Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Beleza"

BB, CC, DD e agora EE cream: quem é quem no mundo dos cosméticos

27 de janeiro de 2014 3

Na minha coluna da revista Donna deste fim de semana eu até fiz brincadeira com o EE cream: disse que depois de BB, CC e DD, logo apareceria por aí. E apareceu mesmo! Incorporei o danado ao glossário de letrinhas dobradas e o que prometem para a pele.

BB é Blemish Balm Cream: assume diversas funções: base, primer, anti-idade, protetor solar e hidratante. Contém tonalizantes leves para a pele, ajudando a dar um aspecto transparente à maquiagem e cobrindo imperfeições.

CC é Color Correction Cream: combina ação antioxidante e cor mais efetiva, dando um efeito maior de base. É eficaz para cobrir imperfeições e manchas da pele. Tem ativos antioxidantes com boa fixação.

DD é Daily Defense Cream: oferece hidratação intensa para o corpo, especialmente para áreas mais ressecadas, como pés, cotovelos e joelhos. O objetivo é prevenir rachaduras, estrias e a sensação de pele áspera.

EE é Extra Exfoliation Cream: promete limpar a pele a fundo, retirando impurezas e fazendo o papel de um Clarisonic da vida, que depois do uso deixa a pele toda lisinha e aveludada.

Os BBs e DDs também se espraiaram para os cabelos. Abaixo, três propostas com preços que variam de R$ 10 a R$ 120 e o que cada um diz que faz pelos fios.

cabelo

BB Cream Uniq One Coconut: além de nutrir o cabelo, promete manter o penteado por mais tempo, controlar o frizz e proteger do uso frequente do secador.

DDHair, da Embelleze: amacia os fios, repara e oferece proteção UV. Bacana para colocar na bolsa de praia e borrifar nos fios.

BB Cream Qod: promete ação imediata, deixando o fio mais maleável e brilhoso, e também cumulativa, contribuindo para manter a hidratação e regenerar fibras.

Sem contar calorias e sem restrição alimentar: conheça a dieta que Hollywood ama

04 de janeiro de 2014 2

44 anos, dois filhos e este corpão. Além de um séquito de personal trainers e chefs particulares, um dos créditos da boa forma invejável de Jennifer Lopez iria para a Dieta do Metabolismo Rápido. Criada por uma nutricionista de Beverly Hills, a dieta vem chamando atenção por não proibir alimento algum. Dá para comer de tudo, desde que você obedeça os dias certos da semana.

Jen

Seja lá o que Jen faz, está dando certo!

A história dos dias da semana é bem isso que você imaginou: pode comer certas coisas na segunda, outras na terça, mais umas na quarta e assim por diante. Quem entra no regime não passa meses privado de um pãozinho, de queijo ou churrasco, alimentos que normalmente são culpados pelo aumento de peso. Hummm, interessante…

dieta

Essa é a Dra. Haylie Pomroi, a criadora do método. Ela diz que seguindo fielmente sua proposta, dá para perder até 9 quilos num mês. Uau!

O que diz a nossa amiga Haylie: essa dieta teria o poder de promover mudanças rápidas no seu metabolismo, fazendo com que você queime calorias mais rápido e, portanto, perca peso mais depressa. O segredo estaria no tipo de “combustível” que damos ao corpo:

De segunda a terça: comer apenas carboidratos e frutas

De quarta a quinta: comer apenas proteínas e vegetais

Sexta, sábado e domingo: dá para comer tudo o que está aí em cima, mas tem que incluir umas pitadas de gordura boa (castanhas, por exemplo).

Cada fase da dieta, diz Haylie, desempenha um papel diferente no seu organismo. A nutricionista brinca que o corpo fica tentando entender o que está acontecendo, e por isso age mais rápido. A mudança de cardápio estimularia a produção dos hormônios T3 eT4, que a médica chama de “superstars do metabolismo rápido”. Um ciclo completo, que levaria àquela perda de peso mágica e rapidíssima, dura 28 dias.

Nos Estados Unidos, a dieta é a querida da vez. Além de celebs como Jennifer Lopez, atletas também estariam aderindo a ela para perder rápido o peso ganho em períodos de folga ou férias. A criadora do método vai faturando com a popularidade. Já lançou site, livro de receitas, dá palestras por todo país e cobra uma boa bolada por consultas particulares.

fast-metabolism-diet

Acima, um dos livros de Haylie, que tem na capa a apelativa linha de apoio “coma mais e perca mais peso”. Além deste livro que explica a dieta ela tem outro, só de receitas. E tem também um aplicativo que ajuda a controlar o que comer no dia, as porções e quanta água você deve tomar.

Mas e daí? Será que funciona mesmo? Enfim acharam o pote de ouro no fim do arco-íris e dá para se jogar no sanduba sem medo? Segundo os testemunhos no site da nutricionista, sim. E colegas da Dra. Haylie também estão dando selo de aprovação para o regime. A avaliação é que a dieta incentiva a comer uma boa variedade de alimentos e que, ao não proibir quase nada (repare que frituras, doces, processados e carnes gordas não fazem parte da lista), acaba deixando o paciente mais satisfeito. Outro segredo da Dieta do Metabolismo Rápido é o incentivo a tomar muita, muita água, especialmente antes das refeições. Isso daria uma sensação de saciedade maior. Quando chega a hora de comer, a fome desesperadora é menor.

O livro que explica detalhes sobre a dieta ainda não chegou por aqui. Querendo comprar a versão em inglês, dá para encomendar pela Amazon, que entrega no Brasil (custa US$ 22 sem taxas de entrega). Já o aplicativo, criado para acompanhar o livro, está na Apple Store por US$ 2,99 (não tem para Android ainda).

Estou baixando o app para dar uma espiada. Na próxima consulta com o nutricionista, vou mostrar e ver o que ele acha da dieta do momento. Será que ele vai gostar tanto quanto a Jennifer Lopez adora? Acho que sim. Eu não como nada, nada, nada de frutas e legumes. Talvez seguindo essa proposta, me acostumasse com uma variedade maior de alimentos. Entendi o mote, Dra. Haylie!

jen

Looking good, Jennifer!

MAC em Rivera e finalmente habemus Naked 3

13 de dezembro de 2013 9

Não basta ser marido de j0rnalista: tem que incorporar o cargo da esposa e fazer quase que uma reportagem investigativa sobre quando começa a venda da Naked 3.

naked3

Naked 3, sabe? Aquela paleta de sombras da Urban Decay que simplesmente virou o maior objeto de desejo dos últimos tempos entre as amantes de maquiagem.

Mandei o Marcelo bater na porta da Sephora durante todos os dias da viagem dele e mandei amiga que mora lá fazer a própria investigação, como contei neste post. Relato do Marcelo na quarta: “A moça da loja disse que um grande carregamento chegaria na quinta. Me mandou passar lá”. Bom moço, marido madrugou na porta da loja na quinta. Entrou, pegou duas (uma para mim e outra para a Taís Andrade) e me mandou foto com o objetivo único e claro de me fazer parar de encher os tubos.

naked Gabi

Eu gostaria de agradecer ao Marcelo, aos membros da Academia e a todo o elenco, direção e familiares que tornaram este momento possível. #oscar 

Titia da Sephora de San Francisco disse também na quinta estaria disponível no site da loja, mas errou. Aqui no link consta como esgotada. A mesma coisa no site da marca.

Várias meninas me relataram que lojas online internet afora estão vendendo a paleta, mas fica uma dica da minha amiga que mora nos Estados Unidos: a maioria destes sites está vendendo sem ter o produto em estoque. Vendem e só depois da compra fechada dizem que irão entregar quando o produto for disponibilizado pela loja. Se estiver a fim de embarcar, peça informações antes, garantindo que a paletinha possa ser entregue logo.

Na Sephora brasileira também não há expectativa de baixar em breve. Pelo andar da carruagem, só em 2015, quando a loja vai abrir filial aqui em Porto Alegre.

Ah! E para as fãzocas de maquiagem, outra notícia mara: a MAC abre neste fim de semana uma filial em Rivera, no Uruguai, bem aqui na nossa fronteira. Para a próxima viagem para aquelas bandas, uma passadinha por lá não é nada mal. Certeza de encontrar produtos mais em conta. Vai ficar na rua Sarandi, 351.

Mais de make:

MAC reduz preços de produtos no Brasil

Batom vermelho: comece 2014 gostando dele

Outras news para makemaniacs

A clutch dourada e desejo da linha Donna You

12 de dezembro de 2013 12

Na semana passada, postei aqui sobre o início das vendas da linha de produtinhos mara Donna You,  da revista Donna (todas comemoram!). Algumas meninas ficaram especialmente curiosas sobre a clutch dourada que acompanha um dos kits de Natal e pediram mais fotos. Pedido atendido! Colega Melina pegou a câmera e fez uma sessão de fotos. Da clutch, não dela mesma. Vocês entenderam, né?

Captura de Tela 2013-12-12 às 08.03.29

Captura de Tela 2013-12-12 às 08.03.42

Captura de Tela 2013-12-12 às 08.03.58

Está aí a nossa bela. A bolsinha é encorpada e tem o tamanho de uma carteira de festa. Pode, sim, sair de casa para ir a um jantar com o namorado, para a festa de fim de ano da empresa (hoje é a nossa!), até ao casamento da amiga.

Na foto abaixo, colocamos a bolsa junto com os outros produtinhos e meu celular (Dunga em participação especial). Assim dá para ter uma boa noção do tamanho.

Captura de Tela 2013-12-12 às 08.04.23

O kit da clutch acompanha um mini esfoliante corporal e uma mini bruma hidratante. Presentinho super perfect para amigo secreto!

Mais 3 dúvidas respondidas:

1. Tem em toda loja Panvel? Fisicamente, não. Está à venda em lojas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina que você consulta aqui neste link. Mas pela internet, no site da Panvel, a entrega é para todo o Brasil.

2. O tonalizante corporal é autobronzeador? Não, não. A proposta dele é dar uma corzinha imediata, mas sem aquela cara cor-de-laranja. Sai no banho depois. Já tem muita gente elogiando o tom e o cheirinho. São bons mesmo!

3. Posso comprar os cremes de mãos separadamente? Sim! Foram feitas três fragrâncias para um mesmo creme maravilhoso, enriquecido com manteiga de karité. Hidrata, mas não deixa a mão oleosa no verão. Todos são iguais na proposta. O que muda é o cheirinho.

Abaixo, links para checar preços, mais informações e comprar pela internet.

Kit com clutch dourada

É assinante de Zero Hora? O kit da clutch tem desconto para você!

Kit de cremes na latinha

Tonalizante corporal

Esfoliante corporal

Creme de mãos de lírios e óleo de macadâmia

Creme de mãos de frésia e óleo de oliva

Creme de mãos de rosas  óleo de rosa mosqueta

Primer facial

Dia feliz: a linha Donna You chega às lojas hoje!

05 de dezembro de 2013 18

Hoje o dia começa especialmente bem, apesar da chuvarada. Uma novidade que preparamos durante todo um ano chega às lojas e estamos muito, muito felizes em apresentá-la.

dy3

Muito prazer, eu sou a Donna You, linha de cosméticos da revista Donna!

_SAM4865

Me abana, Dunga, que é muita felicidade! Olha a linha toda musa agregando valor à minha mesa. In love!

“Mas uma revista feminina tem produtos de beleza? Como assim?” Por aqui, trabalhamos fazendo matérias sobre lançamentos, novidades do mercado e pensávamos como seria legal montar uma linha só com coisas que a gente gostasse e aprovasse. De uma ideia a conversa evoluiu e chegou até a Panvel, que junto com o laboratório Lifar, rebateu nossa provocação.

Começava aí um ano de muito estudo e de envolvimento de especialistas em formulação cosmética, marketing e da redação. Como a ideia era lançar a linha na largada do verão, pensamos que seria bacana apresentar um time seleto de produtos que traduzisse tudo o que a mulher gosta de ter nessa época do ano, com direito (e necessidade) a todos os selos de aprovação necessários de órgãos reguladores. De um brainstorm delicioso saiu daí o mix, que tem…

_SAM4858

Obviamente eu iria começar com meu preferido. Gurias, esse é o primer facial da linha Donna You. 

_SAM4857

Ele vem nessa caixinha dourada e muito querida. Foco na ilustração: trabalho lindo da Bebel Callage, que empresta seu talento para a nossa equipe. É ela que ilustra os livros da Mari. Cada produto tem uma personagem diferente. Adivinha se eu não iria gostar mais da que usa coque, né? 

Aqui na revista, eu sou a mais maluca por maquiagem, e deve ser por isso que adorei me envolver um pouquinho no processo de criação deste primer. Como ele é um produto usado antes de todo make, tem que ser levinho. E eu tenho implicância com produtos que estão no mercado hoje e são pesados. Se tu aplicas a base por cima, sai de casa com massa corrida no rosto. Não, não. Este primer deveria ser cremosinho, quase aerado, e casar com vários tipos de pele.

Durante o ano, eu trouxe protótipos mil para casa. Testei, testei e retornei minhas observações. Vou até contar um segredo: eu não queria mais devolver os produtos de teste. O primer foi aprovado lá na metade do ano e eu economizando enlouquecidamente os frascos para que durassem até o dia de hoje, quando poderia comprar na farmácia. Loucura define!

Vocês estão vendo ali na caixinha: “primer tonalizante facial”. Sim, ele tem cor, mas é uma cor que se mistura à da pele. Traduzindo para os homens interessados em dar de presente para a amada ou amiga secreta: ele não pinta o rosto como uma base. Dá, sim, uma uniformizada na cor natural. Deixa os poros mais fechados e a pele com toque de seda.

_SAM4798

Eu tenho a pele mais oliva e curti. Tem meninas aqui da redação que são mais branquinhas e também adoraram!

Outro muso na nossa linha: esfoliante corporal com grãos de açúcar. Sério, é a glória. Esfoliante, como vocês sabem, serve para retirar células mortas e renovar a pele. O nosso corpo faz esse processo naturalmente a cada (mais ou menos) duas semanas, mas como ninguém ama ficar com pele suja esse tempo todo, dá uma mãozinha extra. Em tempos de se deitar na beira da praia para pegar um bronze, estar com a pele esfoliadinha e hidratada é fundamental.

_SAM4855

 Esse potinho é (lá vou eu de novo com a piada de sempre) “vida, vida, vida”, como diria o Daniel.

_SAM4854

A consistência é quase de gel. Os grãos de açúcar são extremamente gentis com a pele na esfoliação e se dissolvem como mágica. No chuveiro, passe nas pernas e faça movimentos circulares. É como eu disse lá em cima: isso remove células mortas e devolve o viço à pele. O grão deixa um toque macio que eu nunca tinha visto. É diferente, é gostoso e muito eficaz!

As meninas da redação estão especialmente empolgadas com o tonalizante iluminador. A proposta dele é dar uma corzinha e um brilhinho na pele naquele momento final antes de sair de casa usando uma saia que deixa as pernocas bem à mostra. Ele não autobronzeia e nem amarela a pele. E para dizer isso, meninas, a gente testou até demais. Eu usei nas pernas, braços e costas. Analisei o resultado na sombra e à luz do dia.

_SAM4758

A ilustração da Bebel neste aqui também está um doce!

_SAM4843

O tonalizante é para ser usado apenas no corpo (deixe o rosto de fora). Adote o querido para ganhar uma corzinha na hora. Mas é corzinha, nada em estilo bronze a jato. O efeito sai na hora do banho. Ah! Não mancha a mão e nem a roupa, viu? Fiquei bem atenta a isso nos testes.

Mais um amado: a bruma hidratante. Ela surgiu de uma implicância com hidratantes que melecam o corpo no verão. “Não tem nada mais prático, mas leve, que não me obrigue a sair do banho e ficar um tempão no calor me grudando toda com creme?”. Tem. A bruma tem consistência líquida, mas não é body splash. É hidratante mesmo. Borrifa, espalha levemente com a mão e a pele está fresquinha e hidratada para o dia. Bacana, né?

_SAM4849

A linha fecha com um trio de hidratantes para mãos com cheirinhos diferentes. Todos são carregados de manteiga de karité, para a mão ficar bem lisinha e protegida. Fizemos seminários e mais seminários de fragrâncias. Cheiramos mil aromas e chegamos a estes três adoráveis. Meu preferido particular: o de flor de frésia e óleo de oliva (o do meio).

_SAM4840

Trio de embalagens em tons de dourado: até nisso a gente deu pitaco!

Como estamos pertinho do Natal, criamos ainda dois kits de presente para facilitar o dilema do “e o que dou de presente para a prima?” ou “vai o que para a amiga secreta?”. Um deles vem com minibruma e miniesfoliante e um charmezinho extra: a clutch dourada (é durinha, tem alto relevo, um doce) que acompanha. O outro é uma lata fofa com os três cremes de mão. Um vai para a bolsa, um fica em casa e o outro vai para a gaveta do trabalho. A lata, mais tarde, é ótima para colocar os pincéis de make.

dy1

dy2

Desejando muito a lata e a clutch!

Onde compra? Para quem mora no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina: apenas em lojas da Panvel (aqui, a lista de estabelecimentos que recebem os produtos). Mora por aqui, mas prefere a internet? Tem tudo numa página especial no site da Panvel (a loja online entrega em todo o Brasil, viu?).

Os preços e os links para ver mais detalhes de cada produto estão abaxo. Tomara que vocês curtam tanto quanto curtimos!

_SAM4793

PS: Dunga ficou de olho no tonalizante porque está se achando muito branco. E está todo orgulhoso em saber que os produtos não foram testados em animais. 

Hoje é mesmo um dia feliz. E cheiroso, cremosinho e muito fresquinho.

:: Linha Donna You Summer Essentials

Tonalizante corporal

Esfoliante corporal

Creme de mãos de lírios e óleo de macadâmia

Creme de mãos de frésia e óleo de oliva

Creme de mãos de rosas  óleo de rosa mosqueta

Kit com clutch dourada

Kit de cremes na latinha

Vídeo: o truque para ter cabelo de apresentadora de tevê

22 de outubro de 2013 18

Infelizmente eu não vou poder ensinar a deixar o cabelo exatamente igual ao da Carla Fachim. Para isso, gurias, teríamos todas que nascer de novo. Vá ser querida, bonita e simpática assim lá no Bom Dia Rio Grande!

carla

Eu sou fãzoca da Carla Fachim!

Mas eu posso dizer como é que as meninas que trabalham no camarim da tevê fazem para deixar o cabelo da Carla e da Cris Silva assim, com as pontas viradinhas, aquela cara de cabelón de salão de beleza.

cris

O cabelo da Cris não é chapado, escorrido. É liso, mas tem um charme nas pontinhas. E eu também adoro a Cris.

Lá em 2000 e poucos, a Alice Salazar era maquiadora e cabeleireira da tevê. Foi lá que eu conheci ela e foi naquela época que a Alicita teve a ideia de fazer seu blog maravilhoso, lindo e poderoso (sou fã). Toda semana, eu fazia uma coluna num programa da TVCOM e a Alice arrumava meu cabelo de vez em quando.

cabelotv

Cata como era o meu cabelo na época. Era 2010, ano do meu casório. E olha as pontinhas viradas pela Alice.

Eu ficava impressionada com a facilidade com que ela fazia o estilo. Não ia spray, não ia mousse, muito menos rolo. Apenas um jogo entre o quente e o frio do secador tratava de moldar o cabelo. Adotei para a vida. Sempre que seco o cabelo, viro as pontinhas como dona Alice ensinou. Fica especialmente bonitinho com rabo de cavalo, pois as pontas, mesmo que não estejam lá essas coisas de belas (como as minhas no momento), ganham mais vida.

Para mostrar como se faz, gravei videozinho no mesmo formato daquele primeiro do babyliss: Gabi no banheiro de casa, com cara de sono, antes das 7h da manhã. E, me despindo de amor próprio, comecei a coisa assim: do lado esquerdo na foto abaixo, meu cabelo com leve escovinha e pontas viradas. Do lado direito, como eu acordo todo dia.

video

É o terror, mas confesso: estou me divertindo com esses vídeos.

Então vamos lá: truque de cabeleireiro mega simples de fazer que salva o dia em tempos de correria. Alice, valeu por mais essa.

PS: apaga o meu comentário sobre o Orofluido! O pessoal da marca me ligou agorinha e disse que siiiiiiiim, ainda está à venda (contrariando info de um cabeleireiro que me disse que não). Logo, logo me passam listinha de onde vende!

Vídeo: como fazer coque rosquinha com acessório de espuma

21 de outubro de 2013 10

Coque rosquinha: definitivamente, é meu penteado preferido. Dos 7 dias da semana, creio que em pelo menos quatro eu faço um para sair de casa.

Captura de Tela 2013-10-21 às 11.40.17

Olha eu em Paris, “toda 5 pila”, no Jardim de Luxemburgo, nas últimas férias, de coque rosquinha finalizado com lacinho.

No mesmo dia em que essa foto foi feita, eu gravei um tutorial mostrando como fazer o coque usando o acessório de espuma que eu tanto falo aqui no blog. As gurias viviam pedindo para mostrar como faço porque eu fico contando que termino o penteado em menos de um minuto.

coque

O acessório de espuma é esse aqui. Eu ganhei um da Taís Andrade, mas aquele já está em migalhas. Hoje eu compro novos de tempos em tempos. Costumo comprar na Pente Fino, lojinha que tem no shopping. Da última vez, não paguei mais que R$ 5.

Tá, mas e porque o tutorial não apareceu aqui no blog? Ora, porque meu computador querido decidiu não querer exportar o vídeo. Só hoje que ele decidiu colaborar. Vamos, então, à dona Gabrieli se penteando para francês ver. Fato curioso: teve gente parando para olhar. O coque e o fiasco.

Facinho, né? Faz rabo de cavalo, insere o esponjão (é como eu chamo ele, com todo carinho), vai rodando o acessório até chegar na base da borrachinha. A mágica acontece porque o esponjão tem um arame dentro. Quando tu começa a “arredondar” o coque, ele fica firme, não sai do lugar. Dá para fazer uma volta completa ou deixar a parte de baixo mais aberta para inserir um laço, assim como eu fiz.

Há outras formas de fazer coque rosquinha (a leitora Ananda mostrou aqui como faz usando a esponjinha redonda, não comprida). Eu faço dessa forma também, mas creio que o esponjão deixa o visual mais bem acabado, mais coque de madrinha. Prometo para, ainda essa semana, um vídeo mostrando as várias formas de coque rosquinha.

Captura de Tela 2013-10-21 às 11.40.45

Cenário ruim, né?

PS: traduzindo o “toda 5 pila”. Estar “toda 5 pila” é estar extremamente feliz. Sabe quando tu pegas um casaco do inverno passado e acha R$ 5 no bolso? Buenas, vem daí a expressão.

Mais posts sobre coques:

Coque com tiarinha: amo!

Noiva de coque rosquinha

Como a Ananda fez seu acessório de coque usando espuma e estilete

30 modelos de coques para festas

Aaaaand, o vídeo do meu outro tutorial em Paris (aloka)

Poltrona, escada, fritadeira e o cinto da Feiticeira: tem de tudo à venda para nós, mulheres

21 de outubro de 2013 36

O meu marido fica impressionado com a quantidade de produtos para mulheres que são vendidos durante os comerciais de tevê. Uma dia desses ele comentou sobre a quantidade enorme de shampoos, roupas, seguro para carro exclusivo para elas e mais um catatau de coisas. Daí comecei a prestar atenção e percebi que não era por nada que eu vivia com vontade de comprar coisa nova. Nós, mulheres, somos target da galera do marketing. As pesquisas apontaram que estamos ganhando mais, querendo ter mais tempo livre e tentando esticar a juventude por mais tempo. O resultado disso está nos comerciais.

Eu já fui mais compulsiva com roupas. Agora, me controlo bem. Para falar a verdade, ando descobrindo o prazer de parar na frente do armário e descobrir como usar pela milésima vez aquela mesma calça preferida. Meu desafio atual é aprender o autocontrole relacionado a produtos de beleza. Não resisto a creminhos e maquiagens. Em 2015, quando a Sephora chegar em Porto Alegre (viu?), farei meditação antes de entrar na loja. Isso me lembra uma história que vai ficar para nota de rodapé deste post. Se não resistir a saber porque passei cremes em mim e num guarda em pleno aeroporto de São Francisco, nos Estados Unidos, pula para o fim do post. Mas depois volta já aqui, menina.

Se estou ok com roupas e me cuidando com os cosmésticos, tem uma categoria de produto para mulher – na verdade, uma loja – que eu não resisto. Eu sempre quero comprar toda e qualquer coisa das propagandas da Polishop.

Captura de Tela 2013-10-20 às 19.38.49

Oh my God! A Air Fryer frita sem um pingo de gordura! Apenas ar quente faz com que as coxinhas de galinha da foto fiquem crocantes e sequinhas. Se funciona, não sei. Ouvi dizer que custa mais de R$ 1 mil e não conheço ninguém que tenha. Mas na propaganda as crianças fazem uma cara muito feliz quando mordem um kibe bem fritinho. Desejo pior, só se estivesse grávida.

O Marcelo se mata de rir das minhas reações quando começa uma propaganda da Polishop. Eu sei os nomes de todos os produtos e vibro quando aparecem os meus preferidos. E tem um que nós dois somos obrigados a concordar que é o máximo.

super

Somos os maiores fãs da Super Ladder, a escada que pode ser usada de 14 formas diferentes! Na propaganda, uma moça usa para limpar os vidros do segundo andar de casa e um rapaz adota como apoio para latas de tinta enquanto pinta uma parede. E – imagine agora a voz do locutor -”ela é leve, fácil de guardar e cabe em qualquer cantinho da sua casa”. Aqui no nosso apê, nós trocamos lâmpadas subindo em cadeiras e se tivermos que pintar uma parede, chamaremos um pintor. Tá bem, a Super Ladder ficaria mofando aqui em casa. Mas isso não significa que não seja genial. Se bem que também não conheço ninguém que tenha e possa comprovar.

Se eu já comprei algum desses produtos da Polishop ou semelhantes, vendidos por telefone? Já. E é um dos episódios mais vergonhosos da minha vida.

cinto

“Não é feitiçaria, é tecnologia”, dizia a Feiticeira na propaganda vendendo esse cinto de utilidades do Batman que fazia emagrecer e endurecer o corpo sem esforço.

Não vou sofrer sozinha: foi a minha mãe que deu a ideia. Eu dei o apoio, o cartão de crédito e a certeza de que iria funcionar. O treco chegou lá em casa e fomos testar em frenesi.

cinto

Esses trecos pretos parecidos com fones de ouvido ficavam colados no corpo, apertados pelo cinto branco que tinha graduação com velcro. Podia colocar no bumbum, na barriga, nas coxas. 

cinto3

Funcionava com bateria. Aquele controle remoto branquinho ali em cima, à direita, te permitia controlar a intensidade do choque. Yes, choques. Chamavam de ginástica passiva. Os choques – em intervalos de tempos que tu também escolhia – agiam como esses aparelhos que existem em clínicas estéticas e que dizem que derretem gordura e destroem a celulite. 

A mãe foi a primeira a colocar e saltou três metros com o primeiro choque. Achei que era frescura, coloquei e ajustei para a graduação máxima.  Achei que ia fritar, cair dura que nem nos desenhos, com o cabelo esturricado para cima. Uma dia de teste e não queríamos mais chegar perto da coisa. Mas, e como encarar o meu pai, que debochou da grana que tínhamos gasto quando fizemos a compra? Para manter a compostura, passei a fingir que estava com o treco ligado. Sentava na frente da tevê (só quando o pai estava perto), levantava a blusa de leve para ele ver que o cinturão estava na barriga e até dava uns gritinhos de tempos em tempos. Ai, que fiasco. Algo me diz que na propaganda o cintinho da Feiticeira não estava ligado.

Apesar da péssima experiência, sou a consumidora que a Polishop mais ama. Eu faço “óóóóó” com o antes e depois do secador milagroso que alisa cabelo cacheado em 30 segundos. E o creme de veneno de cobra que te rejuvenesce em uma semana? Mas não compro. Não compro, não compro, não compro e…

polishop_021

…ah, não! Antes era só pelo telefone, mas agora tem loja da Polishop no shopping. Não façam isso comigo! Tem o aparelhinho de ginástica que funciona a ar, tem o juicer que espreme até a última gota da fruta!

O marido me controla quando a gente passa na frente de uma dessas lojas. Na do BarraShoppingSul, aqui em Porto Alegre, eles colocam bem na entrada a única coisa que tenta mais do que a Super Ladder.

poltrona

A poltrona massageadora! Voz de locutor de novo: “Ela relaxa e faz com que você se sinta novo depois de um dia de trabalho!”.

Custa mais de R$ 10 mil, demais para o meu bolso estressado e meu torcicolo. Mas atenção: uma amiga tem. E ela me disse que a poltrona é tudo e mais um pouco. Perguntei se ela usa todos os dias, como eu faria se tivesse, e ela disse que não. Contou que depois de um tempo, enjoa. Perdoa, Senhor, ela não sabe o que fala.

Esperando com amor que vocês tenham entendido que tudo acima é verdadeiro, mas que carrega um pouquinho de sarcasmo para deixar a segunda-feira mais leve, desejo a todos e todas uma ótima semana.

Na notinha de rodapé, a tal história dos cremes na Califórnia. Logo depois do 11 de Setembro, a inspeção de bagagens nos aeroportos ficou extremamente rigorosa. Eu ia passando minha bagagem de mão na esteira de raio X muito feliz quando o guarda implicou com os muitos cremes dentro dela (todos dentro da quantidade exigida por lei, vale ressaltar). Me chamou, me mandou abrir a malinha, disse que eu tinha creme demais para uma pessoa normal. Tentei explicar que, nesse quesito, eu não era normal. Ele fez menção de recolher, talvez achando que eu estivesse carregando algum veneno na fórmula dos meus cosméticos. Me desesperei e comecei a abrir um a um, passando um pouquinho de cada no braço. Uma coisa meio “olha, seu guarda, não tem ácido aqui, não”. Ele riu, passou um de morango na mão, cheirou e disse que era realmente bom. Falou o nome em voz alta para decorar e comprar para a esposa. Vim para o Brasil com trezentos cheiros no corpo, mas faceira e com muita comprinha nova. 

Prático, gostoso e saudável: sobremesa de fruta por telentrega

10 de outubro de 2013 10

Gosto de gente empreendedora, gosto de praticidade, gosto de comer e não engordar e gosto de coisas que me mantenham minimamente saudável sem grandes esforços (já falei que nem de longe pertenço à turma natureba). Tudo isso me fez amar a novidade que conheci agorinha. Mas agorinha mesmo, tipo meia hora atrás.

1

O nome é “On the go”. São sobremesas de frutas entregues em casa, no trabalho. Rá, genial! 

A sobremesa é feita apenas com fruta, sem adição de açúcar e sem gordura. Não tem lactose, não tem glúten, não tem conservante, aromatizante e nem corante artificial.

2

Tem dois sabores: maçã e abacaxi (58 calorias o potinho) e maçã e banana (66 calorias). Cada uma custa R$ 7,99 e dá para comprar pela internet

3

A sobremesa tem consistência de papinha de criança. Pode comer pura ou misturar no iogurte, no cereal. 

4

O prazo de validade é bem interessante. Essa que ganhei hoje fica gostosa até o dia dos meus quatro anos de casamento. Ah, que amor.

Bacana, né? A empresa é aqui de Porto Alegre e acho que vai dar bem certo. Estou guardando uma na gaveta para amanhã de manhã. Muito gostoso e mega boa ideia! Ho ho ho!

Dismorfia corporal: será que a gente tem?

03 de outubro de 2013 25

Ontem à noite eu estava vendo um daqueles programas que amo, onde uma pessoa é “sequestrada”por gurus de estilo e tem seu guarda-roupa todo transformado. Sabe aquele modelo Esquadrão da Moda? No caso, estava vendo o meu preferido, Tim Gunn Guide to Style, que passa no Discovery Home and Health.

tim

O Tim Gunn é o mesmo que apresenta o Project Runaway com a Heidi Klum. Eu adoro esse programa porque além de renovar o guarda-roupa de moçoilas sortudas, o Tim explica passo a passo (até com a ajuda de um software de computador) como é o corpo da mulher, seus pontos fortes, os seus fracos.

Meu marido não curte esse tipo de programa, mas ontem chegou a parar na sala e assistir comigo de tão impressionado que ficou com as minhas reações. A moça “analisada” era uma menina normal, asiática, que, a meu ver, era magérrima. Ela, no entanto, se achava gorda e o Tim perdeu metade do programa provando que ela tinha uma imagem errada do corpo. E ele contava a ela que isso era mais normal do que se pensa entre mulheres. Até a Hayden Pannettiere tem.

HAYDEN PANETTIERE in Esquire Magazine

Não foi o Tim que contou isso. Eu li numa entrevista da atriz um tempo atrás. Ela revelou que passou anos da vida se escondendo atrás de uma blusa mais folgadinha, jaquetinhas, saias soltas. Se achava gorda (mesmo tendo esse corpão aí). Contou à repórter que sofria de dismorfia corporal. Recorrendo à Wikipedia:

“Dismorfia corporal é um transtorno psicológico caracterizado pela preocupação obsessiva com algum defeito inexistente ou mínimo na aparência física.”

Pelo visto, o transtorno não atinge apenas quem está acima do peso, tem braço flácido, bumbum caído. Talvez essas pessoas nem tenham as condições que eu acabei de citar. Ou talvez as tenham de forma muito discreta, mas tendem a achar que são muito mais caóticas. Parece familiar? Para mim, sim.

Contei que meu marido estava na sala durante o programa, né? Pois então. Eu suspirava a cada vestido que a Angela colocava, guiada pelo Tim e sua assistente Greta. Ela já era uma moça linda, mas com conselhos de estilo, ficava mais bela cada vez que saía do provador. O engraçado é que eu nem olhava direito para a roupa, mas para como o corpo dela tinha ficado com o modelito. Me identifiquei com o nervosismo da moça por sempre se sentir gordinha e estava amando como a Angela estava se transformando numa Hayden Pannettiere de verdade (não a Hayden que a Hayden acha que é). Para ninguém ficar curioso, catei na internet um vídeo do programa. É um minutinho.

A Angela está longe de ser gorda, concordam? Eu concordo. O meu marido também. Passado o programa, ele me questionou o quanto eu me achava mais gorda do que a Angela.

Saramandaia

Pintei uma imagem mais ou menos assim. Expliquei com argumentos que considerei bem sólidos como meu joelho era gordo, quanto meu quadril era largo, quanto isso, quanto aquilo.

O que aconteceu depois foi uma sessão interessante de terapia em casa. Puxei meu iPad e comecei a mostrar para o marido fotos de mulheres que acho divinas e questionava a ele se eu era mais magra ou mais gorda do que elas. Dando um desconto para a opinião estar sendo dada por alguém que gosta de mim e não quer me magoar, tive retornos de cair o queixo.

khloe

A Khloé Kardashian, por exemplo. Ela é mais alta e tem poucos quilinhos a mais que as manas Kim e Kourtney. Eu acho ela gatíssima e muito, mas muito, mas muito mais magra do que eu. 

A conversa aqui em casa chegou a tal ponto que fui para a internet buscar as medidas da Khloé. Ela é bem mais alta do que eu, mas mesmo assim tem quadril mais largo, busto maior, coxas mais grossas. Por que eu me vejo com medidas maiores que as dela? Pelo mesmo motivo que a Angela, que a Hayden, que muitas das minhas amigas e que talvez algumas de vocês também.

Queria frisar que esta minha reflexão não se trata de ser bonita tendo mais ou menos peso. Se trata da forma como nos vemos no espelho. Eu deixo de usar um modelo ou outro de roupa para esconder uma parte do corpo que não gosto, mas que talvez não seja tão ruim quanto penso. A forma como nos vemos afeta toda nossa vida: prejudica relações amorosas, de trabalho, com os filhos. Isso não é conclusão minha, mas de uma terapeuta que ouvi numa longa entrevista sobre autoestima feminina (aqui dá para ler a reportagem na internet e até fazer um teste que indica a quantas anda a sua percepção de si mesma).

Encerro esse papo com uma listinha de conselhos dada por uma das minhas entrevistadas naquela matéria. E também com a dica de assistir um desses programas de estilo ao lado do marido, namorado, de uma amiga. A gente pode se surpreender com a opinião que os outros têm a nosso respeito. A noite aqui em casa terminou com o Marcelo entendendo porque só uso blusas mais largas. E implorando para parar com isso.

Mude o foco

A elevação da autoestima é um processo gradual. Ângela Leggerini de Figueiredo, especialista em Psicoterapia Cognitiva e Comportamental e professora da Faculdade de Psicologia da PUCRS, conta por onde começar.

* Tenha uma visão realista (nem pessimista nem otimista demais) de si mesma, visando metas de beleza e corpo atingíveis com o seu biotipo.

* Tenha claro onde quer chegar e o que quer comunicar através da sua imagem física.

* Mantenha-se o mais fiel possível aos seus objetivos, levando em conta que todo ser humano é passível de falhas.

* Dê ao corpo a dimensão que ele realmente tem na sua vida, sem depositar nele toda e qualquer razão para felicidade ou infelicidade. O corpo é uma parte do ser e não todo o ser.

* Tente afastar-se de lógicas 8 ou 80: ou sou perfeita ou não valho nada.

* Lembre-se: sempre que nos comparamos a alguém só enxergamos o resultado final e não o processo que a pessoa passou para alcançar o objetivo.