Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

AO VIVO: Velasquez vence Cigano e recupera cinturão dos pesados

29 de dezembro de 2012 2

O UFC 155 aconteceu na madrugada deste domingo  diretamente do MGM Grand Garden Arena em Las Vegas, Estados Unidos.

A Arena estava completamente lotada, com 20 mil pessoas, em mais uma edição de extremo sucesso do UFC. O número de brasileiros presentes no MGM realmente impressionou.

Caju Freitas fez, como de costume, uma cobertura ao vivo do UFC.

Siga no twitter @cajufreitas

Siga no Instagram: cajufreitas

Na luta principal da noite, o catarinense Junior Cigano colocou o seu título dos pesados em disputa pela segunda vez contra o americano Cain Velasquez.

Junior Cigano vs. Cain Velasquez

O duelo foi uma revanche, já que no primeiro encontro no UFC on Fox 1 no dia 12 de novembro de 2011, Junior Cigano nocauteou Cain Velasquez e faturou o cinturão.

O primeiro a ingressar é Cain Velasquez que é recebido com sonoras vaias. Ele entra ao som de música mexicana e parece muito concentrado.

Em seguida, Cigano é chamado e entra sob gritos e de um barulho impressionante. O campeão é acompanhado por Luiz Carlos Dórea que dá as últimas instruções.

Bruce Buffer anuncia os lutadores para o delírio dos fãs que superlotam as suntuosas dependências da Grand Garden Arena no MGM. Torcida brasileira em peso que grita: “Brasil, Brasil…”

No 1º round, Velasquez consegue uma queda e vai com tudo para cima. Cigano se levanta e escapa. A luta em ritmo frenético. Velasquez tenta levar para o solo a todo custo. Cigano defende novamente. A torcida grita o nome do brasileiro. O campeão tenta a linha de cintura. Velasquez encurta e prensa nas grades. Velasquez acerta um cruzado de esquerda e Cigano desaba. O desafiante fica acertando golpes na grade enquanto cigano tenta se defender. Velasquez agora golpeia das costas de Cigano. Round de Velasquez.

No 2º round, Cigano tenta um jab, mas é surpreendido com nova queda de Velasquez que agora golpeia  das costas. O brazuca tenta se levantar e Velasquez consegue nova queda. A luta volta em pé com Cigano visivelmente abalado com os golpes do desafiante. A batalha vai para as grades e Cain alcança um double leg e a luta volta para o chão. Cain Velasquez tenta um arm-lock, mas o brasileiro escapa. Duelo volta em pé com Velasquez acertando golpes na grade.

No 3º round. Velasquez logo toma o centro do octógono e tenta uma queda, bem defendida por Cigano. A luta fica com troca de pegadas nas grades. Bons ganchos aplicados por Velasquez.

No 4º round, Cigano tenta golpes na linha de cintura. Velasquez prensa o brasileiro nas grades e tenta queda. Cigano tenta tirar a distância, mas Velasquez cata a perna e leva a luta para o solo. O campeão se levanta. Velasquez acerta ganchos potentes. A torcida volta a gritar o nome do campeão. Cigano tenta golpes na luta de cintura e o round acaba. Mais um round com domínio do desafiante.

No 5º round, Velasquez segue com a mesma estratégia de encurtar e tentar quedas. Cigano defende as tentativas. A luta volta para as grades, com troca de pegadas. Velasquez tenta um single leg, Cigano tenta defender e e luta vai para o solo. O desafiante alcança as costas do brasileiro que se levanta. Velasquez é superior novamente, tomando a iniciativa do combate. No final, Cain Velasquez vence por decisão unânime e é o novo campeão dos pesados, recuperando o seu reinado. (já tinha sido campeão do UFC 121 em outubro de 2010 ao nocautear o americano Brock Lesnar).

Na segunda luta mais importante do evento, os americanos Joe Lauzon e Jim Miller mediram forças pela divisão dos leves (até 70 kg), onde reina Ben Henderson.

No 1º round, a trocação é franca. Miller logo acerta um chute baixo e uma excelente sequência de cruzados. Lauzon escapa na distância. Jim Milelr segue na pressão e acerta dezenas de cotoveladas em Lauzon, quase encaixando um katagatame em pé. A luta é interrompida para atendimento de Lauzon. O combate segue com total domínio na trocação de Jim Miller.

No 2º round, Miller consegue um “double leg” e leva a luta para o solo, batendo da guarda de Lauzon. Agora Miller acerta golpes da meia guarda, dominando completamente o combate. Alcança a montada na sequência, de onde acerta dezenas de socos. Lauzon consegue raspar e agora fica por cima batendo da guarda de Miller. Agora Lauzon tenta uma chave de joelho reta, mas Miller calça a bota e escapa.

No 3º round, Joe Lauzon mostra ser um grande guerreiro e resiste à pressão de Jim Miller que acerta os melhores golpes em pé. A melhor luta do evento até agora. A trocação é franca e golpes dos dois lados. Lauzon encaixa uma chave de calcanhar. Miller vai para cima para escapar e quase leva uma guilhotina do “guerreiro” Lauzon. No final, Jim Miller vence por decisão unânime.

Ainda, o duelo Yushin Okami e o americano Alan Belcher mereceu destaque pelos médios. Okami dominou completamente as ações, conseguindo boas quedas com total domínio no solo. No final, o japonês venceu por decisão unânime.

Confira os resultados completos:

- Cain Velasquez venceu Junior Cigano dos Santos por decisão unânime (título pesados);

- Jim Miller venceu Joe Lauzon por decisão unânime;

- Constantinos Philippou nocauteou Tim Boetsch no 3º round;

- Yushin Okami venceu Alan Belcher por decisão unânime;

- Derek Brunson venceu Chris Leben por decisão unânime;

Lutas Preliminares

- Eddie Wineland venceu Brad Pickett por decisão dividida;

- Erik Perez nocauteou Byron Bloodworth no 1º round;

- Jamie Varner venceu Melvin Guillard por decisão dividida;

- Myles Jury venceu Michael Johnson por decisão unânime;

Todd Duffee nocauteou Philip De Fries no 1º round;

Max Holloway venceu Leonard Garcia por decisão dividida;

- John Moraga finalizou Chris Cariaso com um triângulo de mão no 3º round.

” Acompanhe também Caju Freitas sempre às quintas no jornal Zero Hora, aos sábados 20hs na Rádio Atlântida e com drops diários, às segundas no TVCom Esportes e aos sábados no RBS Esporte”.

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Silvano diz: 30 de dezembro de 2012

    E aí Caju! Não achou muito estranha a luta do Cigano? Tava irreconhecível o homem! Deu até agonia aquela guarda baixa dele. Mesmo no primeiro round, levou aquela bomba, as mãos tavam bem embaixo, não esteve nem perto de defender. E no Jiu-Jitsu parece meio exagerada essa faixa preta que ele recebeu nesses dias, ele não parece nada a vontade no chão, apesar de ter escapado de um armlock, mas por pouco. Valeu, grande abraço.

Envie seu Comentário