Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

UFC 165: em luta histórica, Jon Jones mantém o título dos meio-pesados

22 de setembro de 2013 4

Jon Jones logo após mante ro seu título foto reprodução ufc instagramreprodução instagram ufc

Aconteceu na madrugada desse domingo o UFC 165, diretamente do Air Canada Centre, em Toronto, Canada.

Caju Freitas fez, como de costume, uma cobertura ao vivo.

Siga no Instagram e Twitter: cajufreitas

A Arena estava completamente lotada, com cerca de 20 mil espectadores mostrando que o MMA no Canadá é extremamente popular. 

O Brasil estava representado por Renan Barão, Renee Forte, Michel Prazeres e Wilson Reis.

Jon Jones vs. Alexander Gustafsson

Na luta principal, o americano Jon Jones defendeu o seu Cinturão dos meio-pesados (até 93 kg) pela sexta vez contra o sueco Alexander  Gustafsson.

O primeiro a ingressar é o desafiante que ganha muitos aplausos. Logo em seguida, as luzes se apagam e Jon Jones é chamado com algumas vaias do público. Os lutadores aparentam calma e confiança.

 No 1º round, Gustafsson vai para cima, acerrtando bons ganchos e cruzados, mostrando talento. O desafiante consegue uma boa queda e ganha o round, mesmo com Jones tentando cotoveladas giratórias e chutes baixos.

No 2º round, Jones vem mais focado e visivelmente indignado com o assalto anterior. O campeão acerta bons chutes altos e domina as ações, caminhando para frente, tentando quedas. Etapa com vantagem do campeão.

No 3º round, Gustafsson gira muito bem no octógono, com bons jabs e diretos, pontuando mais, com precisão nos golpes. Preparo físico em dia do sueco. Round do desafiante.

No 4º round, o desafiante acerta os melhores golpes com jabs e diretos, mas Jones acerta uma cotovelada giratória e o sueco sente. O campeão vai para cima com tudo, quase nocauteando o sueco que é salvo pelo final do round. Vantagem de Jones.

No 5º round, Jon Jones toma a iniciativa da luta com bons chutes altos e os melhores golpes, com o sueco visivelmente cansado. Assalto de Jones. No final, Jon Jones venceu por decisão unanime dos jurados, mantendo o título pela sexta vez, batendo o recorde do número de defesas da categoria na história do UFC.

Sem dúvida alguma, uma das melhores lutas dos últimos tempos. Jon Jones levou o maior sufoco da carreira, mostrando pontos fracos até então desconhecidos. Uma revanche é o caminho mais provável.

Renan Barão vs. Eddie Wineland

No co-main event, o brasileiro Renan Barão defendeu o seu cinturão interino dos galos (até 61 kg) pela segunda vez contra o americano Eddie Wineland.

No 1º round, Barão acerta bons golpes retos e chutes, com boas respostas do americano que caminha pra frente. Etapa empatada.

No 2º round, Barão acerta um chute rodado e o americano cai. No solo, o brasileiro golpeia até o árbitro interromper e decretar a vitória brasileira por nocaute.

No card preliminar, destaque para o canadense Mitch Gagnon que finalizou o americano Dustin Kimura com uma guilhotina no assalto inaugural, acumulando a 10ª vitória na carreira, todas por finalização.

Destaque para Wilson Reis que fez uma excelente estreia no UFC, mostrando boas quedas e um jiu-jitsu de alto nível, vencendo o perigoso Ivan Menjivar, representante de El Salvador. O duelo valia pelos galos.

Vídeo com a análise dos combates aqui.

Confira os resultados completos:

- Jon Jones venceu Alexander Gustafsson por decisão unânime (título meio-pesados);

Renan Barão nocauteou Eddie Wineland no 2º round (título interino galos);

- Brendan Schaub finalizou Matt Mitrione com um “D’arce choke” no 1º round;

- Francis Carmont venceu Constantinos Philippou por decisão unânime;

- Khabib Nurmagomedov venceu Pat Healy por decisão unânime;

Lutas Preliminares

- Myles Jury venceu Mike Ricci por decisão dividida;

Wilson Reis venceu Ivan Menjivar por decisão unânime;

- Stephen Thompson nocauteou Chris Clements no 2º round;

- Mitch Gagnon finalizou Dustin Kimura com uma guilhotina no 1º round;

- John Makdessi nocauteou Renee Forte no 1º round;

- Michel Prazeres venceu Jesse Ronson por decisão dividida;

- Alex Caceres venceu Roland Delorme por decisão dividida;

- Daniel Omielanczuk nocauteou Nandor Guelmino no 3º round.

” Acompanhe também Caju Freitas sempre às quintas na Zero Hora, aos sábados 20hs na Rádio Atlântida e com drops diários, às segundas no TVCom Esportes e aos sábados no RBS Esporte”.

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • Alexandre diz: 22 de setembro de 2013

    Devia ter mostrado ele com o cinturão com a cara toda amassada!! Levou muito mais golpes que deu

  • Alexandre diz: 22 de setembro de 2013

    cerca de 100 golpes na cabeça contra 20 a favor do Alexander, e outra: 49-46????? Critérios muito duvidosos hein.

  • Paulo Linhares diz: 22 de setembro de 2013

    Mesmo um leigo, viu que Gustafsson, venceu pelo menos 02 Rounds, então os jurados aclamaram Jones, com vitória “Unânime”, totalmente duvidosos os critérios usados no UFC

  • ozias diz: 23 de setembro de 2013

    Assistir a luta e vir o quanto Alexander Gustafsson massacrou o Jones nos três primeiros rounds, foi visível a derrota do americano nesses rounds, mas, não entendi o porquê dos juízes não terem percebido isso.

Envie seu Comentário