento é dos noivos e não dos pais. Os convidados dos pais são importantes para eles, mas serão pessoas que não estarão em sintonia com os noivos no dia do casamento e provavelmente irão jantar e não curtirão a festa. Neste caso sugiro que dentro da estimativa de convidados é possível pré-definir com os pais um número exato de pessoas que eles possam convidar. Uma ideia é de cinco casais para os pais da noiva e cinco para os pais do noivo, assim eles listarão as pessoas importantes e que não irão só fazer volume na festa.

Nas vésperas do casamento sempre há alguma mudança na lista. O cuidar nessa hora?

Nas vésperas do casamento podem ocorrer alterações na lista de convidados, alguns que haviam confirmado que não irão resolvem ir e outros que confirmaram presença por algum motivo não poderão comparecer. Também há outros acompanhantes que podem surgir de última hora. Neste momento, e com a ansiedade do grande dia, é bom filtrar e pedir ajuda ao noivo. Contatar a cerimonialista também é uma das dicas para auxiliar e realizar as alterações não somente na lista de convidados, mas também na ordem de mesas e layout do salão, caso seja necessário.

A lista de convidados deve ser pensada antes de reservar o salão. Que cuidados tomar nesta etapa?

A lista dever ser a primeira coisa que o casal deve fazer quando decidir casar. Desse modo poderá dimensionar o casamento e direcionar as opções de igrejas e salões que poderão acomodar seus convidados. Também irá facilitar no projeto e planejamento de todo o casamento. E como eu falei anteriormente, não se deve fazer uma lista já estimando os convidados que não irão comparecer, pois isso pode se tornar uma surpresa na confirmação da presença. O salão e a igreja desde o início têm que acomodar 100% da lista, mesmo que nem todos estejam presentes no dia especial.


O Noiva.com separou outros posts que podem te ajudar nessa tarefa complicada de montar a lista de convidados e outros dilemas que cercam este momento.

Mais dicas para a hora de convidar os colegas de trabalho

O que fazer com as pessoas que “se convidam” para o casamento?

Preciso convidar o padre ou pastor para a festa?

Envio o save the date para todos os convidados ou só para alguns?

Se meu casamento for fora da cidade, os noivos pagam as despesas dos convidados?

O que fazer com quem aparece sem confirmar presença?

Estratégias para definir os lugares dos convidados na festa

12 de agosto de 2010 5

O cartão acima é mais um da série bem humorada da Someecards e brinca com um medo que muitos convidados têm: ser colocado em uma mesa cheia de gente chata ou desconhecida.

Quem já passou ou está passando pela fase de distribuir os convidados nas mesas sabe o quanto essa tarefa é complicada e, para ser bem sincera, estressante. A sinuca de bico acontece quando você tem um grupo que precisaria sentar junto, mas que não cabe todo na mesma mesa. É nessas horas que a gente precisa puxar da manga alguns truques.

:: Se as mesas forem de 8 lugares e você tiver 10 pessoas que precisam ficar juntas considere a possibilidade de fazer duas mesas de 5, uma ao lado da outra. Isso vale para aqueles casos onde esse grupo de pessoas não conhece mais ninguém na festa e não há como acomodar aqueles dois excedentes em outro local. Esse é um recurso quase óbvio, mas é preciso atenção a um detalhe: o orçamento. Montar uma mesa extra requer mais uma toalha, mais um arranjo de flores, mais espaço.

:: Você também pode usar mesas de tamanhos diferentes. Vários salões têm mesas de 6, 8 e 10 lugares que você pode jogar de acordo com a necessidade. Lembram da dica do mix de mesas? É outra forma interessante de acomodar grupos maiores. Mais um lembrete importante: na hora de locar as toalhas ou reservá-las no salão tenha em mente o tamanho do tampo das mesas que vai usar. Toalha sobrando embaixo é risco de acidente e tecido faltando na barra não é nada chique.

:: Se no fim das contas não deu para fazer mágica e algumas pessoas terão que ficar na mesa de desconhecidos você pode fazer algumas coisas para quebrar o gelo. Uma dica é agrupar pessoas de acordo com interesses comuns para que tenham o que conversar. Outra é falar previamente com um dos convidados daquela mesa, aquele com quem você tem mais afinidade, e contar sobre seus amigos que sentarão com ele. A pessoa vai recebê-los, se apresentar e todo mundo ficará à vontade.