Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A análise de Shogun vs. Gustafsson no UFC deste sábado

06 de dezembro de 2012 3

Neste sábado está agendado o UFC on Fox 5 diretamente do KeyArena em Seattle, Estados Unidos, marcando a 5ª parceria do UFC com a Rede Fox.

Acompanhe aqui uma cobertura ao vivo, com os duelos preliminares começando por volta das 18:00hs (horário de Brasília).

Siga no twitter @cajufreitas

A luta principal da noite valerá o cinturão dos leves, onde o campeão americano Ben Henderson colocará o seu título pela segunda vez em disputa contra o seu compatriota Nate Diaz.

O Brasil estará representado por Mauricio Shogun Rua e Raphael Assunção.

Acompanhe por aqui a análise dos principais combates até o evento.

Mauricio Shogun vs. Alexander Gustafsson

Na segunda luta mais importante,  Shogun terá pela frente a sensação sueca Alexander Gustafsson, em mais um compromisso de meio-pesados (até 93 kg).

Shogun – que já foi campeão do Pride GP 2005 e do UFC 113 – leva 21 vitórias  e 6 derrotas, vindo de nocaute sobre o americano Brandon Vera na luta principal do UFC on Fox 4 no dia 04 de agosto.

Shogun, ao longo da sua vitoriosa carreira pegou atletas duros e difíceis (na ordem): Evangelista Cyborg, Renato Babalu, Quinton Rampage Jackson, Rogério Minotouro, Alistair Overeem (duas vezes), Ricardo Arona, Forrest Griffin (duas vezes), Chuck Liddell, Lyoto Machida (duas vezes), Jon Jones e Dan Henderson.

As seis derrotas do brazuca foram para o brasileiro Renato Babalu por finalização (guilhotina) em 2003, para o americano Mark Coleman por interrupção médica (uma fatalidade onde machucou o braço) em 2006, para o americano Forrest Griffin por finalização com um mata-leão em 2007 (na sua estreia no UFC), para Lyoto Machida por decisão unânime dos jurados no UFC 104 em outubro de 2009, Jon Jones no UFC 128 no dia 19 de março de 2011 e no UFC 139 como acima descrito.

Contudo, Shogun tem a experiência como grande aliada (nasceu no dia 25 de novembro de 1981), além do seu incrível talento de ir para cima para definir a luta, dominando completamente os fundamentos do MMA.

O brasileiro é expert em Muay Thai, além de ter um jiu-jitsu de altíssimo nível, conhecendo, também, o wresting e pode ser considerado como sendo um atleta de raro quilate.

O tupiniquim é um dos mais talentosos atletas em atividade e deverá vencer por nocaute. Ademais, se a luta for para o chão, Shogun poderá se valer do seu jiu-jitsu de encher os olhos, com o seu verdadeiro arsenal de finalizações – especialmente chaves de pé e joelho.

Assim como o brazuca, Gustafsson se sente muito bem na luta em pé. Tem o boxe como grande arma, tendo 14 vitórias e somente uma derrota na carreira, sendo que em seu último combate, acabou superando o brasileiro Thiago Silva no UFC Suécia no dia 14 de abril.

A luta deverá se desenvolver em pé,  em um combate muito parelho. Será o muay thai de Shogun contra o boxe afiado de Alexander.

O sueco já disputou torneios amadores de boxe e tem demonstrado que sabe aplicar muito bem golpes de enconto, além de ter mãos pesadas. Nasceu no dia 18 de janeiro de 1987.

Alexander fará a oitava luta no UFC, sendo que a única derrota de sua carreira se deu no UFC 112 em 2010, onde foi finalizado pelo americano Phil Davis. Aliás, com a exceção de Thiago Silva, o sueco não pegou grandes nomes do MMA.

A estratégia do sueco deverá consistir em manter a luta em pé, tentando levar por nocaute ou por pontos. Não deverá se aventurar no solo.

Já Shogun deverá usar a tática de medir bem a distância, aplicando chutes livremente, pois o sueco não irá arriscar quedas sob pena de ser finalizado no solo.

Se o brasileiro sentir que está levando desvantagem na trocação, tentará levar a luta para o solo, onde é muito superior, podendo até mesmo vencer o combate por finalização.

Será efetivamente uma luta muito interessante de ser ver, onde Shogun irá ditar o ritmo do combate indo para cima para definir na trocação.

O brasileiro leva os dois mais importantes cinturões do MMA, onde foi campeão do Pride GP 2005 (era um torneio com 16 lutadores e Shogun foi o 16º a ser convocado) e também do UFC 113 no dia 08 de maio de 2010 (onde nocauteou Lyoto Machida).

O sueco é um bom trocador, mas está abaixo do brasileiro em todos os fundamentos.

Mauricio Shogun deverá ter como tática manter a luta em pé, impondo o seu magnífico Muay Thai. O fator que irá determinar o desfecho da luta será o preparo físico de Mauricio Shogun que se estiver na ponta dos cascos deverá dar um verdadeiro show, nocauteando ou finalizando.

Tudo sobre o UFC deste sabado aqui.

” Acompanhe também Caju Freitas sempre às quintas na Zero Hora, aos sábados 20hs na Rádio Atlântida e com drops diários, às segundas no TVCom Esportes e aos sábados no RBS Esporte”.

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • Jonas diz: 6 de dezembro de 2012

    Aposto no Gustafosson. Shogun já foi melhor

  • Marco Aurelio diz: 7 de dezembro de 2012

    Caju. Se o Shogun estiver sem gás como na última luta será nocauteado! Não estou tão confiante assim no velho Shogun Rua do Pride!

  • Jonas diz: 9 de dezembro de 2012

    Não falei?

Envie seu Comentário